simulado tributário

Download simulado tributário

Post on 16-Oct-2015

39 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • TURMA DELEGADO PF

    www.professorsabbag.com.br Pgina 1 www.facebook.com/eduardosabbag

    1 SIMULADO DO SABBAG TURMA DELEGADO PF LFG/ANHANGUERA

    2012.1

    Caros Alunos do Curso DELEGADO PF (2012.1): este o primeiro simulado do nosso projeto de estudo. Ele versa sobre os princpios tributrios da legalidade, anterioridade, isonomia e irretroatividade temtica ligada s duas primeiras aulas do nosso curso. Aqui temos 21 testes e 61 itens (estes, distribudos em duas sequncias: [30 itens comuns + 31 itens direcionados]), todos com gabaritos posteriores. Esta ltima sequncia, alis, reproduz a estrutura de testes adotada em nosso Manual de Direito Tributrio. Aproveitem...e bom estudos! Prof. Sabbag

    PRIMEIRA ATIVIDADE: TESTES 1. (OAB/SP) Com relao ao Imposto de Importao (II) e ao Imposto de Exportao (IE), correto afirmar: (A) seguem estritamente o princpio da legalidade e tipicidade cerrada. (B) apenas o II, por fora de um desequilbrio da balana comercial, poder ter suas alquotas alteradas por ato do Presidente da Repblica. (C) as alteraes de suas alquotas e base de clculo somente podero ocorrer por meio de lei ordinria editada pelo Congresso Nacional. (D) em ambos os casos (II e IE) h uma mitigao do princpio da legalidade, de tal forma que estes tributos podero ter a sua alquota alterada por ato do Presidente da Repblica. 2. (OAB/SP) Em relao edio de medidas provisrias sobre matria tributria, correto afirmar que (A) o aumento da alquota do imposto sobre a renda por meio de medida provisria produz efeitos no prprio exerccio em que for editada a medida provisria. (B) medida provisria que implique instituio ou majorao de impostos s produz efeitos, em qualquer hiptese, no exerccio financeiro seguinte se houver sido convertida em lei at o ltimo dia daquele em que foi editada. (C) em caso de relevncia e urgncia, o Presidente da Repblica pode adotar medida provisria para instituir ou aumentar impostos. (D) vedado tratar de matria tributria por meio de medida provisria. 3. Em matria tributria, acerca do Princpio da Legalidade, a Constituio Federal autoriza: (A) O Poder Executivo pode, nos termos e limites estabelecidos em lei, alterar a alquota do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural. (B) O Poder Executivo pode alterar a base de clculo do Imposto Sobre Produtos Industrializados por meio de Decreto. (C) O Poder Executivo pode, por decreto, nos termos e limites estabelecidos em lei, alterar as alquotas do Imposto Sobre Operaes de Crdito, Cmbio e Seguro, ou relativas a Ttulos ou Valores Mobilirios. (D) Somente por lei complementar a alquota e a base de clculo dos impostos podem se alteradas.

  • TURMA DELEGADO PF

    www.professorsabbag.com.br Pgina 2 www.facebook.com/eduardosabbag

    4. (OAB/RS) Com a finalidade de exercer o controle do comrcio exterior, o Presidente da Repblica, por meio de decreto, altera as alquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) relativamente aos produtos de informtica. Contribuintes que produzem aparelhos eltricos insurgem-se contra a medida, alegando, de um lado, violao ao princpio da legalidade e, de outro, violao ao princpio da capacidade contributiva. Segundo a Constituio Federal e sua interpretao dada pelo Supremo Tribunal Federal, pode-se afirmar que (A) h violao ao princpio da legalidade, dada a ausncia de lei regulando elemento essencial do tributo, e violao ao princpio da capacidade contributiva, j que contribuintes com igual capacidade econmica so desigualmente tratados. (B) h violao ao princpio da legalidade, dada a ausncia de lei regulando elemento essencial do tributo, mas no h violao ao princpio da capacidade contributiva, pois existe uma finalidade extrafiscal justificativa da diferenciao entre os contribuintes. (C) no h violao ao princpio da legalidade, j que o IPI pode ter sua alquota modificada por decreto presidencial, nem violao capacidade contributiva, pois existe uma finalidade extrafiscal justificativa da diferenciao entre os contribuintes. (D) no h violao ao princpio da legalidade, dada a ausncia de lei regulando elemento essencial do tributo, mas h violao ao princpio da capacidade contributiva, j que contribuintes com igual capacidade econmica so desigualmente tratados. 5. (Magistratura SP) vedado Unio, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municpios (A) exigir ou aumentar imposto estabelecido em lei. (B) cobrar tributos do exerccio financeiro seguinte quele em que haja sido publicada a lei que o instituiu. (C) instituir impostos sobre a renda ou servios uns dos outros. (D) instituir contribuio de melhoria, decorrente de obras pblicas. 6. (OAB-SP) A partir da promulgao da Emenda Constitucional no 32/01, as Medidas Provisrias: (A) no podem instituir ou majorar tributos, em nenhuma hiptese; (B) podem instituir impostos ou aumentar as alquotas previstas em lei, desde que a respectiva cobrana s tenha lugar no exerccio seguinte ao da sua converso em lei; (C) podem instituir ou majorar impostos, desde que a respectiva cobrana tenha lugar apenas no exerccio seguinte ao da sua edio e que sejam convertidas em lei no prazo mximo de 60 (sessenta) dias; (D) podem aumentar a alquota de quaisquer impostos ou contribuies, para serem cobrados imediatamente, excluindo-se apenas os impostos de competncia dos Estados. 7. (OAB/SP) Medida Provisria editada em 10.04.2003 aumentou as alquotas do Imposto de Renda, mantendo inalteradas as faixas de rendimento sobre as quais se d a incidncia do imposto. A majorao de alquotas promovida pela Medida Provisria (A) produzir efeitos em 90 dias a contar de sua publicao, em obedincia ao princpio da anterioridade mitigada. (B) inconstitucional, por tratar-se de matria reservada a lei complementar. (C) inconstitucional, por ser a matria tributria vedada s Medidas Provisrias. (D) produzir efeitos a partir de 2004, se for convertida em lei at o trmino de 2003. 8. (OAB/SP) Para todos os tributos, correto afirma que: (A) sua alquota deve ser fixada por lei; (B) no podem ser cobradas em relao a fatos geradores de ocorridos antes do incio da vigncia da lei que os houver institudo ou aumentado; (C) no podem incidir sobre templos de qualquer culto; (D) no podem ser cobradas no mesmo exerccio em que tenha sido publicada a lei que os tenha institudo ou aumentado.

  • TURMA DELEGADO PF

    www.professorsabbag.com.br Pgina 3 www.facebook.com/eduardosabbag

    9. (OAB/SP) Em relao edio de medidas provisrias sobre matria tributria, correto afirmar que (A) o aumento da alquota do imposto sobre a renda por meio de medida provisria produz efeitos no prprio exerccio em que for editada a medida provisria. (B) medida provisria que implique instituio ou majorao de impostos s produz efeitos, em qualquer hiptese, no exerccio financeiro seguinte se houver sido convertida em lei at o ltimo dia daquele em que foi editada. (C) em caso de relevncia e urgncia, o Presidente da Repblica pode adotar medida provisria para instituir ou aumentar impostos. (D) vedado tratar de matria tributria por meio de medida provisria. 10. (OAB/RO) Da extrafiscalidade reconhecida pela Constituio Federal a impostos, como o de importao e exportao, decorrem quanto aos mesmos as seguintes conseqncias, exceto: a) A possibilidade de cobrana dos impostos no mesmo exerccio financeiro em que for institudo ou aumentado. b) A possibilidade de ser(em) majorada(s) a(s) alquota(s) do imposto por meio de decreto do chefe do Poder Executivo, atendidas as condies e os limites estabelecidos em lei. c) A possibilidade de ser(em) diminuda(s) a(s) alquota(s) do imposto por meio de decreto do chefe do Poder Executivo, atendidas as condies e os limites estabelecidos em lei. d) A possibilidade de cobrana do imposto antes da ocorrncia do fato gerador. 11. (Magistratura Estadual - MG) Em relao aos princpios constitucionais tributrios, insertos na Constituio Federal, CORRETO afirmar que: (A) a taxa se submete aos princpios da igualdade, da irretroatividade e da anterioridade, podendo ser cobrada antes de decorridos noventa dias da data em que haja sido publicada a lei que a instituiu; (B) a fixao da base de clculo do IPTU (Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana) se sujeita ao princpio da irretroatividade, podendo ser aplicada, porm, antes de decorridos noventa dias da data em que haja sido publicada a lei que a tenha majorado; (C) o princpio da tributao uniforme impede a concesso de incentivos fiscais destinados a promover o equilbrio do desenvolvimento scio-econmico entre as Regies Sudeste e Nordeste do Pas; (D) a reduo das alquotas do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veculos Automotores) se sujeita aos princpios da legalidade e da anterioridade, includa a chamada anterioridade nonagesimal. 12. (Agente Fiscal do Tesouro/RS FAURGS) Entre os princpios do Direito Tributrio brasileiro atual, assinale aquele que mais tem sido restringido em seu sentido e/ou em seu alcance: a) da legalidade b) da isonomia c) da anualidade d) da anterioridade e) da irretroatividade 13. (OAB/SP) No que se refere aos princpios gerais de tributao e s chamadas limitaes do poder de tributar previstas na Constituio Federal, correto afirmar que (A) a Unio, dentro de sua competncia tributria residual, pode instituir impostos no previstos na Constituio Federal e utiliz-los com efeito de confisco. (B) o princpio da irretroatividade veda Unio, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municpios cobrar tributos em relao a fatos geradores ocorridos antes do incio da vigncia da lei que os houver institudo ou aumentado, mas tal vedao no se aplica ao emprstimo compulsrio para atender a despesas extraordinrias, decorrentes de calamidade pblica, de guerra externa ou sua iminncia; imposto de importao; imposto de exportao; imposto sobre produtos industrializados IPI;

  • TURMA DELEGADO PF

    www.professorsabbag.com.br Pgina 4 www.facebook.com/eduardosabbag

    imposto sob