sistema reprodutor feminino e masculino

Download Sistema reprodutor feminino e masculino

Post on 21-Jan-2018

208 views

Category:

Healthcare

6 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  1. 1. A presente apresentao visa a criao objetivamente relacionado aos aparelhos reprodutivos e suas funcionalidades seja ele feminino e masculino.
  2. 2. Aparelho reprodutor feminino O aparelho genital feminino constitudo pelos rgos genitais internos e externos. Os rgos internos so: vagina, ovrios, trompas de Falpio e tero. Os rgos externos so: monte de Vnus (monte pbico) e vulva, que engloba os grandes lbios, os pequenos lbios, o clitris e perneo.
  3. 3. Aparelho reprodutor feminino rgos internos - Vagina A vagina um canal de 10cm de comprimento, paredes elsticas, que liga o colo do tero aos genitais externos. Contm cada lado de sua abertura internamente duas glndulas que secretam um muco lubrificante. A entrada da vagina protegida por uma membrana circular - o hmen - que fecha parcialmente o orifcio vulvo-vaginal e quase sempre perfurado no centro, podendo ter formas diversas. Geralmente, essa membrana se rompe nas primeiras relaes sexuais. A vagina o local onde o pnis deposita os espermatozides na relao sexual. Alm de possibilitar a penetrao do pnis, possibilita a expulso da menstruao e, na hora do parto, a sada do beb.
  4. 4. Aparelho reprodutor feminino rgos internos - Ovrios Os ovrios so rgos sexuais primrios, produzem os vulos e os hormnios sexuais femininos estrgeno e progesterona. Os ovrios possuem o tamanho aproximado de uma azeitona. A camada mais externa de tecido chamada de crtex e possui milhares de clulas, que so os vulos imaturos, chamados de folculos primrios, que completam seu desenvolvimento durante a ovulao. Esses folculos comeam crescer e se desenvolver sob a ao dos hormnios, processo que comea na adolescncia.
  5. 5. Aparelho reprodutor feminino rgos internos - Tubas uterinas Fisiologia das tubas uterinas: mesoalpinge, regio onde ela se prende no tero, o istmo, poro medial que se abre o tero e a ampola, regio onde ela sofre uma curvatura para encontrar o ovrio. Prximo ao ovrio est o infundbulo, que se abre em uma cavidade chamada stio abdominal, que possui muitas fmbrias, que esto presas ao ovrio. Estas fmbrias movimentam-se, carregando o vulo pelo interior da tuba uterina, com o auxlio das clulas ciliadas presentes na regio e tambm de contraes musculares da parede. Ou seja, as tubas uterinas so dois ductos que unem o ovrio ao tero. Seu epitlio de revestimento formados por clulas ciliadas. Os batimentos dos clios microscpicos e os movimentos peristlticos das tubas uterinas impelem o gameta feminino at o tero.
  6. 6. Aparelho reprodutor feminino rgos internos - tero O tero possui a forma de uma pra invertida, musculoso e oco. Na sua regio superior/lateral est ligado com as tubas uterinas e na regio inferior est ligado com a vagina. O fundo do tero a regio prxima das ligaes com as tubas uterinas. O interior do tero revestido por um tecido muito vascularizado e sua parede formada por trs camadas, que so as mesmas das tubas uterinas: serosa, miomtrio e endomtrio. A serosa formada pelo peritnio. O miomtrio encontra-se abaixo da serosa e responsvel por boa parte da espessura da parede uterina. O endomtrio uma camada de clulas que reveste a cavidade uterina e tem uma participao muito importante durante a ovulao. Todo ms ele se torna mais espesso para receber o vulo fertilizado. Caso no ocorra a fertilizao, o endomtrio que se desenvolveu eliminado atravs da menstruao.
  7. 7. Aparelho reprodutor feminino Anexo Imagem fotogrfica e real do tero
  8. 8. Aparelho reprodutor feminino rgos externos Vulva ou pudendo: conjunto de estruturas que formam o aparelho reprodutor feminino externo (lbios vaginais, orifcio da uretra, abertura da vagina e clitris).
  9. 9. Aparelho reprodutor feminino rgos externos Lbios vaginais Existem dois tipos de lbios vaginais: Lbios maiores Lbios menores, tambm chamados de ninfas. Existem em uma grande variedade de tamanhos e formas, e sofrem intumescimento quando a mulher est sexualmente excitada. Os lbios menores localizam-se internamente aos lbios maiores ,e se estendem do prepcio do clitris at debaixo da vagina, envolvendo o orifcio vaginal e a abertura da uretra agindo como proteo da vagina.
  10. 10. Aparelho reprodutor feminino rgos externos Orifcio da uretra A uretra um conduto membranoso, que faz parte do sistema urinrio, e pelo qual se expele a urina desde a bexiga urinria at o meio externo. A uretra feminina mede aproximadamente uns 4 cm, que parte da bexiga terminando no vestbulo, entre o clitris e a vagina.
  11. 11. Aparelho reprodutor feminino rgos externos Abertura da vagina e clitris A abertura da vagina leva aos rgos sexuais internos. Essa abertura parcialmente bloqueada, na maioria das garotas virgens, por uma fina membrana chamada hmen, que, geralmente, rompido na primeira relao sexual com a penetrao do pnis. O hmen tem uma abertura por onde ocorre a sada do sangue menstrual. O clitris atua como rgo sensvel e prazeroso do organismo feminino. Esta localizado na parte superior da vulva.
  12. 12. Aparelho reprodutor Masculino Os rgos do sistema genital masculino so os testculos, um sistema de ductos (ducto deferente, ducto ejaculatrio e uretra), as glndulas sexuais acessrias (prstata, glndula bulbouretral e vesculas seminais) e diversas estruturas de suporte, incluindo o escroto e o pnis.
  13. 13. Aparelho reprodutor Masculino Testculos e Epiddimo O testculo um rgo par (direito e esquerdo), situado numa bolsa msculo- cutneo, denominada escroto, a qual est localizada na regio anterior do perneo, logo por trs do pnis. O testculo atua tambm como glndulas que, alm de produzirem os gametas masculinos, tambm possuem clulas intersticiais que sintetizam a testosterona, hormnio sexual masculino. O epiddimo um pequeno ducto que coleta e armazena os espermatozoides produzidos pelo testculo.
  14. 14. Aparelho reprodutor Masculino Anexo Imagem fotogrfica do testculo e epiddimo
  15. 15. Aparelho reprodutor Masculino Ducto deferente O ducto deferente um longo e fino tubo par, de paredes espessas, o que permite identifica-lo facilmente pela palpao, por se apresentar como um cordo uniforme, liso e duro, o que o distingue dos elementos que o cercam, que so de consistncia muito branca. conduz os espermatozides a partir do epiddimo, que o local onde eles so armazenados aps serem produzidos nos testculos. Representam uma continuao direta da cauda do epiddimo. O tamanho pode variar entre 30 e 40cm.
  16. 16. Aparelho reprodutor Masculino Ducto ejaculatrio So um par de ductos ejaculatrios de pequeno calibre que atravessa o parnquima da prstata e cai na parte prosttica da uretra em uma salincia, denominada colculo seminal. Formado pela juno do ducto deferente mais o ducto da vescula seminal. O seu trajeto quase todo na prstata em que se misturam os componentes do smen na uretra prosttica, segue-se a ejaculao .
  17. 17. Aparelho reprodutor Masculino Vescula Seminal As vesculas seminais so duas bolsas membranosas lobuladas, colocadas entre o fundo da bexiga e o reto, acima da prstata. Tem cerca de 7,5cm de comprimento. so nomeadas como glndulas, que produzem um lquido viscoso alcalino, o lquido seminal, que vai se misturar secreo prosttica e aos espermatozides vindos do ducto deferente, para formar o smen. o local onde se produz a maior quantidade (60%) do lquido seminal. Esse lquido nutre os espermatozides e facilita sua mobilidade.
  18. 18. Aparelho reprodutor Masculino Prstata A prstata um rgo situado entre a bexiga e o pavimento plvico, sendo atravessada pela parte inicial da uretra (canal por onde passa a urina). Est situada frente do reto , atrs e por baixo do pbis. uma glndula sexual masculina, que produz parte do lquido que forma o esperma. O lquido prosttico, junta-se ao lquido proveniente dos testculos , das vesculas seminais e ainda de outras glndulas mais pequenas, contribuindo assim para a formao do esperma ou smen. O fluido prosttico rico em nutrientes e enzimas, importantes para as caractersticas normais do esperma.
  19. 19. Aparelho reprodutor Masculino Seu formato cilndrico, formado por dois tipos de tecidos (dois corpos cavernosos e um corpo esponjoso) e, em sua extremidade, observa-se uma fenda, que a terminao da uretra, canal este que escoa o esperma e a urina. ,um rgo que atua em duas funes: na reproduo na excreo. O pnis, em sua funo excretora, mantm-se no estado flcido. Nota-se que o corpo humano incapaz de liberar, ao mesmo tempo,urina e esperma, pois existem msculos situados na entrada da bexiga, que se contraem, impedindo a mistura dos dois fluidos. Na funo reprodutora do pnis, quando estimulado, ocorre a ereo. Na ereo, os corpos cavernosos inundam-se de sangue, num fluxo contnuo, promovendo, ento, o seu aumento. Existe uma vlvula que regula esse fluxo: o pnis s aumenta de tamanho at um certo limite. Na reproduo, o pnis ereto introduzido na vagina da mulher e, atravs de espasmos musculares, introduzido o esperma, que devero fecundar o(s) vulo(s) que estiver(em) maduro(s) para ser(em) fecundado(s). Pnis
  20. 20. Aparelho reprodutor Masculino Anexo Imagem fotogrfica do pnis
  21. 21. Aparelho reprodutor Masculino Escroto O escroto ou bolsa testicular uma bolsa externa de pele e msculo que contm os testculos. uma extenso do abdmen e est localizado entre o pnis e o nus. A funo do escroto manter a uma temperatura inferior do resto do corpo (34,4C). O calor excessivo destri os espermatozoides. Tendo como uma de suas camadas um msculo, o escroto contrai-se e distende-se, conforme seja necessrio aumentar ou reduzir, respectivamente, temperatura no seu interior.
  22. 22. Bibliografia Contedo online: Contedo impresso: