SECRETARIA MUNICIPAL ADJUNTA DE ORÇAMENTO ?· de gastos e metas físicas da peça orçamentária de…

Download SECRETARIA MUNICIPAL ADJUNTA DE ORÇAMENTO ?· de gastos e metas físicas da peça orçamentária de…

Post on 20-Jan-2019

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

ManualdeElaboraodaPropostaOramentriapara2012

SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO, ORAMENTO E INFORMAO

SECRETARIA MUNICIPAL ADJUNTA DE ORAMENTO

MANUAL DE ELABORAO DA

PROPOSTA ORAMENTRIA PARA 2012 E

REVISO DO PPAG 2012 e 2013

Junho de 2011

ManualdeElaboraodaPropostaOramentriapara2012 5

APRESENTAO

O Manual de Elaborao da Proposta Oramentria para 2012 e Reviso do PPAG do PPAG 2010/2013 dispe sobre as diretrizes e os aspectos formais a serem observados na elaborao das propostas de cada rgo e Unidade da

Administrao Pblica Municipal, sendo um instrumento interno de apoio e

orientao estratgica.

Como eixo central das orientaes estratgicas do governo municipal, os rgos e

entidades devero observar as novas relaes institucionais, introduzidas pela

Reforma Administrativa de 2011, alm de procurar atender as metas estipuladas e

diretrizes definidas pela Administrao Superior, atravs do processo de

planejamento e coordenao das aes governamentais contidas no PPAG e na

LOA.

O novo desenho organizacional de 2011 modificou o fluxo de implementao dos

programas intersetoriais nas reas urbana e social. Assim, exigir alinhamento e

adaptaes fsicas das aes novas e/ou em fase de execuo do poder pblico

municipal, o que implicar tambm em revises da alocao de recursos

oramentrios, humanos, administrativos, tecnolgicos e de um novo ordenamento

de gastos e metas fsicas da pea oramentria de 2012 e do PPAG vigente.

Reitero que, como coordenadora deste processo, a SMPL estar disposio para

contribuir com cada rgo municipal nesta tarefa que, certamente, ser fruto do

esforo coletivo e solidrio de todos os integrantes desta Administrao.

Paulo Roberto Paixo Bretas Secretrio Municipal de Planejamento, Oramento e Informao

ManualdeElaboraodaPropostaOramentriapara2012 7

SUMRIO

APRESENTAO 5 I DIRETRIZES PARA REVISO DO PPAG 2012 E 2013 E ELABORAO DA LOA 2012........................................................................................................................................ 9

II - ORIENTAES ESTRATGICAS DE GOVERNO.............................................................. 14

1 - Princpios Norteadores e reas de Resultado.............................................................. 14 III - PRIORIDADES CONSTANTES NO PROJETO DA LEI DE DIRETRIZES ORAMENTRIAS - LDO.................................................................................................... 16

IV - CLASSIFICAES ORAMENTRIAS DA RECEITA E DA DESPESA.......................... 18

1 - Classificao Institucional........................................................................................... 18

A - Classificao Institucional da PBH em 2011........................................................ 20

2 - Classificao Funcional Programtica....................................................................... 24

A - Classificao Funcional......................................................................................... 24

B - Classificao Programtica................................................................................... 27

A Ao................................................................................................................... 28

b - Subao (subprojeto ou subatividade)............................................................... 29

3 - Classificao Econmica da Despesa........................................................................ 31

A - Classificao da despesa quanto natureza....................................................... 31

4 - Classificao Econmica da Receita.......................................................................... 35

A - Codificao e discriminao da aplicao e fonte de recursos......................... 36

B - Codificao de detalhamento gerencial dos grupos e fontes de recursos...... 37

REFERNCIAS.......................................................................................................................... 41

ANEXO I PROGRAMAS MUNICIPAIS - PPAG 2010-2013.................................................... 41 ANEXO II AES E SUBAES ORAMENTRIAS - LOA 2011..................................... 44 ANEXO III - CLASSIFICAO ECONMICA DA DESPESA conceitos e

especificaes........................................................................................................ 76

ANEXO IV - CLASSIFICAO ECONMICA DA DESPESA POR ITEM................................ 87

ANEXO V - CLASSIFICAO ECONMICA DA RECEITA..................................................... 112

ManualdeElaboraodaPropostaOramentriapara2012 8

ANEXO VI - UNIDADES ORAMENTRIAS E UNIDADES ADMINISTRATIVAS 2011....... 120

ANEXO VII - PORTARIA N. 42, DE 14 DE ABRIL DE 1999.................................................... 134

ANEXO VIII - PROJETO DA LEI DE DIRETRIZES ORAMENTRIAS PARA 2012............... 136

ManualdeElaboraodaPropostaOramentriapara2012 9

I DIRETRIZES PARA REVISO DO PPAG 2012 e 2013 E ELABORAO DA

LOA 2012 A melhoria da gesto governamental passa pelo desafio da reflexo sobre os

resultados positivos e desacertos ocorridos durante a implementao dos

Programas, bem como sobre adequaes necessrias que podem resultar em uma

melhor gesto dos mesmos.

Como o planejamento governamental um processo dinmico passvel de ajustes

no decorrer de sua implementao, o PPAG necessita de revises peridicas que

possam incorporar as mudanas estratgicas necessrias, contidas nos Programas

de Governo e da prpria estrutura organizacional. Ou seja, suas aes e subaes

devem ser atualizadas com objetivo de:

a. melhorar a concepo dos programas para: qualificar o gasto pblico e

corrigir falhas detectadas na implementao dos projetos e atividades;

b. contribuir para a efetividade dos resultados que se pretende obter;

c. aperfeioar a gesto dos programas de governo;

d. contribuir para a transparncia e adequao dos objetivos de governo s

demandas da sociedade.

Esta reviso do PPAG para os anos 2012 e 2013 refere-se atualizao e aperfeioamento da programao j definida, ou seja, uma oportunidade de

melhoria das definies das estruturas oramentrias, das metas e dos produtos,

permitindo melhorias nos processos de monitoramento e avaliao do PPAG.

Portanto, nesta reviso as alteraes de Programas sero realizadas somente em

Programas Sustentadores, com anuncia da Coordenadoria do BH Metas. O foco

das intervenes se dar nas aes e subaes. A SMPL avaliar as solicitaes e

propostas de alteraes e correes das aes e subaes, de acordo com:

- incluso e excluso;

- alterao de ttulo, objetivo, produto e unidade de medida.

ManualdeElaboraodaPropostaOramentriapara2012 10

Cada caso ser analisado criteriosamente para que no ocorram alteraes substanciais, que alterem

o sentido original dos elementos da estrutura oramentria. O rgo que necessitar de alguma

adequao em suas aes e subaes dever encaminhar ofcio ao Gabinete da SMAO com as

devidas justificativas, com cpia para o e-mail ppag@pbh.gov.br at 30/06/11.

A Proposta Oramentria para 2012 ser elaborada em consonncia com o planejamento estratgico em mdio prazo do municpio, alm de observar as

prioridades, as diretrizes, as reas de resultado e os programas definidos no Plano

Plurianual de Ao Governamental PPAG de 2010 - 2013. Tambm ser

incorporado na Proposta de Lei Oramentria Anual - PLOA o trabalho de reviso do

PPAG para os exerccios de 2012 e 2013, alinhando e adequando os programas e

aes revisados para 2012 ao contedo da proposta oramentria.

Outro ponto de destaque no processo de elaborao do Proposta de Lei

Oramentria Anual - PLOA, ser a reviso do ordenamento institucional e

programtico da aplicao dos recursos, em cumprimento reforma administrativa

introduzida pela Lei n. 10.101, de 14 de janeiro de 2011, e regulamentao posterior.

Ressalta-se que os trabalhos da proposta oramentria devero ser conduzidos de

forma integrada entre os rgos e entidades da nova estrutura organizacional, a fim

de definir com melhor qualidade os centros de custos oramentrios e a forma de

alocao de recursos dos programas e aes intersetoriais. Na mesma linha de

entendimento, devero ser observadas as diretrizes e metas contidas no Projeto da

Lei de Diretrizes Oramentrias - PLDO para 2012. (Anexo VIII)

A programao de gastos com operao das atividades e projetos dever ter como

referncia as despesas realizadas em 2010 e a execuo oramentria acumulada

at maio de 2011. importante ressaltar que devem ser observados os ajustes

definidos pela Administrao Superior da PBH, no primeiro semestre de 2011, no

tocante conteno de despesas e adequao dos gastos s limitaes das

receitas do tesouro, no podendo ser previstas despesas sem que esteja definida a

fonte de recurso correspondente.

ManualdeElaboraodaPropostaOramentriapara2012 11

O novo desenho organizacional e suas implicaes no gerenciamento dos projetos

pelas unidades oramentrias e administrativas devem nortear o trabalho de

cadastramento da proposta no sistema Oramentrio e Financeiro SOF.

Os projetos sustentadores continuaro a ser destacados no Projeto de Lei

Oramentria Anual - PLOA, atravs dos programas oramentrios definidos no

PPAG 2010-2013, para fins de monitoramento e avaliao da Administrao

Municipal.

Recomenda-se a utilizao da subao como instrumento de programao analtico

e de desdobramento das aes, toda vez que houver a inteno de criar um centro

de custo especfico. Isto para dar maior transparncia aos projetos governamentais,

e, sobretudo, manter a flexibilidade da execuo oramentria dos crditos

consignados nos projetos oramentrios.

Os recursos para investimentos, equipamentos e materiais permanentes dos rgos

da administrao direta sero consignados nas unidades oramentrias

correspondentes, a vista de programao contida em suas propostas parciais.

A base da proposta est disposio no Sistema Oramentrio e

Financeiro/Oramento, com as classificaes funcional, programtica e econmica

da despesa, carregadas com os dados constantes no PPAG para 2012. Os rgos

devero lanar todas as informaes relativas aos contratos, convnios, obras,

complementando os dados necessrios para uma melhor anlise da proposta

oramentria.

Dessa forma, no podero ser criados novos programas oramentrios, apesar de

ser permitida uma adequao da classificao funcional para os mesmos. Por outro

lado, podero ser feitos os ajustes necessrios em relao criao de projetos e

atividades, bem como de naturezas de despesa.

ManualdeElaboraodaPropostaOramentriapara2012 12

Neste momento devero tambm ser feitos ajustes nas metas previstas para 2012,

objetivando o acompanhamento efetivo das mesmas durante a execuo

oramentria, para fins de avaliao do desempenho governamental, conforme

determina a legislao e normas dos rgos de fiscalizao externa.

As Secretarias Municipais devero coordenar a elaborao das propostas parciais

de suas Secretarias Adjuntas, juntamente com as Secretarias Municipais de

Administrao Regional, visando o planejamento das aes descentralizadas.

Os valores da proposta sero expressos em preos vigentes em 1 de julho de 2011, e sua

atualizao oramentria, para o perodo de julho a dezembro de 2011, se dar pela variao do

ndice de Preos ao Consumidor Amplo-Especial IPCA-E, aps a sano da Lei Oramentria.

ManualdeElaboraodaPropostaOramentriapara2012 13

Para a reviso do PPAG e elaborao da LOA os rgos devero atender o

cronograma de atividades abaixo.

PERODOS/PRAZOS ATIVIDADES RGOS RESPONSVEIS Meados de Junho/2011 Reunio de abertura oficial dos trabalhos de

elaborao da LOA 2012 e reviso do PPAG 2012 e 2013

SMPL/SMAO

Meados de Junho/2011 Preparao do Sistema Oramentrio e Financeiro - SOF para cadastro das informaes oramentrias e de metas fsicas

Prodabel Gerncia de Oramento Gerncia do PPAG

At 30/06/ 2011 Recebimento das propostas/solicitaes dos rgos (alteraes e adequaes)

Gerncia de Oramento Gerncia do PPAG

At 08/07/2011 Anlise e alteraes no sistema de acordo com propostas/solicitaes dos rgos

Gerncia de Oramento Gerncia do PPAG

At 29/07/2011 Entrega da Proposta Oramentria 2012 GEOR/SMAO

rgos e Entidades da PBH

At 31/08/2011 Anlise e ajustes dos lanamentos fsicos e oramentrios

Gerncia de Oramento Gerncia do PPAG

De 12 a 20/09/2011 Elaborao do Oramento da Criana e do Adolescente OCA para 2012 e envio ao CMDCA para validao

Gerncia do PPAG

22/09/2011 Fechamento da 1. Proposta do PLOA 2012 e reviso do PPAG 2012/ 2013, para discusso e validao superior

Gerncia de Oramento Gerncia do PPAG

De 23 a 27/09/2011 Conferncia geral, elaborao da Mensagem e do Projeto de Lei, impresso e envio do PLOA 2012 e Projeto de Reviso do PPAG 2012 e 2013 ao Prefeito, para assinatura

Gerncia de Oramento Gerncia do PPAG SMAO SMPL

30/09/2011 Envio do PLOA 2012 e Projeto de Lei de Reviso do PPAG 2012/2013 Cmara Municipal

SMGO

ManualdeElaboraodaPropostaOramentriapara2012 14

II - ORIENTAES ESTRATGICAS DE GOVERNO

1 - Princpios Norteadores e reas de Resultado

A partir do Programa de Governo Aliana por BH, foram definidas 12 (doze) reas de Resultado que explicitam os objetivos estratgicos dos vrios campos de atuao da Prefeitura, onde devero ser agrupados os programas e aes

municipais. As reas de resultado, abaixo discriminadas, esto sob a gide de 4 (quatro) princpios norteadores: Gesto Compartilhada, Incluso Social, Respeito ao Equilbrio Financeiro e Busca Objetiva por Resultados; que tambm foram

incorporados no PPAG 2010 a 2013 e na LOA de 2011, para fins de implementao

do Planejamento Estratgico Municipal do atual governo.

REAS DE RESULTADOS

Cidade Saudvel Cidade Compartilhada

Educao Cidade Sustentvel

Cidade com Mobilidade Cidade de Todos

Cidade Segura Cultura

Prosperidade Integrao Metropolitana

Cidade com Todas as Vilas Vivas Modernidade

A partir destas premissas e conforme o Decreto n 13.568/09, que institui a Gesto Estratgica Orientada por Resultados, a Prefeitura de Belo Horizonte elaborou uma carteira de Projetos Sustentadores, com o objetivo de coordenar e potencializar

as aes municipais. Os Projetos Sustentadores que compem cada rea de

resultado foram agrupados, de forma sistmica, considerando a combinao de seus

objetivos, sendo um programa do PPAG com uma forma de gerenciamento mais

intensiva.

ManualdeElaboraodaPropostaOramentriapara2012 15

Projetos Sustentadores por reas de Resultados

CIDADE SAUDVEL

1. Hospital Metropolitano 2. Sade da Famlia 3. Melhoria do Atendimento Hospitalar 4. Gesto e Regionalizao da Sade

EDUCAO

5. Expanso da Educao Infantil 6. Expanso da Escola Integrada 7. Melhoria da Qualidade da Educao

Municipal CIDADE COM MOBILIDADE

8. Expanso do Metr 9. Implantao do Corta Caminho 10. Concluso das Avenidas Antnio Carlos e Pedro I 11. Prioridade ao Transporte Coletivo 12. Gesto Inteligente do Transporte Urbano 13. Novos Terminais Rodovirios

CIDADE SEGURA

14. Vigilncia Eletrnica 15. Espao Urbano Seguro

PROSPERIDADE

16. Desburocratizao e Melhoria do Ambiente de Negcios

17. Promoo de Investimentos 18. Turismo em BH 19. Copa 2014

MODERNIDADE

20. Gesto Estratgica de Pessoas 21. BH Digital 22. Desburocratizao e Melhoria dos

Servios de Atendimento ao Cidado 23. Modernizao de Processos Administrativos 24. Modernizao da Receita e Captao de

Recursos CIDADE COM TODAS AS VILAS VIVAS

25. Vila Viva 26. Habitao

CIDADE COMPARTILHADA

27. Oramento Participativo e Gesto Compartilhada

CIDADE SUSTENTVEL

28. Coleta, Destinao e Tratamento de Resduos Slidos 29. Recuperao Ambiental de BH 30. Estruturao Urbana 31. Parques e Jardins 32. Movimento Respeito por BH 33. Manuteno da Cidade

CIDADE DE TODOS

34. BH Cidadania e o SUAS Sistema nico de Assistncia Social 35. Atendimento ao Idoso 36. Direitos de Todos 37. Qualificao, Profissionalizao e

Emprego 38. Promoo do Esporte

CULTURA

39. Rede BH Cultural INTEGRAO METROPOLITANA

40. Desenvolvimento Integrado da RMBH

ManualdeElaboraodaPropostaOramentriapara2012 16

III - PRIORIDADES CONSTANTES NO PROJETO DA LEI DE DIRETRIZES ORAMENTRIAS - LDO Com o objetivo de auxiliar na construo das aes e na alocao dos recursos

oramentrios, esto listadas abaixo as prioridades propostas no Projeto da Lei de

Diretrizes Oramentrias para 2012, encaminhado Cmara Municipal:

I aprimoramento dos investimentos na rea da sade, com ampliao das equipes de sade da famlia e da rede fsica, humanizao dos servios, promovendo a melhoria do atendimento da ateno bsica e especializada, ampliao da integrao com as polticas de abastecimento e esportes, promovendo o acesso da populao de maior vulnerabilidade sociossanitria atividade fsica supervisionada, orientao nutricional e construo de espaos de convivncia; II fortalecimento do acesso educao bsica, melhoria da qualidade do ensino, expanso dos programas Escola Integrada e Educao Infantil, com ampliao e requalificao da rede fsica, atualizao e aperfeioamento de professores e diretores de escolas municipais por meio de programa de qualificao profissional, expanso do programa Sade na Escola, intensificao das aes conjuntas entre as outras polticas sociais do Municpio; III expanso das intervenes em vias urbanas, como os programas Centro Vivo e de Vias Prioritrias de Belo Horizonte Viurbs -, com vistas melhoria da acessibilidade e da mobilidade, priorizando o transporte coletivo de qualidade e integrado; IV - melhoria das condies de segurana pblica em Belo Horizonte e dos prprios municipais, com a expanso e integrao do sistema de vigilncia eletrnica nas escolas, nas unidades de sade e nas vias pblicas; treinamento e aparelhamento da Guarda Municipal de Belo Horizonte e renovao da iluminao pblica; V fomento ao desenvolvimento econmico do Municpio, com projetos de infraestrutura e incentivos, com a desburocratizao do processo de licenciamento e de atendimento, possibilitando ambiente acolhedor ao empreendedor, incentivo do turismo por meio de aes integradas junto a parceiros privados, rgos nacionais e internacionais, implanta

Recommended

View more >