revista rock meeting #41

Download Revista Rock Meeting #41

Post on 28-Mar-2016

261 views

Category:

Documents

43 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista Rock Meeting #41 - Destaques: Destruction, Doomal (novo colunista), O que estou ouvindo?, World Metal, Show – Skull Fist |Matanza | Verão Revolução, Entrevista – Carniça | Matanza, Matéria – Boston, Review. contato@rockmeeting.net | rockmeeting.net

TRANSCRIPT

  • Editorial

    2013 j comeou com muitas promessas de musicalidade ao extremo da qualidade. Enquanto estvamos anestesiados com o incio deste, ainda sob o efeito do ano que passou, alguns bons motivos nos fazem lembrar porque gostamos tanto do estilo musical aqui pregado sem distino de es-tilo, culturas e crenas. A msica a mes-ma e todos querem ouvir o que mais lhe agrada. inevitvel no se familiarizar com tantos problemas vividos por ns, sejam elas do mundo, da nossa famlia e de ns.

    Vale sempre lembrar: somos ns os prin-cipais empecilhos de nossas prprias deci-ses. Vamos l. Continuem! Muitas turns para acontecer, junto com ela a oportunidade de conhecer algo novo e surpreendente. Quer um conselho j manjado? Valorize a sua cena musical. No espere que acontea algo se voc no comparece aos shows para torn-los poss-veis. Fica a dica! Anime-se que o novo ano est ape-nas comeando.

    Tende bom nimo!

  • Table of Contents07 - Doomal - Novo Colunista11 - News - World Metal15 - Matria - Boston18 - Show - Skull Fist22 - Entrevista - Carnia30 - Capa - Destruction36 - Entrevista - Matanza46 - Show - Matanza 49 - Coluna - Review52 - Review - Vero Revoluo56 - Coluna - O que estou ouvindo?

  • Direo Geral Pei Fon

    Reviso Breno Airan Katherine Coutinho Rafael Paolilo

    Capa Alcides Burn

    Diagramao Pei Fon Contedo Breno Airan Daniel Lima Joo Marcelo Cruz Jonas Sutareli Lucas Marques Colaboradores Mauricio Melo (Espanha) Vicente de A. Maranho

    CONTATO

    Email: contato@rockmeeting.netFacebook: Revista Rock MeetingTwitter: @rockmeetingVeja os nossos outros links:www.meadiciona.com/rockmeeting

  • Por Vicente de A. Maranho (Sunset Metal Press)

    Mal chegamos em 2013 e olhando para trs podemos sentir que algumas vezes um filme passa pela nossa cabea, mostrando tudo o que aconteceu at o momento, algu-mas memrias e coisas ainda esto frescas, outras porm nem tanto. Filosofias parte, no poderia deixar de abrir a primeira ma-tria Doomal desse ano sem recapitular os grandes lbuns dos mais variados subgneros do Doom Metal lanados no ano de 2012. Apesar de no ter ocorrido nenhum cataclismo csmico oriundo de uma mitolo-gia Maia, o ano que passou com certeza teve um efeito misterioso no cenrio underground mundial. Muitos medalhes lanaram belos lbuns, alguns renascimentos de artistas que h muito no lanavam um disco de qualida-de. A grande explorao de temticas e melo-

    dias abordando de maneira belssima aspec-tos existenciais da vida dentro de panoramas como a dor, descrena, dio, desiluso e o en-contro irremedivel com a morte. Entendendo a grande quantidade de lanamentos marcantes, esta lista ser divi-dida em 02 edies da Rock Meeting e ir as-sinalar as bandas em ordem alfabtica. Devo salientar que esse trabalho elaborado com um grande terror instalado no corao, para no ser excludente com nenhuma banda e ob-jetivando ao doomed leitor a possibilidade de relembrar ou descobrir um grande trabalho que fora lanado. Oua um desses registros e deixe rolar uma lgrima...

    Retro Doomal - 2013 embalado no som de 2012

    07

  • Ahab The Giant (Napalm Re-cords). A banda ale-m praticante do estilo auto denomi-nado como Nautik Funeral Doom e co-nhecida pela sua ob-cesso doentia pelo

    oceano surpreende mais uma vez com um lbum calcado na introspeco contida en-tre os trechos acsticos e os muitssimo bem explorados vocais limpos. Um lbum que inteligentemente baseado em uma narrativa muito esquecida e terrivelmente curiosa por Edgar Allen Poe.

    Anhedonist - Ne-therwards (Dark Descent Records). O lanamento em 2010 da demo destrutiva denominada The Drear foi apenas uma pequena amos-tra do que este quar-

    teto colossal poderia fazer. Com uma pro-duo old school, o novo lbum traz um som moroso e apocalipticamente meldico com guitarras extremamente graves e estrutura musical monoltica e guturais brutais.

    Asphyx Dea-thhammer (Century Media Records). Com certeza uma banda

    que sempre segue fiel a sua frmula nos seus quase 30 anos de carreira, com a mesma pe-gada de Death Metal com passagens de Doom Metal, o novo material traz um set list que pode ser dividido em canes velozes interca-ladas por outras mais lentas com nfase nos riffs e peso absoluto somado a voz torturada do lendrio Martin van Drunen. Ancestor - In Dreams and Time (Tee Pee Records). Os californianos nos brindam com um lanamento emocio-nante, que mescla o Stoner/Doom com elementos do rock progressivo no melhor estilo setentista, cheio de sintetizadores e solos etreos. O andamen-to das msicas, acompanhando da combina-o poderosa de trs vocais, cria um clima psicodlico para uma viagem melancolia. Baroness - Yellow & Green (Relapse Records). Os ameri-canos superam a si mesmos nesse disco duplo cheio de ener-gia e ousadia, onde a sonoridade transita entre introspeco e

    08

  • catarse, seja em faixas acsticas minimalis-tas, seja nas poucas vezes quando abusa da pegada Sludge tpica dos primeiros discos. Yellow e Green criam uma srie de paradig-mas intrincados dentro de temticas confli-tantes, que torna impossvel ouvir um sem querer ouvir o outro.

    Bell Witch Longing (Profound Lore Records). Uma obra de sentimen-tos emocionalmente exaustos de deses-peros. A dupla Dylan Desmond e Adrian Guerra consegue em

    seu debut, que conta apenas com suas vozes, baixo e bateria (e nenhuma guitarra), agarrar a perda inata e terrvel que encontrada em apenas estar vivo.

    C a n d l e m a s s - Psalms for the Dead (Napalm Re-cords). No posso deixar de registrar meu pesar e tristeza ao falar desse disco, considerado um re-gistro magistral e f-

    nebre da lendria banda que o anunciou como

    sendo seu ultimo material lanado. Com riffs de andamento lento, melodias densas e os vocais obscuros de Robert Lowe, o material mantm o padro de composio alcanado em Death Magic Doom (2009), contendo climas que variam entre o assustador e o belo com muita naturalidade. D a y l i g h t Dies - A Frail Be-coming (Candlelight Records). Este o quarto lbum cheio de tristeza e desespe-ro desses mestres de melancolia. Daylight Dies nos surpreende com uma formula amadurecida onde as es-truturas musicais so intrnsecas, complexas e cheias de uma profundidade que as canes anteriores no tiveram. Um disco que caden-cia agressividade e leveza to harmoniosa-mente que impossvel procurar um aspecto sem encontrar o outro. Evoken - Atra Mors (Profound Lore Records). Com o seu quinto lbum de estdio, aps um jejum de cinco anos, mostra que a banda recua s suas razes Death Metal, porm construindo climas arrastados de extrema morbidez, uma vantagem perversamente

    09

  • triste potencializada pelos vocais podres de John Paradiso, um registro de angstia cons-tante e dolorosa.

    Galadriel - The 7th Queen Enthro-ned (Gothoom Pro-ductions). Os eslavos esto de volta em mais uma obra pica, que marca o seu s-timo full ao longo de seus 17 anos de car-

    reira. O lbum consegue mesclar na medida certa um dilogo do belo vocal de Sona Wit-ch Kozakova com sua contraparte masculina, Dodo Datel. Apesar de manter os elementos caractersticos do Dark/Doom Metal, o disco apresenta um andamento rpido, caracters-tico do metal clssico.

    Hooded Mena-ce - Effigies of Evil (Relapse Records) Death/Doom lento e decrpito com um reverb de voz extre-mamente necrtico. Os finlandeses mos-tram atravs desse

    novo disco uma sonoridade onde os riffs se arrastam de to lentos, ora coexistindo com passagens melodiosas. Simplesmente uma

    obra prima moderna do gnero. Indescine - Ves-sels of Light and Decay (Profound Lore Records). Os londrinos mostram honrar a herana deixada pela tra-de britnica pedra angular do Death/Doom no cenrio mundial, aps seis anos de silncio, o grupo lana um disco com uma so-noridade profundamente evocativa, atravs de riffs dissonantes, vozes ecoantes, e gritos desesperadores, que iro causar pesadelos durantes a execuo do disco. Katatonia - Dead End Kings (Peaceville Re-cords). O gru-po liderado por Anders Nystrm e Jonas Renk-se mostra nes-se novo trabalho como ainda encontra solues criativas para frmulas j testadas. Sua j conhecida mis-tura de peso e melodia mostra uma banda entrosada em sua principal caracterstica: ser nica. Com msicas atmosfricas e guitarras pesadas, usando sempre de forma inteligente os samplers, o novo lbum mostra uma ban-da que busca referncias no passado sem se copiar. Continua na prxima edio...

    10

  • 11

    Pink Floyd acabou?

    Rumores sempre catalisam a nsia de fs que no querem ver o bvio. Mas Roger Waters, baixista e um dos fundadores da banda inglesa Pink Floyd, deixou um fato claro em entrevista recente: no haver reunio alguma da banda. Esse um ponto usualmente tocado quando al-gum jornalista conversa com o roqueiro de 69 anos. Ele saiu do grupo aps dois anos de lanamento do lbum The Final Cut, de 1983, afirmando a quem quises-se ouvir que o Floyd era uma fora cria-tiva desgastada. Eu deixei o Pink Floyd por razes muito boas e foi a coisa certa a se fazer. Ela [a banda] acabou em 1985 e continua assim, pontua. Afora, o baixista diz que seu relaciona-mento o melhor possvel com os ex-companheiros Nick Mason e David Gilmour.

    Vinil no topo

    Desde 2008, os Beatles tinham o vinil mais vendido nos EUA, segundo a agncia especia-lizada Soundscan. O disco Abbey Road, de 1969, figurou no topo at a chegada, em abril de 2012, do j clssico