Riscos Físicos

Riscos Físicos slide 0
Download Riscos Físicos

Post on 25-Nov-2015

59 views

Category:

Documents

1 download

TRANSCRIPT

Riscos Físicos Riscos Físicos Nome : Gustavo José Gonçalves Mollica 11007 Nome : Guilherme Henrique Gonçalves Mollica 11007 Nome : Miguel de Omena Lucas Viera 11031 Introdução Radiações Temperatura Extremas Vibração Ruídos Pressões Anormais Vídeos Bibliografia Radiações Introdução As radiações são uma forma de energia que se transmite pelo espaço como ondas eletromagnéticas, podendo em alguns casos, também apresentar comportamento corpuscular. A absorção das radiações pelo organismo é responsável pelo aparecimento de diversas lesões e males. As radiações, ao serem absorvidas pelo organismo, poderão produzir dois efeitos principais: Ionização e Excitação. Podem ser classificadas em 2 grupos principais : Radiações Ionizantes e Radiações não Ionizantes. Radiações Ionizantes São radiações Ionizantes aquelas cujo efeito predominante sobre o organismo é a ionização. Perigo O perigo de ocorrerem exposições despercebidas às radiações ionizantes reside no fato de que o organismo humano não possui mecanismo sensorial que permita detectá-las. Não havendo percepção, não se pode, naturalmente, evitá-las. Classificação Do ponto de vista da Higiene Ocupacional, as radiações ionizantes de maior interesse são: ⢠Gama - ondas eletromagnéticas oriundas do núcleo atômico. ⢠Beta - comportamento corpuscular. A partícula é o elétron. ⢠Raios-X - ondas eletromagnéticas oriundas das camadas de elétron. ⢠Alfa - comportamento corpuscular. A partícula possui dois prótons e dois nêutrons. ⢠Nêutron - comportamento corpuscular. Partículas elementares do núcleo atômico. As três primeiras são as mais comumente encontradas, visto que as fontes de alfa e nêutrons não são normalmente usadas em processos industriais. Vídeo Uso e Ocorrências As radiações ionizantes podem ser encontradas em forma natural ou produzidas artificialmente Natural Artificial Medicina Indústria Pesquisas Efeitos Os efeitos dependem da dose da radiação ionizante recebida pelo organismo. Podem ser divididos em dois grupos: Efeitos somáticos Efeitos crônicos Efeitos agudos Efeitos genéticos Tabela Limites de Tolerância Avaliação Detectores de campo ou inspeção : Detectores de câmaras de gás Detectores de cintilação Detectores pessoais : Dosímetros de bolso Dosímetros de filme Medidas de Controle Nenhuma fonte de radiação é tão poderosa a ponto de não permitir que a adoção de algumas medidas de controle não elimine seus riscos. A aplicação correta dos princípios básicos de prevenção e controle manterá qualquer exposição, externa ou interna, abaixo dos níveis estabelecidos. Controle dos riscos da radiação externa Distância Blindagem Controle dos riscos da radiação interna Técnicas de operação Cabines especiais Equipamentos de proteção individual Radiação Não Ionizantes As radiações não ionizantes apresentam interesse do ponto de vista ambiental, porque os seus efeitos sobre a saúde das pessoas são potencialmente importantes, sendo que exposições sem controle podem levar à ocorrência de sérias lesões ou doenças. Por outro lado, há uma proliferação de equipamentos, inclusive de uso doméstico, que emitem radiações, tais como, fornos de microonda, radares para barcos (inclusive de recreação) lasers, inspeção para controle de qualidade, lâmpadas ultravioleta para eliminar germes, etc. à importante salientar que, com exceção da parte visível do espectro, todas as outras radiações são invisíveis e dificilmente detectáveis pelas pessoas através de meios naturais Isto obriga ao uso de detectores que determinam a existência e intensidade da radiação. Tipos Radiofrequências Microondas Radiações Infravermelhas Radiações ultravioletas Radiação Laser Efeitos e Ocorrências Os efeitos das microondas dependem da freqüência (ou comprimento de onda da radiação) e da potência dos geradores. Porém, ainda existem muitas dúvidas entre os pesquisadores em relação à real extensão que apresentam. O efeito mais estudado é o térmico (aumento da temperatura do organismo), mas que existem indicações de que campos elétricos e magnéticos também são especificamente responsáveis por problemas de saúde nos expostos. Em relação á ocorrência destas radiações também denominadas UHF (freqüência ultra-alta), SHF (freqüência superalta) e EHF (freqüência extra-alta), a Tabela a seguir mostra vários exemplos de aplicação prática. Limites de Tolerâncias Na legislação nacional, não se especificam valores máximos permissíveis para microondas, mas no Anexo n.º 7 da Norma Regulamentadora NR-15 da Portaria n.º 3214 de 08 de junho de 1978, artigo 2, determina-se: âAs operações ou atividades que exponham os trabalhadores às radiações não ionizantes, sem a proteção adequada, serão consideradas insalubres, em decorrência de laudo de inspeção realizado no local de trabalho.â Medidas de controle Normalmente os equipamentos geradores incluem métodos de controle desenhados pelos próprios fabricantes, que incluem enclausuramento completos, com vedações automáticas em caso de abertura, (por ex. fornos de microondas), até o controle das posições de antenas de radar. Outro tipo de medida de controle refere-se ao uso de barreiras que devem ser especificadas em função da freqüência ou comprimento de onda da radiação. Estas barreiras podem ser desde blocos de concreto até grelhas de fios metálicos, e devem ser desenhadas por especialistas.