trabalho academico

Trabalho Academico
Trabalho Academico
Trabalho Academico
Trabalho Academico
Download Trabalho Academico

Post on 12-Mar-2016

220 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Trabalho ficticio realizado na universidade.

TRANSCRIPT

  • Lixo domstico aquele produzido pelas residncias e em pequenos comr-cios.Lixo industrial este tipo de resduo, vem das industrias e empresas de servio. O descarte deste lixo de responsabilidade da empresa.Lixo hospitalar so os resduos de farmcias, hospitais e centros cirrgicos. perigoso, pois possui materiais como agulhas e lminas contaminadas por sangue e secrees.Lixo eletrnico os materiais como pilhas e baterias devem ter uma elimi-nao cuidadosa, pois os componentes desses materiais so metais pesados que podem contaminar o meio ambiente e o homem. O correto que estes materi-ais sejam devolvidos aos fabricantes.Lixo verde este lixo produzido por podas e cortes de rvores, limpeza de praas, bosques e capinao de terrenos. Ele pode ser usado para composta-gem.Entulhos so os resduos de obras, demolies e construes, como tijolos restos de cimento, areia, estruturas metlicas e outros materiais.

    O importante do lixo : REDUZIR, REUTILIZAR E RECICLAR.

    VOC SABE QUAIS SO OS TIPOS DE LIXOS EXISTENTES?

    28 DE JUNHO-PARQUE VITRIA RGIA-BAURU

  • O Instituto Ambiental Vidgua, fundado no ano de 1994 na cidade de Bauru, uma organizao no governa-mental que tem o objetivo principal de articular a sociedade civil em defesa do meio ambiente, com Aes de despertar da conscincia, mobilizao popular e educao ambiental. O Instituto tem por misso incentivar o respeito ao Planeta Terra, conscientizando os cidados sobre as questes ambientais, promovendo a recuperao, proteo e conservaes dos recursos hdricos e da biodiversidade. Para completar a compreenso dos temas ambientais, o Vidgua traa um panorama das principais problemticas relacionadas ao meio ambiente. Atravs de programa de educao ambiental, o Instituto repassa essas informaes para a populao, bus-cando maior conscientizao da mesma. O Vidgua participa do Acorde Para o Meio Ambiente assumindo o Espao Ver de Criana, no qual crianas brincam enquanto aprendem sobre meio ambiente.

    O lixo um problema de todos ns. Antes de descartar os resduos temos que pensar no seu impacto no meio ambiente. Muito lixo produzido diariamente. No Brasil, so mais de 200 mil toneladas por dia, produzidos principalmente pelas casa, indstrias, hospitais e construes. So vrios os

    O lixo tem inmeras rotas. Aquele que no separado para reciclagem depositado, principalmente em lixes ou aterros, mas tambm tem outros destinos, como a inciner-ao e a compostagem.Os lixes so espaos abertos onde o lixo 5 ca apodrecendo ou queimado, causando grande poluio. Alm de contaminar o solo e a gua, atraem animais que transmitem doenas como ratos e insetos.Aterros sanitrios so reas impermeabilizadas com piche, cimento ou asfalto, reser-vada para enterrar o lixo de forma que limite a contaminao do subsolo. Outro destino do lixo o incinerador, local para queima dos resduos. Este processo oneroso e mais utilizado e indicado para o lixo hospitalar.H tambm a compostagem. Na usina de compostagem o lixo orgnico separado, trit-urado, peneirado e aps processo de compostagem transformado em adubo orgnico. Quase 30% da produo de alimentos que vai para o lixo pode ser transformada em composto.Para diminuir o montante do lixo preciso separar restos e material contaminado e embalar separadamente vidros, latas, papel e plstico para que possam ser reciclados. Os materiais reciclveis representam at 40% do lixo domestico.O chiclet tambm deve ser descartado apropriadamente no lixo.

    VIDGUA

    MEIO AMBIENTE E O LIXO

  • Oras bolas(Paulo Tatit/Edith DerdyK)

    Pomar(Paulo Tatit/Edith DerdyK)

    Sopa(Sandra Perez)

    Pindorama(Sandra Perez/Luiz Tatit)

    Criana no trabalha(Paulo Tatit/Arnaldo Antunes)

    Trilhares(Paulo Tatit/Edith DerdyK)

    Ciranda(Sandra Perez/Z Tatit)

    gua e Sal(Sandra Perez/Paulo Tatit)

    Sai preguia(Maria Celeste da Silva)

    Fome Come(Sandra Perez/Paulo Tatit/Luiz Tatit)

    P de Nabo(Sandra Perez/Z Tatit)

    Aniversrio(Paulo Tatit/Luiz Tatit)

    Rato(Paulo Tatit/Edith DerdyK)

    Irmozinho(Luiz Pescetti verso Z Tatit)

    P com P(Sandra Perez/Paulo Tatit)

    PROGRAMA

    O Acorde Para o Meio Ambiente foi criado pela Pr Cultura Marketing Cultural e Eventos, est em sua 16 edio e faz seu terceiro concerto do ano, desta vez, em Bauru. Desen-volvido em parceria com a Secre-taria de Estado do Meio Ambiente, iniciativa privada e ONGs, tem por objetivo incentivar a cultura e conscientizar a populao sobre a importncia do meio ambiente.

    Com o objetivo de levar a populao aos parques do Estado de So Paulo, despertar a conscincia ambiental e incentivar a musica erudita, contou desde o princpio com o total apoio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente que se tornou grande parceira e incentivadora deste programa. O Secretrio de Estado do Meio Ambiente, Professor Jos Goldemberg, tem um importante papel como alavancador deste projeto.

    Cada edio um encontro de boa musica com belos cenrios. Uma vez por mes, o Acorde chega a um diferente parque do Estado, desta vez em Bauru.

    O Acorde Para o Meio Ambiente o resultado de uma boa parceria entre a iniciativa privada, ONGs, Governo e populao. As apresentaes, que ante-cedem os concertos e que apresentam os repertrios populares de crianas, adolescentes e pessoas especiais, so um exemplo de incluso social e de cidadania.

    Agradecemos a todos os nossos parceiros, apoiadores e entusiastas, em espe-cial Cadbury Adams, AES Tiet, Comgs, Centrovias, TV Record, Jornal da Cidade, 96FM, Jornal da Tarde, Secretaria Municipal da Cultura, Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Prefeitura Municipal de Bauru.

    Jussara GontowPresidente Pr Cultura Marketing Cultural e Eventos

    ACORDE PARA O MEIO AMBIENTE

  • AES TieteAlto desempenho, estabilidade operacional e con5 abilidade de planejamento

    Uma das mais e5 cientes geradoras de energia eltrica do Brasil, a AES Tiet possui um parque gerador composto por 10 usinas hisdreltricas, nas regies Cental e Nordeste do Estado de So Paulo, com capacidade instalada de 2.651 MW o que corresponde a 19% da energia gerada em territrio paulista. As usinas hidreltricas envolvem os rios Tiet, Pardo, Mogi Guau e Rio Grande.

    O contrato de concesso da empresa tem durao de 30 anos, a partir de 20 de dezembro de 1999. A AES Tiet est autorizada a operar como concessionria de uso do bem pblico na produo e comercializao de energia eltrica, na condio de Produtor Independente de Energia.

    Em 2003, a AES cumpriu todas as metas de desempenho operacional compromissadas com os rgos reguladores, com ndices de falhas abaixo da meta mxima projetada para o ano (2,30% atingidos contra meta de 3,38%)

    Toda energia gerada pela empresa 12 milhoes de MVh em 2003 contratada por distribuidoras do Estado de So Paulo, o que garante estabilidade operacional e maior con5 abilidade do sistema eltrico de So Paulo.

    Como parte dos compromissos assumidos no ato da privatizao, a AES Tiet opera seis eclusas em sua rea de con-cesso, nas quais investiu R$ 30 milhoes de 2002 a 2003.

    As eclusas so de extrema importncia para o transporte \ uvial, principalmente de cagas.

    Em 2003, cerca de 5,7 milhes de toneladas de carga foram transportadas pela Hidrovia Tiet Paran (1,100 km de extenso)

    AES Corporatio, a maior empresa de energia eltrica do mundo.

    A AES Corporation um dos maiores grupos de energia do mundo. Fundado em 1981, com cede em Arlington (EUA), dedica-se s atividades de gerao e distribuio de energia eltrica. A AES atua em 27 pases e opera usinas a gs, hidroeltricas e usinas de combustvel slido, empregando mais de 32 mil pessoas em todos os continentes. Possui capacidade de gerao de 46.000 MW e controla 17 distribuidoras. No total vende 108.000 gigawatts hora por ano para mais de 11 milhes de clientes.

    O grupo est representado em praticamente todo o mundo. Possui negcios na Argentina, Mxico, El Salvador, Estados Unidos, ndia, Reino Unido, Hungria, Cazaquisto, Austrlia, Polnia, Uganda e China, alem de participar em ativi-dades de desenvolvimento empresarial em mais de 35 pases. Opera usinas a gs, hidroeltricas e usinas de combustvel slido, empregando mais de 32.000 pessoas em todos os continentes.

    Instalada no Brasil desde 1996, a AES possui participao acionria nas distribuidoras AES Eletropaulo (que atende a capital paulista e 23 municpios da regio metropolitana) e AES Sul; alem da Cemig.

    Na rea de gerao, a AES atua no Brasil desde o 5 nal de 2000, data do incio das operaes da AES Uruguaiana (RS), usina termoeltrica capaz de gerar 600 MW. Por meio da AES Tiet (SP) responsvel pela produo de mais de 2,65 mil MW, alem de ter participao de 21% nas usinas de Fonte Nova, Ilha dos Pombos, Nilo Peanha e Pereira Passos, que juntas produzem 788 MW.

    www.aestiete.com.br

    O Parque Vitria Rgia um dos mais destacados cartes-postais da cidade. Possui um an5 tea-tro com concha acstica, palco e capacidade para 2mil pessoas. Com 50 mil m2 constitudos por um lago formado por nascente prxima, esculturas, equipamentos de lazer e muita rea verde, palco de feiras de artesanato e shows musicais que chamam a ateno pela diversidade de opes nos 5 nais de semana. utilizado para caminhadas e recreao no espao de areia onde esto instalados brinquedos como balano, gangorra e gira-gira. O Ac