sociologia no brasil

Download Sociologia no Brasil

Post on 21-Jan-2016

28 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Sociologia no Brasil. Aspectos Historicos. Condições socio-históricas do capitalismo na Europa, a partir do Renascimento. Processo de autonomia das Ciências Sociais: Objeto Método Conceitos - PowerPoint PPT Presentation

TRANSCRIPT

  • Sociologia no BrasilAspectos Historicos

  • Condies socio-histricas do capitalismo na Europa, a partir do Renascimento.

    Processo de autonomia das Cincias Sociais: ObjetoMtodoConceitosAmerica Latina: processo de formao, organizao e sistematizao do pensamento sociolgico obedecendo tambm s condies de desenvolvimento do capitalismo e dinmica prpria de insero do pas na ordem capitalista mundial.

  • Herana jesutica

    Ordens religiosas: monoplio sobre a educao, pensamento culto e produo artstica

    Catequese contra-reformista

    Filosofia universalista e escolsticaExplorao do trabalho indgena

  • Situao colonial

  • A cultura da corte e a o sculo XIX

    Transferncia da famlia real para o Brasil: 1808Academia e Belas ArtesFundao da Imprensa

    Academia de Belas Artes- RJ

  • Organizao da Primeira Biblioteca(Biblioteca Nacional RJ)

  • Cursos Superiores no BrasilO diploma concorria em importncia com o ttulo de propriedade da terra, formando um grupo de letrados portadores de um conhecimento jurdico e descritivo, sem qualquer contedo crtico. Tratava-se de uma cultura filosfica e humanstica, exercida por jornalistas, professores e funcionrios pblicos dependentes da corte e dos proprietrios de terra.(p. 302)

  • A administrao, por um lado, e a cultura, por outro, tratavam de subordinar a colnia aos interesses de Portugal e da igreja. Implantou-se uma cultura erudita e religiosa, uma forma de pensar baseada na retrica e em princpios universalizantes e de pouco pragmatismo. Seus efeitos foram a aculturao indgena, a submisso das populaes escravas e a distino drstica das camadas cultas, compostas pelos que se dedicavam ao saber e no ao trabalho braal. (p. 300-301)

  • Classes intermedirias no sculo XVIIIMinerao:UrbanizaoDesenvolvimento comercialExportao

  • Essa camada intermediria livre e sem propriedade, que precede o surgimento da burguesia propriamente dita, tornas-se consumidora da cultura europia, em especial a de origem francesa, buscando criar uma identidade nova que a distinguisse tanto do escravo inculto como da elite colonial conservadora.p.301

  • O advento da burguesia

    Sentimento de patriotismoCombate ao analfabetismoHomogeneizao de valores e discursoCampanha abolicionista no pas (sculo XIX)

    Castro Alves

  • Movimento Modernista Alm dos aspectos econmicos, o nacionalismo expressava o desejo de se conhecer realmente a nao e de conclamar as diversas classes sociais a exercer seu papel transformador da realidade. Procurava repudiar todo trao de colonialismo, de atraso, de importao cultural, propondo at mesmo a substituio do portugus clssico por uma lngua brasileira, eminentemente nacional. Esse movimento revolucionrio da sociedade e da cultura reorientou o pensamento social, traduzido nos estudos histricos, na crtica literria ou nas anlises j de cunho sociolgico.p. 304

  • A gerao de 19301930- fundao da Universidade de So Paulo e o consequente incremento da produo cientficaBusca do Brasil verdadeiro (em oposio ao Brasil colonizado e estudado sob a viso etnocntrica da Europa)NacionalismoGilberto Freyre: compreenso da formao da sociedade brasileira, discusso sobre miscigenao, regionalismo.1931 Ministro Milton Campos introduz a disciplina de Sociologia no ensino mdioCaio Prado JuniorSergio Buarque de HolandaFernando de Azevedo

  • Rua do Ouvidor

  • Casa Grande & SenzalaGilberto Freyre: compreenso da formao da sociedade brasileira,discusso sobre miscigenao, regionalismo Outras Obras:Sobrados e MocambosOrdem e Progresso

  • Entendia o nacionalismo como a fuso de raas, regies, culturas e grupos sociais possibilitada pelas caractersticas do colonialismo no Brasil. Destacava, em especial, o papel do negro e do mestio na adaptao da cultura europia aos trpicos e na formao da identidade cultural brasileira. Freyre acreditava ainda que a sociologia e a antropologia podiam auxiliar a administrao do pas, possibilitando a articulao sociocultural.p. 306.

    O Mestio (1934) Candido Portinare

  • Sergio Buarque de Holanda

    Principal Obra: Razes do Brasil

  • Celso Furtado

    EconomistaFundador da Cepal ( Comisso Econmica para Amrica Latina)prope uma interpretao histrica a realidade econmica e, em especial, do subdesenvolvimento, entendidos como fruto de relaes internacionais.p. 312Subdesenvolvivmento no como etapa, mas como condio mantida pelo capital externo ao Brasil

  • Florestan Fernandessocilogo militanteInfluencia do pensamento marxistaSociedade brasileira dentro de padres e estruturasEstudo das relaes sociais e da estrutura de classes da sociedade brasileiraCapitalismo dependente e o papel do intelectual

Recommended

View more >