tese hist ufgd

Download Tese Hist Ufgd

Post on 17-Feb-2016

159 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

tese ppgh

TRANSCRIPT

  • 1

    LEANDRO BALLER

    FRONTEIRA E FRONTEIRIOS:

    A construo das relaes sociais e culturais entre brasileiros e paraguaios

    (1954-2014)

    DOURADOS 2014

  • 2

    LEANDRO BALLER

    FRONTEIRA E FRONTEIRIOS:

    A construo das relaes sociais e culturais entre brasileiros e paraguaios

    (1954-2014)

    Tese de Doutorado apresentada ao

    Programa de Ps-Graduao em Histria,

    Faculdade de Cincias Humanas,

    Universidade Federal da Grande Dourados

    (PPGH/ FCH/ UFGD).

    Orientador: Prof. Dr. Eudes Fernando Leite.

    rea de Concentrao: Histria, Regio e

    Identidades.

    DOURADOS - 2014

  • 3

    Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP)

    Biblioteca Central da UFGD, Dourados, MS, Brasil

    B191f Baller, Leandro.

    Fronteira e fronteirios : a construo das relaes

    sociais e culturais entre brasileiros e paraguaios (1954-

    2014) / Leandro Baller Dourados-MS : UFGD, 2014. 336 f.

    Orientador: Prof. Dr. Eudes Fernando Leite.

    Tese (Doutorado em Histria) Universidade Federal

    da Grande Dourados.

    1. Brasil Fronteiras. 2. Estudos fronteirios. 3. Brasil/Paraguai Relaes de fronteira. I. Leite, Eudes Fernando. II. Ttulo.

    CDD: 981 Responsvel: Vagner Almeida dos Santos. Bibliotecrio - CRB.1/2620

  • 4

    LEANDRO BALLER

    FRONTEIRA E FRONTEIRIOS:

    A construo das relaes sociais e culturais entre brasileiros e paraguaios

    (1954-2014)

    TESE APRESENTADA PARA OBTENO DO TTULO DE DOUTOR EM HISTRIA

    PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM HISTRIA PPGH/FCH/UFGD

    _________________ EM _____ DE _______________ DE 2014.

    BANCA EXAMINADORA

    Presidente e orientador:

    EUDES FERNANDO LEITE (DR. HISTRIA/ UFGD) _____________________________________

    1 Examinador:

    PAULO ROBERTO CIM QUEIROZ (DR. HISTRIA/ UFGD) _______________________________

    2 Examinador:

    ANA MARIA COLLING (DRA. HISTRIA/ UFGD/ CAPES) ________________________________

    3 Examinador:

    ANIBAL HERIB CABALLERO CAMPOS (DR. HISTRIA/ UNA)_____________________________

    4 Examinador:

    JONES DARI GOETTERT (DR. GEOGRAFIA/ UFGD)_____________________________________

  • 5

    Aos meus pais, irmos, esposa, filho, famlia;

    orientador, professores e alunos:

    que me auxiliaram, entenderam,

    ensinaram, e que pude ensinar

    enfim, indistintamente [...],

    pela convivncia e

    experincia;

    dedico.

  • 6

    AGRADECIMENTOS

    Para toda a minha famlia meus pais e irmos que sempre me empurraram ao

    encontro de meus objetivos, com toda considerao. A minha esposa e filho que

    compartilham a vida comigo e me apiam.

    A todos os professores do programa de ps-graduao em Histria da Universidade

    Federal da Grande Dourados UFGD, grandes formadores de opinio e construtores do rduo

    conhecimento na rea das Cincias Humanas.

    Ao meu orientador Prof. Dr. Eudes Fernando Leite, sempre ponderando

    coerentemente nas minhas pesquisas e na tarefa da escrita, com uma forma de orientao que

    favorece a criao sem perder de vista os objetivos propostos, orientaes que se

    trasnformaram em uma amizade que se prolongou atravs dos anos.

    A todos os amigos da ps-graduao da UFGD. Ao corpo tcnico-administrativo do

    Programa de Ps-graduao que sempre mostrou agilidade e competncia nas demandas

    exigidas.

    s professoras e pesquisadoras Luza Mandotti e Catiane Matiello, bem como ao

    amigo, professor doutor Jiani Fernando Langaro, por se mostrarem dispostos em me auxiliar,

    ambos de forma espontnea colocaram a disposio seus ricos acervos de entrevistas, so

    pessoas maravilhosas.

    Aos professores doutores Paulo Roberto Cim Queiroz, Ana Maria Colling, e

    Fernando Perli, ambos da UFGD que compuseram a Banca de Qualificao da tese,

    mostrando naquele momento os pontos deficientes e apontando novas possibilidades para a

    pesquisa.

    Agradeo aos professores doutores Paulo Roberto Cim Queiroz, Ana Maria Colling,

    Anibal Herib Caballero Campos, Jones Dari Goettert, que em conjunto com o Prof. Dr. Eudes

    Fernando Leite aceitaram compor a banca de defesa da tese.

    Agradeo a Capes por ter me dado subsdios financeiros durante esse importante

    perodo que foi o estgio de seis meses na Universidad Nacional de Asuncin UNA; foi

    essencial. Estendo esse agradecimento ao Diretor de Ps-Grado do Rectorado, e meu

    Supervisor no exterior Prof. Dr. Anibal Herib Caballero Campos, que se mostrou um

    excelente profissional, uma pessoa amiga, e oportunizou um amplo e rico acervo de fontes.

    Nesse momento destaco e agradeo ao competente corpo tcnico da UNA, em especial os que

  • 7

    compem o Ps-Grado do Rectorado, todos me acolheram de forma muito amistosa,

    dividiram comigo em tempo integral seus locais de trabalho cotidiano, e com os quais

    partilhei ricas conversas que so acima de tudo apredizados para uma vida, a isso e a muito

    mais lhes sou grato.

    Toda considerao e apreo ao pesquisador e historiador paraguaio Carlos Gomez

    Florentin, da Stony Brook University, dos Estados Unidos, um tipo que em pouco tempo de

    convivncia mostrou toda a confiana, a necessidade, e a praticidade do estebelecimento dos

    laos internacionais entre pesquisadores de diferentes pases, agradeo imensamente.

    Para todos os diretores, titulares e funcionrios dos Ncleos de Estudos, Centros de

    Estudos, Pesquisas e Documentao, dos Museus, das Prefeituras e Municipalidad visitados,

    tanto no Brasil quanto no Paraguai, que se dispuseram a encaminhamentos e aberturas de

    materiais para pesquisa.

    BNA Biblioteca Nacional de Asuncin;

    CDE Centro de Documentacin y Estudios;

    CEP Conferencia Episcopal Paraguaya;

    CERI Centro de Estudios Rurais Interdisciplinarios;

    CIPAE Comite de Iglesias Para Ayudas de Emergencia;

    CIZOSEF Comisin Interinstitucional de Zona de Seguridad Fronteriza,

    CPES Centro Paraguayo de Estudios Sociologicos;

    DGEEC Direccin General de Estadisticas Encuestas y Censos;

    DGM Direccin General de Migracin;

    Ministerio de Defensa Nacional do Paraguay;

    Ministerio de Relaciones Exteriores do Paraguay;

    Museo Etnografico Andres Barbero;

    Pastoral Social do Migrante, de Assuno e de Nueva Esperanza;

    Peridico Ultima Hora de Assuno;

    Peridico ABC Color de Assuno;

    Agradeo imensamente a professora urea Rita de vila Lima Ferreira, pela leitura

    atenta, comprometida, e, sobretudo, competentssima que realizou do texto, ora apresentado.

    urea Rita provocou relevantes e inmeras novas consideraes, bem como, vrias revises

    da escrita, trabalho rduo que muito tem me ensinado; foi imprescindvel.

  • 8

    A um grupo de pesquisadores, professores e, sobretudo amigos com quem partilhei e

    partilho momentos importantssimos da minha vida, em vrias instituies, desde a Unioeste,

    a Unimeo, Fecilcam, UFMS, UFFS, UFGD, entre outras, com perspectivas plenas de outros

    vrios projetos, que em nosso caso as fronteiras nos unam; Fbio Andr Hahn, Antonio

    Marcos Myskiw, Astor Weber, Frank Antonio Mezzomo, e Jorge Pagliarini Jnior.

    A toda populao fronteiria entre Brasil e Paraguai, que entendeu o propsito da

    pesquisa e auxiliou para que essa pudesse se desenvolver de maneira tranquila. Desde os

    motoristas de nibus, de txi, os vendedores de lanche, e em especial as pessoas que

    entrevistei sempre muito amistosos.

    Agradeo a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul UFMS, que me propiciou

    um ano de afastamento integral e remunerado de minhas atividades na instituio, durante

    esse perodo de quatro anos de estudos.

    A todos os meus alunos da UFMS, orientandos, tutorandos, bolsistas e de maneira

    geral queles que buscam um futuro no interior da academia, eu espero que sempre possa

    estar altura das espectativas de vocs.

    Meu sincero obrigado, com a certeza de outros encontros entre ns; gracias!

  • 9

    Concretar a paliada, encher e construir o espao

    entre dois, eis a pulso do arquiteto; mas ao mesmo

    tempo, a sua iluso pois, sem o saber, trabalha para

    o congelamento poltico dos lugares e s lhe resta,

    quando percebe o que fizera, fugir para longe dos

    laos da lei. O relato, ao contrrio, privilegia, por

    suas histrias de interao, uma lgica da

    ambiguidade. Muda a fronteira em ponto de

    passagem, e o rio em ponte. Narra com efeito

    inverses e deslocamentos: a porta para fechar

    justamente aquilo que se abre; o rio aquilo que d

    passagem; a rvore serve de marco para os passos

    de uma avanada; a paliada, um conjunto de

    interstcios por onde escoam os olhares.

    (CERTEAU, 1994, p. 214).

  • 10

    RESUMO

    A tese objetiva adentrar o mundo das fronteiras a partir da percepo sociocultural, analisando como

    as pessoas vivificam seus afazeres, trazendo consigo a condio de fronteirio atribuda pelas

    representaes sociais da situao de fronteira em que eles se encontram, seja temporrio ou

    permanente. Tratamos aqui da fronteira entre Brasil e Paraguai, no espao que compreende o leste

    paraguaio, na altura dos Departamentos de Alto Paran e Canindey, que possui como limite com o

    Brasil o reservatrio do Lago Internacional de Itaipu, anteriormente rio Paran. O recorte temporal

    estabelecido entre os anos de 1954 e 2014, sem perder de vista vetores que se destacaram desde outros

    sculos e so constitui