sobre a obra - ebook esp­rita gr .de jesus, e no livro da revela§£o, o apocalipse....

Download Sobre a obra - Ebook Esp­rita Gr .de Jesus, e no Livro da Revela§£o, o Apocalipse. Aos inteligentes

If you can't read please download the document

Post on 31-Dec-2018

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Sobre a obra:

Sobre ns:

expressamente proibida e totalmente repudavel a venda, aluguel, ou quaisquer usocomercial do presente contedo.

O ebook esprita disponibiliza contedo de domnio publico e propriedade intelectual de

A presente obra disponibilizada pela equipe do ebook esprita com o objetivo de oferecer contedo para uso parcial em pesquisas e estudos, bem como o simples teste da

qualidade da obra, com o fim exclusivo de compra futura.

forma totalmente gratuita, por acreditar que o conhecimento esprita e a educao devem seracessveis e livres a toda e qualquer pessoa. Voc pode encontrar mais obras em nosso site:www.ebookespirita.org.

http://lelivros.club/parceiros/www.ebookespirita.orgwww.ebookespirita.orgwww.ebookespirita.org

1

AVIDA NOS

MUNDOS INVISVEIS

Robert Hugh Benson

1

2

Cpia de boletim escrito por Osvaldo Polidoro

Avisamos o leitor que

A Vida Alm do Vu e A Vida nos Mundos Invisveis,

esses dois livros, psicografados na Inglaterra, entre 1910 e 1920, representam o mximo j vindo, espelhandoo mundo espiritual. Quem quer que tenha noo de que vai um dia desencarnar e prestar contas JUSTIADIVINA, tem por obrigao conhec-los e divulg-los. Eles representam o testemunho da VERDADE,quando ela se manifesta em sua culminncia significativa, que relatar como funciona a JUSTIA DIVINA,no mais profundo de cada pessoa ou esprito, obrigando cada um a receber o merecido, em Luz e Glria, outrevas, pranto e ranger de dentes, segundo como tenha procedido durante a encarnao. Tambm, fugindo aoxaropismo e ao mediocrismo de caudais de obras medinicas, comportam relatos sobre os Altos EscalesDirecionais de Mundos e de Humanidades, de Planetas, Grupos de Sistemas, Galxias e Metagalxias, napalavra de VERDADEIROS ALTOS MENSAGEIROS, culminando com algumas manifestaes de Jesus,em circunstncias divinamente preciosas, aquelas em que os fatos oportunos demonstram e provam o quantosuperam interminveis e nauseabundas comunicaes de espritos vazios de Verdade, de Amor e de Virtude.Ter esses dois livros cabeceira da vida, ou do leito, ter encontro marcado com as sublimes promessas doPrincpio, Deus ou Pai Divino, atravs de todos os Grandes Iniciados, Profetas, Mestres ou Cristos, porqueapresentam OS RESULTADOS DA ENCARNAO, ba ou ruim, em plena convergncia com a JUSTIADIVINA, com quem jamais algum poder discutir, por ser INFINITAMENTE ACIMA DE PALPITESHUMANOS, de encarnados ou de desencarnados, bem ou mal intencionados.

Tambm os condensados iniciticos de Osvaldo Polidoro colocam o leitor a par das VERDADESBBLICO-PROFTICAS, na hora apocalptica em que a Humanidade ter de enfrentar O NOVO CU E ANOVA TERRA, depois de tremendas comoes que tudo abalaro, como est assinalado no Sermo Profticode Jesus, e no Livro da Revelao, o Apocalipse. Aos inteligentes e honestos, portanto acima de fanatismosreligiosistas, sectarismos, igrejinhas, panelas e panelinhas conchavistas, lembramos a indispensvel leitura de:ORAES E VERDADES DIVINASCRISTIANISMO VERDADEIRO E ORAESORAES MARAVILHOSAS E EVANGELHO DA JUSTIA DIVINAA MENSAGEM DO ANJO DO SARALPOR QUE, A HIPOCRISIA COMANDA O ESPETCULO?

livraria Freitas Bastos S/ARio Rua Sete de Setembro, 113

So Paulo Rua 15 de Novembro, 62 a 66(editor deste boletim poca em que foi escrito)

3

A VIDA NOS MUNDOS INVISVEIS 1

ESCRITO POR MONSENHOR ROBERT HUGH BENSONPSICOGRAFADO POR ANTHONY BORGIA

INTRODUOpor Mike Rigby

Querido leitor:Como editor deste trabalho, sinto que seja necessrio explicar que tentamos publicar este livrosem alterar muito o texto original. Fizemos todos os esforos para reproduzi-lo da forma emque foi encontrado.

Voc pode achar que a linguagem do autor parea um tanto floreada s vezes. Mas isto sedeve ao seu passado ingls e ao fato de que ele escreveu intensamente. Deve ser relembradoque a profisso do autor era a de pastor, e que seu lazer na terra era limitado. Sua sabedoria,que aumentou muito, ainda restrita em algumas reas por causa da sua falta de progressoespiritual, o que ele rapidamente admite.

Ficar aparente ao leitor que muito do que foi escrito o que o autor chama de fatos, baseadosno que ele v, toca, experimenta e ouve. Ento ele tira algumas concluses destes fatos, queso baseadas em seu julgamento com respeito ao conhecimento e a espiritualidade que elesente que ento possui.

Ficar ao seu encargo, leitor, determinar o montante de verdade que pode ser relanceadaatravs deste trabalho. Esperamos que lhe agrade e auxilie nesta aproximao positiva vidadepois da morte.

PREFCIO

Conhecimento o melhor antdoto para o medo, especialmente se este medo for dapossvel ou provvel existncia depois que tenhamos feito a mudana desta vida para aprxima.

Para se descobrir de que tipo de lugar o mundo seguinte, devemos inquirir algum quel habite, e registrar o que dito. Isto o que foi feito neste presente volume.

O comunicante, a quem conheci em 1909 cinco anos antes de sua passagem para omundo espiritual era conhecido na terra como Monsenhor Robert Hugh Benson, filho deEduard White Benson, primeiro Arcebispo de Canterbury.

At que estes escritos fossem redigidos, ele no havia se comunicado comigodiretamente, mas uma vez me disse (por outro esprito amigo) que havia certos temas que eledesejava deixar acertados. As dificuldades de comunicao foram explicadas a ele por

4

espritos amigos e conselheiros, mas ele manteve-se em seu propsito. Ento, quando o tempocerto chegou, disseram-lhe que ele poderia se comunicar atravs de um amigo de seus temposna terra, e foi privilgio meu atuar como seu amanuense.

O primeiro texto foi composto sob o ttulo Alm desta Vida; o segundo como O MundoInvisvel.

No primeiro, o comunicador faz, numa viso geral, uma preleo de sua passagem e asubseqente viagem atravs das vrias partes dos planos espirituais. No segundo escrito, elelida com mais nfase com um nmero de fatos interessantes e importantes, e as facetas davida espiritual, sobre os quais ele havia tocado apenas de leve ou de passagem.

Por exemplo: em Alm desta Vida ele menciona os reinos mais elevados e os maisbaixos. Em O Mundo Invisvel ele realmente os visita e descreve o que viu e o que aconteceunas duas regies. Apesar de que cada um dos dois textos completo em si mesmo, o segundoestende e amplia muito o primeiro, e, juntos, formam a composio num todo.

Somos velhos amigos, e sua passagem para l no perturbou a amizade antiga; pelocontrrio, fortaleceu-a, e deu mais oportunidades de encontro que seria possvel se ele tivesseficado na terra. Ele constantemente expressa seu prazer nesta habilidade de voltar terra deuma maneira natural, normal, saudvel e prazerosa, e dar testemunho de suas aventuras eexperincias no mundo espiritual, como sendo um morto (como muitos diriam dele), mesmoassim, falante.

Anthony Borgia

NDICE

PARTE I ALM DESTA VIDA

I Minha vida na terraII Passagem para a vida espiritualIII Primeira experinciaIV Casa de RepousoV Sagues de aprendizadoVI Algumas perguntas respondidasVII MsicaVIII Planos para o trabalho futuroIX Os reinos trevososX Uma visitao

PARTE II O MUNDO INVISVEL

I As floresII O soloIII Mtodos de construoIV Tempo e espaoV Posio geogrficaVI Os reinos inferiores VII Algumas impresses iniciaisVIII RecreaoIX Personalidades espirituaisX A Esfera das CrianasXI OcupaesXII Pessoas famosasXIII OrganizaoXIV Influncia EspiritualXV Os reinos mais elevados

5

PARTE I

ALM DESTA VIDA !I - MINHA VIDA NA TERRA

Quem realmente sou, no importa. Quem fui, menos ainda. No trazemos nossas posiesterrestres conosco para o mundo espiritual. Minha importncia na terra, deixei para trs. Meuvalor espiritual o que conta agora, a qual, meu bom amigo, est bem abaixo do que deveriaser e do que poderia ser. Isto o tenho, sobre o que sou. Quanto ao que fui, eu deveria daralguns detalhes concernentes minha atitude mental antes de minha passagem para c, parao mundo dos espritos.

Minha vida na terra no foi difcil, no sentido de que jamais passei por privaes fsicas,mas certamente foi uma vida de trabalho mental duro. Na minha juventude fui enviado para aIgreja, porque o misticismo da Igreja atraa meu senso mstico. Os mistrios da religio, atravsde suas manifestaes externas de luzes, vestimentas e cerimnias, pareciam satisfazer meuapetite espiritual de uma maneira que nada mais faria. Havia mais, claro, que eu no entendia,e desde que vim ao mundo espiritual, descobri que tais coisas no importam. Eram problemasreligiosos levantados pela mentalidade humana, e no tm qualquer significncia no amploplano da vida. Mas naquela poca, como muitos outros, eu acreditei em tudo isto de formageral, sem um relance de entendimento, ou quase nenhum. Pensava e pregava de acordo commeus ortodoxos livros de textos, e assim estabeleci para mim uma reputao. Quandocontemplava um estado futuro de existncia, pensava e vagamente sobre o que a Igrejahavia me ensinado sobre este tema, que foi infinitesimalmente pouco e incorreto. Eu nopercebia a proximidade dos dois mundos, o NOSSO e o SEU, apesar de ter tido muitademonstrao disso. As experincias secretas que tive, assim eu pensava que eram, eu astrouxe para c, pela extenso de leis naturais, e devem ter sido consideradas como ocorrnciasincidentais, em vez de regulares, dadas como raras, em vez de repetidas.

O fato de eu ter sido um sacerdote no impediu que eu fosse visitado pelos que a Igrejapreferiu chamar de demnios, apesar de que, devo confessar, jamais vira antes qualquer coisaque remotamente me permitisse considerar como tal. Eu no alcanava o fato de que eu era oque chamado, no plano terrestre, um sensitivo, um psiquista, algum dotado com o Dom davidncia, apesar de que num grau limitado.

Esta incurso

View more