tese mestrado relacao ca mg

Download Tese Mestrado Relacao CA Mg

Post on 25-Nov-2015

16 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CINCIAS RURAIS

    PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM CINCIA DO SOLO

    EFICINCIA DE CALCRIO CALCTICO E DOLOMTICO NA CORREO DA ACIDEZ DE

    SOLOS SOB PLANTIO DIRETO

    DISSERTAO DE MESTRADO

    Marquel Jonas Holzschuh

    Santa Maria, RS, Brasil 2007

  • EFICINCIA DE CALCRIO CALCTICO E DOLOMTICO NA CORREO DA ACIDEZ DE SOLOS SOB PLANTIO DIRETO

    por

    Marquel Jonas Holzschuh

    Dissertao apresentada ao Curso de Mestrado do Programa de Ps-Graduao em Cincia do Solo, rea de

    Concentrao em Processos Qumicos e Ciclagem de Nutrientes, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM, RS), como requisito

    parcial para obteno do grau de Mestre em Cincia do Solo

    Orientador: Prof. Dr. Joo Kaminski

    Santa Maria, RS, Brasil 2007

  • Universidade Federal de Santa Maria

    Centro de Cincias Rurais Programa de Ps-Graduao em Cincia do Solo

    A Comisso Examinadora, abaixo assinada, aprova a Dissertao de Mestrado

    EFICINCIA DE CALCRIO CALCTICO E DOLOMTICO NA CORREO DA ACIDEZ DE SOLOS SOB PLANTIO DIRETO

    Elaborada por Marquel Jonas Holzschuh

    Como requisito parcial para obteno do grau de Mestre em Cincia do Solo

    Comisso Examinadora

    ________________________________ Joo Kaminski, Dr.

    (Presidente/Orientador)

    ________________________________ Leandro Souza da Silva, Dr. (UFSM)

    (Co-orientador)

    __________________________________ Claudio Henrique Kray, Dr. (CEFET/BG)

    Santa Maria, 23 de fevereiro de 2007.

  • DEDICO aos meus pais Alvarindo Holzschuh

    e Norma Anida Ehrhardt Holzschuh pelo apoio,

    conselhos e incentivo, demonstrando que somente

    a persistncia, trabalho e dedicao origina a conquista.

  • A raiz do verdadeiro xito reside na vontade de ser o melhor

    que puder chegar a ser.

    Harold Taylor

  • AGRADECIMENTOS

    Universidade Federal de Santa Maria, ao Programa de Ps-Graduao em

    Cincia do Solo e ao Departamento de Solos, que auxiliaram e possibilitaram a

    realizao do trabalho.

    Ao professor Joo Kaminski, pelo desafio da orientao, estmulo ao esprito

    de pesquisa, exemplo de dedicao e persistncia e, acima de tudo, amizade.

    Ao professor Hardi Rene Bartz, pela auxilio na orientao e dedicao

    incansvel em momentos decisivos no andamento do trabalho, exemplo de

    honestidade, humanismo e amizade.

    Ao professor Leandro Souza da Silva pelo auxlio no decorrer do curso e

    contribuio, principalmente nos momentos finais do trabalho.

    Aos demais professores do Programa de Ps-Graduao pelos ensinamentos

    e pela oportunidade de convvio com profissionais dedicados ao desenvolvimento da

    cincia do solo.

    Ao CNPq pela concesso da bolsa de mestrado.

    Ao SINDICALC, pela importante ajuda financeira para a execuo do projeto

    de pesquisa.

    Cooperativa Tritcola Regional Santo ngelo Ltda (COTRISA); Fundao

    Centro de Experimentao e Pesquisa (FECOTRIGO-FUNDACEP) e Fundao

    Estadual de Pesquisa Agropecuria (FEPAGRO) pela cedncia das reas

    experimentais e auxilio na conduo dos trabalhos de campo.

    Aos colegas, em especial a Elisandra Pocojeski, Letcia Sequinatto, Andressa

    Lauermann, Clamarion Maier, Ursino Federico Barreto Riquelme e Rosane

    Martinazzo pelas discusses no decorrer das disciplinas, pelas valiosas horas de

    convvio e boas recordaes dos momentos de lazer e alegria.

    Agradeo de maneira especial, aos bolsistas de iniciao cientfica Tales

    Tiecher, Marcelo Klein, Vagner Moro, ngela Valeria Casali, Jader dos Santos

    Toledo, Carlos Alberto Casali e colaboradores, que no importando a dimenso ou a

    importncia do trabalho, o realizaram de forma brilhante e com qualidade.

  • Em especial, a Luiz Francisco Finamor, grande guerreiro, incansvel e

    dedicado no auxilio prestado na conduo dos trabalhos, exemplo de honestidade,

    generosidade e amizade.

    Betania Brum e Gustavo Brunneto pelo auxilio na realizao das anlises

    estatsticas.

    Aos funcionrios do Laboratrio de Anlises de Solos Anderson Boff, Paulo

    Roberto Giacomini, Srgio J. Tascheto Carlosso e Maria Medianeira Saccol Wiethan,

    e do secretrio do PPGCS Tarcsio Uberti pelo auxilio prestado.

    Aos funcionrios Luiz, Antoninho e nio pelo auxlio nos trabalhos de campo,

    generosidade e excelente convvio.

    Ao agricultor, por dar razo e orientao de toda pesquisa, meu motivo de

    estmulo para abraar o curso de Agronomia e a Cincia do Solo.

    Enfim, agradeo ao apoio de todos que fizeram parte deste momento e sero

    lembranas vvidas em minha memria.

  • LISTA DE TABELAS

    Pgina TABELA 1 - Atributos qumicos das reas experimentais. UFSM - Santa

    Maria, 2005....................................................................................... 33 TABELA 2 - Relaes quantitativas entre Ca e Mg ocorrentes nos

    calcrios calctico e dolomtico e nas propores construdas................................................................................ 34

    TABELA 3 - Produo de matria seca de aveia preta e rendimento de

    gros de soja em funo da aplicao de propores de calcrio calctico e dolomtico nas formas superficial e incorporada em quatro solos do RS. ........................................ 41

    TABELA 4 - pH, saturao por bases, saturao por alumnio e relaes

    Ca/Mg aps 12 meses da aplicao de propores de calcrio calctico e dolomtico nas formas superficial e incorporada em um Argissolo Vermelho distrfico Santa Maria ....................................................................................... 42

    TABELA 5 - pH, saturao por bases, saturao por alumnio e relaes

    Ca/Mg aps 12 meses da aplicao de propores de calcrio calctico e dolomtico nas formas superficial e incorporada em um Latossolo Vermelho distrfico tpico - Cruz Alta. ................................................................................ 43

    TABELA 6 - pH, saturao por bases, saturao por alumnio e relaes

    Ca/Mg aps 12 meses da aplicao de propores de calcrio calctico e dolomtico nas formas superficial e incorporada em um Latossolo Vermelho distrfrrico tpico - Santo ngelo............................................................................ 44

  • TABELA 7 - pH, saturao por bases, saturao por alumnio e relaes Ca/Mg aps 12 meses da aplicao de propores de calcrio calctico e dolomtico nas formas superficial e incorporada em um Argissolo Vermelho distrfico latosslico - So Gabriel............................................................................ 45

    TABELA 8 - Teores de clcio e de magnsio e relaes Ca/Mg no tecido

    vegetal da soja (safra 2004/05) em funo da aplicao de propores de calcrio calctico e dolomtico nas formas superficial e incorporada em trs solos do RS......................... 48

    TABELA 9 - Teores de clcio e de magnsio e relaes Ca/Mg no tecido

    vegetal da aveia preta (inverno de 2005) em funo da aplicao de propores de calcrio calctico e dolomtico nas formas superficial e incorporada em quatro solos do RS.. 49

    TABELA 10 - Teores de clcio e de magnsio trocveis e relaes Ca/Mg

    aps 12 meses da aplicao de propores de calcrio calctico e dolomtico nas formas superficial e incorporada em um Argissolo Vermelho distrfico arnico - Santa Maria... 64

    TABELA 11 - Teores de clcio e de magnsio trocveis e relaes Ca/Mg

    aps 12 meses da aplicao de propores de calcrio calctico e dolomtico nas formas superficial e incorporada em um Latossolo Vermelho distrfico tpico - Cruz Alta......... 65

    TABELA 12 - Teores de clcio e de magnsio trocveis e relaes Ca/Mg

    aps 12 meses da aplicao de propores de calcrio calctico e dolomtico nas formas superficial e incorporada em um Latossolo Vermelho distrfrrico tpico - Santo ngelo..................................................................................... 66

    TABELA 13 - Teores de clcio e de magnsio trocveis e relaes Ca/Mg

    aps 12 meses da aplicao de propores de calcrio calctico e dolomtico nas formas superficial e incorporada em um Argissolo Vermelho distrfico latosslico - So Gabriel...................................................................................... 67

  • 16

    LISTA DE FIGURAS

    Pgina FIGURA 1 - pH em H2O em um Latossolo Vermelho distrfico tpico

    (Cruz Alta) submetido aplicao de propores de calcrio calctico e dolomtico nas formas superficial (A) e incorporada (B)........................................................................ 53

    FIGURA 2 - pH em H2O em um Latossolo Vermelho distrfrrico tpico

    (Santo ngelo) submetido aplicao de propores de calcrio calctico e dolomtico nas formas superficial (A) e incorporada (B)........................................................................ 54

    FIGURA 3 - pH em H2O em um Latossolo Vermelho distrfrrico tpico

    (Santo ngelo) submetido aplicao de propores de calcrio calctico e dolomtico nas formas superficial (A) e incorporada (B)........................................................................ 55

    FIGURA 4 - pH em H2O em um Argissolo Vermelho distrfico latosslico

    (So Gabriel) submetido aplicao de propores de calcrio calctico e dolomtico nas formas superficial (A) e incorporada (B)......................................................................... 56

    FIGURA 5 - Alumnio trocvel em um Latossolo Ver