transformando organizações públicas

Download Transformando Organizações Públicas

Post on 15-Apr-2017

274 views

Category:

Technology

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Apresentao do PowerPoint

Transformando Organizaes Pblicas:O impacto da governana na melhoria do atendimento ao cidadoDeborah Arxa, CBPP Blue Seal

Estudo Comparativo de Frameworks de Governana PblicaInternational Framework, Good Governance in the Public Sector IFAC/CIPFAGood Governance Standard for Public Service Organisations Independent CommissionSix Dimensions of Governance Measured by Worldwide Governance Indicators World BankOECD Guidelines on Corporate Governance of State-Owned Enterprises OCDEThe Role of Auditing in Public Sector Governance - Institute of Internal AuditorsReferencial Bsico de Governana Tribunal de Contas da UnioContinuidade do Negcio x Foco do Cidado

Governana, no setor pblico, compreende os mecanismos institudos para garantir que os resultados pretendidos para as partes interessadas sejam definidos e alcanados.

(IFAC Framework Internacional para a boa Governana no Setor Pblico, 2014)

Segundo compilao realizada pela IFAC (2013b), a boa governana no setor pblico permite:Garantir a entrega de benefcios econmicos, sociais e ambientais para os cidados; Garantir que a organizao seja, e parea, responsvel para com os cidados; Ter clareza acerca de quais so os produtos e servios efetivamente prestados para cidados e usurios, e manter o foco nesse propsito; Ser transparente, mantendo a sociedade informada acerca das decises tomadas e dos riscos envolvidos; Possuir e utilizar informaes de qualidade e mecanismos robustos de apoio s tomadas de deciso;Dialogar com e prestar contas sociedade; Garantir a qualidade e a efetividade dos servios prestados aos cidados; Promover o desenvolvimento contnuo da liderana e dos colaboradores;Definir claramente processos, papis, responsabilidades e limites de poder e de autoridade;Institucionalizar estruturas adequadas de governana; Selecionar a liderana tendo por base aspectos como conhecimento, habilidades e atitudes (competncias individuais); Avaliar o desempenho e a conformidade da organizao e da liderana, mantendo um balanceamento adequado entre eles; Garantir a existncia de um sistema efetivo de gesto de riscos; Utilizar-se de controles internos para manter os riscos em nveis adequados e aceitveis; o) controlar as finanas de forma atenta, robusta e responsvel; eProver aos cidados dados e informaes de qualidade (confiveis, tempestivas, relevantes e compreensveis).

Sociedade Estado

A disseminao das TICs nos mais variados setores...

6

Crescente volume de dadosbig data, master data, business analytics vs. armazenamento, disponibilidade, seguranaUso, reuso, compartilhamento e ciclo da informaocompartilhamento de informaes entre rgos pblicos, empresas e a sociedade vs. direitos de propriedade e sigilo Inovaes sociaiscolaborao, economia do compartilhamento, fortalecimento das redesNovos paradigmas na ao estatale-governo, integrao de sistemas, dados abertos, transparncia ativa, processo eletrnico nacional...cria um ambiente de mudanas cada vez mais rpidas.

Apesar disso, velhos conceitos persistem...

8Cidado como integrador de servios

No prezi: 1) a tela foca o corredor indo para a agencia da previdncia. 2) Com o zoom out, mostra diversos corredores em direo a diversos rgos.

... a fila ainda persiste ...

Estado como presenavs. Estado como lugar...precisamos de um novo modelo!

Quem so?

Sociedade Estado

MSMCMPAGUSERPROMZ

rgos e Entidades do GovernoProcessos de Negcio governamentais se espalham em diversas unidades organizacionais, sistemas e repositrios de dados.ProcessosFormatao de ServiosAquisio de EquipamentosDistribuio e Entrega de MedicamentosSFAProductLMSInv MGMTB2BproductSCMproductDBERPCRMERPMESServios da Infraestrutura Tecnolgica Coorporativa (Portal, SOA, IDRS, LDAP, EAI, E-mail, IT Operations)DESAFIOS DA GESTO PBLICAVisibilidade e gesto

15Proposta:Poucas organizaes so homogneos com seus aplicativos de negcios. Muitas vezes tm suas prprias aplicaes, com interfaces de usurio e dados especficos de aplicativos armazenados em silos funcionais. No entanto, no mundo real, processos crticos de negcio abrangem vrias organizaes e necessidade de cortar vrios aplicativos silo.

Script:A essncia do desafio de negcios dirigida pelo BPM tem 3 "dimenses":

As empresas so tipicamente organizadas em grupos verticais de acordo com a funo, ou domnio de negcio.A Coordenao do trabalho dentro de um domnio de negcio mais simples, mas entre todos os domnios se torna mais complexa. A infra-estrutura, os objetivos de negcios individuais de cada domnio so diferentes e muitas vezes no esto alinhados estratgia da organizao.

Os sistemas e a infraestrutura de TI tambm so projetados, implementados e utilizados de acordo com esses silos funcionais. Cada domnio possui sua infraestrutura e aplicaes, mas muitas vezes precisam se integrar com outros sistemas legados de outros domnios.Essas integraes so geralmente realizadas individualmente por cada aplicao, as denominadas integraes ponto-a-ponto, gerando redundncia de funcionalidades, alto acoplamento, dificuldade de manuteno, de evoluo e de escalabilidade das solues.

Da mesma forma que as aplicaes, os processos de negcios reais, que realmente agregam valor para a empresa, quase sempre abrangem vrias atividades espalhadas em diversas destas unidades organizacionais.Assim, neste modelo organizacional difcil otimizar os processos que so fundamentais para seus negcios.

BPM projetado para lidar com esses desafios, conectando silos funcionais de uma forma flexvel, permitindo que os processos que se espalham um mltiplos domnios sejam facilmente alterados, fornecendo maior agilidade nos negcios. Ao eliminar a redundncia e passos propensos a erros, os processos gerenciados so naturalmente mais eficientes e melhoram a produtividade e a eficincia operacional.BPM tambm introduz uma maior visibilidade de negcios, j que se pode ver a qualquer momento o estado e trilha de auditoria para todos os processos.

Agilidade nos negcios, visibilidade e aumento de eficincia so os benefcios consistente de BPM.

DESAFIOSFlexibilidade e Resilincia em TI Adaptao a mudanas de processos Fuses, parcerias e mudanas de cenrio NegcioMelhor Alinhamento entre Negcio & TIAgilidade e Melhor Controle de MudanasReduo de Custos de TIGovernana Segurana de acesso informao Rastreabilidade Gesto de informao no-estruturadaInteligncia & Processos Reao em tempo real Otimizao de processos Integrao de Sistemas

Integrao entre diversos rgos pblicos e privadosGesto Eficiente de Recursos Pblicos e Transparncia

DESAFIOS DA GOVERNANA PBLICA

Agilidade e Adequao de Servios ao Cidado

Interoperabilidade entre sistemas, processos, internos ou externosDuplicidade de dados, servios e infraestruturaMonitorao e Governana de TIDESAFIOS DE TI GOVERNAMENTAL

ScreenScrapeScreenScrapeScreenScrapeScreenScrapeMessageQueueMessageQueueMessageQueueDownloadFileDownloadFileDownloadFileTransactionFileTransactionFileTransactionFileORBORBCICS GatewayCICS GatewayAPPCAPPCRPCRPCTransactionFileSocketsSocketsMessageMessage

Application

Application

Application

Application

Application

Application

Application

Application

Application

Application

O QUE MOTIVA O COMPORTAMENTO DO CIDADO ?SUAS NECESSIDADES...SUAS EXPECTATIVAS.

Acesso Rpidoe Fcil

Multicanais

ServiosIntegradosPERSPECTIVA DO CIDADO

Participao popular

Abordagem para melhoria, inovao e transformao deservios e produtos.

Diferenciais do Design Thinking: Foco no comportamento e percepo de valor do cliente, suas reais necessidades e desejos. Desenvolver novos produtos e servios com equipe multidisciplinar. Utilizar prottipo para validar ideias e gerar novas ideias Viso sistmica e de processo.

Cidado

Como identificar o Valor Pblico?

GOVERNO PELA TICA DO CIDADO

Cidado

Processo de NegcioConhecer o servioSensibilizar o cidado para a melhor experinciaSolicitar o servioReceber o produto do servioConferir o ResultadoRetorno

Entendendo a Experincia do Cidado

Pre Servio PblicoConsumo do Servio PblicoPs Servio Pblico

centrado no cidado e em suasnecessidades e expectativas

AMPLIE A FORMA DE VER O CIDADO

Em cada fase da vida, as necessidades so nicas!Como Organizar a oferta de Servios ?

Como interagir com a sociedade para identificar suas necessidades e expectativas?

Quem o cliente do atendimento ao cidado?

74% gostaria de agendar o atendimento

48% tem ensino mdio completo

64% usa transportepblico

74% tem filhos < 7 anos

58% so mulheres

98% usa rede sociais

94% tem celular com acesso a internet

66% usa internet para ter acesso a informao

74% j acessou o site do CEACMulher de 20 25 anosPesquise...Conhea quem o cidado-cliente

Como criar uma nova identidade para o servio pblico?

No lugar de criar regras, mudar comportamentos

EscopoImersoOrganizaoDefinioExperimentoRedesenho de Servios PblicosExperincia

desenvolver ideias que tenham um significadoemocional, alm de funcional, considerando:

necessidades humanas recursos tcnicos disponveis restries prticas dos negcios

Pense diferente, Faa a diferena

Como, gerar, explorar e implantar novas ideias?

46COLOCANDO A MUDANA EM AO

26/01/201346January 200146Direo estratgica:Todos os colaboradores precisam conhecer a direo estratgica da Empresa. Por exemplo, todos precisam saber o que oferecemos para os nossos clientes e que tipo de relacionamento que ter com eles.S seremos de fato empresa de classe mundial, quando os objetivos da empresa estiverem claros para to

Recommended

View more >