sbdrj lança campanha de esclarecimento sobre a .campanha de esclarecimento sobre a esporotricose

Download SBDRJ lança campanha de esclarecimento sobre a .Campanha de esclarecimento sobre a esporotricose

Post on 15-Nov-2018

218 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • p.12

    Curso oferece atualizao em quatro grandes temas p. 06

    Reviso da Lei do Ato Mdico necessria para proteger a populao p. 08

    Julh

    o, A

    gost

    o e

    Sete

    mbr

    o de

    201

    6

    SBDRJ lana campanha de esclarecimento sobre a esporotricose

  • 2 Rio Dermatolgico

    SUMRIO

    Reviso da Lei do Ato Mdico

    Campanha de esclarecimento sobre a esporotricose

    Caso vencedor de julhoAngiossarcoma do couro cabeludo: relato de caso

    Tricoepitelioma Mltiplo Familial com Carcinomas Basocelulares

    Pnfigo Vegetante

    Vou te contarEthos

    Agenda

    Editorial

    Reunies mensaisJulho, agosto e setembro

    Dia C de combate ao cncer da pele: campanha ser em novembro

    Curso de atualizao reunir quatro grandes temas em um s dia

    Eleita a prxima diretoria da SBDRJ para o binio 2017-2018

    3 /

    8 /

    12 /

    16 /

    22 /

    23 /

    4 /

    5/

    6/

    7/

    PUBLICAO OFICIAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA - REGIONAL DO RIO DE JANEIRO | ISSN 2317-2061

    / Diretoria Flvio Barbosa Luz (Presidente), Egon Daxbacher (Vice-Presidente), Thiago Jeunon de Sousa Vargas (Secretrio Geral), Fabiano de Carvalho Leal (Tesoureiro)Luna Azulay Abulafia (Secretria de Sesses), Antnio Macedo Dacri (Assessor Diretoria), Joaquim Jose Teixeira de Mesquita (Assessor de Diretoria), Ana Maria Msca de Cerqueira (Coordenadora do Rio Dermatologico), Abdiel Figueira (Coordenador de Mdia Eletrnica), Joo Paulo Niemeyer Corbellini (Coordenador de Mdia Eletronica), Flavia de Freire (Coordenadora de Departamentos), Fabio Cuiabano Barbosa (Coordenador de Relao Indstria), Ana Maria Rabelo (Coordenadora de Ao Social), Celso Tavares Sodr (Presidente da Comisso de tica) / Conselho Consultivo | Membros Vitalcios Gabriela Lowy, Danilo Vicente Filgueiras, Absalom Lima Filgueiras, Manoel Sternick, Aloysio Pacheco Argollo, Manoel Paes de Oliveira Neto, Maria de Lourdes Viegas, Marcia Ramos-e-Silva, Jos Moreira Carrjo, Luna Azulay Abulfia, Marcius Achiam Periass, Jos Ramon Varela Blanco, Abdiel Figueira Lima, Omar Lupi, Celso Sodr, Carlos Baptista Barcaui, David Rubem Azulay e Ana Maria Msca de Cerqueira / Delegados e suplentes | Delegados Celso Tavares Sodr, Luna Azulay Abulfia, Maria Auxiliadora Jeunon Sousa, Thiago Jeunon de Sousa Vargas, Carlos Baptista Barcaui, Ana Maria Mosca, Joaquim Jos Teixeira de Mesquita Filho, Marcia Ramos-E-Silva, Fabiano Roberto P. de Carvalho Leal, Cassio Dib, David Rubem Azulay, Cleide Eiko Ishida, Joo Carlos Avelleira, Antonio Macedo D`Acri, Jos Ramon Varela Blanco, Abdiel Figueira Lima, Carlos Jos Martins, Maria Fernanda Reis Gavazzoni Dias, Daniel Lago Obadia, Adriana C. Corra | Suplentes Sueli Coelho da Silva Carneiro, Paulo Antonio Oldani Felix / Projeto e Diagramao Visana Comunicao / Redao, edio e reviso: Produto Final Agncia de Comunicao / Jornalista Responsvel Gloria Santos MTB: 14.860 / Tiragem 7.500 Exemplares / Distribuio Gratuita

    Os conceitos e opinies emitidos so de responsabilidade exclusiva dos autores. Em cumprimento legislao vigente, ratificamos que esta uma publicao oficial da Sociedade Brasileira de Dermatologia destinada aos mdicos especialistas (prescritores) e, por ter informao tcnica e propaganda restrita a esses profissionais, no deve ser disponibilizada ao pblico leigo (por exemplo, em salas de espera de consultrios, ambulatrios, clnicas, sejam elas pblicas ou privadas).

    N. 33

  • Rio Dermatolgico 3

    EDITORIAL

    Flvio Barbosa LuzPresidente da SBDRJ

    inegvel que o maior desafio que hoje se impe aos dermatologistas a invaso da especialidade por di-versos profissionais no capacitados, mdicos e no--mdicos. Embora no desprezveis, os danos que esta invaso causam a ns dermatologistas no chegam nem perto dos perigos que a populao corre nas mos destes indivduos incompletamente preparados.

    O debate se a cosmiatria deve ou no integrar o arsenal dermatolgico j foi totalmente superado, no apenas no Brasil, mas na maior parte do mundo. Hoje, a questo princi-pal que se impe de como preservar esta rea de atuao, sempre tendo como prioridade o benefcio dos pacientes. A teraputica esttica mdica deve ser realizada como qual-quer outra interveno mdica, jamais oferecida como um servio ou mercadoria qualquer.

    A estratgia para confrontar esta situao comea a se desenhar. As aes para preservar as boas prticas da der-matologia e a segurana da populao devem compreender trs braos: 1) Esclarecimento e sensibilizao da opinio pblica por meio de intervenes estratgicas na mdia; 2) Atuao institucional junto ao poder pblico, rgos regula-mentadores e representaes mdicas e; 3) Medidas jurdi-cas descentralizadas cabveis.

    Um caminho possvelUm caminho possvelAs aes de marketing, embora caras, so essenciais,

    e devem ser conduzidas como parte de uma ao global que diretamente esclarea a populao sobre a impor-tncia de que seu tratamento da pele, clnico, cirrgico ou cosmitrico, seja feito por um mdico qualificado, o dermatologista da SBD.

    As relaes institucionais devem ter uma abordagem es-pecializada e profissional, centrada nos ministrios e secre-tarias de sade e educao e, principalmente nas institui-es mdicas, AMB e CFM. Por exemplo, a tabela CBHPM, to importante em nossas vidas, determinada pela AMB, e as resolues do CFM, embora tenham um enorme poten-cial de facilitar a prtica da especialidade, nos tem sido, por vezes, prejudiciais.

    O campo jurdico, embora de resultados mais lentos, no pode ser negligenciado. Se os incautos que sem a devida formao atuam neste terreno comearem a ter de se explicar Justia, pensaro duas vezes antes de embarcar nesta aventura.

    Cada vez mais precisamos profissionalizar nossas representaes e nos unirmos em torno das situaes crticas que afetam nossa amada dermatologia. E vamos adiante trabalhando!

  • REUNIES MENSAIS /

    JULHO

    AGOSTO

    SETEMBRO

    da esq. para dir. Thiago Jeunon, Luna Azulay, Aline Donati, Flavio Luz, Marcius Peryassu e Fabiano Leal.

    da esq. para dir. Egon Daxbacher, Luna Azulay, Dayvison Freitas, Flavio Luz, Andrea Regina, Fabiano Leal e Isabela Dib.

    A reunio mensal da SBDRJ realizada no dia 27 de ju-lho elegeu o Angiossarcoma do couro cabeludo, da HUGG, como o caso vencedor do ms. O encontro contou com a presena de aproximadamente 300 participan-tes. Foram apresentados oito casos mdicos e trs palestras. Aline Donati, dermatologista pela SBD e coordenadora do curso de extenso em tricologia do HSPM-SP, falou sobre Entendendo os sinais tricoscpicos. No espao A dermato-logia Hoje e Amanh foi debatido o tema Lei do Ato Mdi-co e reviso dos vetos. O presidente da SBDRJ, Flvio Luz, fez uma apresentao dos cinco principais vetos que a lei n 12.842/2013 sofreu da presidente afastada Dilma Rousseff e dos riscos que a retirada desses artigos do texto representam

    T ricoepitelioma Mltiplo, do HUGG, foi o caso vencedor de agosto. Em segundo lugar ficou Pioderma gangreno-so, do HFL, e, em terceiro, Queratodermia palmoplantar. Foram apresentados nove casos clnicos. A partir de agosto, a inscrio de casos clnicos para apresentao nas reunies mensais passou a ser online, pelo site da SBDRJ, na rea inter-na do associado, at o dia 5 de cada ms, com login e senha disponibilizados para cada chefe de servio credenciado. n

    Pnfigo vegetante (HUCFF) foi o caso vencedor da reu-nio mensal de setembro. O segundo colocado foi So-breposio de lupus eritematoso e esclerodermia em cicatriz de BCG (HCE) e o terceiro, Lquen simples crnico com carcinoma espinocelular (HUGG). A reunio teve a parti-cipao de duas convidadas que ministraram palestras sobre esporotricose. Andrea Regina, profa. adjunta IV do Depto de Microbiologia e Parasitologia da UFF e doutora em gentica pela UNESP, apresentou Esporotricose: uma zoonose negli-genciada; e Isabella Dib, mdica veterinria PhD do Instituto Evandro Chagas/Fiocruz, falou sobre Aspectos clnicos da es-porotricose felina. n

    Veja a galeriade fotos

    para a populao e para a classe mdica. Foi ressaltada a importncia da mobilizao em torno da restaurao desses pontos na lei e foram informadas as medidas que a SBDRJ vem adotando para instrumentalizar o debate, como a elabo-rao de um dossi com casos clnicos de pacientes vtimas de complicaes ps-tratamentos dermatolgicos realizados por no mdicos. n

    4 Rio Dermatolgico

    Reunies MensaisQUA

  • Rio Dermatolgico 5Rio Dermatolgico 5

    Dia C de combate ao cncer de pele ser em novembro

    Dermabzios

    ODia C de combate ao cncer de pele ser no dia 26 de novembro, das 9h s 15h. A campanha organizada pela SBD nacional vai ser realizada em todo o pas. Cada regional dever providenciar locais adequados para instalao de consultrios de exames e projeo das pales-tras educativas sobre fotoproteo e identificao de leses suspeitas. A SBDRJ cadastrou postos de atendimento at o dia 17 de agosto. Podero se cadastrar como voluntrios mdicos residentes, enfermeiros e especialistas de servios credenciados pela SBD, supervisionados por um dermato-

    O primeiro DermaBzios, realizado em 16 de julho no Centro de Convenes do Hotel Atlntico Bzios, foi organizado por uma parceria entre as regionais Rio de Janeiro e Fluminense da Sociedade Brasileira de Dermato-logia. A pauta cientfica possibilitou uma abrangente atuali-zao e troca de informaes sobre o cotidiano dos derma-tologistas, com abordagens sobre as rotinas e os desafios no consultrio. O encontro reuniu mais de 150 participantes.

    Compareceram especialistas de todo o Brasil para tratar de temas como cosmiatria, cirurgia de consultrio, clnica do dia a dia e novas tecnologias. Daniel Coimbra falou sobre as tcnicas combinadas no tratamento da regio periorbucular: Tratamento tero inferior da face: importncia da projeo do mento e definio do contorno mandibular, e sobre Pr