texto ribeirÃo preto perfil socioeconomico

Download TEXTO RIBEIRÃO PRETO PERFIL SOCIOECONOMICO

Post on 31-Jul-2015

153 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

RIBEIRO PRETOPerfil Socioeconmico

Secretaria de Planejamento e Gesto PblicaDepartamento de Desenvolvimento Socioeconmico Agosto de 2012

1

RIBEIRO PRETO PERFIL MUNICIPAL 2012

Fontes: Secretaria Estadual de Planejamento / Fundao SEADERegio Administrativa Regio de Governo Aniversrio Santo Padroeiro Prefeita Presidente da Cmara Ribeiro Preto Ribeiro Preto 19 de Junho So Sebastio Darcy Vera Ccero Gomes da Silva

Territrio e Populao rea Km2 Populao

Ano 2012 2011

Municpio 650,37 614.759

Regio de Governo 9.300,43 1.266.820

Estado 248.209,43 41.692.668

Populao Densidade Demogrfica (Hab/Km2) Taxa Geomtrica de Crescimento Anual da Populao 2000/2010 (Em % a.a.)

Ano 2011 2010

Municpio 945,25 1,82

Regio de Governo 136,21 1,64

Estado 167,97 1,09

2

Populao Grau de Urbanizao (em %) ndice de Envelhecimento (em %) Populao com menos de 15 anos (em %) Populao com 60 anos ou mais (em %) Razo de Sexos

Ano 2010 2011 2011 2011 2011

Municpio 99,72 65,02 19,40 12,61 92,27

Regio de Governo 97,52 56,62 20,87 11,81 96,72

Estado 95,94 53,79 21,48 11,55 94,80

Estatsticas Vitais e Sade Taxa de Natalidade (por mil hab.) Taxa de Fecundidade Geral (por mil mulheres entre 15 e 49 anos Taxa de Mortalidade Infantil (por mil nascidos vivos) Taxa de Mortalidade na Infncia (por mil nascidos vivos) Taxa de Mortalidade da Populao entre 15 e 34 anos (por cem mil habitantes nessa faixa etria) Taxa de Mortalidade da Populao de 60 anos e mais (por cem mil habitantes nessa faixa etria) Mes Adolescentes (com menos de 18 anos em %) Mes que tiveram sete e mais consultas de pr-natal (em %) Partos Cesreos (em %) Nascimentos de Baixo Peso (menos de 2,5 kg em %) Gestaes Pr-termo (em %)

Ano 2010 2010

Municpio 13,52 46,65

Regio de Governo 13,67 48,27

Estado 14,59 51,12

2010 2010

9,56 10,78

10,10 11,56

11,86 13,69

2010

111,37

104,46

117,98

2010

3.624,09

3.696,16

3.638,16

2010 2010

6,02 82,52

7,56 76,75

6,96 78,11

2010 2010 2010

59,77 9,84 10,41

61,69 9,69 9,86

58,70 9,15 8,67

3

Condies de Vida ndice Paulista de Responsabilidade Social IPRS Dimenso Riqueza ndice Paulista de Responsabilidade Social IPRS Dimenso Longevidade ndice Paulista de Responsabilidade Social IPRS Dimenso Escolaridade ndice Paulista de Responsabilidade Social IPRS ndice de Desenvolvimento Humano - IDH Renda Per Capita (em salrios mnimos) Domiclios com Renda per Capita at do salrio mnimo (em %) Domiclios com Renda per Capita at do salrio mnimo (em %)

Ano 2006

Municpio 54

Regio de Governo 50

Estado 55

2008 2006

57 75

54 74

58 72

2008 2006

76 68

75 63

73 65

2008 2006 2008 2000 2000 2000

70 67 68 Grupo 1 Municpios com nvel elevado de riqueza e bons nveis nos indicadores sociais Grupo 1 Municpios com nvel elevado de riqueza e bons nveis nos indicadores sociais 0,855 0,814 3,57 3,32 2,83 3,64 2,92 5,16

2000

6,63

8,75

11,19

Habitao e Infraestrutura Urbana Domiclios com Espao Suficiente (em %) Domiclios com Infraestrutura Interna Urbana Adequada (em %) Coleta de Lixo Nvel de Atendimento (em %) Abastecimento de gua Nvel de Atendimento (em %) Esgoto Sanitrio Nvel de Atendimento (em %) Educao Taxa de Analfabetismo da Populao de 15 Anos e Mais (em %) Mdia de Anos de Estudos da Populao de 15 a 64 Anos Populao de 25 Anos e Mais com Menos de 8 Anos de Estudos (em %) Populao de 18 a 24 Anos com Ensino Completo (em %)

Ano 2000 2000

Municpio 91,07 96,16

Regio de Governo 89,19 96,49

Estado 83,16 89,29

2000 2000

99,35 98,05

99,34 98,37

98,90 97,38

2000

95,77

96,91

85,72

Ano 2000

Municpio 4,44

Regio de Governo 6,96

Estado 6,64

2000

8,48

7,51

7,64

2000

47,84

58,25

55,55

2000

49,29

40,68

41,88

4

Ano Emprego e Rendimento Participao dos Empregos Formais da Agricultura, Pecuria, Produo Florestal, Pesca e Aquicultura no Total de Empregos Formais (em %) Participao dos Empregos Formais da Indstria no Total de Empregos Formais (em %) Participao dos Empregos Formais da Construo no Total de Empregos Formais (em %) Participao dos Empregos Formais do Comrcio Atacadista e Varejista e do Comrcio e Reparao de Veculos Automotores e Motocicletas no Total de Empregos Formais (Em %) Participao dos Empregos Formais dos Servios no Total de Empregos Formais (Em %) Rendimento Mdio dos Empregos Formais da Agricultura, Pecuria, Produo Florestal, Pesca e Aquicultura (Em reais correntes) Rendimento Mdio dos Empregos Formais da Indstria (Em reais correntes) Rendimento Mdio dos Empregos Formais da Construo (Em reais correntes) Rendimento Mdio dos Empregos Formais do Comrcio Atacadista e Varejista e do Comrcio e Reparao de Veculos Automotores e Motocicletas (Em reais correntes) Rendimento Mdio dos Empregos Formais dos Servios (Em reais correntes) Rendimento Mdio do Total de Empregos Formais (Em reais correntes) 2010

Municpio

Regio de Governo

Estado

0,5

4,3

2,6

2010

10,8

24

21,4

2010

8,2

6,1

5,2

2010

28,5

23,7

19,3

2010

52,0

41,9

51,5

2010

1.259,76

1.456,40

1.132,13

2010

1.662,88

1.952,01

2.336,04

2010

1.407,26

1.372,60

1.668,49

2010

1.363,28

1.288,91

1.457,84

2010

1.914,67

1.803,14

2.099,51

2010

1.686,52

1.675,34

1.979,38

5

Economia PIB (Em milhes de reais correntes) PIB per Capita (Em reais correntes) Participao no PIB do Estado (Em %) Participao da Agropecuria no Total do Valor Adicionado (Em %) Participao da Indstria no Total do Valor Adicionado (Em %) Participao dos Servios no Total do Valor Adicionado (Em %) Participao nas Exportaes do Estado (Em %)

Ano 2009 2009 2009 2009

Municpio 14.688,06 26.083,97 1,354546 0,32

Regio de Governo 27.546,77 22.893,05 2,540387 3,07

Estado 1.084.353,49 26.202,22 100,00 1,62

2009

18,67

29,15

29,04

2009

81,01

67,78

69,34

2011

0,290502

2,545727

100,00

6

PERFIL SOCIOECONMICO DE RIBEIRO PRETO

Ribeiro Preto tem-se destacado dentre as cidades brasileiras de mesmo porte por mrito de seu firme e consistente desenvolvimento econmico nos ltimos anos, demonstrado por alguns indicadores, que a seguir exporemos.

PIB MUNICIPAL

EVOLUO DO PIB MUNICIPAL 2008/201325.000,00 20.000,00 Valor em R$ Milhes 15.000,00 10.000,00 5.000,00 0,00 Srie1

2008 13.843,41

2009 14.688,06

2010 15.860 Anos

2011 17.120,00

2012 18.499,00

2013 19.970,00

Fonte: Fundao SEADE Projeo 2010/2013 - DDSE

Como se pode notar pela linha de tendncia (pontilhada vermelha), o PIB Municipal de Ribeiro Preto cresce h pelo menos cinco anos de forma firme. Mesmo a crise econmica de 2008/2009 no teve impacto sobre a evoluo do PIB Municipal, como se pode notar. Com isso, o PIB Per Capita tambm experimenta evoluo correlata, conforme se pode ver no grfico abaixo:

7

EVOLUO DO PIB MUNICIPAL PER CAPITA 2008/201340.000,00 35.000,00 30.000,00 Valores em R$ 25.000,00 20.000,00 15.000,00 10.000,00 5.000,00 0,00 Srie1 2008 24.802,93 2009 26.083,97 2010 28.080,00 Anos 2011 30.326,00 2012 32.752,00 2013 35.372,00

Fonte: Fundao SEADE - Projeo 2010/2013 DDSE

Em consequncia, tem crescido a participao do PIB de Ribeiro Preto no PIB Estadual, conforme de demonstra no grfico abaixo: EVOLUO DA PARTICIPAO DE RP NO PIB ESTADUAL 2008/20132 1,8 1,6 1,4 1,2 1 0,8 0,6 0,4 0,2 0 Srie1 2008 1,38018 2009 1,354546 2010 1,45 2011 1,57 2012 1,7 2013 1,83

Fonte: Fundao SEADE - Projeo 2010/2013 DDSE

8

INVESTIMENTO PRIVADO

A evoluo do PIB Municipal de Ribeiro Preto tem como motor basicamente o investimento privado, conforme demonstram os dois grficos a seguir, que seguem aproximadamente o mesmo padro de investimento nacional, em torno de 16% do PIB, sendo a grande faixa do setor privado, e a menor o investimento pblico:

EVOLUO DO INVESTIMENTO PRIVADO EM RP 2008/20133,5 3 Valores em R$ Bilhes 2,5 2 1,5 1 0,5 0 Srie1 2008 2,08 2009 2,19 2010 2,37 Anos 2011 2,56 2012 2,77 2013 3

Fontes: Fundao SEADE FUNDACE/USP Projees 2012/2013 - DDSE

O investimento privado se d principalmente no setor de comrcio e servios, atravs da construo civil e da instalao na cidade de grandes redes empresas comerciais, tais como shoppings centers, centrais logsticas, transportadoras e prestadoras de servios diretos ao pblico, cujos investimentos tm efeito multiplicador na estrutura econmica da cidade, o que se reflete nos grficos abaixo, relativos construo civil e criao de novas empresas, as quais em grande percentual so do setor prestador de servios e comrcio:

9

EVOLUO DA CONSTRUO CIVIL 2008/20134.500 4.000 Habite-se Requeridos 3.500 3.000 2.500 2.000 1.500 1.000 500 0 Srie1 2008 1.721 2009 1.693 2010 1.949 Anos 2011 2.717 2012 3.320 2013 3.900

Fonte: Departamento de Anlise de Projetos (PMRP) Projees 2012/2013 DDSE Uma politica pblica municipal, adotada em 2010 em parceria com o SEBRAE, tem contribudo decisivamente para a criao de novas