revoltas período regencial - cabanagem

Download Revoltas Período Regencial - Cabanagem

Post on 22-Dec-2014

2.056 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Escola: Colegio EducarAlunos: Serie: 8 ano

TRANSCRIPT

  • 1. Heloisa,Duda Gatto, Raquel e Beatriz. 8 ano Rafael.

2. A Cabanagem foi uma revolta popular que aconteceu entre os anos de 1835 e 1840 na provncia do Gro-Par (regio norte do Brasil, atual estado do Par). Recebeu este nome, pois grande parte dos revoltosos era formada por pessoas pobres que moravam em cabanas nas beiras dos rios da regio. Estas pessoas eram chamadas de cabanos. Introduo 3. Contexto No incio do Perodo Regencial, a situao da populao pobre do Gro-Par era pssima. Mestios e ndio viviam na misria total. Sem trabalho e sem condies adequadas de vida, os cabanos sofriam em suas pobres cabanas s margens dos rios. Esta situao provocou o sentimento de abandono com relao ao governo central e, ao mesmo tempo, muita revolta. Os comerciantes e fazendeiros da regio tambm estavam descontentes, pois o governo regencial havia nomeado para a provncia um presidente que no agradava a elite local. 4. Causas e objetivos Embora por causas diferentes, os cabanos (ndios e mestios, na maioria) e os integrantes da elite local (comerciantes e fazendeiros) se uniram contra o governo regencial nesta revolta. O objetivo principal era a conquista da independncia da provncia do Gro-Par. Os cabanos pretendiam obter melhores condies de vida (trabalho, moradia, comida). J os fazendeiros e comerciantes, que lideraram a revolta, pretendiam obter maior participao nas decises administrativas e polticas da provncia. 5. Revoltas Com incio em 1835, a Cabanagem gerou uma sangrenta guerra entre os cabanos e as tropas do governo central. As estimativas feitas por historiadores apontam que cerca de 30 mil pessoas morreram durante os cinco anos de combates. No ano de 1835, os cabanos ocuparam a cidade de Belm (capital da provncia) e colocaram na presidncia da provncia Flix Malcher. Fazendeiro, Malcher fez acordos com o governo regencial, traindo o movimento. Revoltados, os cabanos mataram Malcher e colocaram no lugar o lavrador Francisco Pedro Vinagre (sucedido por Eduardo Angelim). Contanto com o apoio inclusive de tropas de mercenrios europeus, o governo central brasileiro usou toda a fora para reprimir a revolta que ganhava cada vez mais fora. 6. Fim da revolta Aps cinco anos de sangrentos combates, o governo regencial conseguiu reprimir a revolta. Em 1840, muitos cabanos tinham sido presos ou mortos em combates. A revolta terminou sem que os cabanos conseguissem atingir seus objetivos.