sao camilo saude - 149

Sao Camilo Saude - 149
Sao Camilo Saude - 149
Sao Camilo Saude - 149
Download Sao Camilo Saude - 149

Post on 12-Mar-2016

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Sao Camilo Saude - 149

TRANSCRIPT

  • Produo exclusiva da Assessoria de Comunicao da Regional Centro Sudeste

    Mariana/Itabirito (MG) - XII Seminrio da Pastoral da Sade dos Hospitais Camilianos de Mariana e Itabirito lembra acesso sade pblica

    Hospitais da Regional Centro Sudeste marcam presena

    No ltimo final de semana aconte-ceu a 12 edio do Seminrio da Pastoral da Sade dos Hospitais Ca-milianos de Mariana e Itabirito, com o tema: Fraternidade e Sade Pbli-ca, Lema: "Entendendo para Aten-der". O objetivo foi reunir a comuni-dade, religiosos, colaboradores e lderes num mesmo espao propcio discusso de temas que destacam o acesso do cidado aos servios pblicos de sade, assim como seus direitos e deveres. Mais de 150 pessoas participaram do evento. Representantes dos Hospi-tais da So Camilo em Salto (SP), Itu (SP) e Timteo (MG) marcaram pre-sena no Seminrio, alm de outras cidades como Ouro Preto. Emocio-nantes palestras, momentos de es-piritualidade e integrao marca-ram essa edio do Seminrio. O Capelo do HMH, Monsenhor Ro-

    berto Natali, deu as boas vindas com passagens bblicas. O diretor do Instituto Camiliano de Pastoral da Sade, ICAPS, Pe. Ansio Baldessin, proferiu a principal palestra do Se-minrio: Assistncia Pastoral entre a Vida e a Morte e Pastoral da Sade em defesa da Vida. A discusso com os agentes e a in-tegrao com a comunidade nos faz refletir diariamente sobre o papel

    de um voluntrio da Pastoral que est aqui para minimizar o sofri-mento dos enfermos e fazer valer seus direitos de cidadania. o agente tambm quem auxilia o do-ente a entender melhor sua condi-o e a buscar a recuperao por meio de motivao e dilogo, afir-ma o Pe. O Pe. Wander Torres ministrou o tema Fraternidade e Sade Pbli-ca, lembrando o tema da Campa-nha da Fraternidade. Outra palestra

    do Seminrio foi tica: Proposta de Reflexo sobre a Convivncia com Pacientes, proferida pela professo-ra, Heliene Vieira. Com integrao, o Seminrio contou com muitas trocas de experincias, msicas, dinmicas e distribuio de brindes. Acredito que esse evento superou nossas expectativas porque a cada ano os agentes esto mais envolvidos nas aes e funes que desempenham, em busca de favore-cer o ambiente e o bem estar dos enfermos, afirma a coordenadora da Pastoral do So Camilo em Maria-na, Aparecida Custdio. Para a integrante da Pastoral do So Camilo, em Itabirito, Vanda Lcia, o Seminrio uma oportunidade de renovar a f do agente. O apoio que recebemos nesse Encontro nos possibilita fora e motivao na tra-jetria de nossas aes nos Hospi-tais, finaliza Vanda.

    Mais de 150 pessoas marcaram presena

    Hospitais da Regional Centro Sudeste

    Mesa composta pelos idealizadores

  • Pgina 2

    Cel. Fabriciano (MG) - Diretoria do So Camilo recebe visita do Estado de MG para acompanhar segunda etapa das obras

    As obras de reforma e ampliao que compem a segun-da fase de melhorias no Hospital So Camilo esto sob acompanhamento do Estado de Minas Gerais. Em visita do subsecretrio de sade, Maurcio Botelho, a diretoria do So Camilo apresentou o andamento das obras que compem a inaugurao do Centro Cirrgico, reas ad-ministrativas e de apoio. Aps 2 meses e meio da inaugurao, a segunda etapa das obras devem ser concludas ainda neste ms. Duran-te a visita, rica Dias reiterou a parceria da So Camilo com o Estado, tendo em vista os benefcios em curto, mdio e longo prazo para a populao. Com o novo Centro Cirrgico, poderemos atender os pacientes em sua totalidade, evitando a transferncia para o Vital Brazil e agilizando a resoluo de casos ci-rrgicos. Apesar de ser baixo o percentual de casos que necessitam de cirurgia, em torno de 10% dos pacientes admitidos, o Centro Cirrgico completa nossa assistncia de qualidade em urgncia e emergncia, afirma rica Dias.

    Ampliao Outro assunto em pauta durante a reunio foi sobre a ampliao do Hospital, anunciada pelo governo do Esta-do logo na inaugurao. As obras preveem mais 74 leitos de internao. No projeto, est previsto dois andares para disponibilidade dos novos leitos.

    Aps balano estatstico do primeiro ms de retorno da especialidade de ortopedia no Hospital e Maternidade Vital Brazil, foram registrados 687 atendimentos em outubro, dados que excedem em mais de 50% a ex-pectativa de atendimento, prevista para em torno de 410. Foram reali-zados 53 procedimentos cirrgicos, nmero previsto pela direo e equi-pe de ortopedistas. A especialidade que ficou paralisada h dois meses aps um grupo de m-dicos pedirem demisso em massa, retornou de forma positiva no HMVB. Pacientes que necessitam de atendi-mentos ortopdicos de urgncia e emergncia, como fraturas, luxa-es e fraturas expostas, segundo uma Classificao de Risco no Pronto Atendimento, encontram qualidade

    e resolutividade no Hospital. Um total de 12 mdicos compem a especialidade que coordenada pe-lo Dr. rico Fantini, e atuam em re-gime de planto presencial por 12h no perodo diurno e outras 12h no perodo noturno em sobreaviso. Atendimentos mais simples como imobilizao, gesso, tala e trata-

    mento conservador continuam sendo de responsabilidade das Unidades Bsicas. O Hospital referncia para a cidade de Timteo e outros sete municpios. Avaliamos como positivo o retorno da especialidade no HMVB, j que muitos pacientes graves podem re-solver suas patologias no Hospital sem precisar de transferncia. Mas verificamos que muitos casos eleti-vos de Unidade Bsica tm buscado atendimento no Hospital, o que pre-judica o fluxo de atendimento. Nos-so objetivo aprimorar a cada dia a estrutura e o atendimento em busca de mais qualidade e resolutividade para a comunidade de Timteo e regio, afirma a diretora adminis-trativa, Vanide Alves.

    Timteo (MG) - Ortopedia supera em mais de 50% atendimentos no primeiro ms de retorno da especialidade no Vital Brazil

    Prximos Aniversariantes Lderes - Regional Centro Sudeste

    17/11: Luiz Ricardo de Souza (Ger. Comercial - Taubat) 21/11: Dr. Auro Cesar de Arajo (Diretor Tcnico - Itu) 22/11: Alessandra Feitosa (Engenheira Seg. Trabalho - Taubat) 23/11: Dr. Mrcia Queiroga (Coord. UTI - Taubat) 23/11: Rachel DIesp (Farmacutica - Salto) 23/11: Lisiane Cristina de Barros (Enfermeira - Salto)

    A segunda etapa das obras devem ser concludas ainda neste ms

    O Hospital referncia para a cidade de Timteo e outros 7 municpios

  • Pgina 3

    Salto (SP) - Hospital So Camilo inicia Campanha Interna para reduo de consumo

    Para despertar a conscincia ambiental e minimizar o consumo de gua, luz, telefone, papeis e transporte, o Hospital So Camilo de Salto iniciou uma Campanha Interna de Reduo de Consumo liderada por alguns colaboradores que dis-seminam as principais formas de evitar o desperdcio. Uma logomarca foi criada para lanar a Campanha estendida a todos os setores do Hospital, desde administrao, reas

    de apoio e equipes de enfermagem. A proposta contribuir para uma rotina mais eficaz com menor gastos, o que minimiza os im-pactos ambientais. A Campanha tem o tema: Colaborador inteligente, gasto consci-ente e tem como principais orientaes a utilizao de ar condi-cionado apenas em dias quentes, sempre apagar as luzes quando deixar um local, manter a torneira fechada durante escovao ou enquanto ensaboa as mos, imprimir apenas o essencial e utilizar o telefone de forma breve apenas para questes de trabalho. O diretor administrativo, Marcos Paiva, espera buscar resultados em curto prazo com essa iniciativa. Iniciamos logo nesse incio de ms a campanha que j teve vrios adeptos. Esperamos que j nas prximas contas, visualizemos esse impacto. A reduo de consumo em geral faz parte de uma educao e de hbitos reali-zados de forma coletiva numa empresa, afirma Marcos Paiva.

    Campos do Jordo (SP) - Programa Mesa Brasil beneficia HLMB h mais de 1 ano Economia com alimentos naturais tem representao significativa no oramento do Hospital

    Desde meados de 2011, que o Hospital Leonor Mendes de Barros integrou a Rede de instituies beneficiadas pelo Pro-grama Mesa Brasil-SESC- Taubat, que consiste no combate da fome e desperdcio de alimentos, por meio da doao de alimentos prprios para o consumo a instituies sem fins lucrativos. Em suma, retira de onde sobra e distribui on-de falta. Alm da disponibilizao de alimentos, o programa promove cursos e palestras de capacitao sobre tcnicas eficazes para garantir que a refeio servida em cada instituio seja mais saudvel e sem riscos para a populao beneficiada.

    Os temas so variados como: Elaborao de cardpios, Tcnicas para manipulao de alimentos, Organizao e controle de almoxarifado, Higiene e comportamento pesso-al, Aproveitamento integral dos alimentos, Alimentao saudvel e outros. O HLMB j registrou uma importante economia com a parceria do Programa Mesa Bra-sil. Segundo a diretora administrativa, Maurina Xavier, tem sido significativa a econo-mia do Hospital na compra de alimentos naturais, entre: Alface, rcula, tomate, pi-mentes, goiaba, limo, couve-flor, brcolis, rabanete, berinjela, e outros. Desde que recebemos esses alimentos, diminumos muito a comprar de frutas, legu-mes, verduras em geral para refeio dos pacientes. Tem sido muito benfico para o Hospital essa importante parceria, afirma. Para um bom tratamento de Tuberculose, devem ser associados medicamentos, re-pouso e dieta. Muito de nossos pacientes chegam com baixo peso. No adianta a alimentao ter somente quantidade, mas tambm deve ter qualidade de micronutri-

    Para um bom tratamento de Tuberculose, devem ser associados medicamentos, repouso e dieta

    entes. Como os alimentos doa-dos pelo Mesa Brasil so de boa qualidade, melhoramos em va-riedade e qualidade nutricional de nosso cardpio. Muitos ali-mentos so tpicos da poca e da nossa regio, tornando assim mais completo o tratamento aos nossos pacientes., finaliza Denis Bueno Gonalves, nutrici-onista do HLMB.