seguro proteÇÃo financeira itau seguros ?· seguro proteÇÃo financeira itau seguros processo...

Download SEGURO PROTEÇÃO FINANCEIRA ITAU SEGUROS ?· SEGURO PROTEÇÃO FINANCEIRA ITAU SEGUROS PROCESSO SUSEP…

Post on 07-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

SEGURO PROTEO FINANCEIRA ITAU SEGUROS PROCESSO SUSEP 15414.002879/98-90

2

Processo Susep n. 15414.002879/98-90 Verso junho/2011.

Agora voc j pode contar com toda a tranqilidade proporcionada pelo seguro PROTEO FINANCEIRA

ITA SEGUROS. Este um seguro de vida da modalidade Prestamista, totalmente flexvel, capaz de atender com qualidade as necessidades especficas e capacidade de investimento de cada empresa.

Com um desenho de plano personalizado, a empresa poder deixar o benefcio aderente ao seu perfil de negcio, combinando as garantias que oferecemos juntamente com os capitais segurados desejados.

Procuramos simplificar a operao em todos os seus estgios, desde a compreenso das condies at a contratao do seguro e a liquidao do sinistro. Confira a seguir as principais caractersticas do seu seguro.

3

Processo Susep n. 15414.002879/98-90 Verso junho/2011.

I- CONDIES CONTRATUAIS

1. INFORMAES PRELIMINARES 1. A aceitao deste seguro estar sujeita anlise do risco;

2. O registro deste plano na SUSEP no implica, por parte da Autarquia, incentivo ou recomendao sua

comercializao;

3. O segurado poder consultar a situao cadastral de seu corretor de seguros, no site www.susep.gov.br, por meio do nmero de seu registro na SUSEP, nome completo, CNPJ ou CPF.

2. APRESENTAO O PROTEO FINANCEIRA ITA SEGUROS um seguro de vida da modalidade Prestamista contributrio ou no, dependendo da escolha do estipulante, com contratao diferenciada, cujas garantias visam cobrir a

quitao da totalidade, ou parte, da dvida contrada entre uma pessoa fsica junto a uma pessoa jurdica desde que includa no plano de seguro. Apresentamos a seguir as Condies Contratuais do seguro, que estabelecem as normas de funcionamento

das garantias contratadas. Para os devidos fins e efeitos, sero consideradas em cada caso somente as condies correspondentes s garantias aqui previstas e discriminadas, desprezando-se quaisquer outras.

Mediante a contratao do seguro, o segurado aceita explicitamente as clusulas limitativas que se encontram no texto destas Condies Contratuais.

Para os casos no previstos nestas condies, sero aplicadas as leis que regulamentam os seguros no Brasil.

3. ESTRUTURA DAS CONDIES CONTRATUAIS DO SEGURO: As condies contratuais deste seguro apresentam-se em partes assim denominadas:

Condies Contratuais o conjunto de disposies que regem a contratao, incluindo as constantes da proposta de contratao, das condies gerais, das condies especiais, do contrato e da aplice Condies Gerais so as clusulas comuns a todas as garantias e/ou modalidades desta aplice de seguro,

que estabelecem obrigaes e os direitos do segurado, da seguradora, dos beneficirios e do estipulante. Condies Especiais so as clusulas relativas s garantias deste plano de seguro, onde so descritos quais so os riscos cobertos e os riscos no cobertos em cada garantia.

http://www.susep.gov.br/

4

Processo Susep n. 15414.002879/98-90 Verso junho/2011.

Contrato do Seguro o instrumento jurdico firmado entre o estipulante e a seguradora, que estabelecem as

peculiaridades da contratao do plano coletivo, e fixam os direitos e obrigaes do estipulante, da seguradora, dos segurados e dos beneficirios.

4. GLOSSRIO: Para facilitar a compreenso dos termos utilizados nesta aplice, inclumos uma relao com os principais termos tcnicos empregados, a qual passa a fazer parte integrante das Condies Contratuais.

ACIDENTE PESSOAL: o evento com data caracterizada, exclusivo e diretamente externo, sbito, involuntrio, violento, e causador de leso fsica, que, por si s e independente de toda e qualquer outra causa, tenha como conseqncia direta a morte, ou a invalidez permanente, total ou parcial, do segurado, ou

que torne necessrio tratamento mdico, observando-se que:

a) incluem-se nesse conceito:

a.1) o suicdio, ou a sua tentativa, que ser equiparado, para fins de indenizao, a acidente pessoal, observada legislao em vigor;

a.2) os acidentes decorrentes de ao da temperatura do ambiente ou influncia atmosfrica, quando a elas o

segurado ficar sujeito, em decorrncia de acidente coberto;

a.3) os acidentes decorrentes de escapamento acidental de gases e vapores;

a.4) os acidentes decorrentes de seqestros e tentativas de seqestros; e

a.5) os acidentes decorrentes de alteraes anatmicas ou funcionais da coluna vertebral, de origem traumtica, causadas exclusivamente por fraturas ou luxaes, radiologicamente comprovadas.

b) excluem-se desse conceito:

b.1) as doenas, includas as profissionais, quaisquer que sejam suas causas, ainda que provocadas,

desencadeadas ou agravadas, direta ou indiretamente por acidente, ressalvadas as infeces, estados septicmicos e embolias, resultantes de ferimento visvel causado em decorrncia de acidente coberto;

b.2) as leses decorrentes, dependentes, predispostas ou facilitadas por esforos repetitivos ou microtraumas cumulativos, ou que tenham relao de causa e efeito com os mesmos, assim como as leses classificadas como: Leso por Esforos Repetitivos LER, Doenas Osteo-musculares Relacionadas ao Trabalho DORT, Leso por Trauma Continuado ou Contnuo LTC, ou similares

que venham a ser aceitas pela classe mdico-cientfica, bem como as suas conseqncias ps-tratamentos, inclusive cirrgicos, em qualquer tempo;

b.3) as situaes reconhecidas por instituies oficiais de previdncia ou assemelhadas, como

"invalidez acidentria", nas quais o evento causador da leso no se enquadre integralmente na caracterizao de invalidez definido acima, por acidente pessoal.

5

Processo Susep n. 15414.002879/98-90 Verso junho/2011.

ALIENAO MENTAL: Distrbio mental ou neuromental em que haja alterao completa da personalidade,

comprometendo em definitivo o pensamento lgico (juzo de valor), a realidade (juzo crtico) e a memria, destruindo a capacidade de realizar atos eficientes, objetivos e propositais e tornando o segurado total e permanentemente impossibilitado para a vida civil.

APLICE: Documento emitido pela seguradora, formalizando a aceitao da garantia solicitada pelo estipulante. AUXLIO: A ajuda atravs de recurso humano e ou de utilizao de estruturas ou equipamentos de apoio

fsico. ATO MDICO: Procedimento tcnico-profissional praticado por mdico legalmente habilitado e regido por Resoluo especfica do Conselho Federal de Medicina.

BENEFICIRIO: No seguro Proteo Financeira o beneficirio ser sempre primeiramente o Estipulante, at o saldo da dvida ou compromisso financeiro.

CAPITAL SEGURADO: a importncia mxima a ser paga ao beneficirio ou segurado, quando for o caso, em funo do valor estabelecido para cada garantia contratada, vigente na data do evento. CARDIOPATIA GRAVE: Doena do corao assim classificada segundo os critrios constantes do Consenso

Nacional de Cardiopatia Grave. CARTO PROPOSTA: o documento em que o proponente, pessoa fsica, expressa a inteno de aderir contratao sob forma coletiva, manifestando-se pelo conhecimento e aceitao do seguro e suas condies.

CERTIFICADO: o documento destinado ao segurado, emitido pela seguradora quando da aceitao do proponente ou da alterao de valores de capital segurado ou prmio.

COGNIO: Conjunto de processos mentais usados no pensamento, na memria, na percepo, na classificao, no reconhecimento etc. CONECTIVIDADE COM A VIDA: Capacidade do ser humano de se relacionar com o meio externo que o

cerca. CONSUMPO: Definhamento progressivo e lento do organismo humano produzido por doena.

DADOS ANTROPOMDICOS: No caso da Cobertura de Invalidez Funcional Permanente e Total por Doena, o peso e a altura do segurado.

DECLARAO MDICA: Documento elaborado na forma de relatrio ou similar, onde o mdico ou algum ouro mdico escolhido exprime sua opinio sobre o estado de sade do segurado e respectivos fatos mdicos correlatos. DEFICINCIA VISUAL: Qualquer prejuzo da capacidade de viso abaixo do considerado normal.

DISFUNO IMUNOLGICA: Incapacidade do organismo de produzir elementos de defesa contra agentes estranhos causadores de doena.

6

Processo Susep n. 15414.002879/98-90 Verso junho/2011.

DOENA CRNICA: Doena com perodo de evoluo que ultrapassa a fase inicial, persistindo ativa por tempo indeterminado. DOENA EM ESTGIO TERMINAL: Aquela em estgio sem qualquer alternativa teraputica e sem

perspectiva de reversibilidade, sendo o paciente considerado definitivamente fora dos limites de sobrevivncia, conforme atestado pelo mdico.

DOENA PROFISSIONAL: Aquela onde a causa determinante seja o exerccio peculiar a alguma atividade profissional. DOLO: um ato consciente atravs do qual algum induz outro a erro, agindo de m f, por meio

fraudulento, visando um prejuzo pr concebido, quer fsico ou financeiro, em proveito prprio ou alheio. DOENAS PREEXISTENTES: So as doenas de conhecimento do segurado e no declaradas na proposta de adeso.

ESTADOS CONEXOS: Representa o relacionamento consciente e normal do segurado com meio externo. ESTIPULANTE: a pessoa jurdica, que contrata a aplice coletiva de seguro, investida dos poderes de

representao dos segurados nos termos da legislao e da regulamentao em vigor. EVENTO COBERTO: o acontecimento futuro e incerto, de natureza involuntria, ocorrido durante a

vigncia do seguro e previsto nestas condies gerais. GARANTIAS: So as obrigaes que a seguradora assume com o segurado quando da ocorrncia de um

evento coberto, previsto nestas condies contratuais. GRUPO SEGURVEL: o conjunto de pessoas, homogne

Recommended

View more >