SUS SAÚDE PÚBLICA

Download SUS SAÚDE PÚBLICA

Post on 12-Jul-2015

60 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<p>01 - A sade ________________________, garantido mediante polticas sociais e econmicas que visem reduo do risco de doena e de outros agravos e ao acesso universal igualitrio s aes e servios para sua promoo, proteo e recuperao. a) direito de todos e dever do Estado b) direito de todos e dever do Pas c) direito de todos e dever da comunidade d) N.R.A. 02 - So de relevncia pblica as aes e servios de sade, cabendo ao Poder Pblico dispor, nos termos da lei, sobre _________________________ , devendo sua execuo ser feita diretamente ou atravs de terceiros e, tambm, por pessoa fsica ou jurdica de direito privado. a) seu controle e fiscalizao b) sua regulamentao e controle c) sua regulamentao, fiscalizao e controle d) somente seu controle 03 - O Sistema nico de Sade ser financiado, com recurso do oramento da seguridade social: a) da Unio, e dos Municpios, alm de outras fontes b) da Unio e dos Estados alm de outras fontes c) da Unio, dos Estados e dos Municpios, alm de outras fontes d) da Unio, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municpios, alm de outras fontes 04 - A identificao e divulgao dos fatores condicionantes e determinantes da sade, a assistncia s pessoas por intermdio de aes de promoo, proteo e recuperao da sade, com a realizao integrada das aes assistenciais e das atividades preventivas, so objetivos do(s): a) Poder Pblico b) Sistema nico de Sade - SUS c) Municpios d) N.R.A. 05 - O conjunto de aes capaz de eliminar, diminuir ou prevenir riscos sade e de intervir nos problemas sanitrios decorrentes do meio ambiente, da produo e circulao de bens e da prestao de servios de interesse da sade chamado de: a) vigilncia sanitria b) proteo sade c) Sistema nico de Sade d) N.R.A. 06 - As aes e servios de sade, executados pelo Sistema nico de Sade (SUS), seja diretamente ou mediante participao complementar da iniciativa privada, sero organizados de forma: a) regionalizada em nveis de complexidade decrescente b) regionalizada e hierarquizada em nveis de complexidade decrescente c) regionalizada em nveis de complexidade crescente d) regionalizada e hierarquizada em nveis de complexidade crescente 07- A direo do Sistema nico de Sade (SUS) nica, sendo exercida no mbito da Unio: a) pela Secretaria de Sade b) pelo Poder Pblico c) pelo Ministrio da Sade d) N.R.A. 08 - Devero ser criadas Comisses Permanentes de integrao entre os servios de sade e as instituies de ensino profissional e superior devero ser criadas(os): a) vigilncia sanitria b) Comisses Permanentes c) recursos humanos d) farmacoepidemiologia 09 - Formular, avaliar e apoiar polticas de alimentao e nutrio, participar na formulao e na implementao das polticas de controle das agresses ao meio ambiente, dentre outras, compete: a) direo estadual do SUS b) ao Ministrio da Sade c) direo nacional do SUS d) N.R.A. 10 - Coordenar e, em carter complementar, executar aes e servios: de vigilncia epidemiolgica, de vigilncia sanitria, de alimentao e nutrio e de sade do trabalhador, compete: a) direo estadual e municipal do SUS b) direo nacional do SUS c) direo estadual do SUS d) N.R.A. 11 - Os critrios e valores para a remunerao de servios e os parmetros de cobertura assistencial sero estabelecidos pela direo nacional do Sistema nico de Sade (SUS), aprovados no(a): a) Secretaria de Sade Municipal b) Conselho Nacional de Sade c) no Ministrio da Sade d) N.R.A.</p> <p>12 - O ________________________ acompanhar, atravs de seu sistema de auditoria, a conformidade programao aprovada da aplicao dos recursos repassados a Estados e Municpios. a) SUS b) Conselho Nacional de Sade c) Ministrio da Sade d) N.R.A. 13 - O processo de planejamento e oramento do Sistema nico de Sade (SUS) ser _____________, ouvidos seus rgos deliberativos, compatibilizando-se as necessidades da poltica de sade com a disponibilidade de recursos em planos de sade dos Municpios, dos Estados, do Distrito Federal e da Unio. a) ascendente, do nvel local at o estadual b) ascendente, do nvel local at o federal c) ascendente, do nvel local d) N.R.A. 14 - Os servios de sade dos hospitais universitrios e de ensino integram-se ao Sistema nico de Sade (SUS), mediante: a) contrato b) convnio c) acordo d) N.R.A. 15 - O Ministrio da Sade, em articulao com os nveis estaduais e municipais do Sistema nico de Sade (SUS), organizar um sistema nacional de informaes em sade, integrado em todo o territrio nacional, abrangendo questes epidemiolgicas e de prestao de servios, no prazo de: a) dois anos b) trs anos c) quatro anos d) cinco anos 16 - A Conferncia de Sade reunir-se- a cada _____________________ com a representao dos vrios segmentos sociais, para avaliar a situao de sade e propor as diretrizes para a formulao da poltica de sade nos nveis correspondentes, convocada pelo Poder Executivo ou, extraordinariamente, por esta ou pelo Conselho de Sade. a) dois anos b) trs anos c) quatro anos d) cinco anos 17 - Os recursos do Fundo Nacional de Sade (FNS) sero alocados como: I - despesas de custeio e de capital do Ministrio da Sade, seus rgos e entidades, da administrao direta e indireta; II - despesas de custeio e de capital do Ministrio da Sade, seus rgos e entidades, da administrao direta; III - investimentos previstos em lei oramentria, de iniciativa do Poder Legislativo e aprovados pelo Congresso Nacional; IV - investimentos previstos em lei oramentria, de iniciativa do Poder Executivo e aprovados pelo Congresso Nacional; V - investimentos previstos no Plano Qinqenal do Ministrio da Sade; VI - cobertura das aes e servios de sade a serem implementados pelos Municpios, Estados e Distrito Federal; VII - cobertura das aes e servios de sade a serem implementados pelos Municpios e pelos Estados. a) I, II, III e VII esto corretas b) III, IV e V esto incorretas c) I, III, V e VI esto corretas d) I, V e VI esto incorretas 18 - Os sistemas municipais de sade apresentam nveis diferentes de complexidade, sendo comum estabelecimentos ou rgos de sade de um municpio atenderem usurios encaminhados por outro. Em vista disso, quando o servio requerido para o atendimento da populao estiver localizado em outro municpio, as negociaes para tanto devem ser efetivadas exclusivamente: a) entre os gestores municipais b) entre os gestores estaduais c) entre os gestores federais d) N.R.A. 19 - Exercer a gesto do SUS, no mbito nacional; promover as condies e incentivar o gestor estadual com vistas ao desenvolvimento dos sistemas municipais, de modo a conformar o SUSEstadual; - fomentar a harmonizao, a integrao e a modernizao dos sistemas estaduais compondo, assim, o SUS-Nacional e exercer as funes de normalizao e de coordenao no que se refere gesto nacional do SUS, so quatro papis bsicos no que respeita ao: a) gestor municipal b) gestor estadual c) gestor federal d) N.R.A.</p> <p>20 - A direo do Sistema nico de Sade (SUS), em cada esfera de governo, composta: a) pelo rgo setorial do Poder Legislativo e pela respectiva Secretaria de Sade b) pelo rgo setorial do Poder Executivo e pelo respectivo Conselho de Sade c) pelo rgo setorial do Poder Legislativo e pelo respectivo Conselho de Sade d) pelo rgo setorial do Poder Executivo e pela respectiva Secretaria de Sade 21 - A CIT (Comisso Intergestores Tripartite) composta, paritariamente, por representao: a) do Ministrio da Sade (MS), do Conselho Nacional de Secretrios Estaduais de Sade (CONASS) e do Conselho Nacional de Secretrios Municipais de Sade (CONASEMS). b) da Secretaria Estadual de Sade (SES) e do Conselho Estadual de Secretrios Municipais de Sade (COSEMS) c) do Ministrio da Sade (MS) e da Secretaria Estadual de Sade (SES) d) N.R.A. 22 - A consolidao de vnculos entre diferentes segmentos sociais e o SUS e a criao de condies elementares e fundamentais para a eficincia e a eficcia gerenciais, com qualidade so propsitos essenciais a) Composio harmnica, integrada e modernizada do SUS b) Regulamentao do SUS c) Formulao dos sistemas municipais do SUS d) N.R.A. 23 - A ameaa da ocorrncia de gastos exagerados, em decorrncia de um processo de incorporao tecnolgica acrtico e desregulado, um risco que pode ser minimizado pela: a) universalizao do SUS b) integralidade e radicalizao do SUS c) radicalizao na reorganizao do SUS d) universalizao e reorganizao do SUS 24 - A Seguridade Social ser financiada com recursos provenientes dos oramentos: a) da Unio, dos Estados e do Distrito Federal b) da Unio, dos Estados e dos Municpios, e de Contribuies Sociais. c) da Unio e dos Municpios. d) da Unio, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municpios, e de Contribuies Sociais. 25 - Nas esferas estadual e municipal, alm dos recursos oriundos do respectivo Tesouro, o financiamento do SUS conta com recursos transferidos: a) pela Unio aos Estados e Municpios b) pela Unio aos Estados c) pela Unio aos Estados e pela Unio e Estados aos Municpios d) pela Unio aos Estados e pelos Estados aos Municpios 26 - A PPI (Programao Pactuada e Integrada) envolve: a) as atividades de assistncia ambulatorial e hospitalar, de vigilncia sanitria e de epidemiologia e controle de doenas b) normas, critrios, instrumentos e prazos inscritos na programao pelo estado e seus municpios c) harmonia das programaes municipais d) N.R.A. 27 - O exerccio da funo gestora no SUS, em todos os nveis de governo, exige a articulao permanente das aes de: a) controle e programao b) auditoria, controle e avaliao c) programao, controle e avaliao d) programao, controle, avaliao e auditoria 28 - O ndice de Valorizao de Resultados (IVR): a) um montante que corresponde ao financiamento do conjunto das aes assistenciais sob a responsabilidade da SES b) Consiste na atribuio de valores adicionais equivalentes a at 2% do teto financeiro da assistncia do estado, transferidos, regular e automaticamente, do Fundo Nacional ao Fundo Estadual de Sade c) Consiste no pagamento direto aos prestadores estatais ou privados contratados e conveniados, contra apresentao de faturas d) N.R.A. 29 - Consiste no pagamento dos valores apurados por intermdio do Sistema de Informaes Hospitalares do SUS (SIH/SUS), englobando o conjunto de procedimentos realizados em regime de</p> <p>internao, com base na Autorizao de Internao Hospitalar (AIH), documento este de autorizao e fatura de servios: a) Remunerao por Servios Produzidos b) Remunerao Transitria por Servios Produzidos c) Remunerao de Internaes Hospitalares d) Fatores de Incentivo e ndices de Valorizao 30 - Consiste na transferncia de valores diretamente do Fundo Nacional de Sade aos Fundos Estaduais e Municipais, independentemente de convnio ou instrumento congnere, segundo as condies de gesto estabelecidas nesta NOB e na PPI, aprovada na CIT e no CNS. a) Transferncia Regular e Automtica Fundo a Fundo b) Remunerao por Servios Produzidos c) Transferncia por Convnio d) N.R.A. 31 - Elaborao de programao municipal dos servios bsicos, inclusive domiciliares e comunitrios, e da proposta de referncia ambulatorial especializada e hospitalar para seus muncipes, com incorporao negociada programao estadual responsabilidade: a) Gesto Plena do Sistema Municipal b) Gesto Plena da Ateno Bsica c) Ministrio da Sade d) N.R.A. 32 - Elaborao da PPI do estado, contendo a referncia intermunicipal e coordenao da negociao na CIB para alocao dos recursos, conforme expresso na programao responsabilidade da: a) Gesto Avanada do Sistema Estadual b) Gesto Plena da Ateno Bsica c) Gesto Plena do Sistema Estadual d) Gesto Avanada do Sistema Estadual e Gesto Plena do Sistema Estadual em comum. 33 - Contratao, controle, auditoria e pagamento do conjunto dos servios, sob gesto estadual, contidos na FAE responsabilidade especfica da: a) Gesto Avanada do Sistema Estadual b) Gesto Plena do Sistema Estadual c) Gesto Plena da Ateno Bsica d) N.R.A. 34 - O que significa CONASS? a) Conselho Estadual de Sade b) Comisso Nacional de Sade c) Conselho Nacional de Secretrios Estaduais de Sade d) Conselho Municipal de Sade 35 - responsvel pelo acompanhamento e avaliao dos Sistemas Estaduais de Sade: a) Comisses Intergestores Bipartite - CIB b) Comisso Intergestores Tripartite - CIT c) Conselho Estadual de Sade d) Ministrio da Sade 36 - Os atos dos Conselhosde Saude sero homologados pelo ___________________________, podendo esta atribuio ser delegada aos respectivos secretrios Estadual e Municipal, conforme o caso. a) chefe do Poder Executivo local b) chefe do Poder Legislativo local c) chefe do Poder Judicirio Local d) N.R.A. 37 - Ao conjunto de atividades que permite reunir a informao indispensvel para conhecer, a qualquer momento, o comportamento ou histria natural das doenas, bem como detectar ou prever alteraes de seus fatores condicionantes, com o fim de recomendar oportunamente, sobre bases firmes, as medidas indicadas e eficientes que levem preveno e ao controle de determinadas doenas, denomina-se: a) Vigilncia Sanitria b) Vigilncia Epidemiolgica c) Vigilncia Teraputica d) Vigilncia Fisio-patognica 38 - O Sistema nico de Sade - SUS, foi institudo: a) pela Lei 8.192 c) pela Lei 8.090</p> <p>b) pela Lei 8.155 d) pela Lei 8.080</p> <p>39 - Se expressa pela transmissibilidade da doena, possibilidade de sua disseminao atravs de vetores e demais fontes de infeco, colocando sob risco outros indivduos ou coletividades. a) Potencial de Disseminao b) Magnitude c) Transcendncia d) n.r.a. 40 - um estudo realizado com base nos dados existentes nos registros dos servios de sade ou de outras instituies. No um estudo amostral e destina-se a coletar dados para complementar informaes j existentes. A recuperao de sries histricas, para anlises de tendncias, e a busca ativa de casos, para aferir a eficincia do sistema de notificao, so exemplos de levantamentos epidemiolgicos a) Sistema Sentinela b) Levantamento Epidemiolgico c) Inquritos Epidemiolgicos d) N.R.A. 41 - O _______________________ um estudo seccional, geralmente do tipo amostral, levado a efeito quando as informaes existentes so inadequadas ou insuficientes, em virtude de diversos fatores, dentre os quais pode-se destacar: notificao imprpria ou deficiente; mudana no comportamento epidemiolgico de uma determinada doena; dificuldade em se avaliar coberturas vacinais ou eficcia de vacinas, necessidade de se avaliar eficcia das medidas de controle de um programa; descoberta de agravos inusitados. a) Sistema Sentinela b) Levantamento Epidemiolgico c) Inqurito Epidemiolgico d) N.R.A. 42 - A ______________________________ um mtodo de trabalho utilizado com muita freqncia em casos de doenas transmissveis, mas que se aplica a outros grupos de agravos. Consiste em um estudo de campo realizado a partir de casos (clinicamente declarados ou suspeitos) e de portadores. a) investigao epidemiolgica b) vigilncia epidemiolgica c) sistema sentinela d) N.R.A. 43 - ANTIGENICIDADE : a) entidade biolgica, fsica ou qumica capaz de causar doena b) fase adulta do vetor, presena de asas c) capacidade de um agente ou de frao do mesmo estimular a formao de anticorpos d) conjunto de medidas empregadas para impedir a proliferao microbiana 44 - ANTGENO : a) conjunto de medidas empre...</p>