tomÁs de aquino (1)

Download TOMÁS DE AQUINO (1)

Post on 01-Dec-2014

41 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

TOMS DE AQUINOSUMA TEOLGICA

FILOSOFIA

MEDIANEIRA

FILOSOFIA

MEDIANEIRA

FILOSOFIA

MEDIANEIRA

TOMS DE AQUINO EXPOENTE ENTRE OS ESCOLSTICOS SISTEMA DE NDOLE MAIS ARISTOTLICA NASCEU EM ROCCASECCA SUL DO LCIO EM 1221 INGRESSOU NA ORDEM DOS DOMINICANOS (1244) ENFRENTOU OPOSIO DA FAMLIAFILOSOFIA MEDIANEIRA

TOMS DE AQUINO CHAMADO DE BOI MUDO EM RAZO DO COMPORTAMENTO RESERVADO E SILENCIOSO FOI PROFESSOR NA UNIVERSIDADE DE PARIS PEREGRINOU PELAS MAIORES UNIVERSIDADES EUROPIAS MORREU EM 1274FILOSOFIA MEDIANEIRA

TOMS DE AQUINO Toms de Aquino foi um trabalhador incansvel e um esprito metdico, que se empenhou em ordenar o saber teolgico e moral acumulado na Idade Mdia, sobretudo o que recebeu atravs de seu mestre Alberto Magno. Como resultado, produziu extensa obra que apresenta obra, mais de sessenta ttulos. As mais importantes so os Comentrios Sobre as Sentenas, provavelmente redigidos entre 1253 e 1256, em Paris; Os Princpios e O Ente e a Essncia, da mesma poca; a Smula Contra os Gentios e as Questes Sobre a Alma, compostas, ao que tudo indica, entre 1259 e 1264; as Questes Diversas, comeadas em 1263; e finalmente a Suma Teolgica sua obra mais clebre, apesar de no Teolgica, concluda.FILOSOFIA MEDIANEIRA

RAZO E F FILOSOFIA E TEOLOGIA OPOSIO: CONHECIMENTO PELA F E (TEOLOGIA) REVELAO BBLICA X CONHECIMENTO PELA RAZO (FILOSOFIA) INVESTIGAES DOS FILSOFOS GREGOSFILOSOFIA MEDIANEIRA

A PRUDNCIA

O QUE SER PRUDENTE HOJE?FILOSOFIA MEDIANEIRA

TOMS DE AQUINO

A PRUDNCIAA VIRTUDE DA DECISO CERTAFILOSOFIA MEDIANEIRA

A PRUDNCIA TOMS LTIMO GRANDE MESTRE DE UM CRISTIANISMO AINDA NO DIVIDIDO PRUDNCIA: PRINCIPAL ENTRE AS 4 VIRTUDES CARDEAIS (PRUDNCIA, JUSTIA, FORTALEZA E TEMPERANA) ME DAS VIRTUDESFILOSOFIA MEDIANEIRA

A PRUDNCIAPRUDENTIA E PRUDNCIA PRUDENTIA DESASTROSAS TRANSFORMAES SEMNTICAS ALTERAO DO SENTIDO DAS PALAVRAS PALAVRA QUE ORIGINALMENTE DESIGNAVA UMA QUALIDADE PASSA A DESIGNAR ALGO NEGATIVOFILOSOFIA MEDIANEIRA

A PRUDNCIA1 que tem prudncia, que no procura o perigo; cauteloso, sensato, ajuizado Ex.: ele preferiu ser p. e no arriscar seu capital 2 que costuma se precaver, preparar-se antecipadamente; precavido, previdente Ex.: o indivduo p. se prepara para os momentos difceisFILOSOFIA MEDIANEIRA

A PRUDNCIA CAUTELA (OPORTUNISTA, AMBGUA E EGOSTA) AO TOMAR (OU AO NO TOMAR) DECISES EGOSTA CAUTELA DE INDECISO (EM CIMA DO MURO)

FILOSOFIA

MEDIANEIRA

A PRUDNCIAEM TOMS: ARTE DE DECIDIR CORRETAMENTE; DECIDIR COM BASE NO EM INTERESSES OPORTUNISTAS, NO EM SENTIMENTOS PIEGAS, NO EM IMPULSOS, NO EM IMPULSOS, NO EM PRECONCEITOS ETCFILOSOFIA MEDIANEIRA

A PRUDNCIA DECIDIR UNICAMENTE COM BASE NA REALIDADE EM VIRTUDE DO LMPIDO CONHECIMENTO DO SER; CONHECIMENTO DO SER RATIO; PRUDENTIA: RECTA RATIO AGIBILIUM; RETA RAZO APLICADA AO AGIR; VER A REALIDADE E COM BASE NELA TOMAR A DECISO CERTAFILOSOFIA MEDIANEIRA

A PRUDNCIA NO H NENHUMA VIRTUDE MORAL SEM A PRUDENTIA SEM A PRUDENTIA, AS DEMAIS VIRTUDES, QUANTO MAIORES FOSSEM, MAIS DANOS CAUSARIAM NEC PRUDENTIA VERA EST QUAE IUSTA ET FORTIS NON EST A PRUDENTIA NECESSARIAMENTE CORAJOSA E JUSTAFILOSOFIA MEDIANEIRA

A PRUDNCIA VER A REALIDADE UMA PARTE DA PRUDENTIA TRANSFORMAR A REALIDADE VISTA EM DECISO DE AO, EM COMANDO: DE NADA ADIANTA SABER O QUE O QUE BOM SE NO H A DECISO DE REALIZAR ESSE BEMFILOSOFIA MEDIANEIRA

A PRUDNCIA IMPRUDNCIA: DELEGAR A OUTRASINSTNCIAS O PESO DA DECISO PRUDENTIA: VIRTUDE DA INTELIGNCIA, DA INTELIGNCIA DO CONCRETO TABULEIRO DE XADREZ, AQUI E AGORA, AES CONTINGENTES; SABE DISCERNIR O LANCE CERTO, MORALMENTE BOM CRITRIO: A REALIDADEFILOSOFIA MEDIANEIRA

ESQUEMA DA SUMA3 GRANDES PARTES PARTE I (PRIMA) DEUS UNO E TRINO; DEUS COMO PRINCPIO DAS CRIATURAS PARTE II (PRIMA SECUNDAE) DEDICADA TICA DIVIDIDA EM 2 SUBPARTES: I-II (VIRTUDE, VCIO, GRAA, PECADO, ETC)FILOSOFIA MEDIANEIRA

ESQUEMA DA SUMA PARTE II-II VIRTUDES E MANDAMENTOS PARTE III CRISTOLOGIA, MARIOLOGIA, OS SACRAMENTOS ETC PARTES / QUESTES (512) TEMA / ARTIGOS (2.669)

FILOSOFIA

MEDIANEIRA

QUESTES QUESTO 47 A prudncia em si mesma considerada QUESTO 48 As partes da prudncia QUESTO 49 As partes integrais da prudncia QUESTO 50 As partes subjetivas da prudncia QUESTO 51 As partes potenciais da prudnciaFILOSOFIA MEDIANEIRA

QUESTES QUESTO 52 O conselho como dom do Esprito Santo QUESTO 53 A imprudncia QUESTO 54 A negligncia QUESTO 55 Vcios opostos prudncia, que apresentam certa semelhana com ela QUESTO 56 Preceitos que competem prudnciaFILOSOFIA MEDIANEIRA

Questo 47 A prudncia em si mesma considerada

Questo 47, artigo 1 A prudncia uma virtude da faculdade de conhecer e no do apetite.FILOSOFIA MEDIANEIRA

Questo 47 A prudncia em si mesma considerada VIRTUDE: HBITO BOM / FACILIDADE ADQUIRIDA POR UMA POTNCIA OPERATIVA (FACULDADE) PARA AGIR BEM NUMA DETERMINADA DIREO PRUDNCIA: VIRTUDE INTELECTUAL DA BOA DECISO

FILOSOFIA

MEDIANEIRA

Questo 47 A prudncia em si mesma considerada PRUDENTE (PRUDENS) AQUELE QUE V LONGE, QUE TEM VISO AGUDA E ANTEV AS POSSIBILIDADES QUE PODEM OCORRER NAS SITUAES CONTINGENTES A PRUDNCIA RESIDE NA RAZOFILOSOFIA MEDIANEIRA

Questo 47 A prudncia em si mesma considerada HOMEM FACULDADES COGNOSCITIVAS E APETITIVAS, SENSVEIS E ESPIRITUAIS CONHECIMENTO SENSVEL EXERCIDO PELOS SENTIDOS SOBRE OBJETOS CONCRETOS DIMENSO APETITIVA NO APREENDE COGNOSCITIVAMENTE O OBJETO, MAS IMPELE A POSSU-LO PELO DESEJO SENSVELFILOSOFIA MEDIANEIRA

Questo 47 A prudncia em si mesma considerada

Questo 47, artigo 2 A prudncia uma virtude da razo prtica e no da razo especulativaFILOSOFIA MEDIANEIRA

Questo 47 A prudncia em si mesma considerada PRUDNCIA RETA RAZO APLICADA AO AGIR; RAZO PRTICA; PRPRIO DO HOMEM PRUDENTE O BOM CONSELHO; CONSELHO COMO DEVEMOS AGIR PARA OBTER ALGUM FIM;FILOSOFIA MEDIANEIRA

Questo 47 A prudncia em si mesma considerada RAZO PRTICA OU TERICA (ESPECULATIVA) EM FUNO DO FIM DO CONHECIMENTO; CONHECIMENTO TERICO: BUSCADO COMO FIM EM SI; PRTICO: VISA A DECISO DE AGIR OU DE FAZER ALGO;FILOSOFIA MEDIANEIRA

ATIVIDADES1. APRESENTE DIFERENTES FORMAS DE ABDICAO DA DECISO EM NOSSA SOCIEDADE. 2. O QUE SIGNIFICA DIZER QUE O NOSSO TEMPO SE ESQUECEU DO VERDADEIRO SIGNIFICADO DA CLSSICA PRUDNCIA. O QUE HOJE NOS IMPEDE DE VER E OUVIR O REAL?FILOSOFIA MEDIANEIRA

Em relao ao sentido que So Toms de Aquino aplica virtude da Prudncia, considere as seguintes afirmaes: I. A grande contribuio desse texto de So Toms apresentar a idia de Prudncia como aquela que passou a ser entendida desde ento como cautela, que tem como base o sentimento de cada indivduo. II. Para esse pensador medieval, a prudncia a reta razo aplicada ao agir, ou seja, uma virtude que possibilita ao ser humano encontrar, em cada deciso a ser tomada, aquela que indica o "caminho certo". III. Prudncia, para So Toms, uma virtude especial que nem todos os homens possuem, pois depende de uma capacidade intuitiva. Assinale a alternativa VERDADEIRA: A) Apenas afirmao II est correta. B) As afirmaes I e II esto corretas. C) As afirmaes I e III esto corretas. D) Nenhuma afirmao est correta. E) Apenas a afirmao III est correta.FILOSOFIA MEDIANEIRA

Em relao ao sentido que So Toms de Aquino aplica virtude da Prudncia, considere as seguintes afirmaes: I. A grande contribuio desse texto de So Toms apresentar a idia de Prudncia como aquela que passou a ser entendida desde ento como cautela, que tem como base o sentimento de cada indivduo. II. Para esse pensador medieval, a prudncia a reta razo aplicada ao agir, ou seja, uma virtude que possibilita ao ser humano encontrar, em cada deciso a ser tomada, aquela que indica o "caminho certo". III. Prudncia, para So Toms, uma virtude especial que nem todos os homens possuem, pois depende de uma capacidade intuitiva. Assinale a alternativa VERDADEIRA: A) Apenas afirmao II est correta. B) As afirmaes I e II esto corretas. C) As afirmaes I e III esto corretas. D) Nenhuma afirmao est correta. E) Apenas a afirmao III est correta.

FILOSOFIA

MEDIANEIRA