sistema tributÁrio nacional constituiÇÃo brasileira 1988

Download SISTEMA TRIBUTÁRIO NACIONAL CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA 1988

Post on 07-Apr-2016

216 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • SISTEMA TRIBUTRIO NACIONALCONSTITUIO BRASILEIRA 1988

  • RECEITA DO ESTADOFONTE: atividades econmico-privadas Entes pblicosEmprstimosImposio tributria

    DESTINAOpromoo do bem comum

  • FINANAS E ESTADOBancos:

    Financiamento de grandes projetos

    Investimento

    Poupana forada

  • TRIBUTODEFINIOPrestao pecuniria compulsria

    No constitui sano de ato ilcito

    Institudo em lei

    Cobrado mediante atividade administrativa

  • DIREITO TRIBUTRIODEFINIO

    Regulamentao do financiamento das atividades do Estado;

    Regulamentao das atividades da sociedade por meio de arrecadao pecuniria;

    Disciplina da relao entre o Tesouro Pblico e o contribuinte, resultante da imposio, arrecadao e fiscalizao dos tributos.

  • LEGISLAO TRIBUTRIA

    LeisTratados internacionaisConvenes internacionaisDecretosNormas complementares

  • DIREITO DE TRIBUTAR

    Poder de imprio

    Princpios do Estado de Direito

    Competncia tributria

  • PODER DE TRIBUTAR

    Competncia

    Repartio de receita

  • PODER DE TRIBUTARCF/88

    FederalismoUnioEstadosDistrito FederalMunicpios

  • COMPETNCIA TRIBUTRIALIMITAES AO PODER DE TRIBUTARCF/88

    Art. 150 Sem prejuzo de outras garantias asseguradas ao contribuinte, vedado Unio, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municpios:

    I exigir ou aumentar tributo sem lei que o estabelea;

    II instituir tratamento desigual entre contribuintes que se encontrem em situao equivalente, proibida qualquer distino em razo de ocupao profissional ou funo por eles exercida, independentemente da denominao jurdica dos rendimentos, ttulos ou direitos;

    III cobrar tributos: a) em relao a fatos geradores ocorridos antes do incio da vigncia da lei que os houver institudo ou aumentado; b) no mesmo exerccio financeiro em que haja sido publicada a lei que os instituiu ou aumentou; c) antes de decorridos noventa dias da data em que haja sido publicada a lei que os instituiu ou aumentou, observado o disposto na alnea b;

  • COMPETNCIA TRIBUTRIALIMITAES AO PODER DE TRIBUTARCF/88

    IV utilizar tributo com efeito de confisco;

    V estabelecer limitaes ao trfego de pessoas ou bens, por meio de tributos interestaduais ou intermunicipais, ressalvada a cobrana de pedgio pela utilizao de vias conservadas pelo Poder Pblico;

    VI instituir impostos sobre:

    a)patrimnio, renda ou servios, uns dos outros;

    b) templos de qualquer culto;

    c) patrimnio, renda ou servios dos partidos polticos, inclusive suas fundaes, das entidades sindicais dos trabalhadores, das instituies de educao e de assistncia social, sem fins lucrativos, atendidos os requisitos da lei;

    d) livros, jornais, peridicos e o papel destinado a sua impresso.

  • COMPETNCIA TRIBUTRIALIMITAES AO PODER DE TRIBUTARCF/88

    Art. 151 vedado Unio:

    I instituir tributo que no seja uniforme em todo o territrio nacional ou que implique distino ou preferncia em relao a Estado, ao Distrito Federal ou a Municpio, em detrimento de outro, admitida a concesso de incentivos fiscais destinados a promover o equilbrio do desenvolvimento scio-econmico entre as diferentes regies do Pas;

    II tributar a renda das obrigaes da dvida pblica dos Estados, do Distrito Federal e dos Municpios, bem como a remunerao e os proventos dos respectivos agentes pblicos, em nveis superiores aos que fixar para suas obrigaes e para seus agentes;

    III instituir isenes de tributos da competncia dos Estados, do Distrito Federal ou dos Municpios.

  • SISTEMA TRIBUTRIO NACIONAL

    HISTRICO

    At dcada 1930: imposto sobre importao

    Ps-1930: impostos internosVendasIndstriaProfissesPrdios

  • REFORMA 1965-1967MODERNIZAO

    Combate ao dficit fiscal

    Estmulo ao investimento

    Melhor alocao de recursos

    Reduo do nmero de tributos

  • CARGA TRIBUTRIA BRASILEIRA

    1946-1966: 15% do PIB

    Perodo ps-plano Real: 30% do PIB

  • TEORIA DA TRIBUTAOPRINCPIOSEqidadeCada indivduo deve contribuir com uma quantia "justa

    NeutralidadeA tributao no deve desestimular o consumo, produo e investimento

    SimplicidadeO clculo, a cobrana e a fiscalizao relativa aos tributos devem ser simplificados a fim de reduzir custos administrativos

    ProgressividadeAs alquotas devem aumentar medida que so maiores os nveis de renda dos contribuintes

  • TRIBUTAO PRINCPIOS JURDICOS LegalidadeAnterioridadeIgualdadeCompetnciaCapacidade contributivaVedao do confiscoNo-cumulatividade

  • TRIBUTOSESPCIESImpostos Tributos cobrados cujo valor arrecadado no tem um fim especfico

    ContribuiesTributos cujos recursos devem ser legalmente destinados a finalidades pr-estabelecidas

    TaxasTributos para manuteno do funcionamento de um servio dirigido a uma comunidade

  • TRIBUTOSOUTRAS ESPCIESEmprstimos compulsriosRestituvelCalamidade pblica, guerra externaNecessidade de urgente investimento pblico Relevante interesse nacional

    Contribuies parafiscaisAtividades sociais de previdncia e assistnciaAtividades de interveno no domnio econmicoInteresse de categorias profissionais

  • TRIBUTOSCF/88Art. 145 A Unio, os Estados, o Distrito Federal e os Municpios podero instituir os seguintes tributos: I impostos; II taxas, em razo do exerccio do poder de polcia ou pela utilizao, efetiva ou potencial, de servios pblicos especficos e divisveis, prestados ao contribuinte ou postos a sua disposio; III contribuio de melhoria, decorrente de obras pblicas.

  • IMPOSTOS DA UNIO (CF/88)

    Art. 153 - Compete Unio instituir impostos sobre: I - importao de produtos estrangeiros;

    II - exportao, para o exterior, de produtos nacionais ou nacionalizados;

    III - renda e proventos de qualquer natureza;

    IV - produtos industrializados;

    V - operaes de crdito, cmbio e seguro, ou relativas a ttulos ou valores mobilirios;

    VI - propriedade territorial rural;

    VII - grandes fortunas, nos termos de lei complementar.

  • IMPOSTOS DOS ESTADOS (CF/88)

    Art. 155 - Compete aos Estados e ao Distrito Federal instituir impostos sobre:

    I - transmisso causa mortis e doao, de quaisquer bens ou direitos; II - operaes relativas circulao de mercadorias e sobre prestaes de servios de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicao, ainda que as operaes e as prestaes se iniciem no exterior; III - propriedade de veculos automotores.

  • IMPOSTOS DOS MUNICPIOS (CF/88)Art. 156 Compete aos Municpios instituir impostos sobre:

    I propriedade predial e territorial urbana;

    II transmisso "inter vivos", a qualquer ttulo, por ato oneroso, de bens imveis, por natureza ou acesso fsica, e de direitos reais sobre imveis, exceto os de garantia, bem como cesso de direitos a sua aquisio;

    III servios de qualquer natureza, no compreendidos no art. 155, II, definidos em lei complementar.

  • REPARTIO DE RECEITAS

    Unio: Art. 159, CF

    Estados e Distrito Federal: Art. 157, CF

    Municpios: Art. 158, CF

  • EDUCAO FISCALPROJETO

    Espao coletivoPatrimnio pblicoAcompanhamento da gesto pblicaHbito de cumprir a leiCompreenso dos mecanismos de arrecadao de tributosReflexo sobre a utilizao do dinheiro pblicoParticipao na gesto dos recursos pblicos

  • PROGRAMA EDUCAO FISCALORIGEM1996Conselho Nacional de Poltica Fazendria CONFAZ, Fortalezaregistra a importncia de um programa de conscincia tributria para despertar a prtica da cidadania

    Convnio de Cooperao Tcnica entre Unio, Estados e Distrito Federal Implantao de um programa nacional permanente de conscientizao tributria

    1999Conselho Nacional de Poltica Fazendria CONFAZ, Parabaabrangncia do programa Tributosalocao dos recursos pblicos arrecadados e sua gesto aprova a alterao de sua denominao Programa Nacional de Educao Fiscal - PNEF

  • FUNO DOS TRIBUTOS EDUCAO FISCALPortaria Interministerial n. 413, de 31 de dezembro de 2002Define competncias dos rgos responsveis pela implementao do Programa Nacional de Educao Fiscal PNEF. Portaria n. 35, de 27 de fevereiro de 1998, do Ministrio da Fazenda Oficializa a existncia do grupo de trabalho e atribuiu-lhe a misso de promover e coordenar as aes necessrias elaborao e implantao de um programa nacional permanente de Educao Tributria e acompanhar as atividades do Grupo de Educao Tributaria nos Estados.

  • EDUCAO FISCALMINAS GERAIS

    DECRETO N 40.181, DE 22 DE DEZEMBRO DE 1998

    Institui o Programa Estadual de Conscientizao e Educao Tributria

  • EDUCAO FISCALMINAS GERAIS DECRETO N 40.181, DE 22 DE DEZEMBRO DE 1998 Art. 2 - O Programa ser desenvolvido:

    I - pelas Secretarias de Estado da Fazenda e da Educao, em ao integrada, junto ao corpo docente e discente da rede pblica estadual de ensino;

    II - pela Secretaria de Estado da Fazenda, junto:a) aos servidores pblicos, da administrao direta e indireta;b) aos alunos da rede pblica municipal e federal, e da rede particular de ensino;c) populao em geral. 1 - Para os efeitos do disposto no inciso I, as Secretarias de Estado da Fazenda e da Educao, mediante resoluo conjunta, definiro a elaborao e a implementao de projetos. 2 - A Secretaria de Estado da Fazenda celebrar convnio para o desenvolvimento do programa junto ao pblico de que trata o inciso II deste artigo.

    Art. 3 - Competir Diretoria de Orientao e Educao Tributria da Superintendncia de Legislao e Tributao (DOET/SLT) a coordenao do Programa.

  • EDUCAO FISCALREFERNCIAS ESTRUTURAIS E ADMINISTRATIVAS GABINETE / SEF Instncia de aprovao e apoio ao Programa de Educao Fiscal Estadual

    SLT Superintendncia de Legislao e TributaoResponsvel pela administrao da Educao Fiscal Estadua