socio reto conceitos

Download Socio reto conceitos

Post on 01-Jul-2015

208 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 1. SOCIOLOGIA Prof MRCIA FABIANI marciafabiani@hotmail.com AULA 15

2. Revoluo Industrial Revoluo Francesa Instalao do capitalismo NASCIMENTO DA SOCIOLOGIA 3. A Inglaterra de 1780 a 1860 Cidades, indstrias, fim da sociedade servil, macia migrao para a cidade. Jornadas de 12hs, sem frias. 4. Manchester no sculo XIX: aumento assustador da prostituio, suicdio, alcoolismo, infanticdio, criminalidade, violncia, tifo, clera, misria 5. A Sociologia uma resposta intelectual s novas situaes colocadas pela revoluo industrial. 6. Francis Bacon (1561-1626) Recusou a teologia como base explicativa DOGMATISMO CAMPO CIENTFICO 7. Idelogos da burguesia, contra os privilgios da sociedade feudal. 8. No h crtica ao capitalismo Nascimento da Sociologia AUGUSTE COMTE: Busca pelas leis universais 9. Comte: Iluministas eram doutores em guilhotina Reconciliao entre ordem e progresso. 10. Estado Laico Darwinismo Sociologia PsicanliseExplicao da realidade atravs da observao dos fatos O sculo XIX 11. Positivismo Impedia novas revolues Instrumento da burguesia Ordem e Progresso Darwinismo Social Aplicao do darwinismo nas explicaes sociais Diferenas seriam raciais Sociedades evoluiriam Servindo a dominao burguesa 12. Parte 5. Clssicos Positivista Funcionalista E. DURKHEIM Materialismo Histrico Dialtico Marx & Engels *Vida Coletiva gerida acima e fora dos indivduos *Conscincia coletiva *Domnio de uma classe sobre a outra Compreensiva MAX WEBER *Ao individual como ponto de partida 13. OS CLSSICOS DA SOCIOLOGIA : MARX, DURKHEIM E WEBEROS CLSSICOS DA SOCIOLOGIA : MARX, DURKHEIM E WEBER 14. No sculo XIX, trs pensadores desenvolveram teorias buscando explicar a sociedade capitalista: Karl Marx , Emile Durkheim que continuou o positivismo de Augusto Comte e Max Weber . Estes trs pensadores so denominados os clssicos da Sociologia. Os Clssicos da Sociologia 1818-1883 1858-1917 1864-1920 15. A Sociologia ingressou na poca do globalismo. [...] As trs teorias sociolgicas que mais influenciam as interpretaes da globalizao so o funcionalismo,o marxismo e a teoria weberiana. [...] Essas so trs poderosas matrizes do pensamento cientfico na Sociologia, exercendo influncias diretas e indiretas. Mesmo porque essas teorias nunca deixaram de contemplar o indivduo, a ao social, o cotidiano e outras manifestaes das diversidades da vida social. Estas teorias fertilizam a maior parte de tudo o que se produz e se discute sobre as configuraes e movimentos da sociedade global- Octavio Ianni 16. Considero clssico um escritor ao qual possamos atribuir as seguintes caracteristicas: Que seja considerado interprete autntico e nico de seu tempo, cuja obra seja utilizada como instrumento indispensvel para compreend-lo. Que seja sempre atual, de modo que cada poca, ou mesmo cada gerao, sinta a necessidade de rel-lo e, relendo-o, de reinterpret-lo. Que tenha construdo teorias- modelo das quais nos servimos continuamente para compreender a realidade, at mesmo uma realidade diferente daquela a partir da qual as tenha derivado e qual as tenha aplicado, e que se tornaram, ao longo dos anos, verdadeira e prprias categorias mentais. Norberto Bobbio, Teoria Geral de Poltica Do ponto de vista terico: as obras dos clssicos possuem um valor muito maior do que os clssicos das rgidas cincias naturais. 1. POR QUE OS CLASSICOS? 17. O principio da integrao social O principio da coeso social O principio da contradio coeso e equilibrio Interesses e dominao Conflito e transforma o Paradigma positivista- funcionalista Paradigma compreensivo- hermenutico Paradigma dialtico- marxista 18. Os Clssicos da Sociologia Emile Durkheim (1857 1917) Max Weber (1864 1920) Karl Marx (1818 1883) Objeto da Sociologia Mtodo Classes Sociais Fato Social Ao Social Dialtica Explicao Compreenso Social 19. CONCEITOS BSICOS DE DURKEIHM FATO SOCIAL COERAO SOCIAL CONSCINCIA COLETIVA DIVISO SOCIAL DO TRABALHO SOLIDARIEDADE MECNICA SOLIDARIEDADE ORGNICA DIREITO REPRESSIVO NORMAL E PATOLGICO DIREITO RESTITUTIVO SUICDIOANOMIA 20. 1. Contexto Histrico - Obras 2. Contribuies para a Sociologia 2.1. A preocupao em estabelecer um objeto e um mtodo para a Sociologia 2.2. A preocupao em estabelecer normas que justifiquem a manuteno da sociedade capitalista 3. Concluso ROTEIRO 21. CONTEXTO HISTRICO Vivendo no perodo que vai da segunda metade do sculo XIX at o final da Primeira Guerra Mundial foi contemporneo dos acontecimentos significativos do perodo Inicio da III Republica na Frana O capitalismo consolidado e suas contradies Progresso tecnolgico Produtividade nas fbricas Comuna de Paris(1871) Sindicatos - Greves 22. Preocupa-se com o estabelecimento de uma nova ordem social Toda reforma social deve estar baseada no conhecimento prvio e cientfico da sociedade e no numa ao poltica Com amplo conhecimento das Cincias Naturais, passa a ver a sociedade como um imenso corpo biolgico. CONTEXTO HISTRICO Procurou conhecer a sociedade cientificamente, com racionalidade, para que a cincia pudesse resolver as questes sociais 23. Luta para provar que a Sociologia uma cincia e que, por isso, deve ser neutra. Faz uma leitura conservadora da crise social do seu tempo, acreditando ser provocada pelo desregramento, que seria resolvida com a formao de instituies publicas capazes de se impor aos membros da sociedade e eliminar os conflitos CONTEXTO HISTRICO Nunca se utiliza da teorias das classes sociais, demonstrando uma tendencia a subestimar a importncia dos fatores econmicos na compreenso da sociedade 24. BASICA GARCIA, Dirce Maria Falconi. O pensamento sociolgico de Emile Durkheim. In Lemos Filho, Arnaldo. Sociologia Geral e do Direito. 5edio, Campinas:Ed.Alinea, 2012 SELL, Carlos Eduardo. Sociologia Classica: Marx, Durkheim e Weber. Petropolis, Ed.Vozes,2009 LEMOS FILHO, Arnaldo. Slides 25. COMPLEMENTAR 1.COSTA, Cristina. Sociologia,uma introduo Sociedade.3edio.So Paulo: Editora Moderna, 2005 2. ARON, Raymond. As etapas do Pensamento Sociolgico. Brasilia, UNB,1980 3. QUINTANERO, Tania. Um toque de classicos. 2 edio. Belo-Horizonte: Ed. UFMG, 2004 4. CASTRO, Ana Maria-DIAS, Edmundo.Introduo ao pensamento sociolgico. Rio de Janeiro, Ed. Eldorado,1987, 9edio.