romantismo resumo

Download Romantismo resumo

Post on 06-Dec-2014

32.439 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. romantismo

2. Contexto histrico europeu
A Revoluo extingue os privilgios da nobreza e do clero e derruba as barreiras entre as classes. Surge uma nova concepo de mundo, de sociedade e do homem, baseada na livre iniciativa e nos mritos individuais.
3. Contexto histrico brasileiro
A partir de 1808, a urbanizao do Rio de Janeiro e o contato com a corte ajudam na divulgao das influncias europeias. Os ideais de autonomia e nacionalismo fazem a colnia caminhar rumo independncia.
4. Caractersticas romnticas
A liberdade de expresso ganha vida. Por meio do esforo de alfabetizao surge um novo pblico leitor,diversificado e sem nenhuma identificao com a arte neoclssica anterior. A arte tambm se tornava mercadoria.
5. Caractersitcas romnticas
Individualismo e subjetivismo O poeta tem sua alma esmagada pela solido e pela brutalidade do mundo. Essa concepo advm da desiluso com a mediocridade burguesa, voltada apenas para o acmulo de capitais.
6. Caractersitcas romnticas
Sentimentalismo As obsesses sentimentais do uma nova significao s paixes humanas: um amor profundo, intenso, delicado, mas desmedido e arrebatador; um amor ideal e infinito, exclusivo e febril.
7. Caractersitcas romnticas
Culto natureza -A natureza exerce fascnio sobre os escritores, que nela enxergam o oposto da civilizao opressora. O encontro com a natureza um reencontro com o prprio eu, com seu prprio mundo interior.
8. Caractersitcas romnticas
Evaso O artista, incompreendido, no consegue mudar seu destino, restando apenas a fuga. A evaso se manifesta de diversasformas: o sonho, a fantasia, o culto do passado, a infncia e, por fim, a morte.
9. Primeira gerao
Gerao nacionalista ouindianista. Suas caractersticas so a saudade da Ptria, a valorizao da natureza,o retorno religiosidade crist. Alm disso desenvolve-se uma espcie de novo amor corts, platnico e impossvel.
10. Primeira gerao
O ndio surge como o verdadeiro heri nacional, muito em razo de substituir figura do cavaleiro medieval, inexistente na histria brasileira. Esse ndio apresenta valores clssicos e comportamento europeu.
11. Segunda gerao
A segunda gerao, subjetivista, ficou conhecida como Ultrarromantismo ou Mal-do-sculo. Os poetas ultrarromnticos abordavam os temas do tdio, da morte, do suicdo, das sombras, da dor e do sofrimento.
12. Terceira gerao
A terceira gerao marcada por uma forte preocupao social, influenciada pelos movimentos abolicionista e republicano. A gerao condoreira faz a denncia da escravido, canta a liberdade e ope-se monarquia.
13. Terceira gerao
A sensualidade volta tona e surge um amor ertico, possvel de se realizar. , em verdade, um momento de transio do Romantismo para o movimento Realista que j comea a se manifestar em alguns autores.
14. Contexto cultural
A estrutura folhetinesca apresentava conflitos que provocavam a desordem e estabeleciam a crise nos valores burgueses; contudo, as dificuldades eram superadas e a felicidade era restabelecida com a reordenao da ordem burguesa, reafirmando-se os seus valores.
Julgamento de Marie Lafarge - Dumas
15. Contexto cultural
Os folhetins modernizam uma sociedadeincomodada com ideias intolerantes que refletiam a viso agrria e atrasada destoando dos valores urbanosapregoados pela burguesia. A literatura brasileira abandona as cpias e verses , inaugurando a era do romance nacional.
16. CARACTERSTICAS DA PROSA
Tipos: urbana, regional, indianista e histrica;
ndio como heri;
Idealizao da nao;
Passado histrico glorioso;
Interesses da elite;
Adequao ao novo pblico leitor;
Linguagem "brasileira".
17. 1 gerao - poesia
18. 2 gerao - poesia
19. 3 gerao - poesia
20. Prosa romntica