Tratamento de Águas Residuárias Prof a Ana Cláudia Mendes de Seixas

Download Tratamento de Águas Residuárias Prof a Ana Cláudia Mendes de Seixas

Post on 18-Apr-2015

117 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ul><li> Slide 1 </li> <li> Tratamento de guas Residurias Prof a Ana Cludia Mendes de Seixas </li> <li> Slide 2 </li> <li> MATRIA ORGNICA A matria orgnica presente nos corpos dgua e nos esgotos uma caracterstica de primordial importncia, sendo a causadora do principal problema de poluio das guas Os principais componentes orgnicos so protenas, carboidratos, gordura, cidos nuclicos e leos, alm da uria, surfactantes, fenis, pesticidas e outros em menor quantidade. </li> <li> Slide 3 </li> <li> DECOMPOSIO DA MATRIA ORGNICA Decomposio de matria carboncea que por sua vez divide-se nas seguintes fraes: no biodegradvel (em suspenso e dissolvida) e biodegradvel (em suspenso e dissolvida). Assim, a decomposio aerbia resulta em CO 2 e H 2 O e a decomposio anaerbia em cidos, lcoois, cetonas, CO 2, H 2, CH 4 e outros compostos. Decomposio de matria orgnica nitrogenada quando ocorre de forma aerbia tem como conseqncia a formao de NO 3 -, CO 2, H 2 O, SO 4 = e quando ocorre anaerobiamente forma-se mercaptanas, H 2 S, e outros compostos. </li> <li> Slide 4 </li> <li> Nitrognio O nitrognio na biosfera, alterna-se entre vrias formas e estados de oxidao. No meio aqutico, o nitrognio pode ser encontrado nas seguintes formas: nitrognio molecular (N 2 ), nitrognio orgnico (dissolvido e em suspenso), amnia, nitrito (NO 2 - ) e nitrato (NO 3 - ). </li> <li> Slide 5 </li> <li> importante lembrar que: o nitrognio na forma de nitrato est associado a doenas como a metahemoglobinemia (doena dos bebes azuis); nitrognio um elemento indispensvel para o crescimento de algas e quando em elevadas concentraes em lagos e represas, pode conduzir a um crescimento exagerado desses organismos (processo denominado eutrofizao); o nitrognio nos processos bioqumicos de converso da amnia a nitrito e deste a nitrato, implica no consumo de oxignio dissolvido do meio (o que pode afetar a vida aqutica); </li> <li> Slide 6 </li> <li> importante lembrar que: o nitrognio na forma de amnia livre txico aos peixes; o nitrognio um elemento indispensvel para o crescimento dos microrganismos responsveis pelo tratamento de esgotos e na presena de luz ocorre a produo de oxignio dissolvido por algas </li> <li> Slide 7 </li> <li> TIPOS DE GUAS CLASSIFICAO DE CONTAMINANTE Superfcie - rios e lagos Subsolo - lenol fretico Pluviais - limpas, porm contaminam-se no solo. guas Qumicos: orgnicos e inorgnicos Biolgicos: microrganismos patognicos Fsicos: temperatura, cor, turbidez e espuma Contaminantes Orgnico - depleo de oxignio Inorgnico - efeito txico e depleo de oxignio Contaminantes qumicos </li> <li> Slide 8 </li> <li> Parmetros Fsicos de Qualidade da gua Cor - responsvel pela colorao da gua, sendo os slidos dissolvidos os constituintes responsveis pela colorao da mesma. Turbidez - grau de interferncia com relao a passagem da luz atravs da gua, conferindo aparncia turva a mesma, sendo os slidos em suspenso responsveis pela formao da turbidez. Sabor e odor - o sabor a interao entre o gosto (salgado, doce, azedo e amargo) e o odor (sensao olfativa). Os slidos em suspenso, slidos e gases dissolvidos conferem sabor e odor. Temperatura - medio da intensidade de calor. </li> <li> Slide 9 </li> <li> Parmetros Qumicos de Qualidade da gua pH - representa a concentrao de ons hidrognio H + (em escala antilogartmica), dando uma indicao sobre a condio de acidez, neutralidade ou alcalinidade da gua. Alcalinidade - quantidade de ons na gua que reagiro para neutralizar os ons hidrognio. uma medio da capacidade da gua de neutralizar os cidos (capacidade de resistir s mudanas de pH: capacidade tampo). Os principais constituintes da alcalinidade so os bicarbonatos (HCO - 3 ), carbonatos (CO 3 - ) e os hidrxidos (OH - ). Acidez - capacidade da gua em resistir s mudanas de pH causadas pelas bases. devida principalmente presena de gs carbnico livre (pH entre 4,5 e 8,2). </li> <li> Slide 10 </li> <li> Parmetros Qumicos de Qualidade da gua Dureza - concentrao de ctions multimetlicos em soluo. Os ctions mais freqentemente associados dureza so os ctions divalentes Ca 2+ e Mg 2+. Em condies de supersaturao, esses ctions reagem com nions na gua, formando precipitados. A dureza pode ser classificada como dureza carbonato e dureza no carbonato, dependendo do nion com o qual ela est associada. A dureza correspondente a alcalinidade denominada dureza carbonato enquanto que as demais formas so caracterizadas como dureza no carbonato. A dureza carbonato sensvel a calor, precipitando-se em elevadas temperaturas. </li> <li> Slide 11 </li> <li> Parmetros Qumicos de Qualidade da gua DBO (Demanda Bioqumica de Oxignio) - a quantidade de oxignio molecular necessria estabilizao da matria orgnica decomponvel aerobiamente por via biolgica. DBO um parmetro que indica a quantidade de oxignio necessria, em um meio aqutico, respirao de microorganismos aerbios, para consumirem a matria orgnica introduzida na forma de esgotos ou de outros resduos orgnicos. A determinao da DBO feita em laboratrio, observando-se o oxignio consumido em amostras do lquido, durante 5 dias, a temperatura de 20 C. DQO (Demanda Qumica de Oxignio) - a quantidade de oxignio molecular necessria estabilizao da matria orgnica, por via qumica. A DQO sempre maior que a DBO, devido a oxidao qumica decompor matria orgnica no biodegradvel. </li> <li> Slide 12 </li> <li> Parmetros Qumicos de Qualidade da gua OD (Oxignio Dissolvido) - de essencial importncia para os microrganismos aerbios. Durante a estabilizao da matria orgnica, as bactrias fazem uso do oxignio nos seus processos respiratrios, podendo vir a causar reduo da sua concentrao no meio. Dependendo da magnitude deste fenmeno, podem vir a morrer diversos seres aquticos, inclusive os peixes. Caso o oxignio seja totalmente consumido, tem-se a formao de condies anaerbias, com gerao de maus odores. Oxignio Dissolvido: o teor de oxignio dissolvido um indicador de suas condies de poluio por matria orgnica. Assim, uma gua no poluda (por matria orgnica) deve estar saturada de oxignio. Por outro lado, teores baixos de oxignio dissolvido podem indicar que houve intensa atividade bacteriana decompondo matria orgnica lanada na gua. </li> <li> Slide 13 </li> <li> Parmetros Qumicos de Qualidade da gua Micropoluentes Orgnicos - so resistentes degradao biolgica, acumulando-se em determinados pontos do ciclo. Entre eles destacam-se os defensivos agrcolas, alguns tipos de detergentes e um grande nmero de produtos qumicos. Uma grande parte destes compostos mesmo em reduzidas concentraes esto associados a problemas de toxicidade. Micropoluentes Inorgnicos - grande parte dos micropoluentes inorgnicos so txicos. Especialmente os metais pesados (dissolvem na gua como: arsnio, cdmio, cromo, chumbo mercrio e prata.) Vrios destes metais se concentram na cadeia alimentar, resultando em grande perigo para os organismos situados nos degraus superiores. </li> <li> Slide 14 </li> <li> Exemplos 1) SO 3 = + 1/2 O 2 SO 4 = NO 2 - + 1/2 O 2 NO 3 - 2) Metais pesados: Hg 2+, As 3+, Cu 2+, Zn 2+, Cr 6+, Cr 3+, Pb 2+, Cd 2+, etc. mesmo que na presena de traos podem causar srios problemas: -Hg gera metilmercrio (CH 3 Hg) e dimetilmercrio [(CH 3 ) 2 Hg] por ao de microrganismos cadeia alimentar peixes homem. Hg em tecidos de peixes tolerado at concentraes da ordem de 15 a 20 ppm, porm concentra-se no crebro do homem. - NO 2 - e NO 3 - causa metamoglobinemia em crianas de colo. </li> <li> Slide 15 </li> <li> Parmetros Biolgicos de Qualidade da gua Microrganismos - os microrganismos desempenham diversas funes relacionadas com a transformao da matria dentro do ciclo biogeoqumicos. Os microrganismos tambm podem ser considerados indicadores de contaminao fecal, principalmente aqueles pertencentes ao grupo dos coliformes. Mas a principal preocupao quanto a contaminao por microrganismos se deve a presena de patgenos responsveis por doenas como clera, febre tifide, gastrenterites, hepatite, entre outras. </li> </ul>