seriam as abelhas sem ferr£’o boas amostradoras seriam as abelhas sem...

Download SERIAM AS ABELHAS SEM FERR£’O BOAS AMOSTRADORAS SERIAM AS ABELHAS SEM FERR£’O BOAS AMOSTRADORAS AMBIENTAIS

Post on 21-Oct-2020

1 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Universidade Federal de Ouro Preto

    Programa de Pós-Graduação em Ecologia de Biomas Tropicais

    SERIAM AS ABELHAS SEM FERRÃO BOAS AMOSTRADORAS

    AMBIENTAIS DE CONTAMINAÇÃO ATMOSFÉRICA POR

    PARTICULADOS ATMOSFÉRICOS?

    Nathália de Oliveira Nascimento

    Ouro Preto

    2014

  • Nathália de Oliveira Nascimento

    SERIAM AS ABELHAS SEM FERRÃO BOAS AMOSTRADORAS

    AMBIENTAIS DE CONTAMINAÇÃO ATMOSFÉRICA POR

    PARTICULADOS ATMOSFÉRICOS?

    Dissertação apresentada ao Programa de Pós-

    Graduação em Ecologia de Biomas Tropicais da

    Universidade Federal de Ouro Preto, como

    requisito parcial para obtenção de título de Mestre

    em Ecologia.

    Orientadora: Yasmine Antonini

    Co-orientador: Hermínio Árias Nalini Júnior

    Ouro Preto

    2014

  • AGRADECIMENTOS

    Obrigada a todos que contribuíram direta ou indiretamente para a realização deste trabalho!

    À Yasmine Antonini, por todos os anos de orientação, ensinamentos, dedicação, paciência e

    confiança.

    À Fernanda Ataíde pela colaboração desde sempre, antes mesmo do mestrado, com parceria,

    ensinamentos e ajuda.

    Ao Hermínio A. N. Júnior pela co-orientação e laboratório disponibilizado para as análises.

    À Adriana Trópia pelo auxílio, ensinamentos e dedicação em laboratório com minhas amostras

    e análises, além da enorme ajuda para que tudo acontecesse apesar dos contratempos.

    Ao Celso pelo apoio técnico e auxílios no laboratório de Geoquímica Ambiental.

    Às mineradoras e seus funcionários.

    Aos funcionários Rubens, Greice e Simone pela paciência com meus pedidos.

    Aos funcionários do transporte que muito me ajudaram inclusive quando ia à campo sozinha e

    precisava de ajuda com material.

    Aos amigos do mestrado pela ajuda em campo ou carregando estacas comigo campus afora.

    À Joice e ao Rafael pelo companheirismo, ajudas e risadas em todos os momentos, mesmo os

    de tensão....

    Ao Laboratório de Biodiversidade e todos que o compõe que também muito me ajudaram,

    principalmente com as estacas e companhia em campo.

    Ao Programa de Pós-Graduação em Ecologia de Biomas Tropicais.

    À CAPES pelas bolsas concedidas.

    Aos membros da banca, Alessandra Kozovitis e Esther Bastos, por terem aceitado o convite.

    À minha família pelo apoio. Obrigada mãe por ser meu alicerce!

  • "If the bee disappeared off the surface of the

    globe, man would have only four years to live "

    Albert Einstein

  • SUMÁRIO

    Introdução Geral........................................................................................................................ 6

    Pólen e mel de abelhas indígenas sem ferrão: marcadores de contaminação atmosférica por

    metais em particulado atmosférico, na região minerária do Quadrilátero Ferrífero. MG,

    Brasil........................................................................................................................................ 13

    Resumo ........................................................................................................................ 13

    Introdução .................................................................................................................... 14

    Materiais e métodos..................................................................................................... 17

    Resultados.................................................................................................................... 20

    Pólen ................................................................................................................ 24

    Mel ................................................................................................................... 30

    Particulado atmosférico.................................................................................... 35

    Discussão ..................................................................................................................... 41

    Referências .................................................................................................................. 49

  • 6

    INTRODUÇÃO GERAL

    A contaminação atmosférica por material particulado é um dos mais importantes

    impactos gerados por algumas atividades humanas (Almeida 1999) dentre elas, podemos citar

    a mineração, que muito embora tenha grande importância para a economia do país, observa-se

    uma falta de integração entre setores governistas e sociais para a criação de uma política mineral

    mais voltada para a sustentabilidade (Faria 2002). Os impactos das mineradoras sobre o meio

    ambiente causam alterações ambientais indesejáveis como redução de habitat natural,

    degradação e poluição. Existem leis que regulamentam o uso sustentável dos minérios de forma

    sustentável como Muitas empresas já vêm adotando medidas de recuperação ambiental como

    forma de cumprir com a responsabilidade social e a lei ambiental apesar de ser conflitante com

    as leis que regulamentam a mineração. Empresas de grande porte com vultosos rendimentos

    financeiros acabam por seguir normas legais, mas isso nem sempre acontece com pequenos

    empreendimentos que descumprem a lei e acabam por degradar muito mais do que o permitido.

    Os principais problemas desta atividade são poluição do ar, das águas, sonora e subsidência de

    terreno (Faria 2002).

    O estado de Minas Gerais (MG) é responsável por cerca de 53% da produção de

    minérios metálicos e de 29% de minérios gerais, possuindo sete dos maiores municípios

    mineradores do país (IBRAM 2014). MG produz mais de 160 milhões de toneladas de minério

    de ferro por ano, sendo o Quadrilátero Ferrífero (QFe) a mais importante fonte minerária do

    sudeste brasileiro. Localizado na região centro-sudeste de MG, o QFe ocupa uma área de

    aproximadamente 7000 Km2 e recebeu este nome devido as grandes jazidas de minério de ferro

    além de outros tipos de minerais de grande importância, oriundos de diferentes tipos de rochas

    (Instituto Quadrilátero 2014, Quadrilátero Ferrífero-Centro de Estudos Avançados 2009). O

    QFe é reconhecido mundialmente pelas sua grande riqueza mineral e geração de enormes

    retornos econômicos para o Produto Interno Bruto (PIB) além de ser muito bem conhecido em

    termos geológicos sendo amplamente estudado em vários aspectos (Prado Filho & Souza 2004).

    Em toda a área do QFe, observa-se a intensificação e a influencia da exploração mineral sobre

    os recursos naturais com comprovada degradação em detrimento da preservação ambiental.

    Toda essa degradação acaba gerando grandes prejuízos para a saúde humana e para a

    biodiversidade, principalmente pelo fato do QFe estar dentro dos biomas de Mata Atlântica e

    de Cerrado, ambos considerados “hotspots” tendo no cerrado áreas de campo rupestre sobre

  • 7

    formações geológicas de canga, que tem grande importância ecológica e abrigar muitas espécies

    endêmicas e grande interesse minerário (Marent et al 2011).

    Segundo Prado Filho & Souza (2004), as mineradoras do QFe têm trabalhado para

    diminuir danos ao ambiente e isto se mostra de suma importância para a proteção ambiental e

    gestão ambiental das empresas. No entanto, estes autores apontam que muitas empresas tomam

    medidas generalizadas para qualquer empreendimento que gera impacto, como “reflorestar”

    áreas degradadas, deixando de colocar em prática muitas das propostas que foram elaboradas,

    muitas das quais feitas apenas para constar no licenciamento e este ser liberado. Eles concluíram

    em suas pesquisas que quando o órgão ambiental governamental responsável pelo cumprimento

    da legislação libera o início do empreendimento, este também tem que acompanhar o

    andamento para elaborar novas medidas de mitigação quando necessárias e fiscalizar as

    propostas, mas os mesmos autores afirmam que isso nem sempre acontece. Portanto, muitas

    mineradoras acabam não se importando de forma satisfatória em elaborar meios e formas de

    diminuir impactos no ambiente o que acaba gerando destruição, poluição e contaminação.

    Uma importante ação, prevista para minimizar ou mitigar os danos ambientais é o

    monitoramento dos impactos, que deve ser implementado antes, durante e após a instalação e

    operação dos empreendimentos. O monitoramento ambiental é uma solução viável e eficiente

    para evitar e/ou diminuir a degradação e contaminação do meio ambiente se aplicado de forma

    eficiente.

    A poluição atmosférica por material particulado associada à atividade mineradora é

    muitas vezes negligenciada mesmo ocorrendo ao longo de toda a vida útil do empreendimento

    minerador e em todas as atividades ligadas a ela. As atividades de extração, beneficiamento e

    transporte do minério, geram grand