tabela 8.1 – utilizações para materiais que foram ... viii/conjunto viii.pdf · tabela 8.2...

Download Tabela 8.1 – Utilizações para materiais que foram ... VIII/Conjunto VIII.pdf · Tabela 8.2 –…

Post on 10-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Tabela 8.1 Utilizaes para materiais que foram recuperados dos RSU

    Utilizao/aplicao Observaes

    Reutilizao directa

    Muitos dos materiais separados dos RSU podem ser reutilizados directamente. Exemplos de tais

    materiais incluem mveis velhos, paletes de madeira, baterias, moblia, etc. Sempre que

    possvel, deve encorajar-se a reutilizao directa.

    Materiais em bruto para

    retransformao e

    reprocessamento

    Na tabela 8.2 apresentam-se especificaes para 8 materiais diferentes provenientes de resduos

    municipais. Detalhes especficos, tais como a pureza, densidade, e condies de embalamento

    do produto devem ser discutidas com cada comprador potencial. Sempre que possvel,

    benfico desenvolver uma gama de especificaes dos produtos e preo dos produtos. Desta

    forma, os custos de processamento para atingir um produto de elevada qualidade podem ser

    avaliados no que diz respeito ao preo mais elevado do mercado alcanvel para o produto de

    qualidade mais elevada.

    Material para produo de

    produtos de converso

    biolgica e qumica

    Muitas comunidades decidiram atingir os seus objectivos de desvio produzindo composto que

    pode ser comercializado directamente, dado aos residentes da comunidade, utilizado na cidade

    (e.g. reas verdes protegidas, divisores de auto-estradas, etc.), ou usado como cobertura

    intermdia de aterros. Cada uma destas utilizaes requer uma qualidade de composto diferente,

    especialmente no que diz respeito ao tipo e quantidade de materiais contaminantes que podem

    estar presentes (e.g. plstico, peas de metal, etc.). A produo de metano em reactores

    controlados, etanol, e outros compostos orgnicos exigir que os materiais que constituem a

    fraco orgnica dos RSU sejam separados dos RSU misturados.

    Fonte de combustvel

    A energia pode ser obtida dos resduos municipais de duas formas: (1) por combusto (queima)

    da fraco orgnica dos RSU e/ou resduos de ptios e recuperao do calor que libertado e

    (2) por converso dos resduos nalgum tipo de combustvel (leo, gs, peletes, etc.) que pode ser

    armazenado e utilizado localmente ou transportado para mercados de energia distantes. As

    especificaes para a utilizao directa de resduos para a produo de vapor no so

    normalmente to restritivas como para a produo de combustvel. Contudo, medida que as

    tcnicas de combusto (material para fogo) e armazenamento melhoram, as especificaes para

    a utilizao directa tornam-se mais restritas. H quem considere que a utilizao de materiais

    residuais como fonte de combustvel no um meio apropriado de desvio ou reciclagem de

    resduos.

    Recuperao de terras

    A aplicao de resduos terra uma das tcnicas mais antigas e utilizadas na gesto de resduos

    slidos. A tecnologia de deposio em terra desenvolveu-se at ao ponto em que as comunidades

    podem agora planear projectos de recuperao de terras sem receio do desenvolvimento de

    problemas de sade. Tipicamente, a recuperao de terras ser acompanhada de resduos de

    demolio limpos ou processados. A recuperao de terras no deve iniciar-se at que uma

    utilizao final para a terra tenha sido designada.

  • Tabela 8.2 Especificaes tpicas dos materiais que afectam a seleco e

    concepo das operaes de processamento para os RSU

    Categoria de reutilizao e

    componentes dos materiais Itens de especificaes tpicos

    Utilizao directa Deve se utilizvel para a funo original ou com ela relacionada. Grau de limpeza (e.g.

    bicicletas, resduos de processos de construo e demolio)

    Material em bruto para

    retransformao e reprocessamento

    Alumnio Granulometria; grau de limpeza; teor de humidade; densidade; quantidade; meios de

    expedio; e local de entrega

    Papel e carto Fonte; classe; sem revistas; sem adesivos; teor de humidade; armazenamento; e local de

    entrega

    Plsticos Tipo (e.g. PETE/1, HDPE/2, PVC/3, LDPE/4, PP/5, PS/6, e multicamadas/7); grau de

    limpeza, teor de humidade

    Vidro

    Quantidade de material residual (aparas, p de vidro); cor, sem etiquetas ou metal; grau

    de limpeza; libertao de contaminao metlica; sem contentor para o vidro; sem

    faiana partida; quantidade, armazenamento e ponto de entrega

    Metais ferrosos

    Fonte (domstica, industrial, etc.); peso especfico; grau de limpeza; grau de

    contaminao com estanho, alumnio, e chumbo; quantidade; meios de expedio; e

    ponto de entrega

    Metais no ferrosos Varia com as necessidades e mercados locais

    Borracha (e.g. resduos de

    pneus) Padres de recauchutamento; especificaes para outros usos no bem definidos

    Txteis Tipo de material; grau de limpeza

    Material em bruto que funciona

    como matria prima para produtos de

    converso

    Resduos de ptios Composio do material, tamanhos das partculas, distribuio granulomtrica, grau de

    contaminao

    Fraco orgnica dos RSU Composio do material, grau de contaminao

    Fonte de combustvel

    Resduos de ptios Composio, granulometria, teor de humidade

    Fraco orgnica do RSU Composio, teor energtico; teor de humidade; limites de armazenamento;

    quantidades; venda e distribuio de energia e/ou subprodutos

    Plsticos Depende da aplicao e concepo do equipamento de combusto

    Papel residual A utilizao como combustvel variar com as necessidades e mercados locais

    Madeira Composio, grau de contaminao

    Pneus Plantas de converso de pneus em energia; ou moinhos de polpa e papel e instalaes de

    transformao de cimento que utilizam combustvel obtido a partir de pneus

    leo residual Depende da aplicao e concepo do equipamento de combusto

    Recuperao de terras

    Resduos de construo e

    demolio

    Composio; grau de contaminao. Regulamentao local e nacional; designao da

    utilizao final da terra

  • Exemplo: Uma comunidade de 1200 lares no pode pagar pelos custos iniciais e de

    operao dos veculos de recolha de reciclagem que estavam destinados a serem

    utilizados. Em vez disso, os residentes tm que rebocar os contentores de reciclagem

    para um centro de despejo controlado pela comunidade. Calcule o nmero de veculos

    a partir dos quais os materiais reciclveis devem ser descarregados por hora no centro

    de despejo de reciclagem. Assuma que o centro est aberto oito horas por dia, dois

    dias por semana, e que 40% dos residentes entregaro os contentores de reciclagem.

    Assuma tambm que 75% dos participantes levaro os seus materiais separados para o

    centro de despejo uma vez por semana e que os restantes 25% dos participantes

    levaro os seus materiais separados para o centro de despejo uma vez de duas em duas

    semanas.

    1. Determine o nmero mdio de viagens por semana.

    Viagens/semana = [1200 lares0,40 (taxa de participao)0,751 viag/lar.semana]+

    1200 lares0,40 (taxa de participao)0,250,5 viagens/lar.semana=

    420 viagens/semana

    2. Determine o nmero mdio de carros por hora.

    Carros/hora = [420 viagens (carros)/semana]/[2 dias/semana) (8 horas/dia)]=

    27 carros/hora

    Claramente, um pequeno centro de despejo no pode acomodar 27 carros/h

    (equivalente a um carro a ser descarregado a cada 22 minutos). Para alm disso, no

    provvel que os carros cheguem a uma velocidade uniforme. A soluo mais vivel

    consiste em aumentar o nmero de horas por semana que o centro de despejo est

    aberto.

  • Tabela 8.3 Operaes unitrias e instalaes utilizadas frequentemente para a

    separao e processamento de RSU separados e misturados

    Item Funo/material processado Reprocessamento

    Operaes unitrias

    Trituradoras

    Moinhos de martelo Reduo de tamanho/todos os tipos de resduos Remoo de itens muito volumosos,

    remoo de contaminantes

    Moinhos de malho Reduo de tamanho, tambm utilizada para

    quebrar os sacos/todos os tipos de resduos

    Remoo de itens muito volumosos,

    remoo de contaminantes

    Trituradora de corte Reduo de tamanho, tambm utilizada para

    quebrar os sacos/todos os tipos de resduos

    Remoo de itens muito volumosos,

    remoo de contaminantes

    Esmagadores de vidro Reduo de tamanho/todos os tipos de vidro Remoo de todos os materiais sem vidro

    Trituradoras de

    madeira

    Reduo de tamanho/resduos de gramados/todos

    os tipos de resduos alimentares

    Remoo de itens muito volumosos,

    remoo de contaminantes

    Crivagem (escolha do

    gro)

    Separao de material acima e abaixo do tamanho;

    tambor tambm utilizado para desmembrar os

    sacos/todos os tipos de resduos

    Remoo de itens muito volumosos, grandes

    peas de carto

    Separao por ciclones Separao de materiais combustveis leves do

    fluxo de ar/resduo preparado

    O material removido do fluxo areo

    contendo materiais combustveis leves

    Separao por densidade

    (classificao area)

    Separao de materiais combustveis leves do

    fluxo de ar

    Remoo de itens muito volumosos, grandes

    peas de carto, triturao de resduos

    Separao magntica Separao de metais ferrosos de resduos

    misturados

    Remoo de itens muito volumosos, grandes

    peas de carto, triturao de resduos

    Densificao

    Enfardadeiras Compactao em fardos/papel, carto, plsticos,

    txteis, alumnio

    As enfardadeiras so usadas para enfardar

    componentes separados

    Esmagadores de latas Compactao e achatamento (latas de alumnio e

    estanho) Remoo de itens muito volumosos

    Separao a hmido Separao de vidro e alumnio Remoo de itens m

Recommended

View more >