SOTERIOLOGIA – A CONVERSÃO, JUSTIFICAÇÃO E ?· SOTERIOLOGIA – A CONVERSÃO, JUSTIFICAÇÃO E…

Download SOTERIOLOGIA – A CONVERSÃO, JUSTIFICAÇÃO E ?· SOTERIOLOGIA – A CONVERSÃO, JUSTIFICAÇÃO E…

Post on 09-Nov-2018

216 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ul><li><p>SOTERIOLOGIA A CONVERSO, JUSTIFICAO E ADOO. </p><p>Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unignito, para quetodo aquele que nele cr no perea, mas tenha a vida eterna. </p><p>Joo 3:16</p><p>Pergunta a responder:</p><p> Que o verdadeiro arrependimento? Que f salvfica? Podem as pessoas aceitar Jesus como Salvador, mas no como Senhor? Como e quando recebemos o direito legal de estar diante de Deus? Quais so os benefcios de ser membro da famlia de Deus?</p><p>A CONVERSO a nossa resposta deliberada ao chamado do evangelho, pela qual sinceramente nos arrependemos dos pecados e colocamos nossa confiana em Cristo para sermos salvos.</p><p>CONVERSO: significa voltar-se ou seja a volta espiritual, a volta do pecado paraCristo. Esse retorno do pecado chamado de arrependimento, e o voltar-se para Cristo chamado de f. So co-relacionados, dependentes um do outro para serem genunos.</p><p>A VERDADEIRA F SALVADORA INCLUI CONHECIMENTO, APROVAO E CONFIANA PESSOAL</p><p>1. Apenas o conhecimento no suficiente.</p><p> mais que mero conhecimento. necessrio que tenhamos algum conhecimento de quem Cristo e o que ele fez (Rm 10.14). Pessoas podem conhecer os fatos sobre cristo, mas se rebelarem contra ele.</p><p>Muitos conhecem a bblia, lei de Deus mas no as obedecem. Rm 1.23</p><p>Mesmo os demnios sabem quem Deus mas se rebelaram. Tg 2.19</p><p>2. Conhecimento e aprovao no suficientes.</p><p>Nicodemos sabia que Jesus era mestre de Deus, mas no havia nascido de novo. Jo 3.2 O Rei Agripa cria nos profetas, mas no se tornou cristo. At. 26.27-28.</p><p>3. Devo decidir depender de Jesus para que ele me salve pessoalmente.</p><p> entrar no novo relacionamento com Cristo como uma pessoa vivificada.</p><p>A f salvadora a confiana em Jesus como pessoa viva para o perdo dos pecados e a vida eterna com Deus.</p><p>A verdadeira f do NT tem 3 elementos bsicos: Conhecimento bsico do evangelho, aprovao ou a concordncia dos sobre a veracidade dos fatos, conscincia de que preciso confiar em Cristo para ser salvo.</p><p>F E ARREPENDIMENTO DEVEM VIR JUNTOS:</p><p>Arrependimento a tristeza de corao pelo pecado, a renncia ao pecado e o compromisso sincero de abandon-lo e de andar em obedincia a Cristo.</p><p>Arrependimento : Entendimento intelectual (de que o pecado est errado), a aprovao EMOCIONAL dos ensinos da Escritura com respeito ao pecado (tristeza e dio pelo pecado) e a DECISO PESSOAL de abandon-lo.</p><p>O arrependimento genuno envolve a profunda convico de que a pior coisa a respeito do pecado que ele ofende o Deus santo. At. 20.21</p><p>A tristeza segundo Deus no produz remorso, mas sim um arrependimento que levaa salvao, e a tristeza segundo o mundo produz morte. 2 Co 7.9</p><p>John murray fala da F PENITENTE e de ARREPENDIMENTO CONFIANTE.</p><p>CONVERSO a ao simples de voltar-se do pecado em arrependimento e voltar-se para Cristo em f.</p><p> impossvel haver CONVERSO genuna sem arrependimento+f</p><p> impossvel a SALVAO sem ter Cristo como SENHOR E SALVADOR pessoal.</p></li><li><p>TANTO A F COMO O ARREPENDIMENTO CONTINUAM PELA VIDA TODA</p><p>No apenas para a etapa inicial da caminhada crist. Mas para toda a vida.</p><p>F a confiana em Deus para suprir nossas necessidades. Gl 2.20</p><p>A cada dia deveria haver no corao o sentimento de arrependimento pelos pecados que cometemos e f em Cristo para suprir nossas necessidades e capacitar-nos a viver a vida crist.</p><p>TERMOS ESPECIAIS: crena, converso, f, arrependimento, f salvadora, confiana.</p><p>A JUSTIFICAO E A ADOOA justificao a declarao legal acerca de nosso relacionamento com a lei de Deus, afirmando que estamos completamente perdoados e que no mais somos passveis de punio.</p><p>Esse entendimento crucial para a totalidade da f crist. Martim Lutero compreendeu isso na reforma: JUSTIFICAO SOMENTE PELA F. Rm 8.30</p><p> Deus quem nos justifica em Cristo pela f. Rm 3.26</p><p>JUSTIFICAO o ato legal instantneo de Deus pelo qual ele:</p><p>1. Considera nossos pecados perdoas e a justia de Cristo pertencente a ns</p><p>2. Nos declara justos diante dele. JUSTIFICAR dikaioo gr. Declarar justo.</p><p>Paulo diz quem far acusao contra os escolhidos de Deus? Deus quem os justifica. Rm 8.33-34</p><p>DEUS NOS DECLARA JUSTOS AOS OLHOS DELE. Isto envolve dois aspectos:</p><p>1. Significa que ele declara que no temos nenhuma penalidade a ser paga pelo pecado, incluindo os pecados passados, presentes e futuros. Rm 8.1</p><p>2 Deus deve declarar-nos no meramente neutros sua vista, mas realmente justos sua vista. De fato ele deve declarar-nos possuidores dos mritos de perfeita justia diante dele. Is 61.10 / Rm 4.3 / Rm 3.21-22</p><p>DEUS PODE DECLARAR-NOS JUSTOS PORQUE ELE CREDITA A JUSTIA DE CRISTO A NS. </p><p>Ele lana como crdito em nossa conta moral, ns que estvamos falidos e perdidos</p><p> essencial para o corao do evangelho insistir em que Deus nos delcara justos nocom base em nossa condio real de justia ou santidade, mas antes com base na perfeita justia de Cristo, que Deus considera como nossa. Rm 5.21</p><p>A JUSTIFICAO VEM A NS INTEIRAMENTE PELA GRAA DE DEUS, NO COM BASEEM ALGUM MRITO PRPRIO. Rm 1.18 / Ef 2.8,9</p><p>DEUS NOS JUSTIFICA POR MEIO DE NOSSA F EM CRISTO.</p><p>1. A f um instrumento para obter a justificao, mas ela no possui mrito nenhum em si mesma.</p><p>2. A f uma atitude de corao que nos faz confiar e nos render a Cristo. Ef.2.8</p><p>3. As obras so uma expresso externa e visvel da f bblica autntica. Tg 2.24</p><p>ADOOADOO o ato de Deus pelo qual ele nos torna membros de sua famlia eterna.</p><p>Deus d o direito aos que creram em Seu nome. Jo 1.12</p><p>Todos os que so guiados pelo Esprito so filhos de Deus. Rm 8</p><p>O Esprito nos adota como filhos. Clamamos ABA PAI.</p><p>Somos ligados a todos os crentes de todas as eras AT / NT. Rm 9.7,8</p><p>Os benefcios e privilgios plenos da adoo ainda futura na glria eterna.Rm 8.23</p></li></ul>