sistema respiratÓrio professor: joão paulo. sistema respiratÓrio É constituído por um par de...

Download SISTEMA RESPIRATÓRIO Professor: João Paulo. SISTEMA RESPIRATÓRIO É constituído por um par de pulmões e por vários órgãos que conduzem o ar para dentro

Post on 17-Apr-2015

104 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Slide 1
  • SISTEMA RESPIRATRIO Professor: Joo Paulo
  • Slide 2
  • SISTEMA RESPIRATRIO constitudo por um par de pulmes e por vrios rgos que conduzem o ar para dentro e para fora das cavidades pulmonares vias areas. Vias areas: fossas nasais, boca, faringe, laringe, traquia, brnquios, bronquolos e alvolos os trs ltimos localizados nos pulmes.
  • Slide 3
  • Professor: Joo Paulo FOSSAS NASAIS Duas cavidades paralelas que comeam nas narinas e terminam na faringe separadas uma da outra por uma parede cartilaginosa septo nasal.
  • Slide 4
  • Professor: Joo Paulo FOSSAS NASAIS Em seu interior h dobras conchas ou cornetos nasais foram o ar a turbilhonar. Teto das fossas nasais clulas sensoriais sentido do olfato.
  • Slide 5
  • Professor: Joo Paulo FOSSAS NASAIS Epitlio de revestimento: clulas produtoras de muco e clulas ciliadas tambm presentes nas pores inferiores das vias areas (traquia, brnquios e poro inicial dos bronquolos). Funes: filtrar, umedecer e aquecer o ar.
  • Slide 6
  • Professor: Joo Paulo BOCA Abertura comum aos sistemas digestrio e repiratrio entrada de ar para as vias respiratrias e de alimento para o tubo digestrio. No filtra o ar.
  • Slide 7
  • Professor: Joo Paulo FARINGE Canal comum aos sistemas digestrio e respiratrio comunica-se com a boca e com as fossas nasais. O ar inspirado pelas narinas ou pela boca passa necessariamente pela faringe, antes de atingir a laringe.
  • Slide 8
  • Professor: Joo Paulo LARINGE Tubo sustentado por peas cartilaginosas situado na parte superior do pescoo, em continuao faringe. Epiglote funciona como vlvula quando nos alimentamos, a laringe sobe e sua entrada fechada pela epiglote impede que o alimento ingerido penetre nas vias respiratrias.
  • Slide 9
  • Professor: Joo Paulo LARINGE O epitlio que reveste a laringe apresenta pregas, as cordas vocais capazes de produzir sons durante a passagem de ar.
  • Slide 10
  • Professor: Joo Paulo TRAQUIA E BRNQUIOS Traquia: tubo de aproximadamente 1,5 cm de dimetro por 10-12 centmetros de comprimento paredes reforadas por anis cartilaginosos. Bifurca-se na sua regio inferior, originando os brnquios, que penetram nos pulmes.
  • Slide 11
  • Professor: Joo Paulo PULMES So rgos esponjosos, com aproximadamente 25 cm de comprimento, sendo envolvidos por uma membrana serosa denominada pleura.
  • Slide 12
  • Professor: Joo Paulo PULMES Nos pulmes os brnquios ramificam-se profusamente, dando origem a tubos cada vez mais finos, os bronquolos.
  • Slide 13
  • Professor: Joo Paulo PULMES rvore brnquica ou rvore brnquica ou respiratria conjunto altamente ramificado de bronquolos.
  • Slide 14
  • Professor: Joo Paulo PULMES Cada bronquolo termina em pequenas bolsas formadas por clulas epiteliais achatadas e recobertas por capilares sangneos alvolos pulmonares hematose.
  • Slide 15
  • Professor: Joo Paulo SISTEMA RESPIRATRIO
  • Slide 16
  • Professor: Joo Paulo DIAFRAGMA A base de cada pulmo apia-se no diafragma msculo que separa o trax do abdomen promove, juntamente com os msculos intercostais, os movimentos respiratrios. Localizado logo acima do estmago, o nervo frnico controla os movimentos do diafragma.
  • Slide 17
  • Professor: Joo Paulo FISIOLOGIA DA RESPIRAO - VENTILAO PULMONAR - Inspirao: contrao do diafragma e dos msculos intercostais diafragma abaixa e costelas elevam-se aumento da caixa torcica reduo da presso interna entrada do ar. Expirao: relaxamento do diafragma e dos msculos intercostais diafragma eleva-se e costelas abaixam diminui o volume da caixa torcica aumento da presso interna sada do ar.
  • Slide 18
  • Professor: Joo Paulo FISIOLOGIA DA RESPIRAO - VENTILAO PULMONAR -
  • Slide 19
  • Professor: Joo Paulo FISIOLOGIA DA RESPIRAO - TRANSPORTE DE GASES - Oxignio: O 2 + hemoglobina (Hb) oxiemoglobina (HbO 2 ).
  • Slide 20
  • Professor: Joo Paulo FISIOLOGIA DA RESPIRAO - TRANSPORTE DE GASES - Dixido de carbono: maior parte (cerca de 70%): CO 2 + H 2 O H+ + HCO 3 plasma sangneo; cerca de 23%: CO 2 + hemoglobina carboemoglobina; restante: dissolve-se no plasma.
  • Slide 21
  • Professor: Joo Paulo FISIOLOGIA DA RESPIRAO - INTOXICAO POR CO - O monxido de carbono (CO), liberado pela queima incompleta de combustveis fsseis e pela fumaa dos cigarros entre outros, combina-se com a hemoglobina de uma maneira mais estvel do que o oxignio, formando o carboxiemoglobina. Dessa forma, a hemoglobina fica impossibilitada de transportar o oxignio, podendo levar morte por asfixia.
  • Slide 22
  • Professor: Joo Paulo FISIOLOGIA DA RESPIRAO - CONTROLE DA RESPIRAO - A respirao controlada automaticamente por um centro nervoso localizado no bulbo Centro Respiratrio (CR). Nervo frnico: deixa a medula espinhal na metade superior do pescoo e dirige-se para baixo, atravs do trax at o diafragma.
  • Slide 23
  • Professor: Joo Paulo FISIOLOGIA DA RESPIRAO - CONTROLE DA RESPIRAO - Em condies normais, CR produz, a cada 5 segundos, um impulso nervoso que estimula a contrao da musculatura torcica e do diafragma, fazendo-nos respirar. Controle da freqncia respiratria: CO 2 + H 2 O H 2 CO 3 H + + HCO 3 CO 2 no plasma: ons H + reduo do pH sangneo (acidose) excitao do CR aumento da freqncia e amplitude dos movimentos respiratrios. CO 2 no plasma: ons H + pH acima do normal (alcalose) depresso do CR reduo da freqncia e amplitude dos movimentos respiratrios.
  • Slide 24
  • Professor: Joo Paulo FISIOLOGIA DA RESPIRAO - CONTROLE DA RESPIRAO - Controle da freqncia respiratria em situaes especiais: [ ] O 2 nos alvolos: estimulao de quimiorreceptores nas artrias cartida e aorta nervos vago e glossofarngeo estimulao do CR aumento da freqncia e amplitude dos movimentos respiratrios. locais de altitude elevada ar rarefeito; infeces respiratrias. Ansiedade e estados ansiosos: liberao de adrenalina aumento da freqncia e amplitude dos movimentos respiratrios hiperventilao alcalose contraes dos msculos de todo o corpo (tetania).
  • Slide 25
  • Professor: Joo Paulo CAPACIDADE E VOLUMES RESPIRATRIOS

Recommended

View more >