sugestoes de digitação

Download sugestoes de digitação

Post on 25-Jul-2015

71 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

TEXTO N 1.

O Rio Grande do Norte isso: sal, sol, nordeste. Barreira do Inferno, viagens espaciais, industrializao. Algodo do Serid, salinas de Mossor e miragens. Luta contra a seca, praias de areias coloridas, cu limpo. O ltimo forte do folclore brasileiro, a melhor carne-de-sol do Brasil. O litoral potiguar tem um cu limpo todo o ano, ventos fracos e regulares, chuvas rpidas. Saindo das cidades do litoral comea a surgir a imagem do serto nordestino: as caatingas arbreas desaparecidas pelas derrubadas acima do recomendvel, a terra seca, vestgios da existncia das florestas que nunca foram grandes. Escassez de chuvas e secas peridicas. No interior, os grandes problemas esto concentrados nas deficincias em termos de transporte, gua, sade pblica, centros de treinamentos, energia e mo-de-obra. H falta de capital para gerar indstrias. O subsolo riqussimo.TEXTO N 2.

Dizer que o cho (a pista, a escada etc.) est escorregando, pode bem ser o reflexo de uma dose a mais de usque... Aps a ressaca, chega-se logo concluso da forma correta: Escorregadio. Ex.: Chove, a pista est escorregadia; a empregada est fazendo limpeza. Cuidado! O piso est escorregadio etc. O desregramento na ingesto de bebida alcolica, traz uma srie enorme de inconvenientes. Os imoderados no uso do lcool, expem-se a situaes to lamentveis como aquelas em que se subdivide o seu estado de descontrole as chamadas trs fases do embriagado: a do leo, a do macaco e a do porco (logo que o lcool lhe comea a subir, vira leo! Quer briga com todo mundo; l pelo meio, comea a fazer macaquices para, no fim a fase do porco expelir pela boca o alimento que ingerira). O alcolatra , antes de tudo, um paciente para o qual devem ser voltadas as atenes das pessoas compreensivas e, sobretudo, caridosas.TEXTO N 3.

A datilografia hoje encarada como um complemento cultural e tcnico, indispensvel a qualquer indivduo, seja estudante, professor, comerciante, mdico ou advogado. Caracterizado pela exiguidade de tempo e excesso de trabalho, a vida moderna tornou a escrita mquina uma exigncia insubstituvel. A mquina de escrever venceu em todos os setores de trabalho, e, para que se possa usufruir de todo o proveito que ela nos oferece, necessrio saber escrever com os dez dedos, conhecer a nomenclatura assim como as funes e utilidades de suas principais peas. Como diz o velho ditado: O saber no ocupa lugar. Saiba voc, tambm, escrever mquina com rapidez e perfeio, mas no estude sem mestre, pois mtodo e mestre so indispensveis na formao de um bom datilgrafo.TEXTO N 4.

Era um dia um velho chamado Zusa, que trabalhava pelo ofcio de carapina. A sua oficina era um brinco, sempre asseada, a ferramenta muito limpa, tudo nos seus lugares. Mas a mania do velho era batizar cada ferramenta com um nome apropriado. O martelo chamava-se toc-toc, o formo, rompe-ferro, o serrote, vaivm. Quando um carapina do lugar precisava de uma, corria logo oficina do Zusa, a pedir-lhe de emprstimo. Mas, tantas lhe fizeram, demorando a entrega ou ficando com as ferramentas, algumas vezes, que o velho resolveu parar com os emprstimos. Certo dia foi oficina um menino, de mando do pai, e disse: Papai manda-lhe muitas lembranas e tambm pedir-lhe emprestado o vaivm.

Mestre Zusa ps as cangalhas no nariz e respondeu: - Menino, volta e diz a teu pai que se vaivm fosse e viesse, vaivm ia, mas como vaivm vai e no vem, vaivm no vai.TEXTO N 5.

Silenciou, com a morte de John Lennon, a voz mais enrgica de uma gerao. Mas os jovens, de todas as idades, de todos os lugares e todas as pocas, no a esquecero. John Lennon traduziu, em msica e letra, na sua voz e na sua guitarra, tanto no seu comportamento pblico quanto no privado, a esperana por um mundo mais livre, mais pacfico e mais belo. Ele foi a aguda conscincia crtica, no s dos Beatles, mas de todos, jovens e velhos, homens, mulheres e crianas, do mundo inteiro, que compreenderam e amaram sua msica. Negar os preconceitos, ridicularizar a hipocrisia, colocar em questo as instituies, libertar a mente e o corpo, protestar contra a guerra, a fome e a injustia e, finalmente, acreditar acima de tudo no poder do amor esses objetivos da arte de Lennon expressam nossos anseios mais corajosos e mais saudveis, num sculo de violncia e crueldade. A violncia e a crueldade existem para serem enfrentadas. E a trajetria, artstica e humana, do menino pobre de Liverpool, foi to intensa quanto profunda.TEXTO N 6.

Um dos nomes mais brilhantes da histria da Matemtica , sem dvida, Arquimedes. Nasceu em Siracusa, no ano 287 antes do nascimento de Cristo, e sua vida foi inteiramente dedicada Matemtica, Fsica e Astronomia. Muitas de suas concepes foram estudadas e desenvolvidas nos tempos modernos, e deram origem a grandes progressos das cincias nos ltimos sculos. Deve-se a Arquimedes inmeras invenes mecnicas que tornaram seu nome respeitado pelos prprios inimigos de sua Ptria. Foi, porm, na segunda guerra pnica, quando em defesa de sua Ptria, que mais se revelou seu gnio inventivo com a construo de armas ofensivas e aparatos guerreiros que durante longos anos resistiram ao exerccio de Marcelo, tido como o mais poderoso. Construiu gigantescas catapultas que lanavam pedras, flechas e outros projteis a distncias considerveis, fazendo com que o inimigo por vrias vezes desistisse do cerco. Imensas mquinas com arpes que agarravam as galeras romanas, afundando-as ou atirandoas contra os rochedos, foram tambm criaes de Arquimedes.TEXTO N 7.

Desde os primrdios da Civilizao, vem o homem valendo-se de registros para fixar, em determinado instante, o quantum de sua riqueza, utilizando-se, para tanto, dos meios que o estgio do progresso lhe propiciava. Somente nos meados do sculo XIII, no entanto, que esses registros passaram a obedecer a um determinado mtodo de escriturao: o mtodo das partidas dobradas, que deu origem ao atual sistema contbil. Seu precursor foi o Frade Luca Paciolo, que, em 1494, com base nos registros comerciais ento adotados pelos negociantes de Veneza, o formulou e deu divulgao. Esse mtodo tem como vantagem insupervel a escriturao simultnea, no dbito e no crdito, das alteraes do patrimnio.TEXTO N 8.

Da festa de congraamento nacional em que se transformou a participao brasileira na Copa do Mundo, a grande lio que fica e permanece a de que o nosso povo mobilizvel para as grandes causas e possui um extraordinrio esprito de solidariedade. O que faltava era tocar as cordas sensveis desse povo. A oportunidade nasceu e explodiu agora com a conquista

do tricampeonato pela Seleo Brasileira de futebol. No houve uma casa brasileira, por mais humilde, que no manifestasse o seu orgulho de brasilidade. Nunca se viu o Pavilho Nacional to confundido e identificado com as manifestaes populares, como nos dias que acabam de transcorrer. O povo brasileiro soube reconhecer o alto valor da jornada do nosso selecionado, tributando-lhe homenagem das mais justas, pois cada jogador brasileiro deixou nos gramados do Mxico o suor do seu esforo, do seu talento, de sua dedicao.TEXTO N 9.

Do Amazonas ao mais humilde crrego do interior, os nossos rios desempenham um papel essencial na vida do Pas. E a cada dia se tornam mais importantes, porque tm de sobra uma coisa que anda fazendo falta em todo o mundo: nossos rios so ricos em energia. Por isso, todas as centrais trmicas que utilizem derivados do petrleo sero substitudas ou convertidas para uso de outra fonte de energia primria. E vamos economizar mais petrleo. Novas reservas naturais sero exploradas com a construo de mais hidreltricas, enquanto fontes alternativas como e carvo e a energia nuclear sero tambm utilizadas. Todo esse trabalho, que envolve o desenvolvimento e a aplicao de tecnologia do mais alto nvel, alm de um grande esforo administrativo e financeiro, est sendo feito para garantir, em todas as regies do Pas, o fornecimento de energia derivada de uma fonte nacional, renovvel, que no polui, e que temos de sobra: a gua dos nossos rios.TEXTO N 10.

H cerca de 2000 anos antes do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, habitava a Mesopotmia, pas situado entre os rios Tigre e Eufrates, um povo que se tornou famoso por ter sido construtor, agricultor, comerciante e astrnomo clebre. Se os egpcios conseguiram fama com suas gigantescas pirmides, os seus magnficos templos e obeliscos, uma reputao no menor gozam os construtores babilnios, pois sabe-se que, j nessa poca, a Mesopotmia era atravessada por uma rede de canais (dos quais alguns navegveis) e possua grandes lagos artificiais que punham em comunicao o Tigre com o Eufrates. O terreno assim irrigado tornava-se frtil e barragens defendiam os campos das inundaes do Eufrates cujas margens eram ligadas por uma ponte de mais de 200 metros de comprimento.TEXTO N 11.

Seres primitivos, dotados de armadura, de placas espinhosas e escamas sobrepostas, sem mandbula e com trs olhos na cabea deram origem, h 400 milhes de anos, s 30.000 espcies de peixes que conhecemos hoje. Como contar a sua idade? As escamas apresentam-se com os aspectos mais variados, mas se examinarmos qualquer delas com ateno, veremos uma srie de crculos; atravs deles podemos saber a idade dos peixes. Mas, a cada crculo no corresponde um ano de crescimento. Um peixe no cresce sempre o mesmo atravs do ano. Nos meses quentes, quando a comida no falta, cresce rapidamente, o que provoca em cada escama uma quantidade de anis bastante distanciados. Nos meses frios, os peixes crescem muito devagar e s vezes nem chegam a crescer. Os seus anis de crescimento so poucos e muitos fundos. Este conjunto de anis forma uma espcie de linha mais acentuada. Para conhecermos com exatido a idade de um peixe devemos contar apenas linhas pois, uma, marca a passagem de um inverno.TEXTO N 12.

Medir o tempo foi sempre uma preocupao para os antigos, pois o tempo, que no podemos segurar ou guardar, s pode ser medido, registrando-se as repeties de aconteciment