Sebenta eva serra

Download Sebenta  eva serra

Post on 05-Jul-2015

794 views

Category:

Sports

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

ICCRLI

TRANSCRIPT

<ul><li> 1. INSTALAO E MANUTENO DECOMPUTADORES</li></ul><p> 2. SEBENTA DE INSTALAO E MANUTENO DE COMPUTADORES1. CONCEITOS BSICOS SOBRE TECNOLOGIAS DA INFORMAO E COMUNICAO (TIC) 1.1. DEFINIO DE CONCEITOSINFORMTICA INFORMAO + AUTOMTICA INFORMTICATratamento da Informaopor meios automticosDispositivos Electrnicos ComputadoresSistemas InformticosA palavra Informtica tem origem na juno das palavras Informao e Automtica.Informtica significa, por isso, tratamento da informao por meios automticos.TECNOLOGIASAo longo dos tempos, o Homem criou meios, ou seja, dispositivos que o ajudassem a realizartarefas, principalmente as mais rotineiras e mais difceis.A tecnologia o estudo sistemtico dos processos tcnicos necessrios para a sua aplicaoprtica.As tecnologias esto presentes em todas as reas de actividades. O padeiro no faz po semrecorrer s tecnologias; o construtor no constri uma casa sem tecnologias; o electricista noverifica a instalao elctrica sem tecnologias.IMC-2- 3. SEBENTA DE INSTALAO E MANUTENO DE COMPUTADORESTCNICASA tcnica o conjunto de meios e processos utilizados para obter um determinado resultadoprtico com base em conhecimentos cientficos. A tcnica a arte de chegar ao objectivo daforma mais acessvel e mais rpida.TECNOLOGIAS DA INFORMAOTecnologias da Informao designam processos de aquisio, anlise, controlo e transmissode informaes, baseados fundamentalmente em meios electrnicos, como computadores ousistemas informticos. Podero assim englobar a informtica, as telecomunicaes e amicroelectrnica. As tecnologias da informao esto relacionadas com a comunicao, poisambas partem de um princpio de troca de ideias, informaes e mensagens num determinadotempo e lugar.TECNOLOGIAS DA INFORMAO E COMUNICAO (TIC)Comunicar significa partilhar ideias, informaes e mensagens num determinado tempo e lugar.A comunicao tambm se aplica no uso de algumas novas tecnologias, tais como mquinas defax, cmaras de vdeo, leitores de CD, impressoras, computadores pessoais e telefones.Actualmente, no podemos deixar de referir a utilizao da Internet e, com ela, o conceito dealdeia global. 1.2. REAS DE APLICAO DAS TICBURTICABurtica a utilizao da informtica nos trabalhos de escritrio. um conjunto de tcnicas ede meios que visam automatizar os trabalhos de escritrio, com especial nfase no tratamento detexto, de imagem, base de dados, clculos e comunicao.1 - Burtica 4. SEBENTA DE INSTALAO E MANUTENO DE COMPUTADORESROBTICAA Robtica o conjunto de tcnicas respeitantes ao funcionamento e utilizao de autmatos(robs) para a execuo de mltiplas tarefas, que podero em muitos casos substituir o Homem.Um autmato um computador adequado para ser utilizado em ambientes mais agrestes, como o caso da indstria.Exemplos de aplicao:Linha de montagem de uma fbrica de automveis;Engarrafamento de gua;Produo de iogurtes. 2 RobticaINFORMTICA INFORmao + autoMTICA = INFORMTICAA Informtica o conjunto de conhecimentos e tcnicas que dizem respeito ao processamentoautomatizado da informao, sendo aqui a informao entendida como dados relacionados entresi. Ou, de uma maneira mais simplificada, podemos dizer que a informtica entendida como otratamento da informao por meios automticos (computadores). 3 Informtica 5. SEBENTA DE INSTALAO E MANUTENO DE COMPUTADORESDe um modo geral, e na perspectiva do utilizador, estes so alguns exemplos de tratamento deinformao: Processadores de texto (Word); Folhas de clculo (Excel); Sistemas de Gesto de Bases de Dados (Access); Programas de desenho, tratamento e animao de imagem (Photoshop); Geradores de pginas Web para a Internet (FrontPage, Flash); reas da Informtica Engenharia de hardware concepo e implementao dos componentes de hardware; Engenharia de software concepo e desenvolvimento de software; Manuteno; Utilizao dos sistemas informticos para fins pessoais, profissionaisProfissionais de Informtica Director informtico Engenheiro de sistemas Analista de sistemas Formador Programador Tcnico de manuteno Operador de sistema Operador de registo de dados TELEMTICAA Telemtica pode ser descrita como um conjunto de tcnicas e servios que interligam ainformtica s redes de telecomunicao. Atravs destes meios ser, por exemplo, possveltrabalhar distncia, ou seja, estar em casa a trabalhar para uma firma que se encontra a centenas 6. SEBENTA DE INSTALAO E MANUTENO DE COMPUTADORESde quilmetros de distncia. Para isto, s ser necessrio um computador, telefone e ligao rede, permitindo deste modo a comunicao com a firma.4 TelemticaBIOMETRIAAtravs da biologia que aplica os mtodos estatsticos e o clculo de probabilidades ao estudodos seres vivos. 5 Biometria 1.3. A TECNOLOGIA NA EVOLUO DA HUMANIDADETendo apreendido a definio dos vrios conceitos apresentados, podemos concluir que atecnologia basicamente uma utilizao de ferramentas, energia e materiais que, na maioriadas vezes, tm como fim a produo. Desde os primrdios que os processos humanos para obterabrigo e alimento dependem de sistemas tecnolgicos algo complexos, que se foramdesenvolvendo ao longo dos tempos. Basta falar no impacto que teve o aparecimento doprimeiro papel ou a inveno da imprensa, da mquina a vapor, da electricidade ou do motor decombusto interna. Para alm destes acontecimentos, h, claro, muitos outros, bem maisrecentes, que promoveram o desenvolvimento nas comunicaes, na electrnica, na informtica e 7. SEBENTA DE INSTALAO E MANUTENO DE COMPUTADORESnas indstrias nuclear e espacial. A evoluo da Humanidade est, assim, estritamenteinterligada com o avano das tecnologias.NA PR-HISTRIANa Pr-Histria, a nica energia disponvel dependia da fora muscular, que lentamente foiaumentada e at substituda por algumas ferramentas primitivas, como, por exemplo, a cunha oua alavanca. Os materiais usados para a construo destas e de outras ferramentas, bem como paraa construo de armas, foram ossos, chifres, conchas, pedras e madeira. J aqui era precisaalguma tcnica para manusear as ferramentas. Existiam tambm os metais, mas estes eram raros emuitas vezes difceis de obter, embora j estivessem em uso algumas formas de bronze desde6000 a.C. e de ferro desde 1000 a.C. A aplicabilidade e o uso destas ferramentas contriburam emlarga escala para a evoluo da espcie humana.A Pr-Histria pode ser dividida em trs fases de desenvolvimento: Idade da Pedra; Idade do Bronze; Idade do Ferro.Na Idade da Pedra, como o prprio nome indica, predominava a pedra no fabrico de ferramentaspara uso na agricultura, olaria, caa e defesa pessoal. Embora j se conhecesse e usasse o fogo hmais de 40 000 anos, muitas destas ferramentas eram lascadas, para poderem ser teis natecelagem e na construo de abrigos, que protegiam os primeiros seres humanos dos rigorososInvernos. O outro grande passo na histria da tecnologia foi o controlo do fogo, que permitiu acozedura do barro e, desta forma, o desenvolvimento da olaria, que por sua vez foi crucial para aposterior refinao do metal. O uso de ferramentas pode ser observado em muitas espcies doreino animal, mas a capacidade de fabricar utenslios para criar outros objectos distingue oshumanos de todos os restantes animais.Na Idade do Bronze, a pedra e os ossos foram largamente substitudos pelo bronze e o cobreque, bem trabalhados, eram usados para utenslios variados e armas. Assim surgiram as primeirasindstrias especializadas: a minerao e a metalurgia. Nesta altura, comearam a surgir asprimeiras cidades e vilas (feitas de pedra). Com ferramentas deste tipo, a roda no tardou a serinventada e com ela os transportes e o comrcio conheceram uma revoluo. 8. SEBENTA DE INSTALAO E MANUTENO DE COMPUTADORESNa Idade do Ferro, aplicava-se o ferro no fabrico de ferramentas e armas. No entanto, o bronzecontinuava a ser um metal muito usado, pois o ferro era considerado menos resistente. Com odesenvolvimento das tcnicas metalrgicas, o ferro foi endurecido (por liga), atravs da adio decarbono, e s a, por volta do ano 1000 a.C., que substituiu o bronze no fabrico de ferramentase armas.O ser humano soube assim, desde o incio, usar o que existia em seu redor para criar meios edispositivos que o ajudassem a realizar tarefas e a tornar-lhe a vida mais fcil e mais confortvel.A isto poder-se- chamar tecnologia primitiva. O ser humano estudo os processos tcnicosnecessrios para as aplicaes prticas pretendidas.NO APARECIMENTO DA ESCRITAA escrita um mtodo de intercomunicao humana por meio demarcas visuais arbitrrias, que formam um sistema. Sempre existiu anecessidade de comunicar, seja verbalmente, gestualmente, pelatcnica do fumo ou tambores ou pela escrita (atravs de hierglifos,desenhos, letras, etc.) e desde o incio da escrita, que tem mais de5000 anos, os meios de comunicao permitiram o viajar dasmensagens atravs da distncia e do tempo. Durante centenas deanos, as notcias e os acontecimentos eram apenas transmitidos deboca em boca e, posteriormente, escritos mo com todo o 6 - Oficina de Artes Grficas Antigacuidado, num processo laborioso e muito dispendioso. No entanto,esta tcnica tinha de ser melhorada e tornada mais acessvel a um maior leque de pessoas.O surgimento do papel, vindo da China para a Europa, deu aos mercados europeus uma formaprtica e menos dispendiosa de manter o registo das suas viagens. No entanto, at por volta de1400, todos os documento na Europa eram escritos mo. Com a crescente necessidade deproduzir e copiar textos, a descoberta da imprensa veio revolucionar a sociedade. Uma vezdesenvolvida, a impresso de documentos espalhou-se e comeou a substituir os textosmanuscritos, proporcionando um crescendo de documentos disponveis e mais acessveis. Osdocumentos (livros, jornais, panfletos, etc.) eram impressos em vrias lnguas, tornando-se cadavez mais apelativos a um grupo mais alargado da sociedade. Com o aumento da produo dedocumentos escritos e o seu baixo custo de aquisio, mais pessoas aprenderam a ler. Destaforma a vida intelectual deixou de ser domnio exclusivo do clero ou da corte e a literatura passoua ser uma necessidade da existncia humana, indispensvel at hoje. 9. SEBENTA DE INSTALAO E MANUTENO DE COMPUTADORESNO DESENVOLVIMENTO DE SUPORTES DE INFORMAODurante milhares de anos, a informao qualificada era circunscrita e local, com mecanismos dedifuso controlados e os destinatrios constitudos por elites bem delimitadas. Ao longo dossculos, as vrias sociedades organizaram-se em torno da informao que ia sendo manipulada aosabor do poder dominante, que controlava os mecanismos da informao de acordo com os seusinteresses.As transformaes tecnolgicas dos ltimos cinco sculos nomeadamente a inveno daimprensa, a inveno do telgrafo e, baseado nele, o desenvolvimento de telefone, a difuso dardio e da televiso e, por fim, a propagao do computador a grande parte dos lares mundiais (e,com ele, o uso da Internet) - vieram revolucionar ainformao e, consequentemente, a sua relao coma sociedade. O desenvolvimento destas invenespermitiu importantes inovaes tecnolgicas edescobertas cientficas. A informao passou adominar a vida as comunidades e com a facilidadede enviar informao instantnea atravs do espaoa qualquer hora e lugar, sem fios ou outro meiovisvel, a massificao da informao estavagarantida.As tecnologias da comunicaotransformaram o mundo em que vivemos, levandoideias e novidades aos cantos mais remotos donosso planeta e influenciando tudo, desde a moda lngua, ao incio e queda de sistemas polticos. 7 - InternetSurge, ento, o conceito de sociedade ou aldeia global, onde possvel produzir e distribuirinformao a consumidores em qualquer lugar do Mundo, independentemente da sua condioeconmica, poltica e/ou social.NA REVOLUO INDUSTRIALA revoluo Industrial comeou na Gr-Bretanha, na segunda metade do sculo XVIII, e deveu-se a uma sbita acelerao do desenvolvimento tcnico e econmico daquele pas. A RevoluoIndustrial avanou, no sculo XIX, para outros pases europeus e implicou imensas mudanas navida econmica, poltica e social. Estes pases passaram, num curto espao de tempo, de 10. SEBENTA DE INSTALAO E MANUTENO DE COMPUTADORESsociedades agrcolas para sociedades industrializadas. Esta transformao originou assim umaevoluo nos regimes de produo, passando da manufactura para a maquinofactura, com odesenvolvimento de todas as tecnologias necessrias. Ao mesmo tempo que as indstrias caseirasiam sendo substitudas pelo sistema de fbricas, novos mtodos de organizao do trabalho iamsendo utilizados, trazendo consigoaespecializao e diviso do trabalho. Dosavanos tcnicos e cientficos registados,destacam-se a mquinaa vapor,deNewcomen (1705) que, na segunda metadedo sculo, foi melhorada por James Watt, eo tear mecnico de Cartwright (na segundametade do sculo XVIII).No nos podemos esquecer tambm dosavanos cientficos e tcnicos realizadoscom a electricidade e, consequentemente o 8 - Mquina a vapor de Newcomenaparecimento do dnamo, em 1831, que possibilitou a acessibilidade em grandes quantidades daelectricidade para uso humano. Uma vez criada, a electricidade s necessitaria de um sistema decabos e transformadores para chegar s casas, fbricas e escritrios. Foram inovaes etecnologias deste carcter que geraram a indstria e possibilitaram avanos em outras reasprodutivas. O avio, o automvel, e at mesmo o fogueto so baseados na ideia de obtergrandes quantidades de propulso queimando combustvel (combusto interna). Os sistemas detransporte foram igualmente revolucionados no s pela introduo dos primeiros comboios avapor, como tambm pela construo de uma rede de canais e pela construo de melhoresestradas e de milhares de quilmetros de caminhos-de-ferro. A economia dos pases queenveredaram por uma industrializao nunca mais deixar de depender da indstria e de todas asalteraes que ela originou, afectando todas as estruturas da sociedade: a cultura, a poltica, aeconomia, a mentalidade, o ensino, o quotidiano, o trabalho.NAS GRANDES GUERRAS MUNDIAISA Primeira Guerra Mundial e a Grande Depresso nos ano 30 foraram uma nova avaliao destarpida exploso tecnolgica. O desenvolvimento de submarinos, metralhadoras, navios de guerrae armas qumicas tornou claro o lado negro e destrutivo do progresso tecnolgico. Depois, aSegunda Guerra Mundial trouxe o aperfeioamento da arma e o desenvolvimento desta 11. SEBENTA DE INSTALAO E MANUTENO DE COMPUTADOREStecnologia, que desde ento se tornou na maior ameaa mundial: a bomba atmica. Os lderes dasgrandes potncias mundiais tendem a acreditar que a obteno de armas modernas e de novastecnologias lhes ir proporcionar mais poder e prestgio. Outro fruto tecnolgico da SegundaGuerra Mundial, que ainda est a provocar efeitos profundos na sociedade, o desenvolvimentode computadores e de rdios e a crescente tendncia para a miniaturizao (microprocessadores).Os primeiros verdadeiros processadores electrnicos, bem como as primeiras memriaselectrnicas, foram construdos por John Vincent Atanasoff, em 1939, nos Estados Unidos;depois, os primeiros computadores electrnicos querealmente funcionavam como tal (uma srie de dez,chamada Colossus) foram construdos pelos ServiosSecretos Britnicos durante a Segunda Guerra Mundial,para ajudar os britnicos a quebrare...</p>