Transporte Passivo Difusão Passiva Difusão Passiva - Muitas substâncias penetram nas células ou delas saem por difusão passiva, isto é, como a distribuição

Download Transporte Passivo Difusão Passiva Difusão Passiva - Muitas substâncias penetram nas células ou delas saem por difusão passiva, isto é, como a distribuição

Post on 18-Apr-2015

123 views

Category:

Documents

14 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ul><li> Slide 1 </li> <li> Slide 2 </li> <li> Transporte Passivo Difuso Passiva Difuso Passiva - Muitas substncias penetram nas clulas ou delas saem por difuso passiva, isto , como a distribuio do soluto tende a ser uniforme em todos os pontos do solvente, o soluto penetra na clula quando sua concentrao menor no interior celular do que no meio externo, e sai da clula no caso contrrio. Neste processo no h consumo de energia. Ocorre a favor do gradiente. </li> <li> Slide 3 </li> <li> Difuso Facilitada - Algumas substncias, como a glicose, galactose e alguns aminocidos tm tamanho superior a 8 Angstrons, o que impede a sua passagem atravs dos poros. So, ainda, substncias no solveis em lipdios, o que tambm impede a sua difuso pela matriz lipdica da membrana. No entanto, estas substncias passam atravs da matriz, por transporte passivo, contando, para isto, com o trabalho de protenas carregadoras (protenas transportadoras). Trasnporte Passivo </li> <li> Slide 4 </li> <li> Transporte Passivo Osmose - Osmose - (osmos= empurrar) um fenmeno de difuso em presena de uma membrana semipermevel. Nele, duas solues de concentraes diferentes esto separadas por uma membrana que permevel ao solvente e praticamente insolvel ao soluto. H, ento, passagem do solvente de onde est em maior quantidade (soluo hipotnica) para onde est em menor quantidade (soluo hipertnica ). Soluo Hipotnica (Hemlise) Soluo Hipertnica (Crenao) </li> <li> Slide 5 </li> <li> Slide 6 </li> <li> Slide 7 </li> <li> Na clula vegetal: A entrada e sada de gua controlada pelo VACOLO No interior do vacolo h o SUCO VACUOLAR, que gera uma PRESSO OSMTICA DO VACOLO (P.O. ou Si) </li> <li> Slide 8 </li> <li> Osmose Ao invs, a clula vegetal vulnervel aos ambientes hipertnicos. A sada da gua contida no seu vacolo, provoca uma diminuio do volume celular e, consequentemente, o afastamento da membrana plasmtica relativamente parece celular. Este fenmeno designa-se comumente por plasmlise. Plasmlise Deplasmlise Clula Trgida Desligamento da parede celular HipotnicoHipertnico </li> <li> Slide 9 </li> <li> Transporte Ativo a passagem de uma substncia de um menos concentrado para um meio mais concentrado ( contra o gradiente), que ocorre com gasto de energia. </li> <li> Slide 10 </li> <li> Transporte Ativo Fagocitose - o nome dado ao processo pelo qual a clula, graas formao de pseudpodos, engloba, no seu citoplasma, partculas slidas. A fagocitose um processo seletivo, conforme pode ser observado no exemplo da fagocitose de paramcios pelas amebas. Nos mamferos, a fagocitose feita por clulas especializadas na defesa do organismo, como os macrfagos. </li> <li> Slide 11 </li> <li> Transporte Ativo Pinocitose - o nome dado ao processo pelo qual a clula, graas delgadas expanses do citoplasma, engloba gotculas de lquido. Formam-se assim vacolos contendo lquido. Muitas clulas exibem esse fenmeno, como os macrfagos e as dos capilares sangneos. </li> <li> Slide 12 </li> <li> Animao Partculas slidasPartculas lquidas </li> <li> Slide 13 </li> <li> Transporte Ativo Bomba de NA+ e K+ Este tipo de transporte se d, quando ons como o sdio (Na+) e o potssio (K+), tem que atravessar a membrana contra um gradiente de concentrao. Encontramos concentraes diferentes, dentro e fora da clula, para o sdio e o potssio. </li> <li> Slide 14 </li> <li> Slide 15 </li> <li> Transporte Ativo Juntos esses dois receberam o nome de bomba de sdio e potssio. transmisso do impulso nervoso.Todo este mecanismo de transporte ativo que mantm tais distribuies inicas de suma importncia para a transmisso do impulso nervoso. </li> <li> Slide 16 </li> <li> Depois da fagocitose O alimento vai ento Para o tal de fagossomo Pra sofrer a digesto Ento vem o lisossomo Com o fago se juntar E um vacolo digestrio Os dois juntos vo formar O que no tem serventia preciso eliminar E o corpo residual Vai ento exocitar </li> <li> Slide 17 </li> <li> Se pra transportar A clula gasta ATP ativo, amor No v esquecer Olha que exemplo fcil Bomba de Sdio e Potssio Que levam os ons de um lado Menos pro mais concentrado </li> <li> Slide 18 </li> <li> E o passivo, mulher outra coisa ATP no necessrio gastar Exemplos nicos Osmose e difuso para lembrar Isso que transportar </li> <li> Slide 19 </li> <li> Estava toa na gua E o vacolo sugou Passou pelo plasmalema Osmose ento comeou Se o meio for hipotnico A gua tende a entrar Mas a parede resiste Ela no pode estourar </li> <li> Slide 20 </li> <li> Se o PO se iguala a PT saiba que A DPD se iguala a zero porque Se ento a gua no consegue entrar Ela ficou saturada turgidez celular Mas se PT vale zero E gua sai sem parar O citoplasma retrai Plasmolisada ela est </li> <li> Slide 21 </li> <li> Uso ATP Que para transportar Contra o gradiente Ns vamos lutar Desprendendo energia Do metabolismo celular Podemos citar bomba K, Na Voc vai perceber Que do menos concentrado Vai l pr outro lado Vai l pro outro lado Gastaria! ATP envolvendo energia o transporte ativo com Molculas pra transportar </li> </ul>