symon hill .5 segredos das grandes equipes e como aplicÁ-los 4 hill, symon. 5 segredos das grandes

Download SYMON HILL .5 SEGREDOS DAS GRANDES EQUIPES E COMO APLICÁ-LOS 4 Hill, Symon. 5 segredos das grandes

Post on 25-Jul-2018

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • SYMON HILL

    1

  • 5 SEGREDOS DAS GRANDES EQUIPES E COMO APLIC-LOS

    2

  • SYMON HILL

    3

  • 5 SEGREDOS DAS GRANDES EQUIPES E COMO APLIC-LOS

    4

    Hill, Symon.

    5 segredos das grandes equipes e como aplica-los. O contedo da palestra ampliado e explicado. 1 Ed. So Paulo: Clube de Autores, 2013. ISBN VENDA EXCLUSIVA PELO SITE DO AUTOR OU PELA PGINA DO CLUBE DE AUTORES. VERSO DE DIVULGAO GRATUITA EM FORMATO DIGITAL EM www.apalestra.com

    1. Administrao. 2. Psicologia, 3. Didticos

    http://www.apalestra.com/

  • SYMON HILL

    5

    SUMRIO Introduo....................................................................7

    Alm da apresentao geral da obra voc ver como os conflitos geracionais interferem na formao de equipes de primeira grandeza.

    Segredo n 1 Liderana confivel..........................19

    Como o lder deve encarar sua funo em

    relao equipe, bem como seu papel em dar o exemplo e formar novos lderes com tcnicas de coaching

    Segredo n 2 Estratgia inovadora........................41

    Descubra porque a competio deixou de

    ser o modelo mais indicado para criao de estratgias e como agir com foco na inovao por agregar valor, resolver problemas e melhorar processos.

    Segredo n 3 Comunicao incentivada................71

    Comunicar-se com eficcia envolve ouvir, ser assertivo, pedir o que quer, confirmar o que foi solicitado e dar feedback. Como fazer isso e

  • 5 SEGREDOS DAS GRANDES EQUIPES E COMO APLIC-LOS

    6

    melhorar a comunicao o que aborda este captulo.

    Segredo n 4 Comprometimento..........................120

    Como lidar com a falta de motivao

    pessoal, vinda do foco demasiado em erros do passado e como desenvolver a autorresponsabildiade e a persistncia para alcanar objetivos pessoais.

    Segredo n 5 Sinergia...........................................151

    Quatro dicas para reduzir conflitos e aumentar a eficincia e eficcia de forma pratica para a promoo dos objetivos empresariais.

    Concluso................................................................185 Bibliografia...............................................................198

  • SYMON HILL

    7

    Introduo

    UMA ESPCIE, MUITAS GERAES:

    QUAL O FUTURO DAS EQUIPES?

    No futebol americano, h um momento em que o

    jogador tem de dar um chute na bola. No circuito

    universitrio havia, h alguns anos, um rapaz que era o

    recordista de chute. Ningum chutava to forte quanto

    ele. O importante nessa histria era que o p de que ele

    se utilizava para conseguir tal faanha, no tinha

    nenhum dos dedos!

    Quando descobriram isso, fizeram inmeras

    entrevistas com ele, e a primeira pergunta era sempre do

    tipo: "Como voc, tendo tal deficincia, consegue fazer

    uma coisa que ningum mais consegue?" E ele,

    orgulhosamente, sempre respondia: "Porque eu cresci

    ouvindo meu pai dizer: Encare suas deficincias e seus

    problemas como desafios, nunca como desculpas."...

    Neste comeo de sculo estamos presenciando

    uma revoluo silenciosa presente em cada casa, em cada

    sala de aula, em cada empresa. Esta a mudana mais

    forte da histria empresarial. Ela se apresenta

    lentamente, mas indica que permanecer por muito

    tempo. O que para alguns um desafio a ser superado,

    para outros a maior das dificuldades. Estou me

    referindo dificuldade que as empresas tm enfrentado

  • 5 SEGREDOS DAS GRANDES EQUIPES E COMO APLIC-LOS

    8

    para formar equipes coesas, harmoniosas e de primeira

    grandeza, capazes de superar as diferenas de

    comportamento. Infelizmente, algumas empresas esto

    usando estas diferenas como uma desculpa para

    justificar a deficincia na gesto da complexidade.

    A complexidade de uma equipe no est no

    nmero de envolvidos. Um quebra-cabea com mil peas

    pode ser mais simples que um jogo de xadrez com 32

    peas. A complexidade do jogo relativa regra que o

    determina. Da mesma forma, a complexidade existente

    nos dias de hoje para formar equipes se deve regra que

    tem regido o jogo social. Antigamente a regra era

    baseada em valores iguais que uma vez estabelecidos,

    permaneciam. Hoje, a regra muda todos os dias.

    Poucas pessoas (independente da gerao) tem a

    habilidade de se relacionar bem com os outros. E nisto

    est o desafio. O planeta Terra passa por uma crise de

    relaes interpessoais que afeta famlias, comunidades,

    escolas e empresas. Fomos ensinados a trabalhar em

    grupo. Na escola, quando a professora mandava formar

    grupos para realizar trabalhos, sempre nos reunamos

    com aqueles com quem tnhamos afinidade, mesmo que

    fossem encostados. Os colegas inteligentes e com

    vontade quase sempre ficavam para l. Tinha at um

    nome para eles: Nerds e CDFs. No sei o que

    significam. Durante muito tempo em minha vida escolar

    acreditei ser um rtulo pejorativo. Hoje entendo ser uma

    forma de manter a diviso social dentro de sala. Era na

    verdade, uma regra social que se firmava e que se

    mantm convencionada at hoje nas empresas. Formar

    equipes ainda hoje um conceito vago. Acabamos sendo

    guiados pela tendncia de se aproximar dos iguais,

  • SYMON HILL

    9

    porque no aprendemos a regra da diversidade para

    jogar o jogo da vida em sociedade.

    Qual o problema para formar equipes?

    O problema no est nas diferentes geraes e

    sim nos diferentes valores. Vivemos em um mundo em

    constante mudana de valores. O que foi importante h

    um ano j no faz diferena hoje. As coisas mudam com

    um dinamismo incrvel. E o homem, para sobreviver a

    este ritmo de constante mutao precisa se adaptar, o

    que nem sempre positivo. Muitas vezes a mudana no

    traz os resultados esperados. Alguns, quando chegam a

    se adaptar percebem que j tarde demais. A regra j

    mudou de novo.

    Houve um tempo na histria humana, em que o

    homem vivia da caa de animais selvagens, de peixes e

    frutos silvestres. O que tinha valor neste tempo era a

    fora. O forte vencia o fraco na luta pela sobrevivncia.

    Nessa poca, o homem no sabia que podia plantar e

    colher. Quando descobriu isso, por volta de 2073 a.C, o

    homem iniciou a Era da Agricultura. Ele gostou tanto de

    plantar e colher que fez isso por mais de 3.500 anos. O

    valor mudou de novo. A posse de terra o que

    determinava o valor de uma pessoa nesse tempo. Com a

    Era da Agricultura em declnio, veio tambm o fim da

    escravido e teve comeo uma pequena transformao

    social com a Era do Artesanato que durou at 1860.

    Neste perodo, o valor de uma pessoa deixou de ser

    apenas a fora ou a posse de bens e passou a ser o

    trabalho que ela produzia. Esta diferenciao por

    competncia (se que podemos chamar assim), logo foi

  • 5 SEGREDOS DAS GRANDES EQUIPES E COMO APLIC-LOS

    10

    nivelada para baixo com o incio de uma nova fase na

    humanidade: a Era Industrial. Assim, o capital

    acumulado determinava o quanto uma pessoa era

    importante. Sem dinheiro, como as mquinas

    produziriam?

    Para atender a demanda da era industrial, foi

    criado um sistema de qualificao profissional que deu

    um grande upgrade no ensino. Isso levou a humanidade

    prxima fase. Apenas 200 anos depois do inicio da Era

    Industrial, a humanidade entrou na Era do

    Conhecimento. O valor importante para as pessoas

    mudou mais uma vez. O que tinha importncia era ter

    acesso informao e saber utiliz-la em seu benefcio.

    Outro fenmeno da Era do Conhecimento foi a prpria

    difuso da informao. A habilidade de se comunicar

    passou a ser uma moeda de troca entre as pessoas.

    Diferentemente da Era da Agricultura, quando se

    barganhava o excedente da produo, na Era do

    Conhecimento barganhvamos informaes que

    tnhamos em maior quantidade em determinados

    assuntos. O prprio acmulo de informao ocasionou

    isso. Apenas para se ter uma ideia, na dcada de 1990, o

    volume de informao no mundo dobrava a cada quatro

    anos. No ano dois mil, a cada vinte meses. Desde 2010, a

    quantidade de informao disponvel para as pessoas

    dobra a cada oitenta dias. E da? Isso significa que

    mesmo o leitor mais dinmico no capaz de se manter

    100% atualizado. Somos limitados pelo tempo o que

    nos torna obsoletos muito rpido quando o assunto

    aquisio de conhecimento.

    Quando o rdio foi inventado pelo jovem italiano

    Guglielmo Marconi, em 1899, passaram-se 30 anos at

  • SYMON HILL

    11

    que 50 milhes de pessoas pudessem ter acesso a ele. A

    televiso demorou 13 anos para atingir o mesmo nmero

    de telespectadores. Em apenas um ano, a rede social

    Facebook cadastrou 200 milhes de usurios. A Revista

    Time afirma que se o Facebook fosse um pas, ele seria o

    terceiro pas mais populoso do mundo, perdendo apenas

    para a China e a ndia! Com tamanho avano tecnolgico

    cada vez mais difcil para ns estarmos atualizados com

    o que acontece no mundo, principalmente quando jovens

    com menos de 30 anos criam plataformas digitais que

    revolucionam o modo como s pessoas vivem. Com as

    redes sociais, o homem deixou de ser passivo ao que

    assistia na TV e comeou a produzir informao

    transformando em notcia o que lhe interessa.

    Cinquenta anos depois deste fenme