solda aula 1 - term e simb

Download Solda   aula 1 - term e simb

Post on 06-Jun-2015

648 views

Category:

Education

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Terminologia e Simbologia da Soldagem

TRANSCRIPT

  • 1. SOLDAGEMProf Villardo

2. SOLDAGEMProf VillardoEMENTAIntroduo Soldagem;Fontes de Energia;Terminologia e SimbologiaProcessos de Soldagem;Consumveis de Soldagem;Metalurgia da Soldagem;Ensaios Mecnicos;Inspeo de Solda. 3. SOLDAGEMProf Villardo1. Soldagem 1.1 Introduo Histrico da Soldagem Podemos dizer que um dos grandes avanos da humanidade ocorreu com a descoberta dos metais e consequentemente suas aplicaes: ferramentas, armas, utenslios, etc. 4. SOLDAGEMProf VillardoJ em tempos remotos (Antiguidade), os homens realizavam a unio desses metais, (como ligas em cobre, lato e estanho) atravs do aquecimento no fogo e posterior martelamento, gerando uma junta com unio superficial e frgil. Iniciava-se assim a soldagem de metais. 5. SOLDAGEMProf VillardoEm fins do sculo XIX e princpio do sculo XX, as descobertas de diversas fontes de calor, como a chama oxigs, o arco eltrico, a resistncia eltrica, etc., trouxeram o desenvolvimento de processos de unio dos metais por soldagem.Cronologicamente podemos destacar: 6. SOLDAGEMProf Villardo1822 Bernardos desenvolve a soldagem eltrica por fuso utilizando um arco voltaico estabelecido entre um eletrodo de grafita e a pea, acompanhado da adio de um metal de enchimento. Esta soldagem s era possvel em materiais condutores de eletricidade. 1886 Thompsom inventa o processo de soldagem por resistncia eltrica. 1889 Zerener modifica o processo criado por Bernardos estabelecendo o arco entre dois eletrodos de grafita e direcionado a junta atravs de um campo magntico de alta densidade. Tal processo permitia a soldagem de materiais no condutores. 1892 Slavianoff utiliza pela primeira vez em eletrodo metlico nu para criao do arco eltrico e posterior fuso na junta. Posteriormente Oscar Kjellberg desenvolvia o eletrodo revestido. 1895 Goldschmitt desenvolveu a solda trmite 1901 Fouch e Piccard unem materiais metlicos com a chama oxi-acetilnica. 1916 o processo oxi-acetilnico j apresentava soldas de regular qualidade 1921 construdo o 1 navio utilizando soldagem em seus componentes - FULLAGER 7. SOLDAGEMProf Villardo1926 Lungumir desenvolve a soldagem por hidrognio atmico.1933 - Hobart e Denver patenteiam o processo de soldagem em atmosfera de gs inerte.1935 - Kennedy divulga trabalhos de soldas automatizadas e d incio ao processo de arco-submerso.II Guerra foram construdos em torno de 4700 navios de ao soldados. Grande laboratrio para desenvolvimento da soldagem e correo de falhas.A partir da 1a GGM houve uma exploso no desenvolvimento de processos de soldagem - presso a frio, por atrito; em atmosfera de gs ativo, eletro-escria, Ultra- snica, feixe de eltrons, plasma, laser, etc e como conseqncia um avano na fabricao de equipamentos e estruturas. 8. SOLDAGEMProf VillardoExistem vrias maneiras de executar uma solda, que so chamadas de Processos de Soldagem. Quando necessitamos soldar uma pea ou material, devemos escolher o processo mais adequado, por isso, temos que considerar alguns fatores como:espessura do material;tipo de junta;resistncia mecnica. 9. SOLDAGEMProf Villardo1.2 Definio a unio de duas ou mais partes de um conjunto, de modo que no haja interrupo de matrias nas regies de unio dessas partes. Existem vrias entidades que classificam os processos de soldagem, so chamadas Entidades Classificadoras. 10. SOLDAGEMProf VillardoNo Brasil, as classificaes mais adotadas so:American Welding Society (EUA) - AWSInstitute de Soudure (Frana) ISThe Welding Institute (Inglaterra) WIDeutsch Industrie Normen (Alemanha) - DINAmerican Society for Testing and Materials (EUA) - ASTMAmerican Society for Mechanical Engineers (EUA) - ASMEAssociao Brasileira de Normas Tcnicas (Brasil) - ABNTInternational Organization for Standardization - ISO 11. SOLDAGEMProf VillardoObs: Existem especificaes prprias dos vrios fabricantes de eletrodos, porm, sempre tomando- se como referncia as especificaes equivalentes das normas. 12. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)Abertura da raiz (root opening) mnima distncia que separa os componentes a serem unidos por soldagem ou processos afins.3SOLDAGEM12 13. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)Alvio de Tenso (stress relief heat treatment) aquecimento uniforme de uma estrutura/junta de solda a uma temperatura suficiente para aliviar a maioria das tenses residuais, seguido de um resfriamento uniforme.Alma do eletrodo (core electrode) ncleo metlico de um eletrodo revestido, cuja seo transversal apresenta uma forma circular macia.Alma no revestidaRevestimentoSOLDAGEM13 14. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)ngulo de deslocamento ou de inclinao do eletrodo (travel angle) ngulo formado entre o eixo do eletrodo e uma linha referncia perpendicular ao eixo da solda, localizado num plano determinado pelo eixo do eletrodo e o eixo da solda.SOLDAGEM14 15. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)ngulo de Bisel ( bevel angle) ngulo formado ente a borda preparada do componente e um plano perpendicular superfcie do componente.30SOLDAGEM15 16. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)ngulo de trabalho (work angle) ngulo que um eletrodo faz com uma linha de referncia posicionada perpendicularmente superfcie da chapa, passando pelo centro do chanfro, localizada em um plano perpendicular ao eixo a solda.SOLDAGEM16 17. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)ngulo do chanfro (groove angle) ngulo integral entre as bordas preparadas dos componentes.SOLDAGEM17 18. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)Arame ver definio de Eletrodo Nu.Arame tubular ver definio de Eletrodo Tubular.SOLDAGEM18 19. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)Atmosfera protetora (protective atmosphere) envoltrio de gs ou vcuo que circunda a parte a ser soldada ou brazada, usada para prevenir ou reduzir a formao de xido e outros defeitos surperficiais . Como exemplo temos: gases inertes, gases ativos, vcuo, etc.SOLDAGEM19 20. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)Bisel (bevel) borda do componente a ser soldado, preparado na forma angular.Sem biselCom biselSOLDAGEMVoltar20 21. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)Brasagem (brazing, soldering) processo de unio de materiais onde apenas o metal de adio sofre fuso, ou seja, o metal de base no participa da zona fundida. O metal de adio se distribui por capilaridade na fresta formada pelas superfcies da junta, aps fundir-se.SOLDAGEM21 22. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)Camada (layer) deposio de um ou mais passes consecutivos situados aproximadamente num mesmo plano.SOLDAGEM22 23. SOLDAGEM23 24. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)Chanfro (groove) abertura ou sulco na superfcie de uma pea ou entre dois componentes, que determina o espao para conter a solda. Os principais tipos de chanfros so os seguintes.RetoMeio VVUJDuplo UKDuplo JDuplo VSOLDAGEM24Voltar 25. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)Cobre-junta (backing) material ou dispositivo colocado no lado posterior da junta, ou em metal fundido durante a execuo da soldagem.O material pode ser parcialmente fundido, j que no precisa se fundir necessariamente durante a soldagem. O mesmo pode ser metlico ou no metlico. Exemplos de cobre-junta: Metal de base, cordo de solda, material granulado (fluxo), cobre, cermica, carvoSOLDAGEM25 26. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)Consumvel de Soldagem material empregado na deposio ou proteo da solda, tais como: eletrodo revestido, vareta, arames, anel consumvel, gs, fluxo, entre outros.SOLDAGEM26 27. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)Chapa de teste de produo (production teste plate ou vessel test plate) chapa soldada e identificada como extenso de uma das juntas soldadas do equipamento, com a finalidade de executar ensaios mecnicos, qumicos ou metalogrficos.Chapa ou tubo de teste (test coupon) pea soldada e identificada para qualificao de procedimento de soldagem ou de soldadores ou de operadores de soldagem.SOLDAGEM27 28. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)Cordo de solda (weld bead) depsito de solda restante de um passe.SOLDAGEM28 29. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)Corpo de prova (test specimen) amostra retirada e identificada da chapa ou tubo de teste, quando se objetiva conhecer as propriedades mecnicas, entre outras propriedades, do material analisado.Da esquerda para a direita:Flexo; Compresso e TraoSOLDAGEM29 30. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)Corrente eltrica de soldagem (welding current) corrente eltrica que passa pelo eletrodo na execuo de uma solda.Corte com eletrodo de carvo (carbon arc cutting) processo de corte a arco eltrico, no qual metais so separados por fuso devido ao calor gerado pelo arco formado entre um eletrodo de grafite e o metal de base. Para a retirada do metal lquido localizado na regio do corte, utiliza-se o ar comprimido.SOLDAGEM30 31. TERMINOLOGIA DA SOLDAGEM (Cont.)Diluio (dilution) modificao na composio qumica de um metal de adio causado pela mistura do metal de base ou do metal de solda anterior. medido pela percentagem do metal de base ou do metal de solda anterior no cordo de solda.SOLDAGEM31 32. Dimenso da solda (weld size), para:Solda de aresta - a medida da espessura do metal de solda at a raiz da solda.SOLDAGEM32 33. Dimenso da solda (weld size), para:Solda em ngulo - para solda em ngulo de pernas iguais, so os comprimentos dos catetos do maior tringulo que pode ser inscrito na seo transversal da solda.SOLDAGEM33 34. Dimenso da solda (Figuras)SOLDAGEM34 35. Dimenso da solda (Figuras)SOLDAGEM35 36. Dimenso da solda (Figuras)SOLDAGEM36 37. Dimenso da solda (Figuras)SOLDAGEM37 38. Eficincia de Deposio ( deposition efficiency) relao entre o peso do metal depositado e o peso do consumvel utilizado, expressa em percentual.Ef = %Eficincia de Junta relao entre a resistncia de uma junta soldada e a resistncia do metal de base, expressa em percentual.PMDPCUSOLDAGEM38 39. Eletrodo de carvo ( carbon electrodo) eletrodo no consumvel usado em corte ou soldagem a arco eltrico, consistindo de uma vareta de carbono ou grafite, qu