texto base - fundamentos da educação de surdos

Download Texto Base - Fundamentos da Educação de Surdos

Post on 21-Jun-2015

3.610 views

Category:

Documents

13 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Fundamentos da Educação de Surdos - Gladis Perlin e Karin Strobel

TRANSCRIPT

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE COMUNICAO E EXPRESSO / UFSC CENTRO DE EDUCAO / UFSC CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS-LIBRAS

FUNDAMENTOS DA EDUCAO DE SURDOSGladis Perlin e Karin Strobel ISBN: 85-60522-02-6

FLORIANPOLIS, 2006

APRESENTAO

Na disciplina Fundamentos da Educao de Surdos buscamos os conhecimentos dos fundamentos filosficos, histricos, sociolgicos e

econmicos da Educao e com isto procuramos refletir a realidade da educao de surdos no Brasil.

O que nos trouxe ao encontro de vocs foi a necessidade de dialogarmos sobre os fundamentos da educao de surdos. E estamos sentindo que no suficiente aquilo que prprio da educao. Nem as aberturas buscadas pelas atuais posies culturais dos surdos. O que importa so aqueles os signos e significados fortes que deslocam as velhas construes e anunciam elementos novos e velhos que vo sendo agrupados de forma a movimentar os fundamentos da educao de surdos.

Estas mudanas de vises mostram os resultados daquilo que os surdos hoje queremos dizer como sendo um novo jeito de ser surdo. Ser surdo com identificao naquilo que rompe nos aspectos que envolvem a educao no que nos entendia como deficientes. Nosso impulso para que ela no mais fique nas malhas da correo, mas nas orientaes fundamentais que despertam nossa diferena para as condies de existncia.

De nosso ponto de vista os fundamentos da educao passam a ser teorizados a partir dos espaos da cultura surda. Que pode ser definida como sendo: histria cultural, lngua de sinais, identidades diferentes, leis,

pedagogia surda, literatura surda, e outros jeitos de ver o mundo ou seja dos espaos de Estudos Culturais e em Estudos Surdos. Estes oferecem possibilidades (de teorizar) no so mais a partir do tradicional cujo estilo de pensamento era fundamentalmente particular para o qual as proposies surdas eram empricas. Hoje tal posio mudou e os espaos surdos na educao se revestem de significados com o trabalho pensado dentro de

certas tradies histricas, e atuais que renovam o espao da educao do surdo.

Assim de maneira alguma, as concepes entendidas como sendo da educao especial faz parte dos fundamentos da educao dos surdos. Com a presena dos Estudos Culturais temos novos pontos de partida alguns apontamentos que direcionam:

1.

Um breve passeio pelas razes da histria de educao de surdos

2. O impacto do Congresso de Milo 1880 na construo educacional de surdos 3. 4. Modelos educacionais na educao de surdos Identidades surdas fundamentando a educao. As identificaes

e os locais das identidades

5. O encontro surdo-surdo na determinao das identidades surdas. 6. As identidades surdas multifacetadas. 7. .Legislao e educao de surdos 8. As polticas de incluso e excluso sociais e educacionais

Pode-se dizer que agora os termos de fundamentos de educao dos surdos convergem em torno da mesma problemtica. Aqui esto a respeito varias diferenas importantes que no mais se fundam na velha pedagogia de cunho ouvicentrico, isto , que est centralizada numa concepo do ser ouvinte.

Desejamos muito empenho em seus estudos, e no prometemos uma fcil compreenso da realidade educacional dos surdos, no entanto, nos estudos culturais eles so o que h de possvel no momento. Apresentamos aqui os objetivos que norteiam nossos estudos nesta disciplina.

OBJETIVO GERAL Buscar conhecimentos dos fundamentos filosficos, histricos,

sociolgicos e econmicos da Educao de Surdos para que seja possvel identificar a lngua de sinais, seus espaos, sua possibilidade da emergncia de posies didticas e sua percepo como lngua de um povo.

OBJETIVOS ESPECFICOS Fundamentar a lngua de sinais com suas possibilidades na histria Mostrar as resistncias da lngua de sinais face ao historicismo Identificar fundamentos legais da educao de surdos Ter uma viso da lngua de sinais cujos fundamentos se perdem na cultura, na identidade, na memria de um povo Apresentar os fundamentos da educao dos surdos Procurar refletir a realidade da educao de surdos no Brasil Fomentar a anlise crtica do papel da Educao de Surdos diante da realidade scio-cultural brasileira Estimular a discusso das relaes existentes entre educao de surdos, cultura e lngua de sinais.

1 - UM BREVE PASSEIO PELAS RAZES DA HISTRIA DE EDUCAO DE SURDOS

A histria comum dos Surdos uma histria que enfatiza a caridade, o sacrifcio e a dedicao necessrios para vencer grandes adversidades. Ndia Limeira de S

Para refletirmos as fundamentaes da educao de surdos atual, no h nada melhor do que fazer um breve passeio pelas razes da histria de surdos.

Conhecer a histria de surdos no nos proporciona apenas para adicionarmos conhecimentos, mas tambm para refletirmos e questionarmos diversos acontecimentos relacionados com a educao em vrias pocas, por exemplo, por que atualmente apesar de se ter uma poltica de incluso, o sujeito surdo continua excludo?

A histria da educao de surdos no uma histria difcil de ser analisada e compreendida, ela evolui continuamente apesar de vrios impactos marcantes, no entanto, vivemos momentos histricos caracterizados por mudanas, turbulncias e crises, mas tambm de surgimento de

oportunidades.

Como vemos pelo ttulo do texto Um breve passeio pelas razes da histria de educao de surdos.

Porque razes?

pelas razes numa histria que surge revelaes trazendo luz as discusses educacionais das diferentes metodologias, pode-se observar que a raiz central das disputas sempre esteve ligada a respeito da lngua, ou seja, se os sujeitos surdos deveriam desenvolver a aprendizagem atravs da lngua de sinais ou da lngua oral?

O interessante que estas decises sobre a educao de surdos sempre foram determinadas por sujeitos ouvintes que se autoconferem poder para a tomada dessa deciso.

Antes de surgirem estas discusses sobre a educao, os sujeitos surdos eram rejeitados pela sociedade e posteriormente eram isolados nos asilos para que pudessem ser protegidos, pois no se acreditava que pudessem ter uma educao em funo da sua anormalidade, ou seja aquela conduta marcada pela intolerncia obscura na viso negativa sobre os surdos, viam-nos como anormais ou doentes

Muitos anos depois os sujeitos surdos passam a ser vistos como cidados com direitos e deveres de participao na sociedade, mas sob uma viso de assistencial excluda.

Naquela poca, no tinham escolas para os sujeitos surdos. Com esta preocupao educacional de sujeitos surdos fizeram surgir numerosos professores que desenvolveram seus trabalhos com os sujeitos surdos e de diferentes mtodos de ensino.

O grande impacto que mais marcou na histria de surdos no Congresso de Milo no ano de 1880 foi deciso adotada pelos educadores de surdos ouvintistas que, posteriormente discutiremos e refletiremos mais a respeito no capitulo a seguir.

CONCEITO ouvintismo: segundo Skliar, um conjunto de representaes dos ouvintes, a partir do qual o surdo est obrigado a olhar-se e narrar-se como se fosse ouvinte.(1998, p 15).

Por exemplo: houve avanos na viso clnica, que faziam das escolas dos surdos espaos de reabilitao de fala e treinamento auditivo preocupando-se apenas em curar os surdos que eram vistos como deficientes e no em educar.

CONCEITO Viso Clnica: nesta viso a escola de surdos s se preocupa com as atividades da rea de sade, vem os sujeitos surdos como pacientes ou doentes nas orelhas que necessitam serem tratados a todo custo por exemplo os exerccios teraputicas de treinamento auditivos e os exerccios de preparao dos rgos fonador, que fazem parte do trabalho do professor de surdos quando atua na abordagem oralista. Nesta viso clinica geralmente categorizam os sujeitos surdos atravs de graus de surdez e no pelas suas identidades culturais.

Para o povo surdo deve ter sido difcil as suas vivncias durante a antiguidade devidas s injustias sofridas e suportadas, no entanto o quase silencio sobre o que se diz com a reverncia sobre sujeitos surdos na verdade um sentido revelador, a forma parcial dos registros dos vrios pesquisadores mostra-nos a preocupao deles em nos apresentar a histria de surdos uma viso de que focaliza, na maior parte em esforos de fazer de

sujeitos surdos como modelos de sujeitos ouvintes ao oferecer curas para as suas audies danificadas.

CONCEITO Povo Surdo: O conjunto de sujeitos surdos que no habitam no mesmo local, mas que esto ligados por uma origem, tais como a cultura surda, costumes e interesses semelhantes, histrias e tradies comuns e qualquer outro lao.(Strobel, 2006, p.8).

Uma breve viso atravs da histria de educao de surdos possibilitanos uma reflexo de como o sujeito surdo foi tratado e educado atravs dos tempos e permite-nos compreender atitudes atuais dos profissionais da sade e da educao, causadores de esteretipos que permeiam as diferentes representaes na educao de surdos.

As maiorias dos pesquisadores discretamente se limitaram nos registros nos quais os sujeitos surdos eram vistos como seres deficientes, conforme a definio de ouvintismo, assim como pronuncia a pesquisadora surda Perlin (2004) As narrativas surdas constantes luz do dia esto cheias de excluso, de opresso, de esteretipos (p.80)

CONCEITO Esteretipo: opinio preconcebida, difundida entre os elementos de uma coletividade.(http://www.priberam.pt/dlpo/dlpo.aspx)acessado:28/04/2006

Ns no podemos deixar de reconhecer que a histria do povo surdo mostra que por muitos sculos de existncia, a pedagogia, as polticas e muitos outros aspectos prprios do povo surdo tm sido organizados geralmente no ponto de vista dos sujeitos ouvintes e no dos sujeitos surdos que, quase sempre, so incgnitos como profissionais que poderiam contribuir com suas competncias essenciais e de sua diferena do Ser Surdo.

CONCEITO Ser Surdo: (...) olhar a identidade surd