simulado enem domingo

Download Simulado Enem Domingo

Post on 29-Dec-2015

281 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • SIMULADO ENEM SETEMBRO 2013

    CINCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS

    CINCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS

    SIMULADO ENEM SETEMBRO 2013

  • CINCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS 1) O golpe militar de 15 de novembro de 1889, momento da Proclamao da Repblica, foi a culminncia da chamada " Questo Militar", que pode ser explicada pela : a) oposio do Exrcito escravido sustentada pela Coroa b) crescente interveno dos militares no governo, aps as guerras do Prata c) origem oligrquica dos oficiais que defendiam a autonomia das provncias e dos municpios d) influncia das repblicas americanas, governadas por ditadores militares e) influncia das ideias positivistas associadas a reivindicaes de melhoria profissional dos militares 2) Durante o Governo Republicano Provisrio, (1889-1891), o ministro da fazenda, Rui Barbosa, pe em prtica uma poltica econmica caracterizada pela emisso de papel-moeda e pelo aumento das tarifas alfandegrias para os produtos estrangeiros, visando promover o crescimento industrial. Essa poltica ficou conhecida como : a) Plano de Metas b) Convnio de Taubat c) Funding-loan d) Salvacionismo e) Encilhamento 3) Heris so smbolos poderosos, encarnaes de ideias e aspiraes...So, por isso, instrumentos eficazes para atingir a cabea e o corao dos cidados a servio da legitimao de regimes polticos...Os candidatos a heri no tinham, eles tambm, profundidade histrica, no tinham a estatura exigida para o papel. No pertenciam ao movimento da propaganda republicana, ativa desde 1870...A busca de um heri para a repblica acabou tendo xito onde no o imaginavam muitos dos participantes da proclamao.

    A formao das almas: o imaginrio da repblica no Brasil , pg 55-57

    A escolha e a construo do principal heri da Repblica recaram sobre : a) Deodoro da Fonseca, devido sua imensa popularidade, por ser um republicano histrico e um ferrenho adversrio dos poderes monrquicos. b) Benjamin Constant, lder popular identificado com a causa operria, defensor do positivismo e um representante civil com amplo trnsito entre os militares. c) Duque de Caxias. grande comandante da Guerra do Paraguai, identificado com uma poltica centralizadora e patrono do exrcito brasileiro. d) Bento Gonalves, presidente da repblica rio-grandense e principal lder da revolta farroupilha do sculo XIX, considerado o patrono militar do republicanismo no Brasil. e) Tiradentes, militar e republicano transformado em mrtir, cuja morte passou a ser associada ao sacrifcio de Jesus Cristo. 4) O movimento militar chefiado pelo marechal Deodoro da Fonseca, em 1889, proclamou a Repblica no Brasil, implantando um modelo de governo que se declarava democrtico. Dcio Saes, ao estudar posteriormente esse movimento, afirma que a democracia nascente definia-se logo como uma democracia elitista e limitada, que correspondia a um refinamento da dominao de classe dos proprietrios de terras no plano das instituies polticas configurando um novo modelo d excluso poltica.

    Classe mdia e sistema politico no Brasil.

    Pode-se afirmar que a democracia da Repblica Velha foi um novo modelo de excluso poltica na medida em que, nesse perodo, a) implantou-se o federalismo, em que cada estado membro ganhava autonomia para eleger o governador do estado e os deputados, que deveriam ser grandes proprietrios rurais. b) adotou-se como sistema de governo o presidencialismo, em que o presidente da Repblica deveria escolher seus ministros entre os grandes cafeicultores paulistas. c) garantiu-se o direito de voto aos brasileiros do sexo masculino, maiores de 21 anos, executando analfabetos, mendigos, soldados e religiosos sujeitos obedincia eclesistica. d) proclamou-se a independncia entre o Estado e a Igreja, pondo fim ao regime de padroado, vigente no Imprio, embora fosse vetado o acesso de protestantes aos cargos pblicos.

    5) " A Repblica criou uma cidadania precria, porque calcada na manuteno da iniquidade das estruturas sociais - acentuou as distncias entre as diversas regies do pas, cobrindo-as com a roupagem do federalismo difuso da 'poltica dos governadores', ou dando continuidade geografia oligrquica do poder que, desde o Imprio, dilua o formalismo do estado e das instituies" Razes do riso: a representao humorstica da histria brasileira, pg 67 O fragmento de texto acima refere-se aos primeiros tempos da Repblica no Brasil. correto afirmar que a implantao da Repblica : a) renovou as instituies polticas, ampliando o poder do estado e dissolvendo os poderes locais b) alterou radicalmente a estrutura social do Imprio, devido ascenso da burguesia e declnio da aristocracia. c) introduziu um modelo federalista, que permitiu maior autonomia local e integrao nacional. d) manteve os desnveis sociais presentes no Imprio e no ofereceu ampliao significativa dos direitos de cidadania e) centralizou agudamente o poder nas mos dos governadores, diminuindo as atribuies das instituies polticas e do Presidente da Repblica. 6) A alternativa em que se caracteriza o Estado Novo : a) ditadura instaurada por Getlio Vargas, de feies corporativas b) perodo da Histria do Brasil iniciado com a abertura do governo Figueiredo c) perodo iniciado com o processo de redemocratizao d) plano de governo de JK, que deliberava a construo de Braslia e) regime de governo inaugurado aps a Revoluo de 30 7) Todas as alternativas apresentam caractersticas do cenrio sociopoltico da Primeira Repblica no Brasil, exceto : a) aglutinao de jovens que questionavam as regras e os rumos da poltica oligrquica b) constituio de partidos e coligaes polticas visando ao retorno normalidade democrtica. c) movimento militar revolucionrio pelo interior do pas com o objetivo de reconstruir a nao d) movimentos populares de cunho religioso provocados pelas ms condies de vida e de trabalho no campo. 8) " Vai-se o marechal ingente, / vai-se o grande alagoano. / E eu leitor, digo somente: Floriano foi um prudente; / seja o Prudente um Floriano." Essa uma quadrinha do escritor Artur de Azevedo. A respeito dos personagens e do perodo aos quais se refere podemos dizer que : a) O escritor, como crtico dos governos militares, posicionara-se contra a decretao do estado de stio e o fechamento do Congresso por parte de Floriano Peixoto. b) O escritor, como um defensor dos ideias socialistas no Brasil, fora contrrio ao estado de stio decretado por Deodoro da Fonseca e prorrogado por Floriano Peixoto. c) O escritor, como um defensor do " marechal de ferro", mostrava-se satisfeito com a prudncia do presidente que, com pulso firme, havia debelado a Revolta de Canudos. d) O escritor, como admirador de Floriano Peixoto, saudava a prudncia do ex-presidente, que teve de lidar com a Revoluo Federalista e com a Revolta Armada. e) O escritor, como um democrata, reconhecia o despojamento de Floriano, que aceitou a realizao imediata de eleies logo aps a renncia de Deodoro da Fonseca. 9) Rui Barbosa, como candidato presidncia da Repblica nas eleies que se realizaram em 1910, declarava : " Mas por isso mesmo que quero o exrcito grande, forte, exemplar , no o queria pesando sobre o governo do pas. A nao governa. O exrcito, como os demais rgos do pas, obedece"

    A Primeira Repblica , pg 51

    Nesta declarao, Rui Barbosa expressava uma : a) crtica ao governo militar do ento presidente Marechal Deodoro da Fonseca b) crtica candidatura de seu oponente, o militar Hermes da Fonseca c) defesa da maior atuao do exrcito na poltica nacional d) resposta tentativa de golpe militar liderada pelo Marechal Floriano Peixoto e) recusa ao apoio da oligarquia paulista para sua candidatura.

  • 10) O estabelecimento da famlia real portuguesa no Brasil, a partir de 1808: a) significou apenas o deslocamento do imenso aparelho burocrtico portugus sem nenhum desdobramento no processo de emancipao poltica brasileira. b) interrompeu os vnculos entre os grupos estabelecidos em torno da Coroa portuguesa e aqueles dedicados s diversas atividades econmicas coloniais. c) deu nicio campanha abolicionista, devido atuao dos letrados portugueses junto aos integrantes da aristocracia escravista colonial d) criou vnculo estreitos entre os grupos dominantes da Amrica espanhola e da Amrica portuguesa, unidos contra as agresses e usurpaes patrocinadas por Napoleo Bonaparte. e) deu incio chamada "interiorizao da metrpole" e permitiu uma aproximao entre os membros da burocracia e grupos dominantes coloniais.

    Texto para a questo 11 A sociedade se organiza conforme a justia quando, nela, cada um tem a liberdade de fazer o que quiser, contanto que no interfira na liberdade dos demais (Kant) As pessoas devem ser livres para fazer o que quiserem, contanto que no faam mal aos outros. O governo no deve interferir na liberdade individual a fim de proteger uma pessoa de si mesma ou impor as crenas da maioria no que concerne melhor maneira de viver. Os nicos atos pelos quais uma pessoa deve explicao sociedade so aqueles que atingem os demais. Desde que eu no esteja prejudicando o prximo, minha independncia , por direito, absoluta. No que diz respeito a si mesmo, ao prprio corpo e prpria mente, o indivduo soberano (Stuart Mill, Sobre a Liberdade). 11) O conceito de liberdade acima descrito corresponde a qual conceito de Democracia a) Teoria das Elites b) Socialdemocracia c) Democracia libertria d) Democracia Liberal e) Nenhuma das anteriores 12) Kant em seus escritos trata das questes de liberdade, justia e atuao do Estado. Sobre este ltimo, Kant afirma que o Estado um instrumento da liberdade de sujeitos individuais. A legislao deve assentar sobre princpios universais e estveis, ao passo que as preferncias subjetivas so variveis e cambiantes. Diz ainda que o Estado responsvel por assegurar o bem pblico, que a manuteno da juridicidade das relaes interpessoais, as garantias legais que cada um exerce atravs da lei. Sobre o papel do Estado e da inviolabilidade dos direitos individuais, podemo