Terapia de reposição hormonal

Download Terapia de reposição hormonal

Post on 26-Jul-2015

130 views

Category:

Health & Medicine

61 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

1. 71 Semina: Cincias Biolgicas e Sade, Londrina, v. 27, n. 1, p.71-92, jan./jun. 2006 Reposio Hormonal: Vantagens e Desvantagens Reposio Hormonal: vantagens e desvantagens Hormonal Replacement: advantages and disdvantagens Danieli Ribeiro Giacomini 1 ; Eliane Aparecida Campesatto Mella 2 Resumo A deficincia de estrognio foi considerada por muitos uma condio fisiolgica ,e no patolgica, provavelmente porque a insuficincia ovariana geneticamente programada. Entretanto com o aumento da expectativa de vida das mulheres, o impacto negativo da deficincia de estrognio tornou-se mais significativo. Embora essa deficincia seja tratvel, menos de 20% das mulheres ps menopusicas recebem estrognio. Embora a terapia de reposio hormonal (TRH) na menopausa no seja totalmente isenta de riscos,ela tem sido utilizada com o objetivo de aliviar sintomas e de agir preventivamente e assim reduzir o aparecimento de doenas, como as cardiovasculares e a osteoporose. A teraputica hormonal tem passado os ltimos anos por duvidas e incertezas, em conseqncia de diversas publicaes relacionadas a seu uso, desta forma torna-se importante analisar as vantagens e desvantagens dessa terapia: analisar atravs de uma ampla reviso bibliogrfica, as vantagens e desvantagens da terapia de reposio hormonal em mulheres climatrias, bem como avaliar se os possveis riscos dessa terapia superam os benefcios proporcionados pela mesma. Utilizou-se como metodologia a pesquisa bibliogrfica efetuada em bibliotecas e internet e os textos de livros e artigos cientficos foram estudados e os contedos selecionados para a elaborao do trabalho.A terapia de reposio hormonal (TRH) recomendada para alivio dos sintomas vasomotores, tratamento da atrofia vaginal e preveno da osteoporose. Apesar das conhecidas vantagens, aproximadamente 70% das mulheres cessam o tratamento aps o primeiro ano. Uma das principais causas da baixa aderncia a TRH o sangramento irregular, outras razes incluem mastalgia, nusea, cefalia, ganho de peso e reteno hdrica, alm do medo de cncer. A deciso de uma mulher em usar terapia de reposio hormonal um processo complexo determinado pela recomendao de seu mdico, pelo risco individual de doenas, pelas atitudes frente a menopausa e TRH, valores, sintomas menopausais e ao meio ao qual a mulher pertence. Palavras-chave: Terapia de reposio hormonal, menopausa, climatrio, estrognio. 1 Farmacutica Cursando Especializao em Anlises Clnicas e em Manipulao Farmacutica 2 Professora Mestre do Centro Universitrio de Maring - CESUMAR 2. 72 Semina: Cincias Biolgicas e Sade, Londrina, v. 27, n. 1, p.71-92, jan./jun. 2006 Giacomini, D, R; Mella, E, A, C. Abstract The deficiency of estrogens was considered by many people as a physiological condition and not pathological one probably because the ovarian inadequacy is genetically programmed. However with the increase of the expection of the womens life, the negative impact of the deficiency of estrogens became more significant. Although this deficiency is easy to take care less than, 20% of the women post menopusicas receive estrogens. The therapy of hormonal replacement (THR) in the menopause it appeared as the mainly treatment form, to alleviate the symptoms and act as prevention, reducing the emergence of diseases, as the cardiovascular and the osteoporosis, but THR is not totally unproved of risks. The hormonal therapeutical has past the last years for doubts and uncertainties, in consequence of several related publications of its use, this way it becomes important to analyze the advantages and disadvantages of this therapy. Analyse througha wide bibliographical revision, the advantages and disadvantages of the TRH replacement in women climatrias, as well as evaluate if the possible risks of this therapy overcomes s the benefits proportionate for the same . It was used as methodology bibliographical researches made in libraries and internet. The texts of books and scientific articles were studied and the contents of them were selected for the elaboration of this work. The THR is recommended to alleviate the vasomotores symptoms , treatment of vaginal atrophy and prevention of osteoporosis. In spite of the acquaintances advantages, approximately 70% of the women interrupt the treatment after the first year. One of the principal causes of the low adherence of THR is the bleed irregular , other reasons includes mastalgia, nausea, chronic headache, profit of weight and hidrica retention, besides the fear of cancer. The decision of a woman to use the TRH is a complex process and it is recommended by the doctor, who is taking care of her by the individual risk of diseases, by the attitudes toward the menopause and THR, values menopausais, symptoms and to the middle to which the woman belongs. Key words: Therapy of hormonal replacement. Menopause. Climacteric. Estrogens. Definio Adeficinciadeestrogniofoiconsideradapor muitosumacondiofisiolgica,enopatolgica, provavelmente porque a insuficincia ovariana geneticamente programada. Entretanto com o aumento da expectativa de vida das mulheres, o impacto negativo da deficincia de estrognio tornou-semaissignificativo. Emboraessadeficinciasejatratvel,menosde 20% das mulheres ps menopusicas recebem estrognio.Aterapiadereposiohormonal(TRH) emboranototalmentedesprovidaderiscos,surgiu com o propsito de aliviar sintomas e de agir preventivamente, e reduzir assim o aparecimento de doenas, como as cardiovasculares e a osteoporose. A deciso de uma mulher em usar essa terapia um processo complexo determinado pela recomendao de seu mdico, o risco individual de doenas, as atitudes frente menopausa, aos valores,sintomasmenopausaiseaomeioaoquala mulherpertence. Ateraputicahormonaltempassado,nosltimos anospordvidaseincertezas,emconseqnciade diversaspublicaesrelacionadasaseuusoedesta forma, torna-se importante analisar as vantagens e desvantagens dessa terapia, uma vez que surge de tempos em tempos, uma literatura contraditria a esse respeito. Desenvolvimento Climatrio Compreende-se como climatrio a fase da vida na qual as gnadas femininas ( ou masculinas) cessam sua funo e a ocorrncia do ltimo sangramento cclico designado, a menopausa. O perodo precedente, em que a menstruao j se apresenta irregular, identificado como pr-menopausa e o perodo subseqente menopausa, no qual dominam 3. 73 Semina: Cincias Biolgicas e Sade, Londrina, v. 27, n. 1, p.71-92, jan./jun. 2006 Reposio Hormonal: Vantagens e Desvantagens as manifestaes regressivas, como ps-menopausa (FERREIRA, 1999). O climatrio tem inicio com o cessar da funo reprodutiva e termina com a adaptao do organismoausnciadegnadas.Quandoseesgota a reserva de folculos ovarianos em todos os estgios de maturao, sua funo declina progressivamente. Isso ocorre, via de regra, ao redor dos 45 anos. A durao desta fase muito varivel, pode abranger algumas semanas, como tambm muito lenta de 10 a 20 anos. As diversas fases do climatrio caracterizam-se por um comportamento diverso das glndulas endcrinas (DOUGLAS, 2002). O perodo que precede a menopausa caracterizado por um grau varivel de alteraes somticasquerefletemalteraesnofuncionamento normal do ovrio. Em algumas mulheres, a irregularidademenstrualosintomamaisimportante da transio para a menopausa. Como o sangramento anormal um dos sintomas mais comuns de problemas uterinos, a irregularidade menstrual durante a perimenopausa deve ser avaliada cuidadosamente. Frequentemente, o sangramento uterino associado a este perodo de transio secundrio a flutuaes fisiolgicas normais do estrognio, e no a alguma patologia subjacente,epodesertratadoclinicamente(HURD; AMESSE; RANDOLPH, 2005). Napr-menopausa,cessaafunoreprodutiva, desaparecem as ovulaes regulares e a formao de corpo lteo, uma vez que a reserva de folculos suscetveisdematuraoencontra-seesgotada.Os estrognios continuam sendo secretados em quantidadesvariveis,portanto,afunovegetativa do ovrio mantida (ALDRINGHI; FALUDI; MANSUR, 2005). A menopausa est associada interrupo da menstruaoresultantedaperdadafunofolicular ovariana,edevesercaracterizadacomoumevento enocomoumperodo.Omomentodamenopausa determinadogeneticamenteeocorreemumaidade mdia de 51 anos (2-4). No est relacionado raanemaoestadonutricional.Noentantoverifica- sequeamenopausaocorremaiscedoemmulheres nulparas, em tabagistas e em algumas mulheres submetidas histerectomia (BARACAT et al., 2005). Tradicionalmente, a menopausa tem sido diagnosticada retrospectivamente com base na ausncia de perodos menstruais. Com o advento dos modernos exames laboratoriais, agora a menopausa pode ser definida mais precisamente comoamenorria,comsinaisdehipoestrogenemia, elevadonvelsricodehormniofolculo-estimulante (FSH),acima de 40 UI/ml (HAIDAR; BOUNDUKI; BARACAT, 1999). A menopausa tambm pode ser diagnosticada combaseemsintomassubjetivos,comofogachos, ou com base em estudo de estmulos, como o teste desupressocomprogesterona.Fogachoseoutros sintomas agudos associados ao perodo da perimenopausa frequentemente se tornam mais intensosprximosdamenopausa,quandoosnveis de estrognio circulante caem subitamente. Estes sintomassoparticularmenteintensosempaciente cominsuficinciaovarianaprematuraoumenopausa cirrgicaesoacompanhadosporreduograduais dos estrognios circulantes (HURD; AMESSE; RANDOLPH, 2005). O perodo ps-menopausa de relativa quiescncia ovariana aps a menopausa. Durante este perodo prolongado, as mulheres so vulnerveisadistrbioscausadospordeficinciade estrgeno. Embora longo prazo, o impacto da deficincia de estrognio sobre a sade possa ser semelhanteaodosdistrbiostireoidianosousupra- renais, at recentemente foi dada relativamente pouca ateno a este problema. Por essa razo, a terapiadereposiohormonalumadasprincipais preocupaes na assistncia a sade de muitas mulheres na ps-menopausa (CHUERY et al., 2005). 4. 74 Semina: Cincias Biolgicas e Sade, Londrina, v. 27, n. 1, p.71-92, jan./jun. 2006 Giacomini, D, R; Mella, E, A, C. Preocupaes da Paciente com a Menopausa Frequentemente, h um amplo espectro

Recommended

View more >