sao camilo saude - 175

Sao Camilo Saude - 175
Sao Camilo Saude - 175
Sao Camilo Saude - 175
Download Sao Camilo Saude - 175

Post on 09-Mar-2016

215 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Sao Camilo Saude - 175

TRANSCRIPT

  • MS DA ENFERMAGEM: HOSPITAIS PROSSEGUEM

    COMEMORAES

    NOVA VENCIA (ES) - Em comemora~o ao Dia da Enfermagem, lembrado duran-

    te todo o ms de maio, quando s~o ho-menageados enfermeiros, tcnicos e

    auxiliares, o Hospital S~o Marcos pro-

    moveu um Jantar de Confraterniza~o a fim de valorizar os profissionais e inte-

    grar toda a equipe. O evento contou com a presena da Diretora Administrativa, Gilmara Sossai,

    que aproveitou a oportunidade para destacar a import}ncia da comemora-

    ~o para reforar os vnculos e ampliar a

    rela~o interpessoal, t~o importante para uma boa comunica~o no trabalho.

    Temos orgulho de poder contar com

    uma equipe de enfermagem que mui-to qualificada, dedicada e eficiente para

    manter um alto padr~o em nosso hospi-tal, afirmou. A enfermagem respons|vel pelo con-

    tato mais prximo entre paciente e insti-tui~o. Ainda durante a comemora~o,

    alm de serem parabenizados, os profis-

    sionais tiveram brindes sorteados aps o jantar especial com boas msicas.

    MARIANA (MG) - Durante seis dias o Hospital Monsenhor Horta promoveu a

    Semana da Enfermagem a fim de valori-zar a import}ncia do profissional e refor-

    ar importantes medidas para melhoria

    da assistncia em sade. A abertura foi realizada com uma missa

    de reflex~o e refeies especiais para os

    colaboradores de plant~o. Durante a semana foi oferecido um dia da beleza

    para esses profissionais e exposies de livros relacionados { |rea da sade. Uma palestra com a enfermeira Gilmara

    Medeiros, sobre o tema "Erro na sade" reuniu os colaboradores. E pelo Dr. Ni-

    van Santos Gabriel foram lembrados

    Os Cuidados com o Trato Urin|rio de pacientes, seguida de sorteio de brin-

    des. O encerramento foi na sexta, 17, com a palestra sobre Motiva~o mi-

    nistrada pela ginecologista e obstetra,

    Dra. Elizabeth Silva, seguida de missa e coroa~o { Nossa Senhora. Em todos os dias foram oferecidos al-

    moos e lanches especiais.

    CAMPOS DO JORDO (SP) - Na ltima quinta e sexta-feira, 16 e 17, o Hospital Leonor Mendes de Barros promoveu um Evento em homenagem ao Dia da

    Enfermagem e Dia da Assistente So-

    cial. O objetivo foi valorizar os colabo-radores e reforar a import}ncia da

    capacita~o contnua para o aperfeio-

    amento profissional. O psiclogo do Hospital, F|bio Freitas

    Neves, proferiu uma palestra com o tema Estratgia de Humaniza~o no

    Servio Social. Sandro Alex Silva Go-

    mes, enfermeiro do Hospital S~o Lu-cas, de Taubat, proferiu a palestra

    sobre Clima Organizacional. Cuidados de Enfermagem para paci-entes em uso de sonda para alimenta-

    ~o, foi outra capacita~o ministrada pela enfermeira do HLMB, especialista

    em Sade Pblica, Maria de F|tima Oli-

    veira. Ainda foram realizados sorteio de brindes para os participantes e en-

    tregue flores aos profissionais homena-

    geados.

  • P|gina 2

    Hospitais reforam combate Infeco Hospitalar Timteo (MG) - A equipe do Servio de Controle de Infec-

    ~o Hospitalar, SCIH, do Hospi-tal e Maternidade Vital Brazil

    integrou a Luta Nacional con-

    tra a Infec~o Hospitalar nesse

    ms de maio, quando se come-

    mora o combate e realizou

    atividades importantes para conscientizar colaboradores

    do seu papel.

    Junto da mascote Florence, que representa a principal per-

    sonagem que marcou histori-camente o avano da enferma-

    gem, os profissionais aborda-

    ram colaboradores em diver-

    sos setores do Hospital lem-

    brando as tcnicas de higieni-

    za~o das m~os e a import}n-cia da higieniza~o de superf-

    cies no ambiente hospitalar.

    Panfletos educativos foram distribudos com orientaes

    sobre a preven~o e uma din}-mica possibilitou a troca dos

    cordes dos crach|s (fonte

    potencial de transmiss~o de

    infeces) dos colaboradores

    por um porta crach|, em aten-

    dimento a NR32 tem 32.2.4.5 que ressalta a proibi~o do uso

    de adornos, comentado no

    Guia Tcnico Riscos Biolgicos do Ministrio do Trabalho.

    Aimors (MG) - O Hospital S~o Jos e S~o Camilo, por

    meio da Comiss~o de Controle de Infec~o Hospitalar, CCIH,

    promoveu uma palestra sobre

    Noes B|sicas para Contro-le das Infeces, em men~o

    ao dia 15 de maio que tido

    como dia de combate { infec-~o hospitalar. A preven~o a principal for-ma de combate e simples atos

    podem minimizar os riscos de

    transmiss~o de bactrias, fun-gos e vrus de um paciente ao

    outro e tambm para a equipe profissional. O cuidado com

    a sade e o simples ato da

    higieniza~o das m~os es-sencial para manter a sade

    em dia. A higieniza~o das

    m~os a medida mais eficaz no controle da infec~o hospi-

    talar e deve ser incorporada por todos, em casa, no traba-

    lho ou mesmo na rua, afirma

    a enfermeira Luanna de Olivei-ra Candido. O ideal usar |lcool em gel como forma alternativa de

    higieniza~o, aps lavagem

    com |gua e sab~o. Sempre que chegamos da rua, antes

    de nos alimentar, depois de

    usar o banheiro e aps ou an-tes de qualquer contato com

    o paciente imprescindvel a higieniza~o, complementa a

    enfermeira Danielle Franco

    Ribeiro.

    Nova Vencia (ES) - No Hospital S~o Mar-cos atividades de capacita~o marcaram

    as aes de combate e sensibilizam dos colaboradores. O Professor Ivan Paulino, da Faculdade

    UNIVEN, proferiu uma palestra sobre o tema e abordou o incio do processo de

    percep~o das infeces, que envolveu

    muito tempo de estudo e observa~o dos profissionais de sade em rela~o aos

    pacientes internados. Os tipos de infeces que se diferenciam

    segundo a patologia e a condi~o de cada

    paciente tambm foram lembrados pelo professor. A infec~o cruzada quando

    da transmiss~o de microorganismos de uma pessoa a outra, a infec~o comunit|-

    ria est| presente no ato de incuba~o do

    paciente quando admitido, porm n~o tem rela~o com o antigo paciente inter-

    nado no mesmo local e a infec~o hospi-

    talar toda infec~o adquirida dentro do ambiente hospitalar, desde que associa-

    da a algum procedimento realizado no hospital, mesmo que se manifeste aps a

    alta, afirmou Ivan.

    Enfermeira em capacitao

    Cel. Fabriciano (MG) - Em men~o ao dia 15 de maio, o Servio de Controle de In-

    fec~o Hospitalar, SCIH, do Hospital S~o Camilo, promoveu diversas atividades

    educativas de preven~o da infec~o com

    participa~o dos colaboradores, como higieniza~o das m~os, higieniza~o com

    antissptico, treinamento por videocon-

    ferncia com o tema Positive Deviance: Uma nova filosofia para aumento da ade-

    rncia para higiene das m~os. No Hospital foram colocados dispensers

    de |lcool em gel nos setores, como forma

    de facilitar a higiene das m~os antes e aps qualquer contato com o paciente ou

    procedimento realizado. Tambm foi apresentada uma pardia sobre os tipos

    de bactrias hospitalares e o uso racional de antibiticos, com a msica Bactrias

    Disfaradas, por meio de uma apresenta-

    ~o humorstica dos prprios colaborado-res. Foi um interessante modo de interagir

    toda equipe no combate { infec~o. Dis-tribumos folders com informaes sobre

    a infec~o hospitalar e frascos com |lcool em gel como material de bolso, afirma a

    enfermeira do SCIH, Llian Carvalho.

    Mascote da Infeco em visita

    aos setores

    Professor Ivan Paulino em palestra

    Apresentao dos colaboradores sobre tipos de

    bactrias

  • P|gina 3

    Rondonpolis (MT) - Hospital Regional realiza II Seminrio sobre Transfuses Sanguneas

    O Hospital Regional realizou a segunda edi~o do Semin|rio sobre Transfuses Sanguneas com participa~o de mdicos,

    equipe de enfermagem e da biomedicina que atuam diretamen-te nos processos de transfuses de sangue nos pacientes em

    Rondonpolis e municpios vizinhos conveniados. O Semin|rio

    foi organizado pela coordenadora do Banco de Sangue, Eslany

    Morais, pela gerente de enfermagem do Banco de Sangue, Iza-na Cabeas, e Biomdica da Agncia Transfusional do HRR, Ca-

    mila Berbel, que, recentemente participaram de uma capacita-~o sobre o Ciclo do Sangue no Hemocentro de Mato Gros-

    so. A coordenadora da psicologia, Amanda Macena, foi convida-da a realizar uma din}mica no evento. Essa foi uma multiplica~o de conhecimentos que contou com

    uma din}mica envolvente para caracterizar todo o processo de

    transfus~o, que consiste na coleta e transferncia de sangue ou hemocomponente do doador ao sistema circulatrio do recep-

    tor e, para que haja sucesso no procedimento, necess|rio compatibiliza~o entre os agentes e outros cuidados. Cada vez mais avanadas, as transfuses sanguneas s~o um

    tipo de terapia que se mostram muito eficazes para situaes de choques, hemorragias ou doenas sanguneas, alm de se-

    rem necess|rias em intervenes cirrgicas, traumatismos, he-

    morragias digestivas ou em outros casos em que tenha havido grande perda de sangue, afirma Eslany Morais. Uma din}mica realizada com barbantes distribuiu os colabora-dores numa sala em que cada pessoa segurou uma ponta do

    barbante que foi traado como uma teia de aranha para repre-

    sentar o ciclo do sangue no corpo humano e o que necess|rio para que sua transfus~o renda o melhor benefcio ao paciente.

    Foram atualizadas as normas, rotinas e os protocolos imprescin-

    dveis { transfus~o com sucesso.

    Idealizada h| 16 anos, a EXPOSEC, Feira Internacional de Segurana considerada

    o maior evento de segurana eletrnica da Amrica Latina. Este ano o Centro de

    Ex