Simulado Prova Processo de Execução_com Gabarito 17 03 15

Download Simulado Prova Processo de Execução_com Gabarito 17 03 15

Post on 27-Sep-2015

3 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

processo civil

TRANSCRIPT

<p>FACULDADE INTEGRADO DE CAMPO MOURO</p> <p>CURSO DE DIREITO</p> <p>DIREITO PROCESSUAL CIVIL IV </p> <p>SIMULADO: PROVA BIMESTRAL </p> <p> VALOR: 1,8 </p> <p>Natlia Rodrigues da Silva</p> <p>1- O senhor Joo pedreiro e muito amigo de senhor Jos fez um contrato de prestao de servios para a construo de uma garagem, mas, como eram muito amigos, deixaram o valor contratado em branco. O contrato foi assinado por duas testemunhas. Joo fez a garagem em tempo recorde e procurou Jos para receber a quantia pela prestao dos servios. Jos aceitou o valor cobrado, pois eram muito amigos. Desta conversa no havia ouvintes. Jos faleceu um dia depois. </p> <p>Responda:</p> <p>I- Caso no ocorra o pagamento qual medida judicial Joo dever interpor para receber a dvida? Justifique a sua resposta. </p> <p>RESPOSTA:</p> <p>O documento particular assinado pelo devedor e por duas testemunhas, conforme prescreve o artigo 585, II do Cdigo de Processo Civil um ttulo executivo extrajudicial. Entretanto, todos os ttulos executivos possuem requisitos de validade que lhe so imprescindveis. Prescreve o artigo 586 do Cdigo de Processo Civil e a doutrina sobre os requisitos de validade do ttulo executivo. So eles: Forma escrita (requisito doutrinrio), certo, lquido e exigvel. Na situao problema acima descrita, o contrato de prestao de servios assinados por duas testemunhas carece de um requisito imprescindvel de validade do ttulo executivo, qual seja, a liquidez. Por tal ausncia, ( liquidez), o ttulo executivo nulo. Sendo nulo o ttulo executivo no se pode interpor a execuo pois h a falta de um pressuposto especfico para o referido processo, qual seja, o ttulo executivo vlido. </p> <p>Entretanto, outras medidas judiciais so passveis para executar o ttulo executivo e dentre elas tem-se a ao de cobrana pelo procedimento de conhecimento, momento em que, devido a amplitude das provas, se poder provar pelo contrato ou mesmo por testemunhas. O Juiz neste caso proferir uma sentena e, sendo favorvel ao senhor Joo e caso no haja o pagamento voluntrio da obrigao, agora, nesta hiptese, ele poder executar a dvida na modalidade cumprimento de sentena. </p> <p>Ento, atentando-se pergunta tem-se a seguinte resposta: Joo dever interpor ao de cobrana contra o esplio (herdeiros) de Jos para tentar receber a dvida. As justificativas encontram-se acima. </p> <p>2) O Juiz da 3 Vara Cvel da Comarca de Campo Mouro proferiu uma sentena condenando Antnio a pagar para Marcelo a quantia de R$ 10.000,00 (dez mil reais). Marcelo interps uma Execuo, na modalidade cumprimento de sentena, requerendo o pagamento que, segundo a sua atualizao, seria de R$ 16.000,00 (dezesseis mil reais). Qual medida judicial voc, na qualidade de advogado(a) de Antnio dever interpor para a defesa dos direitos do seu cliente, sabendo para tanto que Antnio no tinha advogado constitudo no processo de cognio, e no foi intimado da sentena? Justifique a sua resposta. </p> <p>RESPOSTA: </p> <p>A modalidade de defesa que Antnio dever interpor a impugnao ao cumprimento de sentena conforme prescreve o artigo 475-L Cdigo de Processo Civil. Sabe-se, por fora normativa do artigo citado acima, que as matrias de defesa no processo de execuo ficam adstritas as hipteses citadas no dispositivo legal. Neste caso, como advogado de Antnio, alegaria em impugnao ao cumprimento de sentena inexigibilidade do ttulo executivo uma vez que Antnio no foi intimado da sentena. A intimao tem como objetivo, no processo executivo, dar cincia da deciso e iniciar a contagem do prazo processual para recurso, pagamento, impugnao. Neste caso, como no houve a intimao, no houve o conhecimento da sentena, no houve consequentemente a abertura do prazo para Antnio, portanto, o ttulo executivo no pode ter a exigibilidade. Fundamento legal da inexigibilidade do ttulo executivo: artigo 475-L, inciso II do Cdigo de Processo Civil. </p> <p>Alegaria tambm excesso de execuo, conforme prescreve o artigo 475-L, V do Cdigo de Processo Civil. Defenderia que no poderia cobrar a multa do artigo 475-J C.P.C, nem juros legais e atualizao monetria, porque no houve intimao da sentena. Mostraria que mesmo se houvesse a intimao o valor estaria excessivo pois 10% de 10.000,00 corresponderia a 1.000,00, juros de 1% ao ms seria 100,00 e atualizao em torno deste mesmo valor. Portanto, o valor cobrado estaria excessivo. </p> <p>3- O Ministrio Pblico do Estado do Paran interps uma Ao Civil Pblica contra a empresa Santos Qumica e Farmacutica LTDA a qual foi julgada parcialmente procedente para condenar a Requerida a pagar indenizao por danos morais aos consumidores pelo desabastecimento do mercado dos produtos identificados como SYPRENT e YRANG, durante os meses compreendidos entre julho de 2013 at janeiro de 2014. Considerando que voc advogado (a) do senhor Mrio e que este lhe procurou relatando que tivera diversos transtornos emocionais devido a ausncia do medicamento YRANG. Qual a medida judicial voc dever interpor para a tutela dos direitos do seu cliente? Justifique a sua resposta indicando os dispositivos legais pertinentes. </p> <p>RESPOSTA:</p> <p>Como j h uma sentena erga omnes obtida pelo Ministrio Pblico do Estado do Paran e que Mrio tiveram diversos prejuzos morais no perodo compreendido pela sentena, pegaria uma cpia da sentena e entraria com uma Liquidao de sentena por artigos, tendo em vista que deverei provar fatos novos e juntar documentos, artigos 475 A e E do Cdigo de Processo Civil. O objetivo da liquidao seria para quantificar o dano moral. Sabe-se que ao quantificar o dano moral deve-se provar a possibilidade econmica do ofensor e do ofendido. A prova documental seria vital para isto. Depois de liquidado o valor pode-se interpor Execuo. </p>