Teste 1 - Professor Mario

Download Teste 1 - Professor Mario

Post on 09-Jul-2015

2.599 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

teste1 professor mario

TRANSCRIPT

<p> TEXTO PARA AS PRXIMAS 2 QUESTES. (Enem 2007) A pele humana sensvel radiao solar, e essa sensibilidade depende das caractersticas da pele. Os filtros solares so produtos que podem ser aplicados sobre a pele para proteg-la da radiao solar. A eficcia dos filtros solares definida pelo fator de proteo solar (FPS), que indica quantas vezes o tempo de exposio ao sol, sem o risco de vermelhido, pode ser aumentado com o uso do protetor solar. A tabela seguinte rene informaes encontradas em rtulos de filtros solares.1. As informaes anteriores permitem afirmar que a) as pessoas de pele muito sensvel, ao usarem filtro solar, estaro isentas do risco de queimaduras.b) o uso de filtro solar recomendado para todos os tipos de pele exposta radiao solar.c) as pessoas de pele sensvel devem expor-se 6 minutos ao sol antes de aplicarem o filtro solar.d) pessoas de pele amarela, usando ou no filtro solar, devem expor-se ao sol por menos tempo que pessoas de pele morena.e) o perodo recomendado para que pessoas de pele negra se exponham ao sol de 2 a 6 horas dirias. </p> <p> As informaes anteriores permitem afirmar que a) as pessoas de pele muito sensvel, ao usarem filtro solar, estaro isentas do risco de queimaduras.b) o uso de filtro solar recomendado para todos os tipos de pele exposta radiao solar.c) as pessoas de pele sensvel devem expor-se 6 minutos ao sol antes de aplicarem o filtro solar.d) pessoas de pele amarela, usando ou no filtro solar, devem expor-se ao sol por menos tempo que pessoas de pele morena.e) o perodo recomendado para que pessoas de pele negra se exponham ao sol de 2 a 6 horas dirias.2.</p> <p>Uma famlia de europeus escolheu as praias do Nordeste para uma temporada de frias. Fazem parte da famlia um garoto de 4 anos de idade, que se recupera de ictercia, e um beb de 1 ano de idade, ambos loiros de olhos azuis. Os pais concordam que os meninos devem usar chapu durante os passeios na praia. Entretanto, divergem quanto ao uso do filtro solar. Na opinio do pai, o beb deve usar filtro solar com FPS 20 e o seu irmo no deve usar filtro algum porque precisa tomar sol para se fortalecer. A me opina que os dois meninos devem usar filtro solar com FPS 20.Na situao apresentada, comparada opinio da me, a opinio do pai a) correta, porque ele sugere que a famlia use chapu durante todo o passeio na praia.b) correta, porque o beb loiro de olhos azuis tem a pele mais sensvel que a de seu irmo.c) correta, porque o filtro solar com FPS 20 bloqueia o efeito benfico do sol na recuperao da ictercia.d) incorreta, porque o uso do filtro solar com FPS 20, com eficincia moderada, evita queimaduras na pele.e) incorreta, porque recomendado que pessoas com olhos e cabelos claros usem filtro solar com FPS 20.3. (Enem 2005) A gua um dos componentes mais importantes das clulas. A tabela a seguir mostra como a quantidade de gua varia em seres humanos, dependendo do tipo de clula. Em mdia, a gua corresponde a 70% da composio qumica de um indivduo normal.</p> <p>Durante uma bipsia, foi isolada uma amostra de tecido para anIise em um laboratrio. Enquanto intacta, essa amostra pesava 200 mg. Aps secagem em estufa, quando se retirou toda a gua do tecido, a amostra passou a pesar 80 mg. Baseado na tabela, pode-se afirmar que essa uma amostra dea) tecido nervoso - substncia cinzenta.b) tecido nervoso - substncia branca.c) hemcias.d) tecido conjuntivo.e) tecido adiposo.4. (Enem 2003) Na embalagem de um antibitico, encontra-se uma bula que, entre outras informaes, explica a ao do remdio do seguinte modo:O medicamento atua por inibio da sntese protica bacteriana.Essa afirmao permite concluir que o antibiticoa) impede a fotossntese realizada pelas bactrias causadoras da doena e, assim, elas no se alimentam e morrem.b) altera as informaes genticas das bactrias causadoras da doena, o que impede manuteno e reproduo desses organismos.c) dissolve as membranas das bactrias responsveis pela doena, o que dificulta o transporte de nutrientes e provoca a morte delas.d) elimina os vrus causadores da doena, pois no conseguem obter as protenas que seriam produzidas pelas bactrias que parasitam.e) interrompe a produo de protena das bactrias causadoras da doena, o que impede sua multiplicao pelo bloqueio de funes vitais.5. (Enem 2003) Quando o corpo humano invadido por elementos estranhos, o sistema imunolgico reage. No entanto, muitas vezes o ataque to rpido que pode levar a pessoa morte. A vacinao permite ao organismo preparar sua defesa com antecedncia. Mas, se existe suspeita de mal j instalado, recomendvel o uso do soro, que combate de imediato os elementos estranhos, enquanto o sistema imunolgico se mobiliza para entrar em ao.Considerando essas informaes, o soro especfico deve ser usado quandoa) um idoso deseja se proteger contra gripe.b) uma criana for picada por cobra peonhenta.c) um beb deve ser imunizado contra poliomielite.d) uma cidade quer prevenir uma epidemia de sarampo.e) uma pessoa vai viajar para regio onde existe febre amarela.6. (Enem 2005) Um fabricante afirma que um produto disponvel comercialmente possui DNA vegetal, elemento que proporcionaria melhor hidratao dos cabelos.</p> <p>Sobre as caractersticas qumicas dessa molcula essencial vida, correto afirmar que o DNAa) de qualquer espcie serviria, j que tm a mesma composio.b) de origem vegetal diferente quimicamente dos demais, pois possui clorofila.c) das bactrias poderia causar mutaes no couro cabeludo.d) dos animais encontra-se sempre enovelado e de difcil absoro.e) de caractersticas bsicas assegura sua eficincia hidratante.7. (Enem 2005) A obesidade, que nos pases desenvolvidos j tratada como epidemia, comea a preocupar especialistas no Brasil. Os ltimos dados da Pesquisa de Oramentos Familiares, realizada entre 2002 e 2003 pelo IBGE, mostram que 40,6% da populao brasileira esto acima do peso, ou seja, 38,8 milhes de adultos. Desse total, 10,5 milhes so considerados obesos. Vrias so as dietas e os remdios que prometem um emagrecimento rpido e sem riscos. H alguns anos foi lanado no mercado brasileiro um remdio de ao diferente dos demais, pois inibe a ao das lipases, enzimas que aceleram a reao de quebra de gorduras. Sem serem quebradas elas no so absorvidas pelo intestino, e parte das gorduras ingeridas eliminada com as fezes. Como os lipdios so altamente energticos, a pessoa tende a emagrecer. No entanto, esse remdio apresenta algumas contra-indicaes, pois a gordura no absorvida lubrifica o intestino, causando desagradveis diarrias. Alm do mais, podem ocorrer casos de baixa absoro de vitaminas lipossolveis, como as A, D, E e K, poisa) essas vitaminas, por serem mais energticas que as demais, precisam de lipdios para sua absoro.b) a ausncia dos lipdios torna a absoro dessas vitaminas desnecessria.c) essas vitaminas reagem com o remdio, transformando-se em outras vitaminas.d) as lipases tambm desdobram as vitaminas para que essas sejam absorvidas.e) essas vitaminas se dissolvem nos lipdios e s so absorvidas junto com eles.8. (Enem 2003) A falta de gua doce no Planeta ser, possivelmente, um dos mais graves problemas deste sculo. Prev-se que, nos prximos vinte anos, a quantidade de gua doce disponvel para cada habitante ser drasticamente reduzida.Por meio de seus diferentes usos e consumos, as atividades humanas interferem no ciclo da gua, alterandoa) a quantidade total, mas no a qualidade da gua disponvel no Planeta.b) a qualidade da gua e sua quantidade disponvel para o consumo das populaes.c) a qualidade da gua disponvel, apenas no sub-solo terrestre.d) apenas a disponibilidade de gua superficial existente nos rios e lagos.e) o regime de chuvas, mas no a quantidade de gua disponvel no Planeta.9. (Enem 2003) Do ponto de vista ambiental, uma distino importante que se faz entre os combustveis serem provenientes ou no de fontes renovveis. No caso dos derivados de petrleo e do lcool de cana, essa distino se caracterizaa) pela diferena nas escalas de tempo de formao das fontes, perodo geolgico no caso do petrleo e anual no da cana.b) pelo maior ou menor tempo para se reciclar o combustvel utilizado, tempo muito maior no caso do lcool.c) pelo maior ou menor tempo para se reciclar o combustvel utilizado, tempo muito maior no caso dos derivados do petrleo.d) pelo tempo de combusto de uma mesma quantidade de combustvel, tempo muito maior para os derivados do petrleo do que do lcool.e) pelo tempo de produo de combustvel, pois o refino do petrleo leva dez vezes mais tempo do que a destilao do fermento de cana.10. (Enem 2007) H diversas maneiras de o ser humano obter energia para seu prprio metabolismo utilizando energia armazenada na cana-de-acar. O esquema a seguir apresenta quatro alternativas dessa utilizao.</p> <p>A partir dessas informaes, conclui-se quea) a alternativa 1 a que envolve maior diversidade de atividades econmicas.b) a alternativa 2 a que provoca maior emisso de gs carbnico para a atmosfera.c) as alternativas 3 e 4 so as que requerem menor conhecimento tecnolgico.d) todas as alternativas requerem trabalho humano para a obteno de energia.e) todas as alternativas ilustram o consumo direto, pelo ser humano, da energia armazenada na cana.11. (Enem 2005) Pesquisas recentes estimam o seguinte perfil da concentrao de oxignio (O) atmosfrico ao longo da histria evolutiva da Terra:</p> <p>No perodo Carbonfero entre aproximadamente 350 e 300 milhes de anos, houve uma ampla ocorrncia de animais gigantes, como por exemplo insetos voadores de 45 centmetros e anfbios de at 2 metros de comprimento. No entanto, grande parte da vida na Terra foi extinta h cerca de 250 milhes de anos, durante o perodo Permiano. Sabendo-se que o O um gs extremamente importante para os processos de obteno de energia em sistemas biolgicos, conclui-se quea) a concentrao de nitrognio atmosfrico se manteve constante nos ltimos 400 milhes de anos, possibilitando o surgimento de animais gigantes.b) a produo de energia dos organismos fotossintticos causou a extino em massa no perodo Permiano por aumentar a concentrao de oxignio atmosfrico.c) o surgimento de animais gigantes pode ser explicado pelo aumento de concentrao de oxignio atmosfrico, o que possibilitou uma maior absoro de oxignio por esses animais.d) o aumento da concentrao de gs carbnico (CO) atmosfrico no perodo Carbonfero causou mutaes que permitiram o aparecimento de animais gigantes.e) a reduo da concentrao de oxignio atmosfrico no perodo Permiano permitiu um aumento da biodiversidade terrestre por meio da induo de processos de obteno de energia.12. (Enem 2005) Um estudo caracterizou 5 ambientes aquticos, nomeados de A a E, em uma regio, medindo parmetros fsico-qumicos de cada um deles, incluindo o pH nos ambientes. O grfico I representa os valores de pH dos 5 ambientes. Utilizando o grfico II, que representa a distribuio estatstica de espcies em diferentes faixas de pH, pode-se esperar um maior nmero de espcies no ambiente:</p> <p>a) A.b) B.c) C.d) D.e) E.13. (Enem 2005) H quatro sculos alguns animais domsticos foram introduzidos na Ilha da Trindade como "reserva de alimento". Porcos e cabras soltos davam boa carne aos navegantes de passagem, cansados de tanto peixe no cardpio. Entretanto, as cabras consumiram toda a vegetao rasteira e ainda comeram a casca dos arbustos sobreviventes. Os porcos revolveram razes e a terra na busca de semente. Depois de consumir todo o verde, de volta ao estado selvagem, os porcos passaram a devorar qualquer coisa: ovos de tartarugas, de aves marinhas, caranguejos e at cabritos pequenos.Com base nos fatos acima, pode-se afirmar quea) a introduo desses animais domsticos trouxe, com o passar dos anos, o equilbrio ecolgico.b) o ecossistema da Ilha da Trindade foi alterado, pois no houve uma interao equilibrada entre os seres vivos.c) a principal alterao do ecossistema foi a presena dos homens, pois animais nunca geram desequilbrios no ecossistema.d) o desequilbrio s apareceu quando os porcos comearam a comer os cabritos pequenos.e) o aumento da biodiversidade, a longo prazo, foi favorecido pela introduo de mais dois tipos de animais na ilha.14. (Enem 2007) Nos ltimos 50 anos, as temperaturas de inverno na pennsula antrtica subiram quase 6 C. Ao contrrio do esperado, o aquecimento tem aumentado a precipitao de neve. Isso ocorre porque o gelo marinho, que forma um manto impermevel sobre o oceano, est derretendo devido elevao de temperatura, o que permite que mais umidade escape para a atmosfera. Essa umidade cai na forma de neve.Logo depois de chegar a essa regio, certa espcie de pingins precisa de solos nus para construir seus ninhos de pedregulhos. Se a neve no derrete a tempo, eles pem seus ovos sobre ela. Quando a neve finalmente derrete, os ovos se encharcam de gua e goram."Scientific American Brasil", ano 2, n. 21, 2004, p.80 (com adaptaes).A partir do texto, analise as seguintes afirmativas.I - O aumento da temperatura global interfere no ciclo da gua na pennsula antrtica.II - O aquecimento global pode interferir no ciclo de vida de espcies tpicas de regio de clima polar.III - A existncia de gua em estado slido constitui fator crucial para a manuteno da vida em alguns biomas. correto o que se afirmaa) apenas em I.b) apenas em II.c) apenas em I e II.d) apenas em II e III.e) em I, II e III.15. (Enem 2007) Devido ao aquecimento global e conseqente diminuio da cobertura de gelo no rtico, aumenta a distncia que os ursos polares precisam nadar para encontrar alimentos. Apesar de exmios nadadores, eles acabam morrendo afogados devido ao cansao.A situao descrita acima a) enfoca o problema da interrupo da cadeia alimentar, o qual decorre das variaes climticas.b) alerta para prejuzos que o aquecimento global pode acarretar biodiversidade no rtico.c) ressalta que o aumento da temperatura decorrente de mudanas climticas permite o surgimento de novas espcies.d) mostra a importncia das caractersticas das zonas frias para a manuteno de outros biomas na Terra.e) evidencia a autonomia dos seres vivos em relao ao habitat, visto que eles se adaptam rapidamente s mudanas nas condies climticas.16. (Enem 2004) Um rio que localmente degradado por dejetos orgnicos nele lanados pode passar por um processo de autodepurao. No entanto, a recuperao depende, entre outros fatores, da carga de dejetos recebida, da extenso e do volume do rio. Nesse processo, a distribuio das populaes de organismos consumidores e decompositores varia, conforme mostra o esquema:Com base nas informaes fornecidas pelo esquema, so feitas as seguintes consideraes sobre o processo de depurao do rio:I. a vida aqutica superior pode voltar a existir a partir de uma certa distncia do ponto de lanamento dos dejetos;II. os organismos decompositores so os que sobrevivem onde a oferta de oxignio baixa ou inexistente e a matria orgnica abundante;III. as comunidades biolgicas, apesar da poluio, no se alteram ao longo do processo de recuperao.Est correto o que se afirma ema) I, apenas.b) II, apenas.c) III, apenas.d) I e II, apenas.e) I, II e III.17. (Enem 2005) Quando um reservatrio de gua...</p>

Recommended

View more >