Trabalho Do Hospital

Download Trabalho Do Hospital

Post on 05-Aug-2015

262 views

Category:

Documents

13 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p>Hospital Sarah KubitschekUMA ARQUITETURA BIOCLIMTICA</p> <p>UNIVERSIDADE DE FORTALEZA CONFORTO AMBIENTAL I BRBARA DELGADO E ERIKA NOGUEIRA</p> <p>Sumrio</p> <p>Introduo.......................................................1 O edifcio e sua histria...................................2 Conceito de Arquitetura Bioclimtica..........4 Localizao, implantao e relao com o entorno................................................5 Layout interno e dados construtivos.............7 O edifcio e as condies ambientais.........10 Concluso.......................................................14 Referncias......................................................15</p> <p>Introduo</p> <p>Este Trabalho tem como objetivo principal definir o conceito de Arquitetura Bioclimtica e aplicaes diretas que a promovem no projeto escolhido, analisando sua implantao, seu entorno e sua funo e relacionando ao aproveitamento de recursos ambientais para melhoria do conforto ambiental e reduo de desperdcios de uma construo.</p> <p>1</p> <p>O edifcio e sua histria</p> <p>O Hospital Sarah do Rio de Janeiro o ltimo de uma dezena de hospitais pblicos implantados em vrias capitais brasileiras (Salvador, Braslia, So Lus, Belo Horizonte, Fortaleza, Macap e Belm) Inaugurado no dia 01 de maio de 2009,o Sarah-Rio voltado ao tratamento de doenas neurolgicas e um Centro de Reabilitao que atende adultos e crianas. Seu atendimento focado na reabilitao, que permite ao paciente a reinsero no seu cotidiano, com qualidade de vida. ARede Sarah de Hospitais teve incio h 45 anos, com a implantao em Braslia, em 1960, do Centro de Reabilitao Sarah Kubitschek, pequena unidade de atendimento em reabilitao peditrica, administrado pela Fundao das Pioneiras Sociais, decorrente de projeto apresentado ao Congresso Nacional pelo Presidente Juscelino Kubitschek.</p> <p>ARQUITETO LEL</p> <p>HOSPITAL SARAH KUBITSCHEK DO RIO DE JANEIRO</p> <p>2</p> <p>O edifcio e sua histriaEm 1968, o Doutor Aloysio Campos da Paz Junior assumiu a Presidncia da Fundao e a direo do Centro, que passou a funcionar no ano seguinte como hospital de reabilitao com 66 leitos e infraestrutura de laboratrio, setor de imagem e centro cirrgico proporcionais seu nmero de leitos. Em 1976, o Governo Federal aprovou projeto, apresentado pelo Dr. Campos da Paz Junior, para implantao de hospital de grande porte, concebido como unidade central de uma futura rede de hospitais pblicos especializados na reabilitao de pacientes com problemas dos Sistemas nervoso Central e Locomotor. O projeto compreendia o desenvolvimento integrado de quatro programas bsicos: Programa de Medicina do Aparelho Locomotor e Reabilitao, para prestar assistncia qualificada e gratuita populao nessa rea de especializao, criao do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento de Equipamentos Hospitalares, para aprimorar as tcnicas e equipamentos utilizados e substituir importaes de aparelhos e prteses ortopdicos, expanso progressiva da Rede, com a instalao de uma rede de hospitais de Reabilitao , a Rede SARAH em estados da Federao, a formao de profissionais da medicina especializados em reabilitao para trabalharem nos hospitais da Rede, medida que fossem implantados.</p> <p>PACIENTES DO HOSPITAL</p> <p>O HOSPITAL NA POCA DA CONSTRUO</p> <p>3</p> <p>Conceito de Arquitetura Bioclimtica</p> <p>A Arquitetura Bioclimtica integra vrias outras definies, entre elas a de arquitetura integrada, que procura se adaptar ao ambiente fsico, social e cultural, utilizando materiais, tcnicas e formas tradicionais para favorecer a integrao visual e reduzir o impacto ambiental. Ela procura, principalmente, minimizar os impactos da construo do edifcio no meio ambiente e oferecer o mximo possvel de conforto trmico durante todas as pocas do ano atravs da anlise do contexto climtico em que o edifcio se insere, para oferecer a maior qualidade de vida de seus usurios. O projeto bioclimtico considera a otimizao de recursos e materiais, a diminuio do consumo energtico e tambm ser um projeto com baixos ndices de manuteno durante sua vida til.</p> <p>4</p> <p>Localizao, implantao e relao com o entornoO Hospital do Aparelho Locomotor, da Rede de Hospitais Sarah Kubistchek que iremos analisar est situado no bairro de Jacarepagu, parte oeste do Rio de Janeiro. Possui o acesso pela a Estrada Canal Arroio Pavuna e uma edificao que se destaca do entorno por ser constituda de uma tipologia linear e uma volumetria de grandes galpes, apesar da existncia de um auditrio esfrico e um solrio com estrutura em balano.MAPA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DESTACANDO A CIDADE RIO DE JANEIRO MAPA DO BRASIL DESTACANDO O ESTADO RIO DE JANEIRO FONTE: INTERNET FONTE: INTERNET</p> <p>MAPA DA CIDADE RIO DE JANEIRO DESTACANDO O BAIRRO JACAREPAGU FONTE: SECRETARIA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO</p> <p>HOSPITAL DO APARELHO LOCOMOTORLEGENDA: LOCAL DO HOSPITAIS SARAH KUBISTCHEK DO RIO DE JANEIRO FONTE: SECRETARIA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO</p> <p>5</p> <p>Localizao, implantao e relao com o entornoA locao do prdio no terreno de 80 mil m conta com um generoso afastamento anterior edificao, sendo explorado plasticamente com um grande espelho dgua adjunto ao prdio e espaos destinados aos jardins, que tanto proporcionam privacidade como utiliza esses espaos para induzir uma entrada gradual edificao.</p> <p>A edificao de 52 mil m est localizada em uma regio de clima litoral mido, prxima Lagoa de Jacarepagu, localizada em uma parte plana compreendida por morros e pouco habitada de imediato aos seus limites. Embora existam algumas reas vazias circundantes a edificao, essas reas tiveram sua vegetao original devastada, antes formada pela Mata Atlntica.</p> <p>PLANTA DA TRAJETRIA SOLAR EM RELAO O HOSPITAL</p> <p>6</p> <p>Layout interno e dados construtivosO hospital dividido em trs blocos separando o setor destinado aos pacientes(3) do setor dos funcionrios, alm de um auditrio em formato de cpula e um solrio. Toda essa estrutura buscou uma racionalizao e uma industrializao da arquitetura. Toda a estrutura feita de ao proporcionando uma construo rpida, econmica, toda planejada e calculada para aproveitar e no desperdiar o mximo de materiais durante esta etapa.CROQUI-CORTE DO HOSPITAL DESENHADO POR LEL</p> <p>7</p> <p>Layout interno e dados construtivos</p> <p>RAMPA CURVA PRONTA policabornato translcido nos arcos retrteis da cobertura interna ESTRUTURA DA COBERTA RAMPA CURVA NA POCA DA CONSTRUO</p> <p>AUDITRIO</p> <p>SOLRIO</p> <p>8</p> <p>Layout interno e dados construtivos</p> <p>CIRCULAO INTERNA</p> <p>PTIO EXTERNO</p> <p>O hospital envolvido externamente por vidro e no telhado por cobertas metlicas formando os sheds, e em alguns casos h o uso de policarbonato translcido na coberta retrtil, permitindo dessa forma a entrada de luz natural pelas paredes de vidro e pela coberta.</p> <p>CORREDORES DE ESPERA</p> <p>9</p> <p>O edifcio e as condies ambientaisTodo o hospital projetado por Lel consegue de forma majestosa ser uma arquitetura bela e uma arquitetura bioclimtica bela pois h uma preocupao plstica no formato do telhado e bioclimtica pois esse elemento construtivo proporciona conforto trmico e visual. So os chamados sheds.</p> <p>Por estar em um local de clima muito quente foi proposto um formato do sheds em trs nveis, onde a parte mais alta conta com um p direito duplo dificultando uma propagao exagerada de calor para o ambiente e fornecendo muita sombra.ESPELHO DGUA COM VEGETAO</p> <p>Alm dessa proteo oferecida, os sheds proporcionam uma ventilao vertical que consiste no insuflamento do ar pelo piso tcnico e sua retirada pela parte superior. A adoo por esse tipo de ventilao que, ao contrrio daventilao cruzada, evita a disseminao de vrus por todos os ambientes do hospital, demonstrando a sua eficincia construtiva.</p> <p>10</p> <p>O edifcio e as condies ambientais</p> <p>O edifcio possui uma implantao que possibilita maior ganho de carga trmica, porm tambm disponibiliza vrias estratgias visando proteo da radiao solar direta, a principal delas so os sheds. Alm disso, a presena de vegetaes ao longo das fachadas promove um melhor contato visual e ambientes mais agradveis e humanos aos pacientes.</p> <p>Alguns ambientes foram projetados com o teto em arco que os cobrem, como os espaos de fisioterapia e hidroterapia, feitos de policarbonato, as abas se abrem por um sistema de correr, permitindo a ventilao e a entrada de luz.</p> <p>Coberta retrtil</p> <p>PACIENTES SE EXERCITANDO E TOMANDO BANHO DE SOL NO SOLRIO</p> <p>11</p> <p>O edifcio e as condies ambientais</p> <p>A posio que o hospital se encontra permite a maior captao da ventilao e iluminao natural pelos sheds, que so a marca de Lel, eleprojetou grandes coberturas com p-direito varivel, o mais baixo com 8 m. Os forros planos dos ambientes so constitudos de peas basculantes de policarbonato guarnecidas por caixilhos metlicos. Os espaos entre os forros e as coberturas tem p-direito sempre superior a 4 m, compem, num s tempo, um grande colcho de ar ventilado e um difusor da luz solar que penetra pelos sheds.</p> <p>Os jardins e o espelho dgua so de grande importncia, pois desempenham a funo de retirar o calor dos ambientes, e o espelho dgua tem um mecanismo interessante de nebulizadores localizados nele.</p> <p>NEBULIZADORES LOCALIZADOS NOS ESPELHOS D'GUA</p> <p>12</p> <p>O edifcio e as condies ambientais</p> <p>O Projeto descarta o uso da climatizao dos ambientes e de iluminao artificial, apenas no centro cirrgico e nas salas de equipamentos foram usados climatizadores e luzes artificiais, pois so ambientes que necessitam de impiedosa assepsia e preciso.O sistema de ventilao proposto no Hospital do Rio h trs alternativas: na primeira, para momentos de pouco calor, a ventilao forada, usando ventiladores; na segunda, em momentos mais frescos, no tem nada, s ventilao natural, atravs do teto; e na terceira, para perodos quentes, injetado um sistema de gua gelada cirlulante que ento produz o ar condicionado. O auditrio tambm se destaca no projeto, ele tem 400 lugares e uma forma bem diferente com uma cpula mvel com sistema motorizado que permite tanto escurecer quanto iluminar e ventilar naturalmente o lugar.</p> <p>AUDITRIO COM CPULA FECHADA</p> <p>AUDITRIO COM CPULA ABERTA</p> <p>13</p> <p>ConclusoCom esse trabalho foi possvel entender mais profundamente o conceito de arquitetura bioclimtica e tambm como podemos utilizar de vrios artifcios como a melhoria de, por exemplo, o telhado, ou ento a utilizao de vegetao, para solucionar a dependncia de elementos artificiais em um projeto e melhorar o conforto que ele proporciona para as pessoas. A Rede Sarah de Hospitais e vrios outros projetos feitos por Lel buscam muito a harmonia entre a edificao, a natureza e as pessoas que a utilizam, considerando o conforto trmico, produtividade de energia e aproveitamento de materiais sem abrir mo da esttica.</p> <p>14</p> <p>RefernciasLIMA, Joo Filgueiras. O Que ser arquiteto: Memrias Profissionais de Lel (Joo Filgueiras Lima); em depoimento a Cynara Menezes - Rio de Janeiro: Record, 2004. COBELLA, Oscar; YANNAS, Simmos. Em busca de uma arquitetura sustentvel para os trpicos. Rio de Janeiro: Revan, 2003. http://www.arcoweb.com.br/arquitetura/arquiteto-joao-filgueiras-lima-lele-hospital-rede-sarah-27-10-2009.html http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/drops/02.004/1590</p> <p>15</p>

Recommended

View more >