seminأ،rio mensal do departamento pessoal 19 de marأ§o de â€؛ anexos â€؛ pessoal â€؛...

Download Seminأ،rio Mensal do Departamento Pessoal 19 de marأ§o de â€؛ anexos â€؛ Pessoal â€؛ Seminأ،rio19032014.pdf

Post on 10-Jun-2020

0 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Seminário Mensal do

    Departamento Pessoal

    19 de março de 2014

    Apresentação: Érica Nakamura Fábio A. Gomes Luciana E. Buganza

  • Seminário Mensal do Departamento Pessoal

    19 de Março de 2014

    RAT - Regras para enquadramento

    das empresas, com destaque para

    as empresas com mais de um

    estabelecimento e mais de uma

    atividade

  • Seminário Mensal do Departamento Pessoal

    19 de Março de 2014

    Instrução Normativa RFB n° 971/2009

    (Alterada pela Instrução Normativa RFB n° 1.453, de

    24.02.2014) ....................

    Das Contribuições da Empresa

    Art. 72. As contribuições sociais previdenciárias a cargo da empresa

    ou do equiparado, observadas as disposições específicas desta

    Instrução Normativa, são:

    ....................

  • Seminário Mensal do Departamento Pessoal

    19 de Março de 2014

    II - para o financiamento dos benefícios concedidos em razão do grau de

    incidência de incapacidade laborativa decorrente dos riscos ambientais do

    trabalho, incidentes sobre o total das remunerações pagas, devidas ou

    creditadas, a qualquer título, durante o mês, aos segurados empregados e

    trabalhadores avulsos que lhes prestam serviços, observado o disposto no

    inciso I do art. 57, correspondente à aplicação dos seguintes percentuais:

    a) 1% (um por cento), para as empresas em cuja atividade preponderante o

    risco de acidentes do trabalho seja considerado leve;

    b) 2% (dois por cento), para as empresas em cuja atividade preponderante

    o risco de acidentes do trabalho seja considerado médio;

    c) 3% (três por cento), para as empresas em cuja atividade preponderante o

    risco de acidentes do trabalho seja considerado grave;

    ....................

  • Seminário Mensal do Departamento Pessoal

    19 de Março de 2014

    § 1º A contribuição prevista no inciso II do caput será calculada

    com base no grau de risco da atividade, observadas as seguintes

    regras:

    I - o enquadramento nos correspondentes graus de risco é de

    responsabilidade da empresa, e deve ser feito mensalmente, de

    acordo com a sua atividade econômica preponderante, conforme

    a Relação de Atividades Preponderantes e Correspondentes

    Graus de Risco, elaborada com base na CNAE, prevista no Anexo

    V do RPS, que foi reproduzida no Anexo I desta Instrução

    Normativa, obedecendo às seguintes disposições:

    a) a empresa com 1 (um) estabelecimento e uma única atividade

    econômica, enquadrar-se-á na respectiva atividade;

  • Seminário Mensal do Departamento Pessoal

    19 de Março de 2014

    b) a empresa com estabelecimento único e mais de uma

    atividade econômica, simulará o enquadramento em cada

    atividade e prevalecerá, como preponderante, aquela que

    tem o maior número de segurados empregados e

    trabalhadores avulsos;

    c) a empresa com mais de 1 (um) estabelecimento e com

    mais de 1 (uma) atividade econômica deverá apurar a

    atividade preponderante em cada estabelecimento, na forma

    da alínea "b", exceto com relação às obras de construção

    civil, para as quais será observado o inciso III deste

    parágrafo. (Redação da Instrução Normativa RFB 1.453, de

    24 de fevereiro de 2014)

  • Seminário Mensal do Departamento Pessoal

    19 de Março de 2014

    ....................

    e) a empresa de trabalho temporário enquadrar-se-á na

    atividade com a descrição "7820-5/00 Locação de Mão de

    Obra Temporária" constante da relação mencionada no caput

    deste inciso;

    II - considera-se preponderante a atividade econômica que

    ocupa, no estabelecimento, o maior número de segurados

    empregados e trabalhadores avulsos, observado que na

    ocorrência de mesmo número de segurados empregados e

    trabalhadores avulsos em atividades econômicas distintas,

    será considerada como preponderante aquela que

    corresponder ao maior grau de risco; (Redação da Instrução

    Normativa RFB nº 1.453, de 24 de fevereiro de 2014)

  • Seminário Mensal do Departamento Pessoal

    19 de Março de 2014

    III - a obra de construção civil edificada por empresa cujo objeto

    social não seja construção ou prestação de serviços na área de

    construção civil será enquadrada no código CNAE e grau de

    risco próprios da construção civil, e não da atividade econômica

    desenvolvida pela empresa; os trabalhadores alocados na obra

    não serão considerados para os fins do inciso I;

    IV - verificado erro no autoenquadramento, a RFB adotará as

    medidas necessárias à sua correção e, se for o caso,

    constituirá o crédito tributário decorrente.

  • Seminário Mensal do Departamento Pessoal

    19 de Março de 2014

    Estabelecimento único

    Atividade X

    1%

    Atividade Y

    2%

    Atividade Z

    3%

    60 Empregados

    1%

    40 Empregados

    1%

    70 Empregados

    1%

    Atividade preponderante Z

    70 Empregados

    3%

  • Seminário Mensal do Departamento Pessoal

    19 de Março de 2014

    Mais de 01 estabelecimento

    Estabelecimento

    X Estabelecimento

    Y

    Estabelecimento

    Z

    A

    1%

    B

    2% C

    3%

    A

    1%

    B

    2% C

    3% A

    1%

    B

    2%

    C

    3%

    30 60 20 40 35 10

    ATIVIDADE “B”

    2%

    ATIVIDADE “A”

    1%

    15 25 45

    ATIVIDADE “C”

    3%

  • Seminário Mensal do Departamento Pessoal

    19 de Março de 2014

    MEI – Contratação por

    empresas – Contribuição

    previdenciária patronal

  • Seminário Mensal do Departamento Pessoal

    19 de Março de 2014

    Instrução Normativa RFB n° 971/2009 – Alterada pela

    Instrução Normativa RFB n° 1.453 de 24.02.2014

    .....................

    Art. 201. A empresa contratante de serviços executados por

    intermédio do MEI mantém, em relação a esta contratação, a

    obrigatoriedade de recolhimento da contribuição a que se

    referem o inciso III e o § 5º do art. 72, bem como o cumprimento

    das obrigações acessórias relativas à contratação de contribuinte

    individual.

    § 1º Nos termos do § 1º do art. 18 da Lei Complementar nº 123,

    de 2006, com redação dada pela Lei Complementar nº 139, de

    10 de novembro de 2011, aplica-se o disposto no caput:

    (Redação dada pela Instrução Normativa RFB nº 1.453, de 24 de

    fevereiro de 2014)

  • Seminário Mensal do Departamento Pessoal

    19 de Março de 2014

    I - em relação ao MEI que for contratado para prestar

    serviços de hidráulica, eletricidade, pintura, alvenaria,

    carpintaria e de manutenção ou reparo de veículos a partir

    de 1º de julho de 2009; (Incluído pela Instrução Normativa

    RFB nº 1.453, de 24 de fevereiro de 2014)

    II - em relação aos demais serviços prestados por intermédio

    do MEI, a partir de 9 de fevereiro de 2012. (Incluído pela

    Instrução Normativa RFB nº 1.453, de 24 de fevereiro de

    2014)

  • Seminário Mensal do Departamento Pessoal

    19 de Março de 2014

    § 2º A obrigação da empresa de reter a contribuição

    do segurado contribuinte individual a seu serviço,

    descontando-a da respectiva remuneração, e a

    recolher na forma do art. 4º da Lei nº 10.666, de 8

    de maio de 2003, não se aplica a este artigo.

  • Seminário Mensal do Departamento Pessoal

    19 de Março de 2014

    Valores pagos aos serviços de

    cartórios – Não integração na

    base de cálculo da contribuição

    previdenciária das empresas

  • Seminário Mensal do Departamento Pessoal

    19 de Março de 2014

    Instrução Normativa RFB n° 971/2009 – Alterada pela Instrução

    Normativa RFB 1.453 de 24.02.2014 ....................

    Das Bases de Cálculo das Contribuições das Empresas em Geral

    Art. 57. As bases de cálculo das contribuições sociais

    previdenciárias da empresa e do equiparado são as seguintes:

    .....................

    § 17. Não integram a base de cálculo da contribuição previdenciária

    da empresa os valores pagos aos serviços notariais e de registro

    (cartórios), judiciais e extrajudiciais, pelos atos por estes realizados,

    contudo, tais valores integram a base de cálculo da contribuição do

    respectivo titular quando enquadrado no RGPS como contribuinte

    individual. (Incluído pela Instrução Normativa RFB 1.453, de 24 de

    fevereiro de 2014)

  • Seminário Mensal do Departamento Pessoal

    19 de Março de 2014

    Auxílio-alimentação in natura e

    abono previsto

Recommended

View more >