textos_de_alfabetização

26
OS AMIGOS O ZERO NÃO ERA SINCERO O UM SÓ FAZIA “PUM” O DOIS DEIXAVA PRA DEPOIS O TRÊS FALAVA INGLÊS O QUATRO NÃO ERA PATO O CINCO USAVA CINTO O SEIS PARECIA PORTUGUÊ(I)S O SETE JOGAVA BASQUETE O OITO VIVIA AFOITO O NOVE NÃO CONSEGUIA RIMAR. MAS TODOS JUNTOS SABIAM: SOMAR DIMINUIR MULTIPLICAR DIVIDIR. INVENTAVAM MUITO PROBLEMA E EQUAÇÃO E QUASE SEMPRE NENHUMA SOLUÇÃO. JOGO DE BOLA A BELA BOLA ROLA: A BELA BOLA DO RAUL. BOLA AMARELA, A DA ARABELA. A DO RAUL, AZUL. ROLA A AMARELA E PULA A AZUL. A BOLA É MOLE, É MOLE E ROLA. A BOLA É BELA, É BELA E PULA.

Upload: ivone-dias

Post on 30-Aug-2014

167 views

Category:

Documents


0 download

TRANSCRIPT

Page 1: Textos_de_alfabetização

OS AMIGOS

O ZERO NÃO ERA SINCERO

O UM SÓ FAZIA “PUM”

O DOIS DEIXAVA PRA DEPOIS

O TRÊS FALAVA INGLÊS

O QUATRO NÃO ERA PATO

O CINCO USAVA CINTO

O SEIS PARECIA PORTUGUÊ(I)S

O SETE JOGAVA BASQUETE

O OITO VIVIA AFOITO

O NOVE NÃO CONSEGUIA RIMAR.

MAS TODOS JUNTOS

SABIAM:

SOMAR

DIMINUIR

MULTIPLICAR

DIVIDIR.

INVENTAVAM MUITO PROBLEMA E EQUAÇÃO

E QUASE SEMPRE NENHUMA SOLUÇÃO.

JOGO DE BOLA

A BELA BOLA

ROLA:

A BELA BOLA DO RAUL.

BOLA AMARELA,

A DA ARABELA.

A DO RAUL,

AZUL.

ROLA A AMARELA

E PULA A AZUL.

A BOLA É MOLE,

É MOLE E ROLA.

A BOLA É BELA,

É BELA E PULA.

É BELA, ROLA E PULA,

É MOLE, AMARELA, AZUL.

A DE RAUL É DE ARABELA,

E A DE ARABELA É DE RAUL.

Page 2: Textos_de_alfabetização

O COLAR DE CAROLINA

COM SEU COLAR DE CORAL,

CAROLINA

CORRE POR ENTRE AS COLUNAS

DA COLINA.

O CALOR DE CAROLINA

COLORE O COLO DE CAL,

TORNA CORA A MENINA.

E O SOL, VENDO AQUELA COR

DO COLAR DE CAROLINA,

PÕE COROAS DE CORAL

NAS COLUNAS DA COLINA.

O PASSARINHO NO SAPÉ

P TEM PAPO

O P TEM PÉ ?

(PIU!)

QUEM É ?

O P NÃO PIA:

O P NÃO É.

O P SÓ TEM PAPO

E PÉ.

SERÁ O SAPO?

O SAPO NÃO É.

(PIU!)

É O PASSARINHO

QUE FEZ SEU NINHO

NO SAPÉ.

PIO COM PAPO.

PIO COM PÉ.

PIU-PIU-PIU:

PASSARINHO.

PASSARINHO

NO SAPÉ.

Page 3: Textos_de_alfabetização

OU ISTO OU AQUILO

OU SE TEM CHUVA E NÃO SE TEM SOL,

OU SE TEM SOL E NÃO SE TEM CHUVA!

OU SE CALÇA A LUVA E NÃO PÕE O ANEL,

OU SE PÕE O ANEL E NÃO SE CALÇA A LUVA!

QUEM SOBE NOS ARES NÃO FICA NO CHÃO,

QUEM FICA NO CHÃO NÃO SOBE NOS ARES.

É UMA GRANDE PENA QUE NÃO SE POSSA

ESTAR AO MESMO TEMPO NOS DOIS LUGARES!

OU GUARDO O DINHEIRO E NÃO COMPRO O DOCE,

OU COMPRO O DOCE E GASTO O DINHEIRO.

OU ISTO OU AQUILO: OU ISTO OU AQUILO…

E VIVO ESCOLHENDO O DIA INTEIRO!

NÃO SEI SE BRINCO, NÃO SEI SE ESTUDO,

SE SAIO CORRENDO OU FICO TRANQÜILO.

MAS NÃO CONSEGUI ENTENDER AINDA

QUAL É MELHOR: SE É ISTO OU AQUILO.

A CHÁCARA DO CHICO BOLACHA

NA CHÁCARA DO CHICO BOLACHA

O QUE SE PROCURA

NUNCA SE ACHA!

QUANDO CHOVE MUITO,

O CHICO BRINCA DE BARCO,

PORQUE A CHÁCARA VIRA CHARCO.

QUANDO NÃO CHOVE NADA,

CHICO TRABALHA COM A ENXADA

E LOGO SE MACHUCA

E FICA DE MÃO INCHADA.

POR ISSO, COM O CHICO BOLACHA,

O QUE SE PROCURA

NUNCA SE ACHA.

DIZEM QUE A CHÁCARA DO CHICO

SÓ TEM MESMO CHUCHU

E UM CACHORRINHO COXO

QUE SE CHAMA CAXAMBU.

OUTRAS COISAS, NINGUEM PROCURA,

PORQUE NADA ACHA.

COITADO DO CHICO BOLACHA!

Page 4: Textos_de_alfabetização

POEMA COM PENA

FIZ UM POEMA

E NÃO SEI SE VALE A PENA

POEMAR.

É UM POEMA COM PENA

PENA DO CÉU

PENA DA TERRA

PENA DO MAR.

NÃO TEM MAIS PENA DE ÍNDIO

PORQUE ÍNDIO JÁ NÃO SE ACHA EM NENHUM LUGAR.

MAS AINDA TEM

PENA DA ARARA AZUL

PENA DA GALINHA SEM CABEÇA

PENA DO PATO PATETA.

TEM TANTA PENA

PENA ATÉ DE TRAVESSEIRO.

SÓ NÃO TEM PENA NENHUMA DO BURRO

PORQUE BURRO NÃO TEM PENA.

Page 5: Textos_de_alfabetização

ÔNIBUS

LOGO NA ESQUINA

DESCEU O PRIMEIRO.

SEGUIU O MOTORISTA

MAIS QUATRO PASSAGEIROS.

DESCEU O SEGUNDO

NO PONTO SEGUINTE.

LEVOU UM SUSTO:

A RUA ESTAVA DIFERENTE.

DESCEU O TERCEIRO

NA CASA DE RAIMUNDO

QUE CARREGA NO NOME

TANTA RAIVA DO MUNDO.

O QUARTO DESCEU

EM FRENTE À ESTÁTUA.

CAIU-LHE SOBRE A CABEÇA

UMA ESPADA DE PRATA.

DESCEU O ÚLTIMO

TRANQÜILO NA CALÇADA,

QUERIA SENTIR O VENTO,

PASSEAR E MAIS NADA.

FICOU SÓ O MOTORISTA

NENHUM PASSAGEIRO.

AGORA SIM –UFA!—

PODIA IR AO BANHEIRO.

Page 6: Textos_de_alfabetização

O CORVO E A RAPOSA

O SENHOR CORVO ESTAVA EMPOLEIRADO NUM GALHO DE

ÁRVORE, COM UM PEDAÇO DE QUEIJO NO BICO.

COMADRE RAPOSA APROXIMOU-SE, ATRAÍDA PELO CHEIRO.

E CUMPRIMENTOU ALEGREMENTE O CORVO:

- BOM DIA, MESTRE CORVO! COMO VOCÊ ESTÁ BONITO!

ACHO QUE NUNCA VI AVE MAIS BELA. FRANCAMENTE, SE A

SUA VOZ É TÃO FORMOSA COMO A SUA PLUMAGEM, VOCÊ É

O REI DOS PÁSSAROS.

OUVINDO ESSES ELOGIOS, O CORVO QUASE ESTOUROU DE

SATISFAÇÃO. E QUERENDO MOSTRAR QUE NEM MESMO

UMA BELA VOZ LHE FALTAVA, ABRIU O BICO PARA CANTAR.

O QUEIJO CAIU E MAIS QUE DEPRESSA A RAPOSA

APANHOU-O. ANTES DE IR SABOREAR O PETISCO, DISSE:

- CARO COMPADRE, APRENDA QUE TODO BAJULADOR VIVE

DE QUEM O ESCUTA. ACHO QUE ESTA LIÇÃO VALE BEM UM

PEDAÇO DE QUEIJO.

O MACACO E A ONÇA

O MACACO ANDOU FAZENDO POUCO CASO DA ONÇA.

- VOU DAR CABO DESSE DANADO, PENSOU A ONÇA, POR

CONTA!

E FEZ CORRER O BOATO DE QUE HAVIA MORRIDO. O

MACACO FICOU LOUCO PARA VER A DEFUNTA. MAS COMO

SEMPRE, ESTAVA DESCONFIADO:

- HUM! ESTA MORTE NÃO ME CHEIRA BEM…;

FOI CHEGANDO À CASA DA ONÇA E VIU OS PARENTES DELA

CHORANDO. BEM A SALVO, PENDURADO NUM GALHO DE

ÁRVORE, INDAGOU:

- A FALECIDA JÁ ESPIRROU?

- POR QUÊ? PERGUNTARAM OS PARENTES.

- ORA, QUEM MORRE SEMPRE DÁ O ÚLTIMO ESPIRRO…,

COMENTOU ELE, MATREIRO.

A ONÇA OUVIU TUDO. FINGIA-SE DE MORTA PARA AGARRAR

O MACACO. E, CAINDO NA CONVERSA DELE, TRATOU DE

ESPIRRAR:

- ATCHIM!

- ESTÁ VIVA, MAROTA! ONDE JÁ SE VIU DEFUNTO

ESPIRRAR?

A ONÇA LEVANTOU-SE FURIOSA, E O MACACO CONTINUOU

A DIZER-SE MAIS ESPERTO DO QUE ELA.

Page 7: Textos_de_alfabetização

VERMELHO

A COR DO MEU BATUQUE

TEM O TOQUE, TEM O SOM

DA MINHA VOZ

VERMELHO, VERMELHAÇO,

VERMELHUSCO, VERMELHANTE, VERMELHÃO

O VELHO COMUNISTA

SE ALIANÇOU

AO RUBRO DO RUBOR

DO MEU AMOR

O BRILHO DO MEU CANTO,

TEM O TOM E A EXPRESSÃO

DA MINHA COR

VERMELHO, VERMELHAÇO…

MEU CORAÇÃO É VERMELHO

DE VERMELHO VIVE O CORAÇÃO

E Ô, E Ô

TUDO É GARANTIDO

APÓS A ROSA VERMELHAR

TUDO É GARANTIDO

APÓS O SOL VERMELHECER

VERMELHOU NO CURRAL

A IDEOLOGIA DO FOLCLORE

VERMELHOU BIS

VERMELHOU A PAIXÃO

O FOGO DE ARTIFÍCIO DA

VITÓRIA VERMELHOU.

Page 8: Textos_de_alfabetização

O GIRASSOL

SEMPRE QUE O SOL

PINTA DE ANIL

TODO O CÉU

O GIRASSOL

FICA UM GENTIL

CARROSSEL.

O GIRASSOL É O CARROSSEL DAS ABELHAS.

PRETAS E VERMELHAS

ALI FICAM ELAS

BRINCANDO, FEDELHAS

NAS PÉTALAS AMARELAS.

- VAMOS BINCAR DE CARROSSEL, PESSOAL?

- “RODA, RODA, CARROSSEL

RODA, RODA, RODADOR

VAI RODANDO, DANDO MEL

VAI RODANDO, DANDO FLOR.”

- MARIMBONDO NÃO PODE IR QUE É BICHO MAU!

- BESOURO É MUITO PESADO!

- BORBOLETA TEM QUE FINGIR DE BORBOLETA NA

ENTRADA!

- DONA CIGARRA FICA TOCANDO SEU REALEJO!

- “RODA, RODA, CARROSSEL

- GIRA, GIRA, GIRASSOL

- REDONDINHO COMO O SOL.”

E O GIRASSOL VAI GIRANDO DIA AFORA…

O GIRASOL É O CARROSSEL DAS ABELHAS.

Page 9: Textos_de_alfabetização

O RELÓGIO

PASSA, TEMPO, TIC-TAC

TIC-TAC, PASSA, HORA

CHEGA LOGO, TIC-TAC

TIC-TAC, E VAI-TE EMBORA

PASSA,TEMPO

BEM DEPRESSA

NÃO ATRASA

NÃO DEMORA

QUE JÁ ESTOU

MUITO CANSADO

JÁ PERDI

TODA A ALEGRIA

DE FAZER

MEU TIC-TAC

DIA E NOITE

NOITE E DIA

TIC-TAC

TIC-TAC

TIC-TAC…

Page 10: Textos_de_alfabetização

A PORTA

EU SOU FEITA DE MADEIRA

MADEIRA, MATÉRIA MORTA

MAS NÃO HÁ COISA NO MUNDO

MAIS VIVA DO QUE UMA PORTA.

EU ABRO DEVAGARINHO

PRA PASSAR O MENININHO

EU ABRO BEM COM CUIDADO

PRA PASSAR O NAMORADO

EU ABRO BEM PRAZENTEIRA

PRA PASSAR A COZINHEIRA

EU ABRO DE SUPETÃO

PRA PASSAR O CAPITÃO.

SÓ NÃO ABRO PRA ESSA GENTE

QUE DIZ (A MIM BEM ME IMPORTA…)

QUE SE UMA PESSOA É BURRA

É BURRA COMO UMA PORTA.

EU SOU MUITO INTELIGENTE!

EU FECHO A FRENTE DA CASA

FECHO A FRENTE DO QUARTEL

FECHO TUDO NESSE MUNDO

SÓ VIVO ABERTA NO CÉU!

Page 11: Textos_de_alfabetização

A CASAERA UMA CASA

MUITO ENGRAÇADA

NÃO TINHA TETO

NÃO TINHA NADA

NINGUÉM PODIA

ENTRAR NELA NÃO

PORQUE NA CASA

NÃO TINHA CHÃO

NINGUÉM PODIA

DORMIR NA REDE

PORQUE NA CASA

NÃO TINHA PAREDE

NINGUÉM PODIA

FAZER PIPI

PORQUE PENICO

NÃO TINHA ALÍ

MAS ERA FEITA

COM MUITO

ESMERO

NA RUA DOS

BOBOS

NÚMERO ZERO.

O AR (O VENTO

ESTOU VIVO MAS NÃO TENHO CORPO

POR ISSO É QUE EU NÃO TENHO FORMA

PESO EU TAMBÉM NÃO TENHO

NÃO TENHO COR.

QUANDO SOU FRACO

ME CHAMO BRISA

E SE ASSOBIO

ISSO É COMUM

QUANDO SOU FORTE

ME CHAMO

VENTO

QUANDO

SOU CHEIRO

ME CHAMO

PUM!

Page 12: Textos_de_alfabetização

O PINGÜIM

BOM DIA, PINGÜIM

ONDE VAI ASSIM

COM AR APRESSADO?

EU NÃO SOU MALVADO

NÃO FIQUE ASSUSTADO

COM MEDO DE MIM.

EU SÓ GOSTARIA

DE DAR UM TAPINH

NO SEU CHAPÉU-JACA

OU BEM DE LEVINHO

PUXAR O RABINHO

DA SUA CASACA.

O

ELEFANTINHO

ONDE VAIS, ELEFANTINHO

CORRENDO PELO CAMINHO

ASSIM TÃO DESCONSOLADO?

ANDAS PERDIDO, BICHINHO

ESPETASTE O PÉ NO ESPINHO

QUE SENTES, POBRE COITADO?

- ESTOU COM UM MEDO DANADO

ENCONTREI UM PASSARINHO!

Page 13: Textos_de_alfabetização

O PERU

GLU! GLU! GLU!

ABRAM ALAS PRO PERU!

O PERU FOI A PASSEIO

PENSANDO QUE ERA PAVÃO

TICO-TICO RIU-SE TANTO

QUE MORREU DE CONGESTÃO.

O PERU DANÇA DE RODA

NUMA RODA DE CARVÃO

QUANDO ACABA FICA TONTO

DE QUASE CAIR NO CHÃO.

O PERU SE VIU UM DIA

NAS ÁGUAS DO RIBEIRÃO

FOI-SE OLHANDO FOI DIZENDO

QUE BELEZA DE PAVÃO!

GLU! GLU! GLU!

ABRAM ALAS PRO PERU!

AS BORBOLETAS

BRANCAS

AZUIS

AMARELAS

E PRETAS

BRINCAM

NA LUZ

AS BELAS

BORBOLETAS.

BORBOLETAS BRANCAS

SÃO ALEGRES E FRANCAS.

BORBOLETAS AZUIS

GOSTAM MUITO DE LUZ.

AS AMARELINHAS

SÃO TÃO BONITINHAS!

E AS PRETAS ENTÃO…

OH, QUE ESCURIDÃO!

Page 14: Textos_de_alfabetização

O MARIMBONDO

MARIMBONDO FURIBUNDO

VAI MORDENDO MEIO MUNDO

CUIDADO COM O MARIMBONDO

QUE ESSE BICHO MORDE FUNDO!

- ETA BICHO DANADO!

MARIMBONDÔ

DE CHOCOLAT

SAIA DAQUI

SEM ME MORDER

SENÃO EU DOU

UMA PAULADA

BEM NA CABEÇA

DE VOCÊ

- ETA BICHO

DANADO!

MARIMBONDO…NEM TE LIGO!

VOOU E VEIO ME ESPIAR BEM NA MINHA CARA…

- ETA BICHO DANADO!

AS ABELHAS

A AAAAAAABELHA-MESTRA

E AAAAAAAS ABELHINHAS

ESTÃO TOOOOOOODAS PRONTINHAS

PRA IIIIIIIR PARA A FESTA.

NUM ZUNE QUE ZUNE

LÁ VÃO PRO JARDIM

BRINCAR COM A CRAVINHA

VALSAR COM O JASMIM.

DA ROSA PRO CRAVO

DO CRAVO PRA ROSA

DA ROSA PRO FAVO

VOLTA PRO CRAVO

VENHAM VER COMO DÃO

MEL

AS ABELHINHAS DO CÉU!

Page 15: Textos_de_alfabetização

A FOCA

QUER VER A FOCA

FICAR FELIZ?

É PÔR UMA BOLA

NO SEU NARIZ.

QUER VER A FOCA

BATER PALMINHA?

É DAR A ELA

UMA SARDINHA.

QUER VER A FOCA

FAZER UMA BRIGA?

É ESPETAR ELA

BEM NA

BARRIGA

O MOSQUITO

O MOSQUITO É TÃO ESQUISITO:

TEM MOSQUITO

POR QUE, MOSQUITO, POR QUE

EU… E VOCÊ?

VOCÊ É O INSETO

MAIS INDISCRETO

DA CRIAÇÃO

TOCANDO FINO

SEU VIOLINO

NA ESCURIDÃO.

TUDO DE MAU

VOCÊ REÚNE

MOSQUITO PAU

QUE MORDE E

ZUNE.

VOCÊ GOSTARIA

DE PASSAR O DIA

NUMA SERRARIA –

GOSTARIA?

POIS VOCÊ PARECE UMA SERRARIA!

Page 16: Textos_de_alfabetização

A CORUJINHA

CORUJINHA, CORUJINHA

QUE PENINHA DE VOCÊ

FICA TODA ENCOLHIDINHA

SEMPRE OLHANDO, NÃO SEI O QUÊ.

O SEU CANTO DE REPENTE

FAZ A GENTE ESTREMECER

CORUJINHA, POBREZINHA

TODO MUNDO QUE TE VÊ

DIZ ASSIM, AH! COITADINHA

QUE FEINHA QUE É VOCÊ.

QUANDO A NOITE VEM CHEGANDO

CHEGA O TEU AMANHECER

E SE O SOL VEM DESPONTANDO

VAIS VOANDO TE ESCONDER.

HOJE EM DIA ANDAS VAIDOSA

ORGULHOSA COMO QUÊ

TODA NOITE TUA CARINHA

APARECE NA TV.

CORUJINHA, COITADINHA

QUE FEINHA QUE É VOCÊ!

O PORQUINHO

MUITO PRAZER, SOU O PORQUINHO

E TE ALIMENTO TAMBÉM

MEU COURO BEM TOSTADINHO

Page 17: Textos_de_alfabetização

QUEM É QUE NÃO SABE O SABOR QUE TEM

SE VOCÊ CRESCE UM POUQUINHO

O MÉRITO, EU SEI, CABE A MIM TAMBÉM.

SE QUISER ME CHAME

TE DAREI SALAME

E A MORTADELA

BRANCA, ROSA E BELA

NUM PÃOZINHO QUENTE

CONTINUANDO O ASSUNTO

TE DAREI PRESUNTO

E NA FEIJOADA

MESMO REQUENTADA

AGRADO A TODA GENTE.

SENDO UM PORQUINHO INFORMADO

O MEU DESTINO BEM SEI

DEPOIS DE ESTAR BEM TOSTADO

FRITINHO OU ASSADO

EU PARTIREI

COM A TIA VACA DO LADO

VESTIDO DE ANJINHO

PRO CÉU VOAREI.

DO RABO AO FOCINHO

SOU TODO TOICINHO

BOTA MALAGUETA

EM MINHA COSTELETA

NUMA GORDURINHA

QUE COISA MALUCA

MINHA PURURUCA

É UMA BELEZA

MINHA CALABREZA

NO AZEITE FRITINHA.

A FORMIGA

AS COISAS DEVEM SER BEM GRANDES

PRA FORMIGA PEQUENINA

A ROSA, UM LINDO PALÁCIO

E O ESPINHO, UMA ESPADA FINA.

Page 18: Textos_de_alfabetização

A GOTA D’ÁGUA, UM MANSO LAGO

O PINGO DE CHUVA, UM MAR

ONDE UM PAUZINHO BOIANDO

É NAVIO A NAVEGAR.

O BICO DE PÃO, O CORCOVADO

O GRILO, UM RINOCERONTE

UNS GRÃOS DE SAL DERRAMADOS,

OVELHINHAS PELO MONTE.

O PEIXE ESPADA

QUANDO UM PEIXE-ESPADA

VÊ OUTRO PEIXE-ESPADA

PENSAM QUE ELES BRIGAM?

QUAL BRIGEM QUAL NADA!

PODERÃO NO MÁXIMO

BRINCAR DE DUELO

MAS BRIGAR SÓ BRIGAM

COM O PEIXE-MARTELO.

OU COM O TUBARÃO

SAMBA LELÊ

SAMBA LELÊ ESTÁ DOENTEESTÁ COM A CABEÇA QUEBRADASAMBA LELÊ PRECISAVA

Page 19: Textos_de_alfabetização

É DE UMA BOAS PALMADAS

SAMBA SAMBA SAMBA OLE LÊPISA NA BARRA DA SAIA OLA LÁSAMBA SAMBA SAMBA OLE LÊPISA NA BARRA DA SAIA OLA LÁ

Ó MORENA BONITACOMO É QUE SE NAMORAPÕE O LENCINHO NO BOLSODEIXA A PONTINHA DE FORA

Ó MORENA BONITACOMO É QUE SE CASAPÕE O VÉU NA CABEÇADÁ O FORA DE CASA

Ó MORENA BONITACOMO É QUE SE COZINHAPÕE A PANELA NO FOGOVAI CONVERSAR COM A VIZINHA

Ó MORENA BONITA

ONDE É QUE VOCÊ MORAMORO NA PRAIA FORMOSADIGO ADEUS E VOU EMBORA

OLÊ MULHER RENDEIRA

OLÊ MULHER RENDEIRAOLÊ MULHER RENDATU ME ENSINA A FAZER RENDAQUE EU TE ENSINO A NAMORAR

Page 20: Textos_de_alfabetização

TU ME ENSINA A FAZER RENDA QUE EU TE ENSINO A NAMORAR

AS MOÇAS DE VILA BELANÃO TÊM MAIS OCUPAÇÃOÉ SÓ FICAR NA JANELANAMORANDO O LAMPIÃOAS MOÇAS DE VILA BELANÃO TÊM MAIS OCUPAÇÃOÉ SÓ FICAR NA JANELANAMORANDO O LAMPIÃO

TEREZINHA DE JESUS

TEREZINHA DE JESUSDE UMA QUEDA FOI AO CHÃOACUDIRAM TRÊS CAVALEIROS TODOS TRÊS CHAPÉU NA MÃO

O PRIMEIRO FOI SEU PAIO SEGUNDO SEU IRMÃOO TERCEIRO FOI AQUELE QUE A TEREZA DEU A MÃO

DA LARANJA QUERO UM GOMODO LIMÃO QUERO UM PEDAÇO DA MORENA MAIS BONITAQUERO UM BEIJO E UM ABRAÇO

DIAS DA SEMANA

OLÁ, EU ME CHAMO MINGO

E BRINCO TODOS OS DOMINGOS.

SOU RAIMUNDA

E FAÇO GINÁSTICA TODA SEGUNDA.

GOSTO DAS BRINCADEIRAS

E NÃO PERCO UMA TERÇA-FEIRA.

EU SOU MARTA

E FAÇO MÁGICA NA QUARTA!

Page 21: Textos_de_alfabetização

OLHA SÓ QUE PINTA!

SÓ VENHO NA QUINTA!

E EU QUE NÃO SOU BESTA,

SÓ APAREÇO NA SEXTA.

NO SÁBADO PURA DIVERSÃO

E EU CANTO UMA LINDA CANÇÃO.

MARSUPIAIS

NEM TODOS OS MAMÍFEROS CRESCEM DURANTE A

GESTAÇÃO, DENTRO DE UMA BARRIGA. OS MARSUPIAIS

NASCEM ANTES DA HORA E ACABAM O SEU

DESENVOLVIMENTO DENTRO DA BOLSA DA MÃE, ONDE SE

ALIMENTAM E FICAM MAIS FORTES. A AUSTRÁLIA É O

GRANDE REFÚGIO DOS MARSUPIAIS – CANGURUS E

COALAS SÃO OS MAIS CONHECIDOS ( NAS AMÉRICAS, OS

ÚNICOS MARSUPIAIS SÃO OS GAMBÁS ).

O MACACO

O MACACO FOI A FEIRA

NÃO TEVE O QUE COMPRAR

COMPROU UMA CADEIRA

PRA COMADRE SE SENTAR.

A COMADRE SE SENTOU,

A CADEIRA ESBORRACHOU.

COITADA DA COMADRE

FOI PARAR NO CORREDOR.

Page 22: Textos_de_alfabetização

A LINGUAGEM DO PISCA-PISCA

AO VOAR, O VAGA-LUME FÊMEA PISCA PARA AVISAR O

MACHO QUE ELE PODE SE APROXIMAR DELA PARA

ACASALAR. O PISCA-PISCA TAMBÉM SERVE PARA

ESPANTAR OS INIMIGOS, POIS TODA VEZ QUE A LUZ PISCA,

PRODUZ-SE UMA SUBSTÂNCIA TÓXICA NO CORPO DO VAGA-

LUME.

COMO MUITOS VAGA-LUMES TÊM TOXINA EM SEU

CORPO, ELES SÃO PRESAS POUCO SABOROSAS. O SINAL

LUMINOSO SERVE PARA AVISAR AO PREDADOR QUE

AQUELA COMIDA NÃO É DAS MELHORES.