’rxwru hp gluhlwr 8qlyhuvlgdgh )hghudo ... - prof aires stj ago... ...

Download ’RXWRU HP GLUHLWR 8QLYHUVLGDGH )HGHUDO ... - prof aires stj ago...  sociedade j conta com tecno-logia

Post on 15-Oct-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • $LUHV-RVp5RYHU'RXWRUHPGLUHLWR

    8QLYHUVLGDGH)HGHUDOGH6&

    DLUHVURYHU#OLQMXUXIVFEU

  • 1o dia: Internet, riscos e acidentes, formas de controle e mtodos criptogrficos de segurana

    2o dia: Documentos digitais, contratos e comrcio eletrnicos

  • Riscos e acidentes

    SeguranaInsegurana

  • I ncertezas da nova realidade

    A econom ia globalizada O fim do em prego Mais desem prego Blocos econm icos Guerras regionais Velhas e novas doenas Dois pr incpios: SDS e

    PSP (PETERS)

  • H perigo onde menos se espera

  • Riscos gerenciais Perda ILQDQFHLUD direta

    resultado de fraude 5RXERGHLQIRUPDomR

    confidencial Perda de RSRUWXQLGDGH

    de negcio Uso desautorizado de

    UHFXUVRV Perda do

    UHVSHLWRFRQILDQoD do consum idor

    Custos associados s LQFHUWH]DV

    Accessonegado

  • Am eaas aos documentos

    A B

    Fonte deInformao

    Destino daInformao

    A B

    ,QWHUUXSomR

    A B

    ,QWHUFHSomRI

    A B

    0RGLILFDomRM

    A B

    )DEULFDomRF

    )OX[R1RUPDO

  • Am eaas de segurana

    Exem plos Carto de crdito - 5 bilhes de dlares

    por ano Roubo de inform ao On- line - 10

    bilhes Com prom et im ento com a segurana da

    inform ao - 50% das organizaes

    Mdia nos anos 90 - EUA

  • Am eaas de segurana([HPSUHJDGR - vingar-se por ter sido despedido+DFNHU - exam inar a segurana do sistem a;

    Roubar inform ao

    5HSUHVHQWDQWHGHYHQGDV - dizer que representa todo o Brasil e no som ente so Paulo

    (VWXGDQWH - alterar/ m andar e-m ail divert ido em nom e de out ros

    &RQWDGRU - desviar dinheiro de um a em presa&RUUHWRU - negar um a solicitao feita a um cliente

    por e-m ail

    ,QLPLJR - aprender o poderio m ilitar de um inim igo

  • Cybertroubles

    Excesso e irrelevncia de informao Fadiga e angstia tecnolgica Isolamento social Infowar, guerra da informao Ciberterrorismo Espionagem digital Insegurana nacional Insegurana dos sistemas D Pirataria Vrus, invaso de sistemas, spam Invaso de privacidade TUDO digital

  • Riscos e perigos

    VHRMXULVWDVHUHFXVDUDDFHLWDURFRPSXWDGRUTXHIRUPXODXPQRYRPRGRGHSHQVDURPXQGRTXHFHUWDPHQWHQmRGLVSHQVDUiDPiTXLQDGLVSHQVDUiRMXULVWD(BORRUSO, Renato. Computer e Diritto)

  • Riscos e perigos

    Perigos no progressotecnolgico

    Preocupao apenas PHUFDQWLOMedo das novidade

    Essa turma fogo!

  • Definindo a internetm I nterconnect Networkm Origem m ilitar: projeto financiado

    pela DARPA (Defense AdvanceResearch Projects Agency)

    I nterligao das redes de computadores existentes

    Uso do TCP/ I P Operao descentralizada Duplo cam inho

  • Definindo a internetm rede de redesm rede global m de uso geral

    m sem donom sem personalidade jurdica

  • Correio elet rnico Forma assncrona de

    comunicao correspondncia elet rnica

    at ravs da internet Recurso mais ut ilizado na

    internet Muito ut ilizado nos

    t r ibunais I nternam ente I niciar processos

    Listas ou grupos de interesse

    Mensagem = carto postal

    Fragilidade dos protocolos, da internet

  • WWW World Wide Web

    I nterface universal Contedos e servios em m assa Cada pgina = um a interpretao do m undo m ilhes de editores (LI PMAN)

    Forte interao Forte part icipao em com unidades

    Ser vivo Mudanas cont nuas e rpidas Redefinio cont nua de ident idades e

    subjet ividades

  • Questes problem as desafios

    desterr itor ialidadeSoberania

    I ntolerncia, cr im es de dioSpam , censura

    Privacidade, big brotherD Pirataria

    EPornografiaHackers, virus

    Com rcio elet rnicoConfiabilidade e segurana

  • Formas de controle dos riscos e conflitos na sociedade

  • Porque mais controle A tecnologia avana

    fortemente O conhecimento

    tem prazo de validade cada vez menor

    cada vez mais abundante (quantidade)

    Os riscos e a complexidade dos sistemas aumentam

    Insegurana real e aparente Na sociedade No direito

  • + controle + seguranaConseqncias

    + custos+ complexidade dos processos-+ difuso da informao-+ liberdade de informao-+ investimento na cultura-+ consumidores-+ monoplios-+ riqueza

  • Autocontrole pela comunidadeu Netiqueta - regras do bom usurio da internet u Cdigo de ticau Definio de polticas pelos provedoresu Selos de qualidadeu Listas negras

    Peopleware Treinamento das pessoas envolvidas Manter coeso sob a liderana de forte autoridade Manter vigilncia e ateno permanente Assegurar boa informao sobre segurana

  • auto-organizaoauto-regulamentao

    LVRF -organizao internacional de padronizao e normalizao tecnolgica

    ,FDQQ - nomes de domnio

    comunidade do FyGLJRDEHUWR

    comunidade anti-spam

  • Controle atravs da tecnologia

    Utilizar a melhor tecnologia para tornar tecnicamente difcil

    A realizao do crime A sua dissimulao

    Utilizando mtodos de controle de acesso

    Limitao do uso Uso e mudana constante de

    senhas Certificao e assinatura digital Controles biomtricos D

    Proteo dos documentos E Criptografia

    Proteo dos dados Cpias de segurana Anti-vrus Firewall: filtros e bloqueios de

    mensagens, controle de origem e contedo

    Construindo sistemas confiveis

  • sistemas confiveisdependncia

    Do conhecimento das regras, dos termos e condies

    Dos diferentes nveis de segurana Da tecnologia e do mercado

  • Aes scio-polticas e culturais Investir na educao para um futuro de paz, autonomia e

    cooperao Pensar globalmente x agir localmente Investir em tecnologias

    Abrangentes e no nas excludentes Moleculares e no nas molares (LVY)

    Aumentar a transparncia da produo e distribuio das informaes

    Exigir o uso regulado das informaes No permitir que a informao prestada para determinado

    objetivo seja utilizada para outro fim Facilitar a publicao de informaes Proteger aquelas de carter privado

  • Controle jurdico

    Promulgar leis Realistas e longevas Adequadas, especficas e rgidas Devem ter em vista a rpida evoluo da tecnologia Que chamem a ateno do pblico Com ampla divulgao Que compatibilizem o controle penal, civil e administrativo Adaptao legislativa de textos legais incompatveis

    Aplic-las Preparar a polcia, o ministrio pblico (flagrante) Uniformizao das normas de direito internacional privado Definir acordos internacionais Constituio de um juizado internacional Arbitragem e formas alternativas de resoluo de conflitos Os usurios e a populao devem ser preparados para as

    mudanas

  • esclarecimento&RQWUDGLo}HV e desordem sistmicas Funo esclarecedora das SHUWXUEDo}HVAcelerao das mudanas/LEHUWDomR dos velhos SDUDGLJPDVNovos meios que compensaro as perdas

  • preciso flexibilizar

    -leis-sistemas-mentalidade

  • O negcio ficar de olho

    bem aberto

    O que distingue a "modernidade reflexiva" e a torna problemtica o fato de que devemos encontrar respostas radicais aos desafios e aos riscos produzidos pela prpria modernidade. Os desafios podero ser vencidos se conseguirmos produzir mais e melhores tecnologias, mais e melhor desenvolvimento econmico, mais e melhor diferenciao funcional (BECK)

  • $SUHRFXSDomRSHORKRPHPHSRUVHXGHVWLQRGHYHFRQVWLWXLURLQWHUHVVHIXQGDPHQWDOVXEMDFHQWHDWRGRRHPSHQKRWpFQLFRDSUHRFXSDomRFRPRVJUDQGHVHDLQGDQmRUHVROYLGRVSUREOHPDVGDRUJDQL]DomRGRWUDEDOKRHGDGLVWULEXLomRGHEHQVDILPGHTXHFULDo}HVGDPHQWHKXPDQDYHQKDPDVHFRQVWLWXLUHPEHQomRHQmRPDOGLomRSDUDWRGDDKXPDQLGDGH(,167(,1

    Homem como medida de todas as coisas

  • Segurana e autent icao digitais

    aspectos tcnicos

  • Docum ento t radicional

    Conhecimento, fixado materialmente em DOJXPPHLR, que possa ser ut ilizado posteriormente

    I nformao + suporte material

    Pedra, m adeira, papiro, pele de anim ais, cerm ica, papel

    I ndissocivel do suporte. Contedo e cont inente se integram como um todo

    Longa evoluo at ravs da histria

    Cdigo de Ham urabi

  • Conhecimento, fixado em PHLRHOHWU{QLFR, que possa ser ut ilizado posteriormente

    I nformao + suporte Dissocivel do suporte. Contedo e cont inente no se

    confundem um conjunto de bits Rpida evoluo

    Docum ento elet rnico

  • Sistema decimalDgitos 0 a 9

    1.000 100 10 11 = 1

    2 0 = 201 1 0 = 110

    3 4 0 0 = 3.4006 4 3 2 = 6.432

    Docum ento elet rnico

  • Sistem a binrio Dgitos 0, 1

    8 4 2 1

    1 = 1

    0 0 1 0 = 2

    0 0 1 1 = 3

    1 1 1 1 = 15

    1 0 0 1 = 9

    Docum ento elet rnico

  • 0010000101011110100 = texto0001011101000101110 = m sica0100010100000011101 = voz0110010100011010100 = im agem0001010011101001010 = foto1001110101001011010 = cinem a1011010010111010001 = program as

    Docum ento elet rnico

  • Mobilidade

    No est preso ao suporte fsico Alterabilidade

    Perm ite alteraes, no contedo e em at r ibutos, sem deixar vest gios

    Facilidade de manipulao Pouca ocupao de espao fsico

    Docum ento elet rnicocaracter st icas

  • Autent icidade Bob sabe que Alice enviou a mensagem (autoria)

    I ntegridade A mensagem que bob recebeu foi a que Alice enviou

    (contedo original) No recusa, repdio, rejeio

    Alice no pode negar aps bob ter recebido uma mensagem dela, que ela enviou a mensagem

    Tem pest ividade Data certa e determ inada da assinatura digital

    Verificabilidade A assinatura deve poder ser verificvel por terceiros

    ( resol

Recommended

View more >