rosa visceral

Download Rosa Visceral

Post on 29-Mar-2016

217 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Matéria da revista bahiana Muito, sobre a montagem da peça Rouge, sobre a vida e obra de Rosa Luxemburgo.

TRANSCRIPT

  • 26 SALVADOR DOMINGO 11/3/2012 27SALVADOR DOMINGO 11/3/2012

    As atrizes Martha Kiss,

    Sara Antunes e Laila

    Garin ensaiam com

    Maurice DurozierTexto TATIANA MENDONA tmendonca@grupoatarde.com.brFoto FERNANDO VIVAS fvivas@grupoatarde.com.br

    ROSAvisceral

    Inspirado nas cartas de Rosa deLuxemburgo, Rouge, que estreianacionalmente em julho, fez seusprimeiros ensaios em Salvador

    Numa das salas de ensaios

    doTeatroCastroAlves,um

    homem e trs mulheres

    acocoradas num crculo

    conversam em francs. O

    quesesabequeele tem,

    por misso, transform-las em Rosa Lu-

    xemburgo,mortananoitede15dejaneiro

    de 1919, durante a revoluo alem.

    No livro que Maurice Durozier segura

    nasmosestoaspistas.Soascartasdei-

    xadaspelamilitantenos seusltimosanos

    de vida. As atrizes Martha Kiss, Sara Antu-

    nes e Laila Garin ouvem atentas seus der-

    radeiros escritos. Ali, aos poucos, vo fa-

    zendo nascer o espetculo Rouge, com es-

    treia prevista para julho deste ano.

    A primeira semana de imerso aconte-

    ceuemSalvador,porumasomadeacasos.

    A paulistana Martha foi fazer um estgio

    noThtreduSoleil,naFrana,edepoisde

    ler uma biografia de Rosa ficou prenhe de

    vontadede contar suahistria.Queriaque

    Maurice, um dos atores mais antigos da

    companhia, acompanhasse os primeiros

    passos damontagem.

    Eleaceitounahora,mastratoudeavisar

    que no comeo do ano estaria fazendoofi-

    cinas com o Bando de Teatro Olodum, no

    TeatroVilaVelha.EntoOK,vamosparaa

    Bahia, Martha retrucou. A deciso ale-

    grou as outras atrizes, que tm uma rela-

    ofortecomacidade.Sarafoi casadacom

    um baiano e Laila nasceu em Salvador.

    curioso comearaqui, um lugarondea for-

    a dasmulheres to presente, diz Sara.

    POTNCIAA atriz conta que a ideia no construir

    uma pea histrica com ares demanifesto

    socialista,masmostraroquehdepotn-

    cianas sementesqueeladeixou. Para Lai-

    la, uma chance de voltar a acreditar na

    poltica.EstaremcontatocomRosareas-

    cender a possibilidade de sonharmais.

    Paraalmdoengajamentonas lutasso-

    ciais, Maurice apaixonou-se pelas cartas

    porsuadimensohumana. Elaerauma

    grande escritora, umgrande esprito e um

    grande corao. Suas cartas so sublimes

    porquenostocamaalma.Somoscomoela

    fala dela, de suas amigas, de sua histria,

    dos obstculos que aparecem. Rosa tem

    um discurso universal.

    E, assim, voltamos aos meios de salva-

    mento do mundo: Precisamos de seres

    apaixonados como ela; dessa fora femi-

    ninaparasairmosdacatstrofe.Amulher

    a terramesma, ancestralmente.

    Os ensaiosdapea seguemnoRioeem

    So Paulo, onde as atrizes vivem. A baila-

    rina Morena Nascimento ir se juntar ao

    elenco.engraadoqueaRosaerajudiae

    errante,eagenteficaumpoucoassimtam-

    bm, lembraMartha.

    Mauricedeuumaforaorganizando ini-

    cialmente o caos da criao, mas a pea

    ser dirigidamesmo pelo estreante Eryk

    Rocha, filho de Glauber, cineasta por he-

    rana e formao. No ano passado, ele fez

    seu primeiro longa de fico, Transeuntes,

    eestmaisqueinteressadoemaprofundar

    seusestudosemdramaturgia.Querexplo-

    rar, no espetculo, as potncias potica e

    poltica de Rosa, exercitar o pico e o in-

    timista, ligar o passadoeopresente. A

    inteno trazer as suas ideias para o con-

    texto de hoje, damulher latina.

    O pensamento inovador da revolucio-

    nria influencia tambm o formato da pe-

    a, que, Eryk garante, no ter nada de

    convencional. Vamos nos alimentar da

    dana,docinema,doteatro,da instalao.

    Vai ser uma confluncia de linguagens.

Recommended

View more >