sofisticação embalagens 208

Download Sofisticação embalagens 208

Post on 18-Nov-2014

238 views

Category:

Engineering

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. 62 z junho DE 2013 Setor investe em inovao para oferecer produtos com mais qualidade, segurana e convenincia para o consumidor ENGENHARIA DE MATERIAISy Embalagens sofisticadas U ma nova embalagem plstica para o acondicionamento de frutas e hortali- as composta de uma bandeja recicl- vel e uma base articulada e retornvel recebeu no incio deste ano o IF Design Award 2013, um dos principais prmios internacionais de qualidade e excelncia em desenho indus- trial. A concepo e o projeto foram do Insti- tuto Nacional de Tecnologia (INT), do Rio de Janeiro, que recebeu a premiao promovida pelo IF Internacional Frum Design, organi- zao com sede em Hannover, na Alemanha. A embalagem uma soluo para combater o desperdcio que no Brasil gira em torno de 40% das frutas e hortalias, segundo a Organizao das Naes Unidas para Alimentao e Agri- cultura (FAO). So alimentos que no chegam mesa do consumidor principalmente porque embalagens inadequadas causam danos e no preservam a integridade desses produtos. As geometrias das bandejas do INT so variadas, resultado do escaneamento em 3D com cme- Yuri Vasconcelos fotosloramosinfogrficosanapaulacampos Fonte Abre / Datamark / IBGE / Brasil Pack Trends 2020 / ITAL radiografia do setor Indstria nacional de embalagem gera 223 mil empregos e fatura R$ 47 bilhes R$ 46,1 bilhes de Receita lquida em 2012 *Projeo 224,8 mil Empregos gerados em 2012 1.100 Empresas aproximadamente Lata com fechamento Plus, da Brasilata: sucesso de venda com travamento mecnico e maior proteo do produto
  • 2. pESQUISA FAPESP 208 z 63 3,7% de Participao no mercado global em 2011 6,2%* de Crescimento do setor entre 2011-2016 4,1% de Participao no faturamento da indstria de transformao em 2010 2,7% de Participao no faturamento da indstria nacional em 2010 US$ 498 milhes em Exportaes em 2012 US$ 853 milhes em importaes em 2012
  • 3. 64 z junho DE 2013 prega quase 225 mil trabalhadores, a maioria nos segmentos de plstico, papel e papelo, explica- do por vrios fatores, principalmente a melhora do cenrio econmico e o aumento da renda da populao, que tem impulsionado o mercado de bens de consumo. A inovao um fator funda- mental para o crescimento do segmento, afirma Maurcio Groke, presidente da Associao Bra- sileira de Embalagem (Abre). Segundo ele, para evoluir, as empresas de embalagem que atuam no pas tm usado o design estrategicamente, olhando para o consumidor. Precisamos de- senvolver solues criativas, aperfeioando o design das embalagens e inovando nos processos produtivos, diz. Evoluo produtiva Uma evidncia de que o Brasil est inserido na ca- deia global de embalagens a presena de mais da metade das 45 maiores empresas de embalagem ras especiais que determina a melhor condio de armazenamento para os diferentes tipos e calibres de frutas contempladas pelo projeto: caquis, mangas, morangos e mames. A base, que se dobra e arma com um simples movimento, facilita a logstica, alm de reduzir o tempo de montagem em relao s caixas con- vencionais. Os tamanhos disponveis se ajustam aos pallets usados no pas e na Europa, adaptan- do a soluo tanto para uso no mercado inter- no quanto para exportao. Segundo o designer Luiz Carlos Motta, que coordenou o trabalho, a inteno do INT, rgo vinculado ao Ministrio da Cincia, Tecnologia e Inovao (MCTI), fa- zer a transferncia da tecnologia para indstrias interessadas em produzir as embalagens. Esta- mos trabalhando em parceria com indstrias de transformao e elas tm a preferncia no licen- ciamento, diz ele. O projeto contou com o apoio do Fundo Tecnolgico (Funtec) do Banco Nacio- nal de Desenvolvimen- to Econmico e Social (BNDES) e foi feito em parceria com a unidade Embrapa Agroinds- tria de Alimentos, de Guaratiba (RJ), e do Instituto de Macro- molculas da Univer- sidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A inovao do INT apenas uma das so- lues tecnolgicas na rea de embalagens criadas no pas nos ltimos anos por empresas e institutos de pesquisa. A lista extensa e in- clui embalagens fabricadas com biopolmeros reciclveis, sistemas de fcil abertura, mtodos alternativos de fechamento, filmes plsticos de alta barreira a gases e latas com formatos dife- renciados. Em essncia, todas visam conferir mais segurana, comodidade e praticidade ao consumidor, alm de proteger melhor o produto e minimizar impactos ambientais. O Brasil hoje o stimo maior mercado global de embalagens, com receita lquida de R$ 46,1 bilhes em 2012, uma evoluo de 30% nos ltimos cinco anos. No ranking mundial, o pas est atrs apenas de Estados Unidos, China, Japo, Alemanha, Fran- a e Canad. Projees feitas por consultores especializados indicam que dentro de trs anos o pas ir ultrapassar o Canad e a Frana para assumir o quinto posto. At l, esperado um crescimento mdio anual de 6,2%, ritmo supe- rior ao da maioria das naes que encabeam a lista (ver grfico na pgina ao lado). O forte crescimento do setor de embalagens, formado por cerca de 1.100 empresas e que em- 1 Ploc Off: soluo para fechamento de embalagens usadas repetidas vezes, como leite em p e caf solvel 2 Pack Less: pallet mais leve e reciclvel Algumas tendncias para o futuro ainda so raras no pas, como sistemas de fcil abertura e sensores capazes de identificar a origem do produto 1
  • 4. pESQUISA FAPESP 208 z 65 do mundo no pas. Esse dado confirma o bom nvel tecnolgico das embalagens que atuam no pas, diz a engenheira de alimentos Claire Saran- tpoulos, pesquisadora do Centro de Tecnologia de Embalagem (Cetea) do Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), de Campinas, rgo vinculado Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de So Paulo. Apesar disso, a variedade de embalagens encontrada no Brasil, segundo a pesquisadora, ainda restrita ao perfil do nos- so mercado, em que os grandes volumes so de baixo valor agregado. Temos produtos de alta tecnologia como as latas de alumnio usadas em bebidas, filmes plsticos de alta barreira utiliza- dos na conservao de alimentos e garrafas PET com reciclagem ps-consumo. Contudo, algumas tendncias para o futuro ainda so raras no pas como sistemas mais sofisticados de fcil abertura, embalagens ativas e inteligentes que controlam os gases e a umidade ao redor de frutas ou incor- poram absorvedores de oxignio para preservar alimentos e bebidas por mais tempo e outras tecnologias de rastreabilidade, como as etiquetas de identificao por radiofrequncia (RFID). Claire acredita que o setor tem cada vez mais importncia para as indstrias de bens de con- sumo. O sistema de embalagem vital para a eficincia da cadeia produtiva, conferindo qua- lidade e segurana s mercadorias, diz ela. A competitividade das empresas est em grande medida associada otimizao e inovao de suas embalagens. Foi do Cetea a coordenao de um projeto do programa Consrcios Setoriais para Inovao Tecnolgica (Consitec) financia- do pela FAPESP. O Consrcio Associativo para Promoo da Pesquisa Tecnolgica no Setor de Embalagem, coordenado pelo diretor do Ital, Luis Fernando Ceribelli Madi, foi realizado en- tre 2003 e 2010, e teve o objetivo de fomentar o desenvolvimento tecnolgico de embalagens de produtos alimentares, por meio da pesquisa em empresas produtoras e usurias de emba- lagem. O projeto possibilitou a interao com mais de 100 empresas fabricantes e usurias de embalagens por meio de parcerias em projetos de desenvolvimento tecnolgico, assessorias tecnolgicas, servios analticos e treinamen- tos, diz Claire. Bem fechado Um exemplo das inovaes mais aprimoradas citadas por Claire pode ser visto no portflio de produtos da Brasilata, uma das lderes nacionais em produo de latas de ao. A empresa lanou em 2004 uma lata para produtos alimentcios em p, como leite, caf e chocolate, com um novo sis- tema de fechamento. A soluo, batizada de Ploc Off, ganhou vrios prmios no pas e no exterior, entre eles o Prmio Brasileiro de Embalagens na fotosloramos n2011 n 2016 (Projeo) n Crescimento mdio anual estimado 2011-2016 *Crescimento conjunto EUA e Canad ESTADOS UNIDOS CHINA JAPO ALEMANHA FRANA CANAD BRASIL REINO UNIDO RSSIA NDIA PRINCIPAIS MERCADOS GLOBAIS Brasil ocupa 5 lugar no ranking mundial e deve subir duas posies at 2016 (em US$ bilhes) 141,4 79,7 76,3 36,5 27 27 25 22,3 20,5 16,9 163,3 116,6 87 42,3 30,4 30,8 33,8 25,4 26 24,5 2,9%* 7,9% 2,7% 3% 2,1%* 2,9% 6,2% 2,6% 4,9% 7,7% Fonte Datamark / Brasil Pack Trends 2020 / ITAL MAIORES MERCADOS CONSUMIDORES Indstrias de bebidas e alimentos so as principais usurias de embalagens no pas em 2011 (em toneladas e US$ milhes) Indstria Volume Consumo Bebidas3.27011.486 Alimentcia 3.12513.665 Higiene e cosmticos 421 1.847 Limpeza6681.670 Farmacutica 202223 Fonte Datamark / Brasil Pack Trends 2020 / ITAL 2
  • 5. 66 z junho DE 2013 categoria Alimentos, e foi considerada uma das 10 melhores inovaes brasileiras em pesquisa publicada pela revista de negcios Exame. De acordo com a Brasilata, a Ploc Off oferece veda- o 30 vezes superior, aps a primeira abertura da lata. Essa caracterstica torna a lata indicada para produtos de consumo progressivo, que so usados repetidas vezes, como achocolatados e cafs solveis. O fechamento, constitudo de um lacre e uma tampa plstica, tambm apresenta custo mais competitivo do que o sistema con- vencional da lata com selo de alumnio e sobre- tampa plstica. O fechamento Ploc Off oferece aos fabricantes uma opo mais competitiva por dispensar o uso da recravadeira no envase do produto alimentcio, afirma Joo Vicente Tu- ma, diretor da Diviso Alimentos da Brasilata. A recravadeira a m- quina responsvel pe- lo fechamento de reci- pientes metlicos por meio da operao de dobramento das bor- das superiores das