simpÓsio regulamentaÇÃo dosplanos desaÚde - conselho nacional de saú .conselho nacional de...

Download SIMPÓSIO REGULAMENTAÇÃO DOSPLANOS DESAÚDE - Conselho Nacional de Saú .Conselho Nacional de Saúde

Post on 11-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • SIMPSIO

    DOS PLANOSREGULAMENTAO

    DE SADE

    SistemanicodeSade

    DISQUESADE0800611997

    www.saude.gov.br

    GOVERNOFEDERAL

    TrabalhandoemtodooBrasilConselhoNacionaldeSade

    SENADOFEDERALComissodeAssuntosSociais

    CMARADOSDEPUTADOSComissodeSeguridadeSocialeFamlia

    Braslia, DF2001

  • 1

    SIMPSIO REGULAMENTAO DOS PLANOS DE SADE

    SimpsioRegulamentao dos

    Planos de Sade

    Textos de Referncia

    Auditrio Petrnio PortellaSenado Federal

    Braslia, DF

    28 e 29 de agosto de 2001

  • 2

    SIMPSIO REGULAMENTAO DOS PLANOS DE SADE

    2001. Ministrio da Sade permitida a reproduo parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte.

    1 Edio Agosto 2001 1.000 exemplares

    Produo, distribuio e informaesMINISTRIO DA SADEConselho Nacional de SadeCoordenao-GeralEsplanada dos Ministrios, bloco G, edifcio anexo, ala B, 1 andar, sala 136CEP: 70.058-900, Braslia, DFTel.: (61) 315 2150 / 315 2151 / 226 8803 / 225 6672Fax: (61) 321 2414 / 315 2472E-mail: cns@saude.gov.brHome page: conselho.saude.gov.br

    Capa e Projeto grficoReinaldo Palmeira

    Acompanhamento editorialAssessoria de Comunicao Social do Conselho Nacional de Sade

    Impresso no Brasil / Printed in Brazil

    Simpsio Regulamentao dos Planos de Sade (2001 : Braslia)Simpsio Regulamentao dos Planos de Sade, 28 e 29 de agosto de 2001: textos de refern-

    cia / Ministrio da Sade, Conselho Nacional de Sade. Braslia: Ministrio da Sade, 2001.

    60 p. (Srie D. Reunies e Conferncias; n. 14)

    1. Legislao em sade. 2. Sade pblica congressos. I. Brasil. Ministrio da Sade. II.Brasil. Conselho Nacional de Sade. III. Ttulo. IV. Srie.

    NLM WA 525

    FICHA CATALOGRFICA

  • 3

    SIMPSIO REGULAMENTAO DOS PLANOS DE SADE

    SUMRIO

    Um Compromisso com a Regulamentao dos 5Planos de Sade

    Programa do Simpsio Regulamentao dos 7Planos de Sade

    Interfaces Pblico-Privadas do Mercado de Planos 11e Seguros de Sade no Brasil

    A Poltica Regulatria e o Setor Sade: 22Nota Sobre o Caso Brasileiro

    Sade Como Direito de Cidadania 36e Direito do Consumidor

    Garantias Assistenciais para Clientes de Seguros 42de Sade: Qualidade e Segurana

    Regulamentao dos Planos e Seguros Sade 53Notas Preliminares - 21/08/2001

  • 4

    SIMPSIO REGULAMENTAO DOS PLANOS DE SADE

  • 5

    SIMPSIO REGULAMENTAO DOS PLANOS DE SADE

    UM COMPROMISSO COM AREGULAMENTAO DOS PLANOS

    DE SADE

    O Simpsio sobre a Regulamentao dos Planos de Sade, ini-ciativa conjunta do Congresso Nacional e do Conselho Nacional deSade, pretende avanar proposies de aprimoramento da legisla-o e das prticas de regulao da assistncia mdica suplementar ereafirmar os compromissos em torno da necessidade da normatizaode coberturas e monitoramento das operadoras. Objetiva-se, portan-to, reunir representantes dos poderes Legislativo, Executivo e Judici-rio, das operadoras de planos de sade, dos prestadores de servi-os, das entidades de defesa dos consumidores e usurios, dos con-selhos de sade e pesquisadores de notrio saber sobre o tema pararefletir sobre o impacto e perspectivas do atual arcabouo regulatrio,trs anos aps a aprovao da Lei 9656/ 98,

    Considera-se que os avanos obtidos at agora com a regula-mentao conformam um inovador patrimnio conceitual e de prti-cas para o setor sade a ser enriquecido permanentemente. Da mes-ma forma, os obstculos que se antepem a uma implementao maisintensa dos preceitos legais decorrentes dos legtimos conflitos deinteresses entre operadoras, consumidores, prestadores e gestoresde servios privados e pblicos, devem afluir aos fruns de debate,articulao e negociao que impulsionem o processo de regulamen-tao para patamares mais elevados.

    O ponto de partida para o aperfeioamento do processo deregulamentao dos planos de sade a adequao da assistnciamdica supletiva aos referenciais do Sistema nico de Sade. Comoas diretrizes de universalidade, eqidade, integralidade e controlesocial sero preservadas e reinterpretadas, tendo em vista asespecificidades jurdico-legais e assistenciais dos planos privadosde sade, bem como do direito de atuao das operadoras? Comoassegurar o direito sade para os cidados brasileiros cobertos eno cobertos por planos privados de sade? Como estabelecer nor-mas e parmetros, que considerando as superposies financeirase assistenciais entre o SUS e as operadoras de planos de sade,estejam voltadas eqidade e garantias de acesso e qualidade aosservios de sade?

  • 6

    SIMPSIO REGULAMENTAO DOS PLANOS DE SADE

    Um segundo conjunto de questes, no menos importante, dizrespeito ao aprimoramento das regras de funcionamento das opera-doras de planos de sade. Como desenvolver um suporte tcnico paraapoiar as operadoras, que necessitem, a constiturem as reservasrequeridas pela legislao? Como aperfeioar as regras para aregulao de preos dos prmios, levando em conta toda a cadeia deagentes privados e pblicos envolvida com os planos de sade? Comoviabilizar a portabilidade dos planos e conseqentemente ampliar a mo-bilidade e as possibilidades de escolha dos consumidores? Como esti-mular a adoo de prticas assistenciais eficientes e eficazes e a reali-zao de parcerias das operadoras de planos de sade com os gestoresmunicipais e estaduais para a realizao de aes voltadas melhoriadas condies de sade?

    E a terceira ordem de problemas diz respeito necessidade deconsolidao do modelo institucional da regulamentao da assistn-cia suplementar. Qual deve ser o grau de autonomia e subordinaoda ANS ao Ministrio da Sade? Como a ANS se relaciona com oPoder Legislativo? Como articular a ANS com os Conselhos e Confe-rncias de Sade? Como as entidades de representao de usurios,operadoras, prestadores de servios e de instituies de ensino epesquisa se relacionam com a ANS?

    O desafio do Simpsio sobre a Regulamentao dos Planos deSade no apenas responder essas questes e sim buscarequacion-las, ou seja, procurar consensos e relacionar divergnciaspara firmar uma agenda de trabalho. Assim, estaremos, simultanea-mente, apreciando os esforos das instncias governamentais e dasociedade civil, que erigiram os alicerces da regulamentao da as-sistncia suplementar e integrados ao compromisso com a constru-o cotidiana de um futuro de bem estar e sade para o Brasil.

  • 7

    SIMPSIO REGULAMENTAO DOS PLANOS DE SADE

    PROGRAMA DO SIMPSIOREGULAMENTAO DOS PLANOS DE

    SADE

    PROMOO: Conselho Nacional de Sade (CNS/MS) Comisso de Seguridade Social e Famlia da Cmara (CSSF/Cmara) Comisso de Assuntos Sociais do Senado (CAS/Senado)

    DIA 28 DE AGOSTO (TERA-FEIRA)

    9h MESA DE ABERTURA Ministrio da Sade Conselho Nacional de Sade Senado Federal Cmara dos Deputados

    10h s 10h10min INTERVALO

    10h10min s 11h25min MESA 01INTERFACE E ARTICULAO ENTRE O PBLICO E O PRI-VADO NO SISTEMA DE SADE BRASILEIRO (***)

    Jos Carvalho de Noronha, conselheiro do Conselho Na-cional de Sade (CNS/MS)

    Gilson Cantarino ODwyer, representante do ConselhoNacional de Secretrios Estaduais de Sade (CONASS)

    Carlos Alberto Gebrim Preto, diretor Institucional do Con-selho Nacional dos Secretrios Municipais de Sade(CONASEMS)

    Arlindo de Almeida, presidente da Associao Brasileirade Medicina de Grupo (ABRAMGE)

    Janurio Montone , diretor-presidente da Agncia Nacionalde Sade Suplementar (ANS)

  • 8

    SIMPSIO REGULAMENTAO DOS PLANOS DE SADE

    11h25min s 11h55min DEBATE

    11h55 s 14h ALMOO

    14h s 15h MESA 02COBERTURAS E MODELOS ASSISTENCIAIS (***)

    Lynn Silver, representante do Instituto Brasileiro de Defesado Consumidor (IDEC)

    Eleuses Vieira de Paiva, presidente da Associao MdicaBrasileira (AMB)

    Jos A. Diniz de Oliveira, presidente do Comit Integradode Entidades Fechadas de Assistncia Sade (CIEFAS)

    Joo Luis Barroca de Andrea, diretor de Normas e Habili-tao de Produtos da Agncia Nacional de Sade Suple-mentar (ANS)

    15h s 15h30 DEBATE

    15h30min s 15h40min INTERVALO

    15:40 s 16:40 MESA 03FISCALIZAO, DEFESA DO CONSUMIDOR E DIREITO SADE (***)

    Adalberto de Souza Pasqualotto, representante do Insti-tuto Brasileiro do Consumidor (BRASILCON)

    Edson Oliveira, presidente do Conselho Federal de Medici-na (CFM)

    Roberto Cury, representante da Associao Brasileira da Auto-Gesto em Sade Patrocinada pelas Empresas (ABRASPE)

    Maria Stella Gregori, diretora de Fiscalizao da AgnciaNacional de Sade Suplementar (ANS)

    16h40min s 17h10min DEBATE

  • 9

    SIMPSIO REGULAMENTAO DOS PLANOS DE SADE

    DIA 29 DE AGOSTO (QUARTA-FEIRA)

    9h s 10h - MESA 04ESTRUTURA DAS OPERADORAS (***)

    Lcia Salgado, ex-procuradora do Conselho Administrati-vo de Defesa Econmica (CADE)

    Antonio Rodrigues de Barros Jnior, diretor de Operado-ras de Planos de Sade da Confederao das Misericrdiasdo Brasil (CMB)

    Celso Corra de Barros, presidente da Confederao Na-cional das Cooperativas Mdicas (UNIMED do Brasil)

    Solange Beatriz Palheiros Mendes, diretora de Normas eHabilitao de Operadoras da Agncia Nacional de SadeSuplementar (ANS)

    10h s 10h30min DEBATE

    10h30min s 10h40min INTERVALO

    10h40min s 11h40min - MESA 05REGULAO DE PREOS (***)

    Lcia Helena Magalhes, assistente de Direo da Funda-o PROCON/SP

    Carlos Eduardo Ferreira, presidente da Federao Brasi-leira de Hospitais (FBH)

    Roberto Westenberger, Representante da Federao Naci-onal de Seguradoras (FENASEG)

    Joo Luis Barroca de Andrea, diretor de Normas e Habili-tao de Produtos da Agncia Nacional de Sade Suple-mentar (ANS)

    11h40min s 12h10min DEBATE

    12h10min s 14h ALMOO

  • 10

    SIMPSIO REGULAMENTAO DOS PLANOS DE SADE

    14h s 15h15min - MESA 06PROPOSTAS DE APRIMORAMENTO DA REGULAMENTAODOS PL

Recommended

View more >