trabalho de embalagens

Download Trabalho de embalagens

Post on 08-Jul-2016

5 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Trabalho elaborado para disciplina de embalagens de alimentos .

TRANSCRIPT

Introduo

De acordo com Jorge Neuza, (2013) a embalagem metlica teve o seu desenvolvimento no inicio do sculo XIX. A partir de 1920 diversificou-se a aplicao de embalagens para o acondicionamento de alimentos, com o emprego de vernizes internos e adequados aos diferentes tipos de produtos. Outras tecnologias tambm a criao de novas aplicaes para as latas metlicas. Os Metais que tem a maior importncia para embalagens alimentcias so o ao, o estanho e o alumnio. E as principais aplicaes so em latas feita de folha de flandres e continer para bebidas feito de alumnio (Twede e Goddard, 2010).O processo para seu controle de qualidade da produo de embalagens metlicas baseia-se no exame controle de qualidade de vernizes, teste qumico, identificao de vernizes, determinao da espessura, determinao da dureza superficial, determinao da camada de passivao na folha de flandres, determinao do revestimento de estanho total, vernizes, determinao da camada seca, determinao da espessura das pelculas de verniz, determinao da aderncia do verniz, determinao da porosidade do verniz (Jorge Neuza, 2013).As latas aprovadas pelo controle de qualidade completam automaticamente a operao de produo, ao serem embaladas em caixas de papelo ou paletizadas para posterior distribuio.

Objetivo

Mostrar todos os parmetros do controle de qualidade de embalagens metlicas, caractersticas de cada teste usando fontes de artigos, revistas cientificas e livros.

Controle de qualidade de embalagens metlicas.

Os parmetros selecionados para o controle de qualidade em folhas metlicas esto relacionados com cada caracterstica que podero avaliar a qualidade da lata quanto a sua resistncia mecnica, fechamento hermtico e interao com o produto alimentcio.

Determinao de espessura

A determinao da espessura em folha de flandres (FF), folha cromada(FC) e folha de alumnio (FAL) pode ser feita por mtodo direto ou por pesagem (mtodo indireto). O princpio do mtodo direto consiste na medio da espessura com um micrmetro manual de ponta esfrica com mola e com preciso de normalmente, 0,001 mm. A determinao pelo mtodo indireto baseia-se no peso, dimenses e densidade do material.

Determinao da Dureza superficial

A determinao da dureza baseia-se na medida da resistncia penetrao de uma esfera, tomando como medida a profundidade dessa penetrao. Os ensaios de dureza devem ser efetuados antes do envernizamento,o caso de materiais metlicos base de ao, esta determinao feita em um durmetro de dureza Rockwell diretamente na escala HR 30T(unidade de escala de dureza) ou indiretamente, para folhas de espessura fina, na escala HR 15T (unidade de escala de dureza) e depois faz-se a converso para a escala HR 30T (unidade de escala de dureza).

Fig1

Medidor de Dureza RockwellFonte:http://www.semapre.com.mx/images/equipos/equipos_thumbs/large/medicion_2.jpg

Determinao da camada de passivao na folha de flandres .

Esta determinao tem como finalidade quantificar compostos de cromo existentes na superfcie das folhas metlicas submetidas ao tratamento de passivao e pode ser feita por trs mtodos distintos: colorimtrico, espectrofotometria de absoro atmica e coulomtrico.No mtodo colorimtrico, o cromo na forma de oxido e na forma metlica,E extrado por adio de difenilcarbazida aos extratos, provoca-se uma reao de desenvolvimento de cor. A concentrao de cromo extrada e determinada a partir da leitura de absorbncia dos extratos. No mtodo por espectrofotometria de absoro atmica, o cromo e igualmente extrado e depois quantificado em espectrofotmetro. A determinao coulomtrica do cromo metlico presente na camada depassivao pode ser feita pelos mtodos galvanostatico e potenciometrico. No primeiro caso, aplica-se determinada corrente na amostra e mede-se a variao do potencial ao longo de um determinado perodo de tempo. No segundocaso, faz-se variar o potencial numa gama de valores e regista-se a variao daIntensidade da corrente, ao longo do tempo, correspondente a massa de cromo metlico que se dissolveu.

Determinao do revestimento de estanho total

A determinao de estanho pode ser feita por trs mtodos diferentes: gravimtrico, volumtrico ou coulomtrico. O mtodo gravimtrico ou de Clark permite a determinao do estanhototal por pesagem, aps a amostra ter passado por uma decapagem em soluo cida. O mtodo volumtrico consiste na dissoluo do revestimento de estanho em meio cido e reduo de uma parte do estanho ao estado bivalentecom alumnio metlico e determinao do estanho, no seu estado reduzido,por titulao com soluo-padro de iodato de potssio. O mtodo coulomtrico um mtodo galvanosttico. Aplica-se determinada corrente amostra e mede-se a variao do potencial ao longo de um perodo de tempo. Essa variao de potencial corresponde dissoluo do estanho na forma livre e na forma ligada.

Vernizes.

De acordo com Corso Marinez, (2007) vernizes so revestimentos orgnicos polimricos, derivados de resinas e leos naturais ou produzidos sinteticamente. Existem vrias funes quando usado em embalagens metlicas, tendo como destaque efeito de proteo contra a corroso, pois funciona como uma barreira de isolamento entre o produto e a superfcie metlica da embalagem, sendo tambm denominados revestimentos de proteo (protective coatings). A identificao de vernizes pode ser feita por mtodo fsico-qumico ou de espectrofotometria de infravermelho. O mtodofsico-qumico baseia-se nas diferentes caractersticas fsicas e qumicas inerentes a cada uma das resinas base, por exemplo, reaes a alteraes de temperatura, cidos, bases, luz.O mtodo por espectrofotometria de infravermelho tem como base analisar toda molcula orgnica absorve energia eletromagntica em comprimentos de onda especficos, de acordo com as ligaes existentes entre os tomos que as constituem. A identificao de vernizes e normalmente efetuada por comparao com espectros padro, existentes na bibliografia.

Determinao da aderncia do verniz

A aderncia do verniz aplicado sobre folhas metlicas e avaliada pelo mtodo da quadrcula. O procedimento consiste em fazer cortes na pelcula seca de verniz ate a base metlica por meio de um instrumento cortante, fazendo--se uma quadrcula. Depois de examinado o aspecto da inciso, removendo as partculas solidas, completa-se o teste com um ensaio de aderncia efetuado por meio de uma fita adesiva padro que se aplica sobre a quadrcula.

Fig2

Fonte: Corso Marinez,(2007).

Determinao da camada seca

O mtodo de ensaio baseia-se na diferena de peso de uma amostra envernizada, de rea conhecida, antes e apos a remoo do verniz.

Determinao da espessura das pelculas de verniz

Para medir a espessura de pelculas com superfcie plana usa-se um medidor de espessura de revestimentos e respectivas pelculas padro. O princpio de funcionamento do aparelho baseia-se no fato de um fluxo magntico entre um m e um substrato magntico variar de acordo com a espessura da pelcula no magntica entre o m e o substrato.

Determinao da porosidade do verniz

A porosidade do verniz determinada por dois tipos mtodo qumico ou eletroqumico.O mtodo qumico e a reao entre o sulfato de cobre e afolha metlica, depositando-se nos poros descobertos, tornando-se visveis as reas expostas, ou seja, nas descontinuidades da pelcula de verniz. O mtodo eletroqumico mikrotest baseia-se na medida da intensidade da corrente, cujo valor esta relacionado com as reas metlicas expostas.

Fig.4

Fonte:http://www.gardco.com/images/filmthickness/df/mikrotest/mikrotest_1.jpg

Exame de recravao

A avaliao da recravao pode ser realizada atravs da projeo transversal da recravao. A metodologia analtica inclui o exame visual (externo e interno) e a determinao de parmetros especficos: profundidade do rebaixo, espessura e altura da recravao, gancho do corpo e da tampa e espessura da folha do corpo e da tampa. A partir destes parmetros e possvel avaliar outras caractersticas da recravaco como a sobreposio nvel de rugas, o ndice de compactao, o espao livre e a porcentagem do gancho do corpo.

Fig5: Primeira e segunda operao de regravao

Fonte:http://xa.yimg.com/kq/groups/19642658/1860698200/name/EXAME+DE+RECRAVA%C3%87%C3%83O.doc

Teste visual de recravao.

Fig.6

Fonte: http://aerosollarevista.com/wp-content/uploads/figura-15.

Tabela1: Exame de Recravao

Segundo Jorge neuza,(2013) so aceitos como parmetros de avaliao da recravao em latas cilndricas de 3 pecas com dimetro de 73 mm os seguintes limites: sobreposio >45%; indice de compactao > 75%; espao livre 0,03-0,19 mm; % do gancho do corpo > 70%; % de rugas - 3 rugas de grau 3 ou 0 rugas de grau 4; grau com comprimento < 12,5%; grau 1 com comprimento entre 12,5 e 25%; grau 2 com comprimento entre 25 e 37,5%; grau 3 com comprimento entre 37,5 e 50% e grau 4 com comprimento superior a 50%.

Concluso Conclui-se que os metais tm inmeras vantagens quanto ao desempenho. De todos os materiais para embalagens, tendo a maior vantagem ao calor, resistncia fsica durabilidade, barreira e ausncia de gosto, cheiro, rigidez e formao de vinco. E para manter seu controle de qualidade existem inmeros testes de segurana feitos por pessoas especializadas dentro de uma indstria mantendo a total firmeza de suas embalagens.

Referncias

TWEDE E GODDARD. Materiais para embalagens traduo 2 edio americana: sebastio V. Ca