segurança em eletricidade nr-10

Click here to load reader

Post on 17-Jul-2015

330 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

NR 10 SEGURANA EM INSTALAES E SERVIOS EM ELETRICIDADE PROPOSTA DA NOVA REDAO.Eng Aguinaldo Bizzo de Almeida

SISTEMA ELTRICO DE POTNCIA

NVEIS DE TENSOALTA TENSOTENSO DE TRANSMISSO 750 KV 440 KV 345 KV 230 KV 138 KV 69 KV 34,5 KV

NO H LEGISLAOTRANSMISSO DE ENERGIA ELTRICA DAS USINAS PARA CIDADES

NBR 14039 Instalaes Eltricas de Mdia Tenso 1 a 36,2 kV TENSO DE DISTRIBUIO 15 KV 6,6 KV 2,3 KVTRANSMISSO DE ENERGIA ELTRICA DE MBITO URBANO E RURAL

NBR 5410 Instalaes Eltricas de Baixa Tenso 50V a 1 kV

BAIXA TENSOTENSES MAIS USUAIS 127 / 220 VOLTS 220 / 380 VOLTS 380 / 440 VOLTS 600 VOLTSRESIDENCIAL ILUMINAO MOTORES TRAO URBANA

TRAJETO DA CORRENTE ELTRICATRANSFORMADORPRIMRIA SECUNDRIA FASE B NEUTRO FASE A

TERRA

FASE C

SISTEMA ELTRICO DE POTNCIA

NR 10 - PERICULOSIDADE

CLT - Consolidao das Leis de Trabalho Art. 179 - O MTbE dispor sobre as condies de segurana e as medidas especiais a serem observadas relativamente a instalaes eltricas em qualquer das fases de produo, transmisso, distribuio ou consumo de energia. Art. 180 - Somente profissional qualificado poder instalar, operar, inspecionar ou reparar instalaes eltricas. Art. 181 - Os que trabalharem em servios de eletricidade ou instalaes eltricas devem estar familiarizados com os mtodos de socorro a acidentados por choque eltrico.

Princpio geral de seguranaServios Proteo do trabalhador (EPI, EPC, Ferramentas) Procedimentos ( liberao, sinalizao, etc ) Situao de emergncia ( treinamentos ) Pessoal Autorizao (SESMT, qualificao, autorizao) Responsabilidades

PERICULOSIDADE Estado ou uma condio de trabalho,identificada e determinada por Lei, estabelecida a partir da execuo de atividades ou operaes especficas que envolvam o manuseio ou o contato permanente, a necessidade de presena ou ingresso habitual em locais ou reas com Agentes fsicos ou qumicos que por sua natureza, condies ou mtodos de trabalham possuam potencialidade de causar danos integridade fsica dos trabalhadores envolvidos .

O TRABALHO PERICULOSO Decreto 93.412 de 26/12/85 Lei 7369 de 20 / 09/85 Aquele que sujeita os trabalhadores ao risco de vida ou de danos integridade fsica do trabalhador, de forma instantnea, e que estejam previstas em Lei So classificadas como atividades potenciais de gerar periculosidade, na forma da legislao em vigor, aquelas que sob determinadas condies, interajam com os agentes: explosivos, inflamveis, as radiaes ionizantes, as substncias radioativas e operaes com eletricidade em condies de perigo.

LEGISLAODecreto 93.412 de 26/12/85 - Lei 7369 De 20 / 09/85I -Permanea habitualmente em rea de risco, executando ou aguardando ordens, e em situao de exposio contnua, caso em que o pagamento incidir sobre o salrio da jornada integral; II - Ingresse de modo intermitente e habitual, em rea de risco, caso que o adicional incidir sobre o salrio do tempo despendido pelo empregado na execuo de atividade em condies de periculosidade - o ingresso ou permanncia eventual em rea de risco no geram direito ao adicional de periculosidade - o fornecimento pelo empregador dos equipamentos de proteo a que se refere o disposto no Art. 166 da CLT ou a adoo de tcnicas de proteo ao trabalhador, eximiro a empresa do pagamento do adicional, salvo quando no for eliminado o risco resultante da atividade

PERICULOSIDADE CARACTERIZAO Estruturas, condutores e ATIVIDADE equipamentos de linhasareas de transmisso, subtransmisso e distribuio

Integrantes do SEP

REA DE RISCOMontagem, instalao, substituio, reparos, ensaios, testes, etc em LT e demais componentes das redes areas oficinas e laboratrios de testes e manuteno eltrica

EXPOSIOPermanncia Habitual Intermitente habitual Eventual ( no recebe )

TEXTO PROPOSTO PARA A NR 10

PROPOSTA NR 10 SEGURANA EM INSTALAES E SERVIOS EM ELETRICIDADE Texto base apresentado pelo MTE como proposta de atualizao da Regulamentao Normativa atual em segurana e sade no trabalho com atividades envolvendo energia eltrica. Foi enviado para consulta pblica atravs da Portaria n 6 de 28/03/2002 (Publicada no Dirio Oficial da Unio em 01/04/2002) Prorrogada por mais 60 dias

PANORAMA NACIONALA IMPORTNCIA DA NR-10, DIZ RESPEITO AO QUEREPRESENTA HOJE O RISCO ELTRICO NAS ESTATSTICAS DE ACIDENTES DO TRABALHO, ESPECIALMENTE OS FATAIS, ENVOLVENDO TODOS OS SETORES PRODUTIVOS DO PAS, TORNANDO -SE UM DOS RAMOS DE ATIVIDADE MAIS PREOCUPANTES. NA ANLISE DESSE RISCO, TORNA-SE NECESSRIO DIFERENCIARMOS DOIS TIPOS DE SETORES PRODUTIVOS: O DE GERAO E DISTRIBUIO DE ENERGIA E TODOS OS DEMAIS SETORES

GENERELALIDADE DO TEXTO Como o prprio agente de risco objeto, da proposta, ELETRICIDADE, ela ampla e sobretudo de forma a poder abranger os mais variados ramos de atividade Estabelece as diretrizes bsicas que objetivam a implementao de medidas de controle e sistemas preventivos de segurana e sade, de forma a garantir a segurana dos trabalhadores que direta ou indiretamente interajem em instalaes eltricas e servios com eletricidade. Aplicam-se a todas as fases de geraao, transmisso, distribuio e consumo, incluindo as etapas de projeto, construo, montagem, operao e manuteno das instalaes eltricas, e quaisquer servios realizados nas suas proximidades.

PRONTURIO DAS INSTALAES ELTRICAS Garante uma memria permanente dos circuitos e conjunto de equipamentos e dispositivos instalados, procedimentos, registros de inspees e testes realizados

ATENDIMENTO A DEMANDA E NECESSIDADES DOS TRABALHADORES E DA SOCIEDADE

Cria um grande nmero de tens regulatrios para a indstria de energia eltrica ( SEP ) fazendo frente as mudanas da organizao do trabalho introduzidas recentememte Estabelece a necessidade de certificao de componentes de instalaes eltricas destinadas a reas classificadas. Institui o trabalho acompanhado para as atividades e condies de risco.

INOVAES Estabelece o direito de recusa para situaes de perigo Estabelece a obrigatoriedade de treinamento bsico em tcnicas de segurana com energia eltrica para profissionais e pessoas autorizadas a interao com eletricidade Introduz os conceitos de segurana j na fase de projeto, o que diminui os ajustes e correes na fase de execuo.

INOVAES Amplia a abrangncia das regulamentaes de forma a assegurar equidade de procedimentos aos trabalhadores que realizam atividades nas proximidades de sistemas eltricos O objetivo de proteger todos os trabalhadores que interagem com as instalaes, mesmo na realizao de outras aitividades, mas igualmente expostos aos perigos inerentes a proximidade

PONTOS RELEVANTES DA PROPOSTAEQUIPARAO COM MODENAS NORMAS INTERNACIONAIS Estabelece o distanciamento seguro atravs da criao das zonas controladas e de risco no entorno de pontos ou conjuntos energizadas, onde o ingresso restrito a profissionais ou pessoas autorizadas mediante determinadas condies Introduz a obrigatoriedade de aplicao de sistemas de travamento dos dispositivos de seccionamento da energia eltrica e da sinalizao

Atualizao contnua Estabelece que as normas tcnicas oficiais, como NBR 5410, NBR 14039 e NBR 5418, entre outras, complementam suas prescries. Os aspectos tcnicos sempre sero remetidos a normas tcnicas oficiais, mantendo-a sempre atualizada

LEGISLAO COMPLEMENTAR Captulo V - CLT Segurana e Medicina Trabalho Legislao complementar Lei 7369 e Decreto 93412 Setor de Energia Eltrica ( adicional de periculosidade ) Lei 6514 / 77 NR 3 ; NR 6; NR 7; NR 23; NR 26, etc ABNT NBR 5410 - Inst. Eltricas de Baixa Tenso NBR 14039 Inst. Eltricas Alta Tenso NBR 5419 Proteo Estruturas contra Descargas Atmosfricas NBR 6533 Estabelecimento dos Efeitos da Corrente Eltrica do Corpo Humano * NBR 10622 Luvas, Mangas de Borracha e Vestimentas IEC 79.10- Classification of hazardous areas NPFA 497 Recomed practice for classification of locatin for eletrical instalation at chemical process areas

CONCEITOS E DEFINIES Introduz os conceitos universais quanto segurana para o trabalho em instalaes eltricas desenergizadas Estabelece condies e limitaes para trabalhos em instalaes eltricas energizadas Apresenta conceitos e definies, quanto a termos ou vocbulos especficos empregados na rea eltrica

GLOSSRIO Alta tenso AT - tenso superior a 1000 v e CA ou 1500v em CC, entre fases ou entre fase e terra Baixa tenso BT - tenso superior a 50v em CA OU 120v em CC e igual ou inferior a 1000v em CA ou 1500v em CC, entre fases ou entre fase e terra Extra baixa tenso EBT Tenso no superior a 50v em CA ou 120 v em CC, entre fases ou entre fase e terra

GLOSSRIO Sistema Eltrico o circuito ou circuitos eltricos inter-relacionados destinados a atingir um determinado objetivo Sistema Eltrico de Potncia SEP- o conjunto de todas as instalaes e equipamentos destinados operao, transmisso e distribuio de energia eltrica at a medio inclusive.

GLOSSRIO Barreira- dispositivo que impede todo e qualquercontato com partes energizadas das instalaes eltricas Invlucro envoltrio de partes energizadas destinado a impedir todo e qualquer contato com partes internas Obstculo elemento que impede o contato acidental, mas no impede o contato direto por ao deliberada Isolamento eltrico processo destinado a impedir a passagem da corrente eltrica, por interposio de materiais isolantes

GLOSSRIO Equipamento segregado equipamento tornado inacessvel por meio de invlucro ou barreira Travamento uma ao destinada a manter, por meios mecnicos um dispositivo de manobra fixo numa determinada posio, de forma a impedir uma operaao no autorizada Sinalizao procedimento padronizado destinado a orientar, alertar, avisar e advertir

GLOSSRIO Perigo situaao ou condiao de risco acentuado com possibilidade de causar leso fisica ou dano a sade das pessoas por ausncia de medidas de controle Risco capacidade de uma grandeza com potencial