rock em revista: o jornalismo de rock no brasil

Download Rock Em Revista: O Jornalismo De Rock No Brasil

Post on 02-Jan-2017

233 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • ROCK EM REVISTA:

    O JORNALISMO DE ROCK NO BRASIL

    Por

    Rafael Machado Saldanha

    (Aluno do Curso de Comunicao Social)

    Monografia apresentada banca examinadora na disciplina Projeto Experimental II.Orientador acadmico: Prof. Rodrigo Barbosa

    UFJF FACOM 1.sem.2005

  • SALDANHA, Rafael. Rock em revista: o jornalismo de rock no Brasil. Juiz de Fora: UFJF; Facom, 1. Sem. 2005, xx fls. Projeto Experimental do curso de Comunicao Social.

    BANCA EXAMINADORA:

    _________________________________________Prof. Cristiano Rodrigues relator

    _________________________________________Profa. Ms. Teresa Neves convidada

    _________________________________________Prof. Rodrigo Fonseca Barbosa orientador

    Aluno: ____________________________________ Rafael Machado Saldanha

    Conceito:__________________________________

    Trabalho examinado em: 7 de julho de 2005

  • AGRADECIMENTOS

    Ao meu pai, pela coleo de discos e disciplina. minha me, pela sabedoria e apoio.Aos meus irmos, por desde cedo me forarem a argumentar. Ana Anglica, pelo amor e compreenso.Ao Professor Rodrigo Barbosa, Professora Teresa Neves e Professor Cristiano Rodrigues, por acreditarem no meu projeto e em mim.Aos professores, pela pacincia.Aos amigos, por agentarem interminveis discusses sobre msica, mercado fonogrfico e editorial.Aos companheiros de Politiburo, pela Honra.

  • RESUMO:

    O trabalho foi desenvolvido como monografia do curso de Comunicao Social da Universidade Federal de Juiz de Fora. Discute a histria da imprensa musical especializada em rock no Brasil, analisando os espaos existentes para a prtica do mesmo em nossos tempos.

  • SUMRIO

    1. INTRODUO

    2. DELIMITAO DE CONCEITOS

    2.1. Jornalismo cultural

    2.2. Jornalismo musical

    2.3. O que o Rock and Roll?

    2.4. Jornalismo de rock

    3. BREVE HISTRICO DO ROCK AND ROLL NO BRASIL

    3.1. A dcada de 60

    3.2. A dcada de 70

    3.3. A dcada de 80

    3.4. A dcada de 90

    4. A EVOLUO DO JORNALISMO DE ROCK NO BRASIL

  • 4.1. O jornalismo de rock na dcada de 60

    4.2. O jornalismo de rock na dcada de 70

    4.3. O jornalismo de rock na dcada de 80

    4.4. O jornalismo de rock na dcada de 90

    4.5. O jornalismo de rock nos primeiros anos do sculo XXI

    5. PANORAMA ATUAL DO ROCK E DO JORNALISMO DE ROCK

    5.1. O rock brasileiro de 2000 a 2004

    5.2. O jornalismo de rock atual

    5.2.1. Comando Rock

    5.2.2. Disconnected

    5.2.3. Dynamite

    5.2.4. International Magazine

    5.2.5. Jornal do Rock

    5.2.6. Jovem Pan

    5.2.7. Laboratrio Pop

    5.2.8. Metal Head

    5.2.9. Metal Massacre

    5.2.10. MOSH

    5.2.11. Outracoisa

    5.2.12. Revista Transamrica

  • 5.2.13. Roadie Crew

    5.2.14. Rock Brigade

    5.2.15. Rock Press

    5.2.16. Valhalla Metal Magazine

    5.3. A nova revista Bizz

    6. CONCLUSO

    7. DISCOGRAFIA BSICA

    8. REFERNCIAS

    9. ANEXOS

    I. GLOSSRIO

  • 1. INTRODUO

    Foram meses at que eu conseguisse chegar a um tema para este trabalho

    monogrfico. Uma certeza eu tinha, seria sobre msica. Mas isso no chegava a

    restringir meu objeto, j que este um campo vastssimo. Com as primeiras leituras, o

    tema foi tomando foco. Apaixonado que sou pelo jornalismo cultural, no foi surpresa

    nem para mim, nem para os que me conhecem quando a deciso ficou na interseo

    entre essas duas paixes.

    As perguntas foram aparecendo, algumas no decorrer da confeco do anteprojeto, outras

    durante as diversas leituras de referncia. Aos poucos foi se definindo uma lista de prioridades que

    guiariam estes escritos e os fariam tomar a forma que hoje tm.

    A primeira pergunta era a respeito do espao que o jornalismo musical

    sobretudo aquele especializado em rock teria dentro do jornalismo de cultura? A

    primeira coisa que me veio mente foi a frase atribuda ao cantor e compositor

    estadunidense Elvis Costello: Ler sobre msica como danar com arquitetura. A

    princpio, a imagem forte parece deixar claro o relacionamento entre msicos e

    jornalistas. Porm, uma rpida passada nas bancas de jornal no deixa dvidas que

    este tipo de texto tem leitores, ou no haveriam tantas publicaes disponveis.

    Outra questo pertinente se refere a revista Bizz. Porque uma revista surgida 20 anos aps as

    primeiras publicaes sobre rock assumiria este status de indispensvel? O que a Bizz (e posteriormente

    a Showbizz) tinha para marcar de tal forma o inconsciente coletivo, ao ponto de quando ela parou de ser

    publicada, vrias pessoas declararam o Brasil rfo de uma revista de rock, a despeito da dezena de

    publicaes que ainda circulavam?

  • A questo da crise do mercado editorial, citada por quase todos os que se aventuram no

    jornalismo de rock impresso, e a transitoriedade das publicaes do gnero me fizeram pensar sobre as

    condies para existncia de uma revista ou jornal sobre rock no Brasil. Poderia a frmula ser encontrada

    na histria, imutvel atravs dos tempos, ou seria uma complexa equao com tantas variveis que

    dariam ao fenmeno um aparente carter aleatrio?

    H tambm a dicotomia entre generalizao e segmentao. As revistas antigas

    faziam mais sucesso (ao menos pareciam fazer mais sucesso, j que volta e meia so

    citadas em artigos cheios de saudades) apostando num formato mais generalista,

    abordando todos os tipos de rock e at mesmo alguma coisa de outros gneros

    musicais. Hoje em dia, a ordem parece ser focar cada vez mais em um determinado

    nicho e se especializar cada vez mais em um subgnero, ignorando todo o resto. Ainda

    existe espao para uma publicao generalista sobre msica?

    E muitas outras questes foram surgindo, como a influncia do surgimento dos

    novos meios de comunicao no formato das publicaes, a influncia da prpria

    imprensa de rock no cenrio musical de uma poca, etc. Seria impossvel responder a

    todas, j que quase impossvel at mesmo formular todas as questes. Este trabalho

    tenta lanar uma luz inicial sobre o tema, to negligenciado pela academia, servindo

    como um ponto de partida para que cada vez mais pessoas se interessem por entender

    como a imprensa cultural viu (e ainda v) o Rockn Roll.

  • 2. DELIMITAO DE CONCEITOS

    Ao longo deste trabalho, o termo Jornalismo de Rock ser utilizado amplamente. Por ser um

    conceito ainda em estabelecimento, faz-se necessrio um esforo para se delimitar a abrangncia deste

    na teoria.

    Em primeiro lugar, temos que salientar que o Jornalismo de Rock proposto nessa monografia no

    somente uma traduo do termo estadunidense Rock Journalism, muito embora algumas vezes o

    segundo tenha influenciado alguns aspectos do primeiro. O Rock Journalism o estilo passional, com

    forte pretenso literria e extremamente parcial desenvolvido por John Mendelssohn, Richard Meltzer,

    Nick Toshes e, principalmente, por Lester Bangs. Considerado por alguns o meio termo cultural entre o

    New Journalism e o Gonzo Journalism, o Rock Journalism modificou a maneira de se ver a crtica

    musical antes ainda presa numa obrigao de imparcialidade.

    Eu acredito que Lester ainda interessante vinte anos aps sua morte por uma razo particular: porque ele representa um captulo alternativo, honesto, romntico e dramtico na histria da crtica rock, que hoje apenas uma extenso dos negcios da indstria. Em Lester, temos um cara que escrevia com paixo. Ele era um perfeito contraste com a legio de bajuladores que toma conta da imprensa hoje em dia.1

    Como Jornalismo de Rock, entenderemos algo mais delimitado, menos anrquico que o Rock

    Journalism de Lester Bangs. O Jornalismo de Rock ser utilizado para denominar a maneira como o

    jornalismo musical recebeu a maior revoluo cultural do sculo XX, que ainda hoje continua a

    reverberar.

    Como o Jornalismo de Rock somente um brao dentro do jornalismo musical, e este tambm

    somente um segmento dentro do jornalismo cultural, nossos esforos para conceituao devem partir

    daqui.

    2.1. Jornalismo Cultural

    1 DeROGATIS, Jim. Let it blurt. New York: Broadway, 2000. p.

  • Especula-se que o nascimento do Jornalismo Cultural seja quase paralelo ao nascimento do

    prprio jornalismo. Embora tenha sofrido vrias alteraes desde a sua gnese, o interesse do leitor

    pelas diversas formas de manifestao cultural de sua sociedade perdura. Porm, ao longo dos anos

    uma questo vem se repetindo: quais as manifestaes culturais que merecem espao nos cadernos de

    cultura e revistas culturais?

    Essa pergunta j teve vrias respostas em tempos ou lugares diferentes. Se considerarmos o

    conceito antropolgico de cultura, que diz ser esta tudo aquilo que produzido pelo pensamento ou pela

    ao humana e transmitido para as geraes posteriores2, podemos ento considerar que todo jornalismo

    cultural3. Porm, a existncia de suplementos exclusivos para a cultura nos jornais brasileiros e de

    revistas sobre cultura nos leva concluso de que no este o conceito que est sendo utilizado.

    Podemos observar que o jornalismo cultural