sistema de custos operacionais ferrovirios s i c o f .sistema de custos operacionais ferrovirios

Click here to load reader

Download Sistema de Custos Operacionais Ferrovirios S I C O F .Sistema de Custos Operacionais Ferrovirios

Post on 30-Dec-2018

223 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Sistema de Custos Operacionais Ferrovirios

S I C O F

Superintendncia de Infraestrutura e Servios de Transporte Ferrovirio de Cargas - SUFER

A Lei n 13.448/2017 e o Processo de Prorrogao Antecipada dos Contratos de Ferrovias

1. Da Poltica Pblica (Investimentos em infraestrutura ferroviria);

2. Dos Aspectos Jurdicos

3. Do Histrico Processual

4. Estimativa dos investimentos pelas Concessionrias no Estado de Minas Gerais

Roteiro

1.1 Programa de Investimentos em Logstica PIL: 1 Etapa;

1.2 Programa de Investimentos em Logstica PIL: 2 Etapa;

1.3 Novos Investimentos em Concesses Existentes;

1.4 Portaria Ministrio dos Transportes, Portos e Aviao Civil n 399/2015;

1. Da Poltica Pblica (Investimentos em infraestrutura ferroviria);

Estabelece as diretrizes a serem seguidas pela ANTT para a prorrogao dos contratos de concesso de ferrovias.

realizao imediata de novos investimentos na malha ferroviria concedida (expanso de capacidade, segurana e qualidade da infraestrutura);

ratificao, adaptao e adequao dos contratos de concesso s boas prticas de regulao;

ampliao do compartilhamento de infraestrutura ferroviria e de recursos operacionais entre as concessionrias;

O termo aditivo ao contrato de concesso, elaborado pela ANTT, dever contemplar, metas e parmetros de desempenho.

A prorrogao do contrato de concesso dever ser submetida ao Processo de Participao e Controle Social ;

Portaria n 399 do Ministrio dos Transportes, Portos e Aviao Civil

1. Da Poltica Pblica (Investimentos em infraestrutura ferroviria);

Dispe sobre diretrizes gerais para a prorrogao e a relicitao dos contratos de parceria e d outras providncias.

estabeleceu a possibilidade para a prorrogao antecipada dos contratos de concesso de ferrovias (art. 6);

determinou o escopo dos estudos tcnicos a serem elaborados;

Estabelece critrios de servio adequado, com base nas metas de produo e segurana dos ltimos 5 anos ;

Possibilidade de investimentos cruzados;

Transferncia no onerosa do material rodante arrendado;

Lei n 13.448/2017

1. Da Poltica Pblica (Investimentos em infraestrutura ferroviria);

Art. 25. O rgo ou a entidade competente autorizado a promover alteraes nos contratos de parceria no setor ferrovirio a fim de solucionar questes operacionais e logsticas, inclusive por meio de prorrogaes ou relicitaes da totalidade ou de parte dos empreendimentos contratados. 1o O rgo ou a entidade competente poder, de comum acordo com os contratados, buscar solues para todo o sistema e adotar medidas diferenciadas por contrato ou por trecho ferrovirio que considerem a reconfigurao de malhas, admitida a previso de investimentos pelos contratados em malha prpria ou naquelas de interesse da administrao pblica. 2o Para efeito do disposto no 1odeste artigo, admitir-se-o, entre outras medidas, observada a manuteno do equilbrio econmico-financeiro dos ajustes:I - a incorporao da totalidade ou de partes resultantes de ciso de outros contratos de parceria;II - a desafetao de bens vinculados prestao dos servios e a extino dos servios relacionados queles bens;III - a utilizao de trechos desincorporados para a prestao de servios de transporte de curta distncia por terceiros;IV - o desmembramento de parte da faixa de domnio para entes federados que pretendam implantar o transporte ferrovirio de passageiros.

Possibilidade de investimentos cruzados:

1. Da Poltica Pblica (Investimentos em infraestrutura ferroviria);

2.1 CF, Lei n 8.987/1995 e Lei n 10.233/20012.2 Clusula 3 Contrato de Concesso;

2. Dos Aspectos Jurdicos

De acordo com a Constituio Federal, nos termos do art. 175, coube ao Poder Pblico, por meio de lei especfica, estabelecer, entre outras condies, o carter especial do contrato e sua prorrogao.

(...) Art. 175.Incumbe ao Poder Pblico, na forma da lei, diretamente ou sob regime de concesso ou permisso, sempre atravs de licitao, a prestao de servios pblicos.Pargrafo nico. A lei dispor sobre:

I- o regime das empresas concessionrias e permissionrias de servios pblicos, o carter especial de seu contrato e de sua prorrogao, bem como as condies de caducidade, fiscalizao e resciso da concesso ou permisso;

.

2.1 CF, Lei n 8.987/1995 e Lei n 10.233/2001

2. Dos Aspectos Jurdicos

O art. 23 da Lei n 8.987/95 dispe sobre as clusulas essenciais do contrato de concesso. Destaca-se o inciso XII, pois submete ao contrato de concesso as condies para a prorrogao do contrato.

(...) Art. 23. So clusulas essenciais do contrato de concesso as relativas:...XII - s condies para prorrogao do contrato;

Por sua vez, a Lei n 10.233/2001, que reestruturou o setor de transportes, possui dispositivo semelhante em seu art. 35, inciso II, vejamos:

(...) Art. 35. O contrato de concesso dever refletir fielmente as condies do edital e da proposta vencedora e ter como clusulas essenciais, ressalvado o disposto em legislao especfica, as relativas a:...II prazo de vigncia da concesso e condies para sua prorrogao;

.

2.1 CF, Lei n 8.987/1995 e Lei n 10.233/2001

2. Dos Aspectos Jurdicos

A Clusula Terceira do Contrato de Concesso da Malha Paulista, dispes sobre a previso e condio para a prorrogao do contrato, no limite mximo de 30 anos.

2.2 Clusula Terceira do Contrato de Concesso

2. Dos Aspectos Jurdicos

Pedido de prorrogao set/2015:

Rumo Malha Paulista e Malha Sul

MRS;

FCA; e

VALE (EFVM e EFC)

Portaria MT n 399 dez/2015;

Resoluo n 4.975 dez/2015;

3. Do Histrico Processual

Aes realizadas:

Termo de Referncia emitido pela ANTT dez/2015;

Plano de Negcios apresentados: Rumo Malha Paulista, MRS, VALE (EFVM e EFC) e FCA

Analisado o Plano de Negcios da Rumo Malha Paulista

Audincia Pblica n 10/2016 da Rumo Malha Paulista

Relatrio final da audincia: Dezembro/2017;

Em anlise os Planos de Negcios das demais concessionrias

3. Do Histrico Processual

Aes realizadas:

Correes e ajustes nos estudos protocolo da concessionria;

Parecer Tcnico - ANTT;

Parecer Jurdico PF-ANTT;

Deliberao da Diretoria Colegiada;

Aprovao do Ministrio dos Transportes;

Anlise do TCU;

Assinatura;

3. Do Histrico Processual

Prximos passos para concluso do Processo da Malha Paulista:

Localizao das Ferrovias

4. Estimativa dos Investimentos no Estado de Minas Gerais

Estimativa dos investimentos em face da prorrogaes

4. Estimativa dos Investimentos no Estado de Minas Gerais

Prximas Etapas:

A ANTT avaliar a proposta apresentada pelas concessionrias

Elaborar uma contraproposta tendo por base a metodologia de soluo de conflitos urbanos previstos na Resoluo n 4.975/2015

Encaminhar ao MTPA que o responsvel pela definio das polticas pblicas e indicar os projetos e suas prioridades

E ao final a ANTT implementar no contrato a poltica definida pelo MTPA

4. Estimativa dos Investimentos no Estado de Minas Gerais

OBRIGADO A TODOS

Superintendncia de Infraestrutura e Servios de Transporte Ferrovirio de CargasSUFER/ANTT(61) 3410-1802

Slide 1Slide 2Slide 3Slide 4Slide 5Slide 6Slide 7Slide 8Slide 9Slide 10Slide 11Slide 12Slide 13Slide 14Slide 15Slide 16Slide 17

View more