titulometria acido base otimo

Download Titulometria Acido Base Otimo

Post on 07-Jul-2015

395 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

0

Elisete Aparecida do Prado Leferson Luiz de Oliveira SamaraSousa Soares Olga Rabelo Mendes

TITRIMETRIA CIDO-BASE: AULAS 03 E 04 - PADRONIZAO DE SOLUO DE NaOH E TITULAO DE SOLUO DESCONHECIDA DE CIDO

Palmas, TO 2011

1

Elisete Aparecida do Prado Leferson Luiz de Oliveira SamaraSousa Soares Olga Rabelo Mendes

TITRIMETRIA CIDO-BASE: AULAS 03 E 04 - PADRONIZAO DE SOLUO DE NaOH E TITULAO DE SOLUO DESCONHECIDA DE CIDO

Relatrio apresentado como requisito parcial de nota da disciplina Anlise Farmacutica do curso de Farmcia orientado pela professora Msc. Isis Meirelles

Palmas, TO 2011

2

LISTAS DE ILUSTRAES

FIGURA 1 - Bureta, suporte universal e erlenmyer utilizados em titulao............................13 FIGURA 2 - Titulao cido base............................................................... ..............................18

3

LISTAS DE TABELASTABELA 1: Indicadores de titulaes.................................................................. ..............................15 TABELA 2: Volume do NaOH gasto na titulao................................................ .............................24 TABELA 3: Volume do NaOH gasto na titulao................................................ .............................25

4

LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS

pH - potencial Hidrogeninico FC fator de correo

5

L T

E B L

- desvi mdi - equil i qumi % - porcent em - varincia [ ] - concentrao = - i ual - somat ria - mdia aritmtica 1:1 relao em que cada 1 mol de OH- consome 1 mol de H+ 1x10-4 0,0001 em notao cient ica C=C; C=O; N=N li aes covalentes C OH14O4 fenolftalena C6H4COOKCOOH Hidrogenoftalato de pot ssio ou biftalato de pot ssio C6H5COOH cido benzico CO2 dixido de carbono Di desvio em relao a mdia E erro absoluto Er erro relativo g grama H hidrognio H+ - on cati nico H2C2O4 cido oxlico H2O d.d. gua destilada HIn indicador cido HSO3NH2 cido sulfoamnico i individual In- - indicador com carga negativa Kg - quiilograma KH(IO3)2 Iodato cido de potssio L litro M - molaridade

6

mL - mililitro MM massa molar mol massa molecular n rplicas de medidas NaOH -Hidrxido de sdio nH+ - nmero de H+ nOH- - nmero de OHC grau Celsius OH- - on aninico V - volume X resultado obtido xi valores individuais em rplica Xmaior -Xmenor faixa Xv resultado verdadeiro - desvio-padro

7

SUMRIO

1 INTRODUO................................ ................................ ................................ ............... 8 2 OBJETIVO ................................ ................................ ................................ .................... 10 3 REFERENCIAL TERICO ................................ ................................ .......................... 11 3.1 ANLISE TITRIMETRICA ................................ ................................ ...................... 11 3.2 INDICADORES ................................ ................................ ................................ ......... 13 3.3 PADRONIZAO DE SOLUES................................ ................................ .......... 15 3.4 AVALIAES DE DADOS ANALTICOS ................................ .............................. 17 3.5 ERROS EM RESULTADOS EXPERIMENTAIS ................................ ...................... 19 4 MATERIAIS E MTODOS ................................ ................................ .......................... 20 5 RESULTADOS E DISCUSSES ................................ ................................ ................... 23 6 CONSIDERAES FINAIS ................................ ................................ ......................... 2 REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS ................................ ................................ ................. 27 ANEXO A- QUESTES ................................ ................................ ................................ . 29

8

1 INTRODUO

O termo analise volumtrica, foi bastante utilizado no passado, hoje prefere-se a expresso analise titrimtrica, sendo que esse ultimo expressa melhor o processo de titulao, enquanto o primeiro poderia ser confundido em medio de volumes como nos gases A . palavra titrimetria origina do ingls titration que significa titulao e titrant o titulante e titrand o titulado (subst ncia dosada), apresenta como vantagem execuo muito mais rpida do que a anlise gravimtrica, porm em desvantagem quando relacionamos preciso. A aplicao do mtodo de anlise titrimtrica consiste na titulao de uma soluo por outra, cujas caractersticas devem ser perfeitamente conhecidas. Apesar de ser uma tcnica relativamente antiga, representa ainda economia e confiabilidade nos laboratrios mais modestos, podendo perfeitamente ser utilizada na identificao da grande maioria de agentes qumicos em diversas situaes. Na qumica moderna, a titrimetria de grande desempenho e insubstituvel em muitas reas apresenta como principais vantagens: preciso, nmero pequeno de amostras e os equipamentos no requerem calibraes constantes quando comparados aos mtodos instrumentais. Em titrimetria cido-base, analisa-se a quantidade de ons hidrognio (H+) presentes em uma soluo. Na titulao de soluo padronizada, a determinao do volume de uma soluo conhecida chamamos de padro, esta padronizao procura obter uma soluo padronizada com exatido, e reagir com um volume determinado da soluo a subst ncia a ser analisada. Nessa soluo padronizada ser adicionada na bureta com a adio desta soluo at que se complete a reao sendo que o reagente com concentrao conhecida denominado titulante e a subst ncia que est sendo dosada de titulado e ao passo que isto acontece, diz que a subst ncia a ser determinada foi titulada. Quando um determinado volume da soluotitulada tem equivalncia entre a quantidade de H+, que foi toda consumida por OH,

volume exato que determina o ponto de equivalncia ou ponto estequiomtrico, ao final da titulao encontramos a mesma quantidade de cido e base. O trmino da titulao determinado por alguma modificao fsica, quando isto ocorre chamado de ponto final da titulao, o ideal que o ponto final coincida com o ponto final estequiomtrico e terico. Aps padronizarmos a soluo de NaOH (hidrxido de sdio) utilizaremos posteriormente como padro primrio numa reao de titulao de soluo desconhecida de cido.

9

O preparo de padronizao de solues muito importante para o bom procedimento da anlise quantitativa. Mesmo que o procedimento seja conduzido de forma adequada se as solues no apresentarem uma concentrao conhecida os resultados podero ser equivocados.

10

2 OBJETIVO

Padronizar uma soluo de hidrxido de sdio (NaOH), atravs de uma soluo de biftalato de potssio (C8H5KO4 ) e posteriormente usar a soluo para titulao de soluo desconhecida de cido

11

3 REFERENCIAL TERICO 3.1 ANLISE TITRIMETRICA Em anlise por titrimetria mede-se os volumes de solues sabendo quantos moles de soluto temos no volume medido: a unidade que usamos mol/L. O que conheceremos ser o volume da soluo e no o solvente. (CONSTANTINO, 2004). O termo anlise volumtrica, foi bastante utilizado no passado, hoje prefere-se a expresso analise titrimtrica, sendo que esse ultimo expressa melhor o processo de titulao, enquanto o primeiro poderia ser confundido em medio de volumes como nos gases. A palavra titrimetria origina do ingls titration que significa titulao e titrant o titulante e titrand o titulado (subst ncia dosada), apresenta como vantagem execuo muito mais rpida do que a anlise gravimtrica, porm em desvantagem quando relacionamos preciso. A aplicao do mtodo de anlise titrimtrica consiste na titulao de uma soluo por outra, cujas caractersticas devem ser perfeitamente conhecidas. Apesar de ser uma tcnica relativamente antiga, representa ainda economia e confiabilidade nos laboratrios mais modestos, podendo perfeitamente ser utilizada na identificao da grande maioria de agentes qumicos em diversas situaes. O termo anlise titrimetrica aponta para a anlise qumica quantitativa, feita pela determinao de um volume de uma subst ncia conhecida com exatido, necessrio para reagir com outra soluo a ser analisada. Esta anlise, desempenha um grande papel na qumica analtica moderna, sendo estes procedimentos insubstituveis em grandes reas. (VOGEL, 200 ). A titrimetria est didaticamente dividida em quatro ramos, classificados de acordo com a reao qumica principal envolvida na determinao: Titrimetria de xido-Reduo: este mtodo envolve o uso de agentes oxidantes para a titulao de agentes redutores (e vice-versa). Tendo como restrio bsica a necessidade de grande diferena entre os potenciais de oxidao e reduo, de modo a ter mais ntidos -se resultados, sendo estes detectados por meio de indicadores qumicos ou de vrios mtodos eletromtricos (indicadores fsicos). Titrimetria de Precipitao: O agente titulante forma um produto insolvel com o analito. Apesar de ser efetuada com tcnicas semelhantes s da Gravimetria, no est limitada pela

12

necessidade de uma massa final mensurvel, podendo lanar mo de outros par metros para a quantificao de resultados. Titrimetria de Complexao: Objetiva a formao de um complexo (solvel em gua) com o analito, um on metlico, este reagente muitas vezes um agente quelante, as reaes envolvidas podem ser controladas pelo pH. Titrimetria cido-base: O pH (potencial hidrognio (H)) representa a quantidade de ons hidrognio (H+) presentes em uma soluo. um importante condicionador de reaes qumicas, sendo de extrema import ncia sua precisa determinao e controle.

3.1.1 Titrimetria cido-base Na titrimetria cido-base ocorre uma reao completa entre um cido e uma base formando gua, sendo que essas titulaes podem ser de trs tipos: cido forte e base forte, cido fraco e base forte, cido forte e base fraca, que se distinguem pelo pH do ponto de equivalncia. (MORITA,1995).