roteiro do litoral alentejano

Download Roteiro do Litoral Alentejano

Post on 08-Jan-2017

272 views

Category:

Documents

15 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • > 1> 1

    litoral alentejanoum contraste harmonioso de paisagens

    roteiro do

    um c

    ontra

    ste

    harm

    onio

    so d

    e pa

    isage

    nslit

    oral

    ale

    ntej

    ano

    rote

    iro d

    o

  • > 2 roteirolitoralalentejano

    ndiceroteiro do litoral alentejano 4 espao e o tempo _o espao_territrio _o espao_natureza _o tempo_histria _o tempo_cultura

    unidades de paisagem_LA

    esturio do sado 24

    descoberta da serra 30

    lagoas costeiras 36

    percurso mineiro 42

    percurso dos antepassados 48

    ilha do pessegueiro 54

    subindo o rio mira 60

    ribeira do torgal 66

    espelhos de gua 72

    pela faixa costeira 78

    guia de oferta 84> 3

  • > 5> 5> 4

    descoberta da serraroteirolitoralalentejano

    Altimetria

    Reserva Natural / Paisagem Protegida

    Cursos de gua (Rios, Barragens e Albufeiras)

    Montanhas

    Vias

    Toponmia

    Simbologia

    0 -100m 100 - 300m

    Auto-Estrada Itinerrio Principal / Itinerrio Complementar

    Estrada Nacional Estrada Nacional Secundria / Via Municipal

    Outras Vias Linha de Caminho-de-Ferro

    Sedes de Concelho Vilas e Outras Povoaes

    Legenda

    Monumentos / Castelos

    Arqueologia

    Pelourinhos

    Pontes

    Igrejas / Capelas

    Palcios e Solares

    Conj.Urbano de Valor Arquit.

    Fontes / Chafarizes

    Moinhos

    Cabos / Farol

    Grutas

    Reservas Naturais

    Praias

    Parques Temticos

    Espaos Cultur. e Recreativos

    Passeios de Barco

    Lagoas / Rios / Ribeiras

    Caves / Vinhos Regionais

    Artesanato / Artigos Tpicos

    Doaria Regional

    Queijos

    Agricultura

    Turismo no Espao Rural

    Estabelecimentos Hoteleiros

    Turismo de Habitao

    Pousadas

    P. Campismo e Caravanismo

    Restaurao

    Bibliotecas

    Museus

    H

    Cmara Municipal

    Postos de Turismo

    Hospital

    Centros de Sade

    Farmcias

    GNR

    Bombeiros

    Mercados

    Parques

    Txis

    Terminais Rodovirios

    Terminais Fluviais

    Portos de Pesca

    Postos de Abastecimento

    Percurso Pedestre

    Miradouros

    Espaos Culturais

    Esttuas

    Coretos

    Actividades Desportivas

    Golfe

    Windsurf

    Kitesurf

    Surf

    Tiro

    Bicicleta

    Centros Hpicos

    Canoagem

    Mergulho

    Passeio TT

    Pesca

    > 4 roteirolitoralalentejano > 5

  • > 6 roteirolitoralalentejano > 7> 7

    O Roteiro do Litoral Alentejano faz parte de um projecto integrado de promoo e marketing territorial, cujo principal objecti-vo garantir uma oferta turstica de quali-dade com base numa imagem de marca re-gistada LA - Litoral Alentejano, envolvendo os concelhos de Alccer do Sal, Grndola, Santiago do Cacm, Sines e Odemira.Esta Rede de Promoo e Marketing Territorial dinamizada pela ADL Associao de Desenvolvimento do Litoral Alentejano em parceria com os actores locais.A ADL, enquanto Entidade Gestora do

    Programa Iniciativa Comunitria LEADER + Alentejo Litoral, no anterior quadro comunitrio, e do PRODER Subprogra-ma 3, tem vindo a contribuir para o surgi-mento e modernizao de iniciativas locais de natureza empresarial e institucional, permitindo qualificar o territrio do LA. Para alm do apoio financeiro ao investi-mento, a ADL tem tido como preocupao a sustentabilidade dos projectos, atravs do apoio comercializao, promoo e di-vulgao dos produtos e servios sob uma imagem territorial de qualidade. Este roteiro prope percursos de desco-berta territorial pelas dez unidades de

    paisagem, diferenciadas por elementos hu-manos e naturais, que formam o conjunto harmonioso da sub-regio do Litoral Alen-tejano. O LA, com toda a diversidade de paisagens associadas tanto faixa costeira como ao in-terior rural, constitui um dos espaos rurais europeus com maior potencial para a prtica e desenvolvimento de um Turismo de Quali-dade, proporcionando o estabelecimento e a realizao de rotas tursticas, que per-mitem transformar os recursos locais em produtos tursticos diversificados capazes

    de provocarem dinmicas de desenvolvi-mento que envolvam a participao de todos os actores locais.As Rotas do LA esto organizadas com base na fruio destes espaos: Serras, Rios, Lagoas, Albufeiras, Mar, Recursos Minerais e Arqueolgicos atravs da descoberta da sua histria, cultura e natureza, cons-tituem novos desafios para os seus fins- -de-semana ao longo de todo o ano.Ao percorrer estas Rotas ir conhecer inicia-tivas de base local e ao visitar, ficar, provar ou levar consigo algo do LA est a contribuir para a sua viabilizao e para a manuteno das actividades tradicionais em meio rural.

    roteiro do litoral alentejano

    territrio_ lapopulao_ 97.925 habitantesrea_ 5.255,79 km2densidade Populacional_18,63 hab/km2

    > 6 roteirolitoralalentejano

  • > 8 roteirolitoralalentejano > 9> 9

    o espao e o tempoo espao_territrio

    A sub-regio do Alentejo Litoral est encaixa-da entre a rea Metropolitana de Lisboa e o Algarve, constituda de um elevado valor natural e paisagstico pela preservao das suas carac-tersticas de ruralidade.Com um clima temperado mediterrnico, de Invernos frios e Veres quentes, visitada pela chuva apenas entre os meses de Outono e Inverno, o que permite a prtica de actividades de outdor ao longo do ano.Este conjunto territorial estende-se desde o extremo mais setentrional da Pennsula de Tria at embocadura da ribeira de Odeceixe, numa extenso de 165 km. Congrega os con-celhos de Alccer do Sal, Grndola, Santiago do Cacm, Sines e Odemira. A identidade pr-pria que lhe dada pelos cinco concelhos que o compem no o impede de ter ligaes com dois Distritos: Setbal e Beja.Alccer do Sal situa-se na parte norte do Alentejo Litoral e est subdividido em 6 fre-guesias (Santa Maria do Castelo, Santiago, So Martinho, Comporta, Santa Susana e Torro). o segundo maior concelho do pas (1.465,32 km) conta uma populao de de 13.046 habi-tantes e apresenta a mais baixa densidade popu-lacional do Alentejo Litoral (8,9 habitante/km). Em termos econmicos, o sector primrio ainda tem uma enorme preponderncia, dependendo de actividades como a cultu-ra do arroz, a extraco de cortia, o pinho e a madeira de pinho. Alccer do Sal apresenta um percurso histrico rico e diversificado, que encontra as suas formas nos diferentes monumentos e aglomerados urbanos espalhados pelo municpio. Entre outros, destaca-se o Ncleo Medieval da cidade compos-to pelas ruas estreitas de velhas caladas e deco-

    rado com varandas floridas de ferro forjado. As manifestaes de cultura e tradio acon-tecem nas festividades e romarias locais com periodicidade anual, destacando-se a PIMEL - Feira do Turismo e das Actividades Econmicas, a Feira de Outubro e as suas famosas corridas de toiros.Grndola sede de um municpio com 5 fregue-sias (Grndola, Carvalhal, Melides, Santa Margari-da da Serra e Azinheira dos Barros-So Mamede do Sado) dispe de uma extensa faixa costeira que se estende desde a pennsula de Tria at Melides, ao longo de 45 km. O concelho dispe de uma rea total de 807,5 km, ocupado por 14.826 habitantes e uma densidade populacional de 18,36%.Em termos econmicos, o comrcio e servios a principal actividade econmica do concelho, apesar do sector da cortia apresentar um peso considervel.A diversidade do patrimnio edificado de Grndola remete-nos para diferentes pocas e perodos histricos, que se revisitam nas vrias igrejas espalhadas pela Vila e pelas freguesias, no Monumento Megaltico do Lousal, na Estao Romana de Tria, na Barragem Romana e nas Minas do Lousal - um exemplo turstico de preservao da memria colectiva da histria recente da regio.Das festividades anuais destaca-se a Feira de Agosto - Turismo, Ambiente e Desenvolvimento, um certame de longa tradio que tem vindo a assumir um papel de crescente modernidade. Uma iniciativa mais recente mas que se encontra definitivamente implantada no concelho de Grndola a Rota das Tabernas. Depois da sua primeira edio, quase a ttulo experimen-tal, no Outono de 1996, prosseguiu nos anos seguintes com assinalvel sucesso.Santiago do Cacm tem o concelho subdivi-dido em 11 freguesias (Santiago do Cacm, Santa Cruz, Cercal do Alentejo, Abela, So Domingos, So Bartolomeu da Serra, So

    Francisco da Serra, Santo Andr, Alvalade, Ermi-das-Sado, Vale de gua) que ocupam uma exten-so de 1.059,77 km, traduzindo-se numa den-sidade populacional de 28,07 habitantes/km. Destaca-se dos restantes concelhos do Alen-tejo Litoral pelo seu elevado nmero de habi-tantes (29.749) que em muito se deve ao aglo-merado urbano de Santo Andr que cresceu associado ao Complexo Industrial de Sines. Em Santiago do Cacm possvel encontrar vestgios romanos, povoados neolticos e paleolticos, cujos principais testemunhos se apresentam no museu municipal instalado na Cadeia Comarc. As Runas Romanas de Mir-briga so, conjuntamente com a Igreja Matriz e o Castelo que domina a cidade e a paisagem envolvente, o carto de visita do concelho. As manifestaes populares e tradicionais so vividas atravs de feiras anuais e romarias en-volvendo nestes rituais as comunidades e os visitantes. Destaca-se no ms de Maio a SAN-TIAGRO - Feira Agro-Pecuria do Litoral Alente-jano, um certame com dimenso sub-regional. Reala-se, ainda, uma iniciativa mais recente, mas de muito sucesso: a Feira Medieval em Alvalade, celebrada por ocasio do aniversrio do seu Foral, na segunda semana de Setembro. Sines sede de um municpio subdividido em 2 freguesias (Sines e Porto Cvo) com a super-fcie mais reduzida do Alentejo Litoral (202,6 km) e uma populao de 14.238 habitantes, que se traduz numa elevada densidade popu-lacional (70,28 habitant

Recommended

View more >